• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 981
  • 13
  • 13
  • 13
  • 12
  • 11
  • 11
  • 10
  • 8
  • 7
  • 7
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • Tagged with
  • 202
  • 180
  • 171
  • 147
  • 138
  • 112
  • 90
  • 84
  • 81
  • 80
  • 80
  • 79
  • 74
  • 71
  • 66
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

O urbanismo dos arquitetos : genealogia de uma experiência de ensino

Mello, Bruno César Euphrasio de January 2016 (has links)
Este é um trabalho historiográfico. Realiza uma genealogia do ensino de urbanismo na Faculdade de Arquitetura da UFRGS (FA-UFRGS). Busca, com isso, compreendê-lo e identificar seus sentidos subjacentes. Para tanto, recupera a trajetória do ensino da arquitetura e do urbanismo nas instituições que a deram origem – a Escola de Engenharia e o Instituto de Belas Artes – e percorre suas três primeiras décadas de existência. O recorte temporal se encerra nos anos 1970, momento em que ocorrem fatos que se revelariam capitais para o programa de ensino até hoje oferecido pela instituição: a extinção do curso de urbanismo, existente desde os anos 1940, a criação do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional (PROPUR) e a “migração” dos conteúdos do curso desaparecido ao PROPUR e à graduação em arquitetura. A tese sustenta que, na FA-UFRGS – desde o início, e até hoje – o ensino do urbanismo é tributário de saberes e práticas análogos aos do ensino da arquitetura, voltados essencialmente para o projeto de edificações. Sendo assim, a instrução em urbanismo buscou desenvolver a aptidão para elaborar projetos, entendidos como momento de síntese dos conhecimentos-diretores da produção de artefatos, em ponto grande ou pequeno (Alberti). Este seria o eixo central, o tronco ou a espinha dorsal do ensino de urbanismo naquela instituição, abordado finalmente como uma extensão (marginal) da arquitetura. O trabalho dialoga teórico e metodologicamente com a pesquisa historiográfica. De um lado, com a história dos conceitos, que articula seus sentidos a um tempo. Mas também com aquela que trata da constituição do urbanismo como domínio de saberes e práticas. Todavia, o faz a partir de corpo documental pouco usual, relativo ao ensino. / This is a historiographical study on the genealogy of urban planning teaching at the School of Architecture of the Federal University of Rio Grande do Sul, Brazil (FA-UFRGS), aiming at understanding and identifying its underlying directions. It retraces the first three decades of the history of architecture and urban planning from its origins - the School of Engineering and the Institute of Fine Arts. The last period studied is the 1970s, when landmarks of the current trajectory were established: the extinction of urban planning course that existed since the 1940s, the creation of the Graduate Program in Urban and Regional Planning (PROPUR) and the "migration" of the contents of the extinct course to PROPUR and to the undergraduate course in architecture. The thesis argues that at FA-UFRGS, since the beginning and until today, urban planning teaching is secondary to knowledge and practices applied in the teaching of architecture, essentially focused on building design. Therefore, urban planning education has sought to develop skills to develop projects, understood as the synthesis between guiding knowledge and the production of artifacts, according to Alberti. This is be the central axis, the trunk or the backbone of urban planning teaching, which has been essentially approached as an (marginal) extension of architecture. This thesis establishes a theoretical and methodological dialogue with historiographical research. On one hand, the history of concepts that links their meanings to a determined period, and on the other hand, it also discusses urban planning as a domain of knowledge and practices. However, this discussion is made from an unusual perspective – that of teaching.
32

Crítica e aufklärung : a genealogia do sujeito em Foucault / Critical and aufklärung: a genealogy of the subject in Foucault

Denise Corder Petrica 29 September 2014 (has links)
Este trabalho se ocupa em pensar como Michel Foucault estabeleceu uma relação com o presente. Esta é inclusive a tarefa que a filosofia foucaultiana assume com o seu tempo, um diagnóstico para sua atualidade. Nesta tarefa, o objeto desta análise é o sujeito, e para problematizar o sujeito e a atualidade, é indispensável uma interpretação genealógica e demorada do poder disciplinar. É neste processo minucioso da genealogia foucaultiana que o sujeito aparece como algo produzido a partir das técnicas disciplinares na Modernidade. Nesta interpretativa genealógica do sujeito, Foucault sinaliza para um trabalho impaciente e demorado de liberdade. Nesta relação com o presente, os termos como a Aufklärung e a Crítica aparecem como um modo de superar os limites do assujeitamento moderno. Eis o papel da Crítica, da Genealogia e da Aufklärung, uma atitude, não apenas de recusa, mas à medida que ela se realiza, a partir do trabalho minucioso e paciente da genealogia, permitem meios para que o sujeito se torne outro. É o direito que o sujeito tem de interrogar a verdade e não se sujeitar a ela. Neste jogo de forças entre o poder a verdade e o sujeito, a Crítica, a Genealogia e Aufklärung é não apenas a possibilidade de violar a verdade, como também a possibilidade de resisti-la, recusála e, sobretudo ultrapassá-la. / This work is about how Michel Foucault established a relation with the present. This is the task that the Foucault's philosophy assumes with its time, a diagnosis for its present time. In this task, the object of this analysis is the individual, and to discuss the matter between the individual and the present time, it is indispensable a long genealogical interpretation of the disciplinary power. It is in this meticulous process of Foucault's genealogy that the individual appears like something produced from disciplinary techniques in the Modernity. In this genealogical interpretation of the individual, Foucault signals for a long and impatient work of liberty. In this relation with the present, the terms as the Aufklärung and the Criticism appear as a way to overcome the limits of modern subjection. Here it is the role of the Criticism, the Genealogy and the Aufklärung, an attitude, not only refusal, but while it itself does from the meticulous and patient work of genealogy, permitting means to the individual to become another. It is the right that the individual has to interrogate the truth and not to subject to it. In this game of power among the power, the truth and the individual, the Criticism, the Genealogy and Aufklärung, it is not only the possibility of violating the truth, as well as the possibility of resisting it, refusing it and, especially exceeding it.
33

