• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 734
  • 10
  • 10
  • 8
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 141
  • 114
  • 99
  • 95
  • 92
  • 80
  • 66
  • 61
  • 59
  • 55
  • 55
  • 54
  • 50
  • 50
  • 47
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Dinâmica e genealogia de modelos de evolução Dynamics and genealogy of evolution models

Milton Taidi Sonoda 21 February 2001 (has links)
Nesse trabalho investigamos através de simulações numéricas a evolução da composição genética de uma população, dando atenção especial ao processo dinâmico conhecido como catraca de Muller, que é responsável pela degradação da população devido ao acúmulo de mutações deletérias em populações finitas. Consideramos também a genealogia dos indivíduos em uma população sob a ação da catraca de Muller. Ainda, investigamos analiticamente o limite determinístico do modelo, no qual o tamanho da população é infinito, onde o processo da catraca não atua. O relevo replicativo, ou seja, a função que mapeia a carga genética de um indivíduo com a sua probabilidade de reprodução utilizado nesse trabalho é uma generalização do relevo originalmente proposto por Muller para ilustrar o processo da catraca. Adicionamos a esse relevo um parâmetro de epistase que simula a interação entre os sítios das seqüências dos indivíduos. A escolha desse parâmetro determina três tipos possíveis de epistase: (i) sinergística, no qual as mutações ficam cada vez mais deletérias com o número de mutações já existentes; (ii) atenuante, no qual o efeito deletério de uma nova mutação é atenuado; e (iii) multiplicativa, no qual as novas mutações causam danos idênticos, independentemente do número anterior de mutações In this work we investigate through numerical simulations the evolution of the genetic composition of a population, giving emphasis to the dynamic process termed Muller\'s ratchet, which is responsible for the degradation of the population due to the accumulation of deleterious mutations in finite populations. We consider also the genealogy of the individuals evolving in a population under the effect of the Muller\'s ratchet. In addition, we investigate analytically the deterministic limit of the model, in which the population size is infinite, where ratchet process does not act. The replication landscape, i.e., the function that maps the genetic load of an individual on its probability of reproduction used in this work is a generalization of that originally considered by Muller to illustrate the process of the ratchet. In particular, we add to that landscape a parameter of epistasis that models the interactions among the sites of the sequences of the individuals. The tunning of this parameter determines three different types of epistasis: (i) synergistic, where the mutations become more deleterious with the number of mutations already present; (ii) diminishing, where the deleterious effect of a new mutation is attenuated; and (iii) multiplicative, where the new mutations cause identical damages, independently of the previous number of mutations
32

Elementos para uma genealogia da subjetividade infantil contemporânea, a partir da análise dos discursos crítico-científicos sobre a infância Element for a genealogy of contemporary child subjectivity based on critical-scientific discourses about childhood

COSTA, Erica Atem Gonçalves de Araújo 2006 (has links)
COSTA, Erica Atem Gonçalves Araújo. Elementos para uma genealogia da subjetividade infantil contemporânea, a partir da análise dos discursos crítico-científicos sobre a infância. 2006. 152f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2006. Submitted by Maria Josineide Góis (josineide@ufc.br) on 2012-07-09T15:04:18Z No. of bitstreams: 1 2006_Dis_EAGACosta.pdf: 1146371 bytes, checksum: 0da48c1e125aead3dbb8f4ab2db6a3f5 (MD5) Approved for entry into archive by Maria Josineide Góis(josineide@ufc.br) on 2012-07-09T16:46:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Dis_EAGACosta.pdf: 1146371 bytes, checksum: 0da48c1e125aead3dbb8f4ab2db6a3f5 (MD5) Made available in DSpace on 2012-07-09T16:46:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Dis_EAGACosta.pdf: 1146371 bytes, checksum: 0da48c1e125aead3dbb8f4ab2db6a3f5 (MD5) Previous issue date: 2006 Esta pesquisa discute a naturalização da idéia da “criança com voz” pelos discursos crítico-científicos contemporâneos. Essa concepção foi constituída nesses discursos com o objetivo de estabelecer uma crítica à idéia de infância moderna, ligada, dentre outras coisas, às noções de imaturidade e dependência em relação ao adulto. A figura de subjetividade “criança com voz” é utilizada para justificar um conjunto de práticas variadas - jurídicas (“criança-testemunha”), políticas (“criança cidadã”), midiáticas (“criança protagonista”), educativas (“criança competente”) - que têm como alvo um tipo de investimento sobre o corpo infantil para o qual é determinante a constituição da criança como sujeito de opinião e representação. A análise deste campo discursivo - do qual fazem parte a Sociologia da infância, a Antropologia da infância, a Pedagogia da infância, a Psicologia social - a partir da arqueogenealogia de M. Foucault, levou à identificação dos tipos de enunciado presentes nesta rede, assim como do tipo de discursividade em jogo. Viu-se que o funcionamento desses discursos depende de alguns pressupostos, os quais se denominam, nesta pesquisa, dispositivos da discursividade crítica. São eles: a evolução das concepções de infância e criança, a constituição do adulto como um interditor, a redescoberta da infância, a fala como uma possibilidade natural e a idealização da “infância que fala”. Concluiu-se que tais pressupostos concorrem para a produção da “infância que fala” como uma evidência, à qual os saberes devem se dedicar a conhecer. Por último, elaborou-se um conjunto de linhas de investigação que poderiam servir de base à constituição de uma genealogia dessa figura de subjetividade característica do presente. This research discusses the naturalization of the idea of a “child with a say” in contemporary critical-scientific discourses. This conception was constituted in these discourses so as to criticize the idea of modern childhood, related, among other things, to notions of immaturity and dependence on adults. The figure of subjectivity “child with a say” is used to justify an ensemble of varied practices – juridical (“child-witness”), political (“citizen child"), mediatic (“protagonist child”), educational (“competent child”) – which aims at investing on the child figure for which the constitution of a child as a subject of opinion and representation is determinant. The analysis of this discursive field – which comprises Sociology of Childhood, Anthropology of Childhood, Pedagogy of Childhood and Social Psychology – based on M. Foucault’s archaeo-genealogy, identified the kinds of statements present in this network, as well as the kind of discourse used. It was noticed that the functioning of these discourses depends on some presuppositions, which, in this research, are denominated mechanisms of critical discursivity. They are: the development of the concept representations of childhood and child, the constitution of the adult as an interdictor, the rediscovery of childhood, speech as a natural possibility and the idealization of the “childhood with a speech”. It was concluded that such presuppositions cooperate to produce the “childhood with a speech” as evidence, to which knowledge must devote itself and experience. Finally, an assemblage of investigation lines were elaborated and served as a base for the constitution of a genealogy of this subjectivity figure, typical of present times.
33