Caracterização de grafos de genealogia acadêmica por meio de métricas topológicas

Rossi, Luciano January 2015 (has links)
Orientador: Prof. Dr. Jesús Pascual Mena-Chalco / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do ABC, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação, 2015. / A busca pela origem de indivíduos apresenta-se como uma tentativa recorrente em obter respostas que expliquem o presente, com base no passado e permitam traçar os caminhos do futuro. A origem de um indivíduo esta ligada à algum tipo de relacionamento que possibilite identicar outro que o precedeu. Este modelo de estruturação de grupos sociais é objeto de estudo da genealogia. A genealogia acadêmica utiliza os relacionamentos de orientação entre professores (orientadores) e alunos (orientados) para criar a estrutura social que, comumente, é representada por um grafo de genealogia. O grafo descreve seus vértices como orientadores e orientados e suas arestas direcionadas descrevem as orientações acadêmicas existentes entre eles. Nesta dissertação de mestrado busca-se caracterizar os vértices de um grafo de genealogia considerando somente seus relacionamentos de orientação acadêmica. A caracterização dos vértices é realizada por meio do desenvolvimento e/ou adaptação de um conjunto de métricas topológicas. O conjunto é composto por 22 métricas, sendo 13 de composição descendente ((i) largura, (ii) número de folhas, (iii) profundidade, (iv) fecundidade, (v) fecundidade ponderada, (vi) maior largura, (vii) índice h genealógico, (viii) impacto, (ix) distância média, (x) média dos menores caminhos, (xi) pagerank inverso, (xii) pagerank inverso ponderado e (xiii) balanceamento pela fecundidade), 8 de composição ascendente ((xiv) fecundidade inversa, (xv) fecundidade média do território inverso, (xvi) fecundidade ponderada média do território inverso, (xvii) número de origens, (xviii) largura inversa, (xix) profundidade inversa, (xx) pagerank e (xxi) pagerank ponderado) e 1 de composição mista ((xxii) balanceamento global ). Acreditamos que todas as métricas propostas possam servir de insumo para analisar computacionalmente qualquer grafo de genealogia. Em particular, as métricas propostas foram calculadas para o conjunto de doutores em matemática cadastrados na plataforma do Mathematics Genealogy Project (MGP), que em Abril de 2014 contava com mais de 178 mil registros de 185 países, e permitiu realizar análises para: (i) observar características especícas dos vértices do grafo, (ii) estudar o efeito da abrangência das métricas (janela) na caracterização dos vértices e (iii) classicar os vértices em função dos conjuntos de valores de suas métricas. / The search for the origin of individuals is presented as a recurrent attempt to get answers to explain the present, based on the past and to retrace the paths of the future. The origin of a subject is linked to some kind of relationship that allows identify others that preceded it. The academic genealogy uses the orientation relationships between professors (advisors) and students (advisees) to create a social structure that, commonly, is represented by a genealogy graph. The graph describes its vertices as advisors/advisees and the directed edges describe their existing academic guidelines between them. In this master thesis we present a characterization of a genealogy graph considering only their academic guindance relationships. The characterization of the vertices is performed through the development and / or adaptation of a set of topological metrics. The set consists of 22 metrics. The first 13 descending composition metrics are related with: (i) width, (ii) leaf number, (iii) depth, (iv) fecundity, (v) weighted fecundity, (vi) max width, (vii) genealogical h-index, (viii) impact, (ix) average distance (x) average of the shortest paths, (xi) reverse pagerank, (xii) reverse pagerank weighted and (xiii) balanced fecundity. Eight ascending composition metrics related with: (xiv) reverse fecundity, (xv) fecundity of the reverse territory, (xvi) weighted average fecundity of the reverse territory, (xvii) number of origins, (xviii) reverse width, (xix) reverse depth, (xx) pagerank and (xxi) weighted pagerank. Finally, one mixed composition metrics called (xxii) overall balance. We believe that all proposed metrics can serve as input to analyze genealogy graphs. The proposed metrics were calculated for all PhDs in mathematics registered on Mathematics Genealogy Project (MGP), which in April 2014 had more than 178,000 records from 185 countries, and allowed to perform analysis in order: (i) to observe specic characteristics of the graph vertices, (ii) to study the eect of coverage metrics (i.e, window size) in the characterization of vertices and, (iii) to classify the vertices according to the sets of values of their metrics.
34

Narrativas de si em movimento uma genealogia da ação política de mulheres trabalhadoras rurais do sul do Brasil

Gomes, Rita de Cássia Maciazeki January 2017 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2017. / Made available in DSpace on 2017-10-24T03:20:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 348091.pdf: 4004826 bytes, checksum: 4c91fd1613e726c3dfaba487308eac66 (MD5) Previous issue date: 2017 / Este estudo articula discussões em torno da ação política interseccionada com as questões de gênero e ruralidade e tem por objetivo analisar os efeitos da ação política na produção de subjetividade de mulheres trabalhadoras rurais participantes de movimento social do campo da região noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil. A ação política é entendida como uma prática ética expressa na relação consigo mesmo e na relação com os outros. Inspirado na abordagem genealógica de Michel Foucault, tomou a escuta, o registro e a análise das narrativas das experiências relacionadas à ação política para compor: i) a historicização de como são produzidas as práticas discursivas presentes nas relações familiares, de trabalho, espaços de ação e participação política no movimento social, nas relações consigo e com os outros, ii) o mapeamento dos jogos de saber e poder e efeitos de subjetividade produzidos a partir das práticas, dos dispositivos e assim compor, iii) a produção de uma genealogia da trajetória da ação política de mulheres trabalhadoras rurais. A pesquisa seguiu uma perspectiva etnográfica, com a inserção e acompanhamento das atividades nos espaços da casa, da propriedade e do movimento social das mulheres trabalhadoras rurais, além da realização de entrevistas. As análises contemplaram o mapeamento das racionalidades imersas nas práticas associadas às especificidades da agricultura familiar da região sul do Brasil, bem como, a inserção no movimento social de mulheres e a ação política daí decorrentes, associadas a um éthos agricultora. A trajetória de vida, ligada à herança de terra, trabalho e família, narrada pelas mulheres constituiu o fio condutor das reflexões e análises. A partir das narrativas das mulheres trabalhadoras rurais é possível afirmar que a participação política no movimento social deu visibilidade ao trabalho realizado pelas mulheres. Por meio de lutas e embates, essa participação resultou em avanços nos processos de consolidação da estratégia identitária da ?mulher trabalhadora rural? e culminou no acesso aos benefícios sociais, previdenciários e fundiários. A organização do movimento, mesmo marcada por influências essencialistas de gênero, tem nas lutas por igualdade e diferença a identificação e o fortalecimento de pontos comuns entre as mulheres e o respeito às singularidades como potentes estratégias de reivindicações coletivas. E ainda, ao contar em sua base com um conjunto de práticas discursivas heterogêneas, entre elas sindicais, religiosas e feministas, amplia as perspectivas de enfrentamento das problemáticas apresentadas. O exercício da ação política se operacionaliza, além das instâncias organizativas sociais e comunitárias, como cooperativas, organizações não-governamentais, sindicais, religiosas, legislativas, também nos espaços privados da casa e da propriedade. Assim, ação política, como dispositivo de produção de subjetividade, tensiona as posições historicamente ocupadas pelas mulheres nas relações familiares, de trabalho e na comunidade onde vivem. Simultaneamente, amplia forças para que as mulheres possam resistir à dominação e à hierarquização patriarcal, e potencializa a composição de modos de vida para além das atribuições normativas de gênero que imprimem, a priori, moldes de como deveriam agir, a quem obedecer, como trabalhar, amar e viver.<br> / Abstract : This study articulates intersectional discussions on political action with gender issues and rurality, and aims to analyze the effects of political action on the production of subjectivity of female rural workers participating in the social movement of rural areas, in the northwest region of the State of Rio Grande do Sul, Brazil. Political action is understood as an ethical practice expressed in the relationship with oneself and in the relationship with others. Inspired by Michel Foucault's genealogical approach, this study started by listening, recording and analyzing the narratives about experiences related to political action in order to prepare: i) the historicization of how discursive practices are produced in family relationships, at work, within spaces of political action and participation in the social movement, and in the relationships with oneself and with others; ii) the mapping of the games of knowledge and power, and the effects of subjectivity produced from social practices and devices, and thus establish iii) the production of a genealogy about the trajectory of the female rural workers and their political action. The research followed an ethnographic perspective, introducing and monitoring the activities in the spaces of the home, the property and the social movement of the female rural workers, in addition to interviewing. The analysis of the study includes the mapping of the rationalities involved in the practices associated with the specificities of family agriculture in the southern region of Brazil, as well as the integration into the social movement of women and the resulting political action, related to a farmer ethos. The life trajectories narrated by the participants of this study, linked to the inheritance of land, work and family, was the guiding thread of reflections and analyzes. From the narratives of female rural workers, it is possible to claim that political participation in the social movement gave visibility and appreciation to the work done by women. Trough struggles and clashes, this participation resulted in advances in the processes of consolidation of the identity strategy of the "female rural worker" and culminated in the access to the social benefits, social security and land tenure. The organization of the movement, even if marked by essentialist gender influences, has, in the struggles for equality and difference, the identification and strengthening of commonalities among women and respect for singularities as powerful strategies of collective demands. Moreover, having a set of heterogeneous discursive practices, including the ones related to unions, religion and feminism, in its base broadens the perspectives of confronting the problems faced. The exercise of political action operates, in addition to social and community organizations, with cooperatives, nongovernmental organizations, unions and legislative organizations, and also in the private spaces of home and property. Thus, political action as a device that produces subjectivity, brings tension to the positions historically occupied by women in family and work relationships, and in the community where they live. At the same time, it strengthens the power of women to resist patriarchal domination and hierarchy, and enhances the composition of ways of life beyond normative gender attributions that give, a priori, a mold of how to act, who to obey to, and how to work, love and live.
35

A invenção do Padre: genealogia da subjetivação clerial em seminários católicos / The invention of the Father: genealogy clerial subjectivity in Catholic seminaries

Marcio José de Araujo Costa 18 July 2008 (has links)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro / A presente pesquisa investiga a produção de subjetividade em seminários católicos. Por meio de diversos teóricos, girando em torno do eixo conceitual da Análise Institucional (em sua vertente socioanalítica e, principalmente, esquizoanalítica), pesquisou-se um importante seminário católico diocesano na região Sudeste, um dos primeiros fundados no Brasil. Um seminário é a instituição de internato em que muitos homens vivem, estudam e trabalham, durante oito anos em média, para se tornarem padres. Nossa pesquisa de campo utilizou-se da observação participante, oriunda da antropologia e sociologia, em diversas visitas ao estabelecimento, durante as quais fomos autorizados a participar de todas as atividades dos 110 seminaristas internos. Em seguida, alguns seminaristas, de todas as etapas da formação, e todos os 5 padres formadores foram entrevistados. Recorremos a entrevistas abertas de história de vida, segundo os procedimentos da História Oral italiana. Guiados pela distinção da filosofia de Spinoza de três gêneros de conhecimento, buscamos dramatizar a formação clerical em três níveis de compreensão: os Signos ou afectos, as Noções ou conceitos, as Essências ou perceptos. Por meio dessa trajetória, constatamos o predomínio da dimensão do instituído e de uma modelização homogeneizadora de tipo romana, resultando em que os clérigos ali formados se fechem em uma identidade sacerdotal claramente identificável e encapsulada na obediência aos centros de poder eclesiais: a Cúria romana, a Mitra diocesana e a Paróquia. Busca-se, na formação, reproduzir a subjetividade serializada segundo um Modelo sacerdotal institucionalizado, no qual as dimensões litúrgica e disciplinar são ressaltadas, em detrimento das dimensões místico-políticas sendo a perseguição à Teologia da Libertação um importante analisador dessa característica. A constante vigilância da pureza doutrinal, litúrgica, organizacional e teológica indicou-nos a pressão em reprimir a dimensão místico-profética, que range, querendo se expressar. Em vista disso, bem como de inúmeros outros analisadores, conceitos e personagens produzidos ao longo da pesquisa, pudemos constatar que o desejo clerical, modulado na formação seminarística, oscila entre dois pólos: um pólo sacerdotal-romano-paranóico e um pólo profético-libertador-esquizo. No primeiro, há redução à identidade hegemônica nascida nos centros de poder eclesiais, fechando-se à diferença, na busca de um projeto de imortalidade frente às intempéries da vida e transformações da História, produzindo práticas hierárquicas a partir de um pensamento de caráter transcendente, representativo. No segundo pólo, há busca de singularização, nascida do seguimento a Jesus, o conseqüente compromisso com os menores e excluídos dentro e fora da Igreja e o processo inerente a esta produção de sentido, criando-se, em conseqüência, uma radical imanentização da vida cristã e de seus pólos e transcendências: material/espiritual, fé/vida, Igreja/Mundo, mística/política. O seminário pesquisado, indicador das transformações micropolíticas da Igreja contemporânea, produz hegemonicamente um desejo sacerdotal-romano-paranóico, forjando funcionários do poder da Igreja, burocratas do aparelho de Estado romano, aplicadores de suas rubricas litúrgicas e normas doutrinais e morais, e não profetas do Reino de Deus, máquinas de guerra libertadoras quanto a tudo o que oprime a potência da vida e suas inauditas expressões singulares. / The present search investigates the production of subjectivity at catholic seminaries. Through several theorics, turning around the Institutional Analysis concept axis (in its socianalytical source and, mainly, schizoanalytical), a important diocesan catholic seminary at Southeastern region, one of the first founded in Brazil, was explored. A seminary is a boarding institution where many men live, study and work, during eight years on average, to become priests. Our field research used participant observation, from anthropology and sociology, in sundries visits to the establishment, during which we were allowed to participate in all seminarians activities. Afterwards, some seminarians, all training stages, and all trainers priests were interviewed. By the life history open interviews recourse, according to the italian Oral History procedures. Guided by the Spinozas philosophys distinction of three knowledge genders, we look for dramatize the clerical training in three understanding levels: the Signs or affects, the Notions or concepts, the Essences or percepts. Through this path, we caught the predominance of the instituted dimension and of the roman type homogenization standart, resulting that the clegyrmen who take degree there get close in to a clearly identifiable priesthood identity and encapsulated in obedience to the ecclesiastic power centers: the roman Curia, the diocesan Mitra and the Parish. The purpose, during the training, is to play the serialized subjectivity according to a established priesthood Model, in wich the liturgical and disciplinary dimensions are highlighted, over mystical-politics damaged dimensions the persecution to the Liberation Theology is an important analyser of this feature. The constant surveillance of doctrinal, liturgical, theological and organizational purity indicated us the pression on repress the mystical-prophetic dimension, and its creaks, wishing for express itself. In view of that, as well as numberless others analysers, concepts and characters produced along the survey, we could see that the clerical desire, modulated in the seminaristic training, oscillates between two poles: a priesthood-roman-paranoid pole and a prophetic-liberating-schizo pole. In the first, there is the reduction to the hegemonic identity borned in the ecclesiastics power centers, shutting off the difference, in the search way for a immortality project in face of the lifes storms and Historys changes, producing hierarchical practices from a thought of trancendent, representative kind. In the second pole, there is the search for singling, derived from the Jesus following, the concomitant commitment to the minors and excluded from within and outside the church and the inherent process in this sense production, creating, as consequence, a radical magnetization of Christian life and also of its poles and transcendencies: material/spiritual, faith/life, Church/World, mystical/ politics. The examineted seminary, a contemporary church micropolitical changes indicator, produces in a hegemony way a priesthood-roman-paranoid wish, forging Church power officials, roman state apparatus bureaucrats, its liturgical rubrics applicants and doctrinal and moral rules, and not Gods Kingdom prophets, wars machines setting life power and its unheard singular expression free from everything that oppress them.
36

Estratégias terapêuticas no tratamento da dor crônica: uma genealogia da Clínica da Dor / Therapeutic strategies in the treatment of chronic pain: A genealogical study of the Pain Clinic

Raquel Alcides dos Santos 08 May 2009 (has links)
O objetivo desse trabalho é analisar a singularidade das estratégias terapêuticas introduzidas pelo modelo das Clínicas da Dor, através de um estudo genealógico desse projeto terapêutico e sua contextualização no âmbito da racionalidade científica moderna. Mais especificamente, pretende-se analisar as transformações na racionalidade médica que permitiram, sucessivamente, a apreensão da dor pelo discurso médico, a concepção da dor como uma doença e a construção e a consolidação do modelo terapêutico das Clínicas da Dor. Para tal, inicialmente, analisamos o modelo terapêutico desenvolvido pelo médico anestesista John Bonica, idealizador do modelo das Clínicas da Dor, destacando as ferramentas conceituais que possibilitaram a compreensão da dor crônica como doença e como fenômeno biopsicossocial. Num segundo momento, realizamos uma descrição e análise dos principais eventos que permitiram a consolidação da medicina da dor como uma prática específica e multidisciplinar, dando destaque à inserção deste modelo no contexto do Sistema Único de Saúde Brasileiro. Finalmente, a partir de uma experiência clínico-institucional buscamos refletir sobre os limites e possibilidades da aplicação prática deste modelo, lançando luz sobre os impasses da clínica e tensões oriundas da problematização, do dualismo mente e corpo e das práticas terapêuticas interdisciplinares. / The aim of this work is to analyze therapeutic strategies singularities that have begun by the Pain Clinics, through a genealogical study of this therapeutic project and its place on the modern scientific rationality. More specifically, we intend to analyze changes in medical rationality that allow the comprehension of pain by the medical thinking, the understanding of Pain as a disease and the building and consolidation of Pain Clinics therapeutic models. In this way, it was analyzed the therapeutic thinking developed by Bonica, anesthesiologist, that idealized the new model of pain Clinics, detaching the new conceptual instruments that enabled the understanding of pain as a disease and a biopsychosocial phenomenon. Forth with we described and analyzed the main events that allowed the pain medicine as specifical practice, emphasizing the insertion of Pain Clinics in SUS (Brazilian Unified Health System). At last, based on an institutional experience, we tried to think about the bounds and possibilities in the feasibility of this model, enlighten the tensions and stalemates about the mindbody dualism problems and the diversity of different therapeutic practices.
37

Genealogia do atomismo / Genealogy of atomism

Fernando dos Santos Modelli 28 November 2013 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Esta dissertação propõe-se a trabalhar com a questão da individualidade no ocidente. Sendo este problema muito amplo, busca-se restringir a questão a duas conceituações: o atomismo concebido de forma geral por Charles Taylor e a genealogia segundo Michel Foucault. Ambos os conceitos são formas de dar um melhor entendimento ao movimento utilitarista dos séculos XVIII e XIX, principalmente tendo um enfoque nas obras de Jeremy Bentham e John Stuart Mill. O atomismo é um problema teórico que busca integrar, de forma relativamente polêmica, até mesmo confundindo, a moral social à moral individual. O utilitarismo resolve tal dilema de duas formas: pela economia e pela política dizendo que a última está em função da primeira e que ambas direcionam-se à busca da felicidade e/ou do prazer. A genealogia é uma metodologia que permite pensar a história como ruptura e descontinuidade, ou seja, um aprofundamento histórico sobre as relações de poder que formam as conceituações. A interpretação da fuga política e econômica do utilitarismo será vista na teoria do poder formulada por Foucault. Espera-se que, assim, o trabalho consiga ter uma visão crítica da individualidade, a partir das ideias de um movimento moderno que foi essencial para a teoria política. De um lado, a preocupação histórica com um movimento dos séculos XVIII e XIX. Do outro lado, uma discussão de poder, histórica, sobre estes períodos na obra de Foucault. Trata-se, portanto, de uma dissertação que busca construir uma genealogia do atomismo a partir das obras de Charles Taylor e Michel Foucault. / This dissertation proposes to work with the issue of individuality in modern European culture. This problem is too broad; the dissertation seeks to restrict this question to two concepts: Atomism as proposed by Charles Taylor and genealogy as proposed by Michel Foucault. Both concepts are ways to get a better understanding of the Utilitarian movement in the eighteenth and nineteenth century. Atomism is a theoretical problem of integrating, or even confusing, social morality to individual morality. Utilitarianism solves this dilemma with two solutions: economy and politics, in which the last is directed by the former and guarantees the pursuit of happiness, at least ideally. Genealogy is a way of thinking about history as rupture and discontinuity; a deeper history on relations of power that shape our concepts. The political and economic escape of utilitarianism will be put in terms of a theory of power developed by Michel Foucault. The expected result is a critical work about individualistic viewpoints, derived from the ideas of a modern movement that was essential for political theory. On one hand, there is a historical concern with a movement of the eighteenth and nineteenth centuries. On the other hand, we have a discussion of power and history about these periods as presented in the works of Foucault. Therefore, we have a genealogy of atomism based on Charles Taylor and Michel Foucault.
38

Genealogia da biopolítica: uma leitura da analítica do poder de Michel Foucault

Luiz Felipe Martins Candido 22 February 2013 (has links)
From the 1970´s, stumbling upon some limitations of his previous work, Michel Foucault started his genealogical task-work, in which the problems of truth and the subjects, considered in their relations with cultural, social, economical and political practices were at stake. In that moment, Foucault was concerned about the complex relations between power and knowledge, and, resizing his researches, he gave them an eminently political character. He turns his attention to specific problems, in order to promote understanding on politics´ behaviour and power in modernity, guided by his interest in the present, with a critical-philosophical interrogation that intends to understand how do we become who we are. In this context, after producing studies concerning micropowers, Foucault conceives, in his conferences and courses at Collège de France and in the first volume of his Histoire de la sexualité [History of Sexuality], the notion of biopolitics, an idea which pursuits to apprehend the mode of power´s workout, characterized by the treatment of mass phenomena (births, mortality, health, hygiene, habitation...), or rather, of management of populations´ life. Aiming to pointing out a panorama of biopolitics´s emergence and the handling of the problem of biopolitics in Foucault´s proper thought, as well as proposing a biopolitical reading as a way of political power´s practices in modernity regarding the elaborations of the historian-philosopher, also noticing his detachment and critics about philosophical-juridical approaches concerning political sovereignty, we intend, firstly, an historical-philosophical characterization conducted by Foucault in his relations with the problem of truth and the production of subjects. Secondly, from the comprehension of his research methods, we suppose to enter his elaborations about historical objects on which he produces his studies, going through a discussion about the idea of disciplinary power and the problem of the norms, an essential point for biopolitics´ comprehension, also denominated by Foucault as a political anatomy of the body. Thirdly, we intend to perceive the development of Foucault´s problematization about power itself, and how he turns from a specific investigation regarding disciplinary power´s operation until achieve his theoretical formulations of power as government, then, his up-growth considering political government and about the development of a governmental rationality with a consequent governmentalization of State, fundamental for the establishment of politics in modernity as biopolitics. At last, we attempt to offer a characterization of biopolitics´ notions considering two procedures: first, from the contrast between other concepts of biopolitics and Foucault´s one, and posteriorly, in this sense, presenting a description and an analysis of the main characteristics and problems discussed by Foucault in his analysis of biopolitics, highlighting the relation between biopolitics and sexuality, medicine, statistics and security and the problem of racism and State´s racism. / A partir dos anos 1970, ao deparar-se com algumas limitações de seu trabalho anterior, Michel Focault enceta sua empreitada genealógica, em que estavam em jogo os problemas da verdade e do sujeito considerados em suas relações com práticas culturais, sociais, econômicas e políticas. Naquele momento Foucault se preocupa com as complexas relações entre o poder e o saber, e ao redimensionar suas pesquisas, dá-lhes um caráter eminentemente político. Ele se debruça sobre problemas específicos, a fim de oferecer uma compreensão do funcionamento da política e do poder na modernidade, orientado por um interesse no presente, por meio de em uma interrogação crítico-filosófica que busca dar conta de como nós nos tornamos o que somos. É nesse contexto que, depois de ter produzido estudos sobre os micropoderes, Foucault chega, em suas conferências, cursos no Collège de France e em seu primeiro volume da Histoire de la sexualité [História da sexualidade] à noção de biopolítica, uma noção que procura apreender uma forma de exercício do poder caracterizada pelo trato com fenômenos de conjunto (nascimentos, mortalidade, saúde, higiene, habitação...), ou melhor, pela gestão da vida das populações. Com o duplo objetivo de oferecer um panorama do aparecimento e do tratamento do problema da biopolítica no pensamento de Foucault e de oferecer uma leitura da biopolítica como modo de exercício do poder político na modernidade a partir das elaborações do filósofo-historiador, observando-se também seu distanciamento e crítica das abordagens filosófico-jurídicas da soberania política, buscamos neste trabalho, primeiramente, uma caracterização do tipo de interrogação histórico-filosófica levada a cabo por Foucault em suas relações com o problema da verdade e da produção de sujeitos. Em segundo lugar, a partir da compreensão do seu método de pesquisa, entramos em suas elaborações sobre os objetos históricos sobre os quais produz seus estudos, passando então por uma discussão sobre a ideia do poder disciplinar e do problema das normas, momento essencial para a compreensão da biopolítica, denominado por Foucault uma anatomia política do corpo. Em terceiro lugar, procuramos compreender o desenvolvimento da problematização de Foucault a respeito do poder, como ele passa de uma investigação específica sobre o funcionamento do poder disciplinar até chegar às suas formulações teóricas do poder como governo e, assim, seus desenvolvimentos sobre o governo político e sobre o desenvolvimento de uma racionalidade governamental com a consequente governamentalização do Estado, fundamental para o estabelecimento da política na modernidade como biopolítica. Por último, procuramos oferecer uma caracterização da noção de biopolítica através de dois procedimentos: primeiro, do contraste entre outros conceitos de biopolítica e aquele de Foucault e, posteriormente, nesse sentido, oferecer uma descrição e análise das principais características e problemas colocados por Foucault em sua análise da biopolítica, com destaque para a relação entre a biopolítica e a sexualidade, a medicina, as estatísticas e a segurança e o problema do racismo e o racismo de Estado.
39

Seleção de linhagens elites de milho-pipoca com base no desempenho e na genealogia de progênies e plantas S 5 / Selection of elites lines of popcorn with base in the performance and pedigree of families and plants S 5

Faria, Héder Henrique Ribeiro 25 November 2004 (has links)
Submitted by Marco Antônio de Ramos Chagas (mchagas@ufv.br) on 2017-06-02T11:57:06Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 238640 bytes, checksum: f22d6a84f82158073d2647db60b8be75 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-02T11:57:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 238640 bytes, checksum: f22d6a84f82158073d2647db60b8be75 (MD5) Previous issue date: 2004-11-25 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Com o objetivo de selecionar linhagens elites para obtenção de híbridos e sintéticos, foram avaliadas 144 famílias S 5 da população de milho- pipoca Beija-Flor. O experimento foi realizado no campo experimental do Setor de Genética do Departamento de Biologia Geral. Foi utilizado o delineamento em blocos incompletos, repetindo-se as testemunhas a cada 10 progênies. Foi verificada variabilidade genética para altura de planta, proporção de espigas atacadas por doenças, proporção de espigas atacadas por pragas e capacidade de expansão (CE). Não foi observada variabilidade genética significativa para produção. As famílias apresentaram média de produtividade de 1.791 kg/ha, satisfatória, visto que estas possuem alto grau de endogamia. Para a capacidade de expansão, foram observados valores médios de 30,29 mL/g, sendo encontrados valores de até 44,67 mL/g, acima daqueles obtidos por cultivares comerciais. As herdabilidades encontradas para CE, para famílias, e para plantas autofecundadas, foram, respectivamente, 60% e 66%. Visando o melhoramento populacional, foi realizada seleção com base no índice de Mulamba e Mock, com pesos 3 e 1 para CE e produtividade, respectivamente. Como o ganho predito para CE, utilizando-se o índice, foi equivalente a 95% do ganho com seleção direta para a característica, sendo este de 1,74 mL/g, e apesar de não ser possível estimar os ganhos preditos para produção, foi observado aumento significativo na média da produção das plantas selecionadas, de 482 kg/ha. Deste modo, optou-se pela seleção com base no índice de Mulamba e Mock. Para selecionar as linhagens elites, visando obtenção de híbridos, foram utilizadas diversas estratégias, sendo elas: seleção massal; seleção entre com base no melhor indivíduo da família; seleção entre famílias endogâmicas; seleção entre e dentro de famílias endogâmicas; e três estratégias utilizando o índice de Mulamba e Mock – seleção com base em CE de parcela e CE de planta autofecundada, com pesos 1 e 3, respectivamente; seleção para produção e CE de planta autofecundada, com pesos 1 e 3, respectivamente; e seleção com base em CE, produção e genealogia de planta autofecundada, com pesos iguais para as três características. Depois de consideradas todas as estratégias, foi observado que 17 famílias ou plantas (dependendo da estratégia) eram comuns a pelo menos duas das estratégias. Desta forma, optou-se por selecionar entre estas, as 14 famílias de maior destaque, para a obtenção das linhagens, visto que as mesmas são consistentemente superiores, pois aparecem em mais de uma das estratégias. Para a formação de sintético, foram selecionadas 30 famílias, sendo estas as 14 selecionadas para obtenção de híbridos e outras 16 que mais se destacaram nas várias estratégias. Foi realizado um estudo sobre a eficiência do processo seletivo e pôde-se concluir que, de uma maneira geral, o que parece ser mais adequado seria selecionar um maior número de famílias e dentro das famílias superiores, selecionar todas as plantas superiores. Já para aquelas famílias de menor desempenho, comparativo às melhores, selecionar pelo menos uma planta superior dentro das mesmas. / With the objective to select ancestries elites for attainment of synthetic and hybrids, 144 S5 families of population had been evaluated Beija-flor maize-popcorn. The experiment was carried out in the experimental field of the Sector of Genetics of the Department of General Biology. It was used the delineation of incomplete block-type, happening again the witnesses to each 10 lineages. It was verified genetic variability only for height of plant, ratio of spikes attacked for illnesses, ratio of spikes attacked for plagues and capacity of expansion. Variability for production was not observed, however, this does not mean that the same one does not exist. In average, the production presented for the families was satisfactory, for as much these possess high degree of endogamy. For the question quality, raised values had been observed, being found values above of those gotten by commercial cultivating. The inheritance found for CE, as much for families, as for self-fertilized plants, had been similar, being a little superior for the self-fertilized plants. Aiming the population improvement, the index of Mulamba and Mock was carried out by election on the basis of, weights 3 and 1 for CE and production, respectively. As the profit predicted for CE, using itself the index, was equivalent 95% of the profit with direct election for characteristic, being this 1,74 mL/g, and although not to be possible esteem the profits predicted for production, a significant increase in the average of the production of the selected plants was observed, being this of 482 kg/ha. In this way, the index of Mulamba and Mock was opted on the basis of to the election. To select the elites ancestries for attainment of hybrids, diverse strategies had been used, being they: massal election, election on the basis of the best individual of the family, election between the endogamy’s families, election inside the endogamy’s families, and three strategies using the index of Mulamba and Mock, being they: election for CE of parcel and CE of self- fertilized plant, with weights 1 and 3, respectively; election for production and CE of self-fertilized plant with weights 1 and 3, respectively; and CE election, production and genealogy of plant on the basis of self-fertilized, with equal weights for the three characteristics. After considered all the strategies, it was observed that 17 families or plants (depending on the strategy) were common at least the two of the strategies. Of this form, it was opted to selecting between these, the 14 families with bigger prominence, for the attainment of the ancestries, in as much as the same ones must exactly be superior; therefore appear more than in one of the strategies. For the formation of the synthetic one, 30 families had been selected, being these, the 14 selected for attainment of hybrids and others 16 of bigger prominence inside the vary strategies. Was carried out a study about the efficiency of the selective process, and it could conclude that, in a general way, what more seems to be suitable would be to select a bigger number of families and inside the superior families, select all the superior plants. Then for those families of lesser performance, comparative degree to the best ones, select at least one superior plant inside the same ones.
40

Por uma genealogia da justiça trágica: o direito e a justiça na idade trágica dos gregos a partir do perspectivismo de Friedrich Nietzsche

Luiz Filipe Araújo Alves 08 March 2012 (has links)
This research aims to undertake a Genealogy of Right and Justice in conjunction with the Perspectivism of Friedrich Nietzsche, trying to stablish, from the viewpoint of his criticism of Knowledge and Truth, what could be called a Tragic Justice. In this unique philosophical thought, commonly neglected by the Philosophy of Law, the question of Justice emerges with immense vigor and vitality. Methodologically, the research is structured in four parts. The first is a conceptual one, which presents some preliminary problems of interpretation concerning the work and thought of the philosopher. Soon after, extensive research on studies that correlate the philosophy of Nietzsche with the Right and Philosophy of Law is presented. After that, still in the first part, two of the most basic concepts of the Nietzschean critique are be analized: the Perspectivismand Genealogy of Values. Once established the conceptual basis, we will start to use the genealogical procedure, focusing Right and Justice, comming to the conclusion that there is not a metaphysical foundation in any of the two, but merely a relation of power too human. The distinctive character that sets them apart will be found in the balance of powers that characterizes the just, in order to avoid the resentment and waste of vital forces.In the tird part, we take uppon a perquisition of the idea of Tragic Justice in Nietzche´s Works, using as Ariadne's thread the philosopher´s ideas about the tragic age of the Greeks. Finally, in the fourth and last part, we return to the ideas exposed previously to synthetically present what would be the twilight of Justice in the West and the need for a new Justice for Nietzsche. / Esta pesquisa tem por objetivo empreender uma Genealogia do Direito e da Justiça conjuntamente com o Perspectivismo de Friedrich Nietzsche, visando, a partir da sua crítica ao Conhecimento e à Verdade, arquitetar o que poderia ser chamada de uma Justiça Trágica sob as bases deste pensamento filosófico único e negligenciado pela Filosofia do Direito. Metodologicamente, a pesquisa está estruturada em três partes. A primeira é uma parte conceitual, em que se apresenta alguns problemas preliminares da interpretação da obra e do pensamento do filósofo. Logo após, um estado da arte sobre os estudos que correlacionam a Filosofia de Nietzsche com o Direito e a Filosofia do Direito. Concluída essa contextualização, ainda na primeira parte, passa-se ao tratamento de duas concepções basilares para a crítica nietzschiana: o Perspectivismo e a Genealogia dos Valores. Fixada asbases conceituais inicia-se o procedimento genealógico em relação ao Direito e em relação à Justiça, identificando que em ambos não há um fundamento metafísico, mas uma relação de poder demasiadamente humana, encontrando o caráter distintivo entre eles no equilíbrio depoderes, a fim e evitar o ressentimento e desperdício de forças vitais. Para concluir a segunda parte, iniciamos a perquirição sobre uma Justiça Trágica a partir da obra de Friedrich Nietzsche, tendo como fio de Ariadne a idade trágica dos gregos para o filósofo. Por fim, na terceira e última parte, retomamos as ideias expostas anteriormente para apresentar sinteticamente o que seria o ocaso da Justiça no Ocidente e a necessidade de uma nova justiça para Nietzsche.

Page generated in 0.0695 seconds