O recolhimento dos meninos: por uma genealogia da ordem pedagógica brasileira. The retirement the boys: for a genealogy of the brazilian pedagogical order.

André Marcio Picanço Favacho 31 March 2008 (has links)
É preciso ganhar e recolher os filhos dos gentios, diz uma máxima jesuítica. Isso resultou numa multiplicidade de práticas educativas, gerando uma ordem pedagógica aplicável aos meninos tupinambás no Brasil-Colônia. Visamos, então, saber que elementos compõem essa ordem pedagógica quinhentista, pois tal ordem foi o tipo de discurso aplicado aos meninos indígenas durante sua educação. Como os jesuítas já recolhiam estudantes antes de vir para o Brasil, resolvemos panoramicamente saber como isso se dava. Denominaremos recolhimento dos meninos o dispositivo que materializou a prática educativa, própria do Ocidente. Tal dispositivo, retira esta tese do passado e a lança como problematizadora do presente, pois recolher e entregar são mais do que simples palavras, são discursos que ajudaram a construir, nesse caso, uma certa ordem pedagógica. Sobre isso, Foucault nos orienta. Afinal, por que razão, em meio a tantos descasos, entregamos e recolhemos as crianças às escolas? Sem meta explícita, esta tese acabou por questionar a noção de recolhimento como a primeira etapa da educação no Brasil. Porém, num exame mais apurado, descobrimos que o recolhimento é muito mais um dispositivo, uma prática, do que uma instituição em si. Se a escolarização brasileira só vai ganhar força no século XX, parece-nos, que o recolhimento foi uma prática que cotejou os primeiros anos desse século, fazendo, por exemplo, professores irem até as fazendas levantar o censo dos meninos para abrir escolas públicas. O recolhimento é a base discursiva da ordem pedagógica que atravessou a colônia brasileira e, quiçá, mesmo abandonado nos dias de hoje, ainda é utilizado pelos profissionais da área de educação, servindo, inclusive, como justificativa para barganhar as verbas públicas. Its necessary to gain and retire the heathens sons: its a Jesuit axiom. That resulted in a great number of educational practices, conceiving a pedagogical order, applicable to the Tupinambas boys of Brazil-Colony. Then, we have aimed at knowing which elements made up this pedagogical order in the sixteenth century, for such an order was the kind of speech applied to the indigenous boys throughout the course of their education. Jesuits had already retired students before coming to Brazil, therefore we have decided to know it happened, why this became a western educational practice, removing this thesis from the past and throwing it to the present, because to retire and to give are move than simple words: they are speeches that have helped to set a pedagogical order up. On this we have Foucault guidance. After all, why we give and retire children to the schools? Without an explicit goal, this thesis has come to question the notion of retiring as the first stage of the education in Brazil. Yet, through a more refined analysis, we have found out that retiring is much more a device, a practice, than an institution. Insofar as Brazilian schooling will get strength during the twentieth century, we think that retiring made teachers go to farms to count boys in order to open public schools. Nowadays, retiring and guarding is still of use by the educations staff and may justify the bargain for public budget.
34

Poder e resistência em Michel Foucault: uma genealogia do acontecimento

Temple, Giovana Carmo 31 August 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T20:12:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 4527.pdf: 1337535 bytes, checksum: 763da30125643678ee31934aa73e9254 (MD5) Previous issue date: 2011-08-31 Universidade Federal de Minas Gerais Cette étude a pour objet fondamental analysé la relation entre la résistance et l exercice du pouvoir d après les études de Michel Foucault. Pour ce fair, nous allons développer cette sujet à partir d une généalogie de l`événement dans lequel nous pouvons analysé les écrits de Foucault en travers la notion stoïcien d événement et de la notion nietzschéenne de généalogie. Este estudo tem por objetivo fundamental analisar a relação entre a resistência e o exercício do poder no pensamento de Michel Foucault. Para tanto, procuramos desenvolver este tema a partir de uma genealogia do acontecimento na qual é possível analisar os escritos de Foucault à luz da noção estóica de acontecimento e da noção nietzscheana de genealogia.
35

Arqueologia, genealogia e ética em formações discursivas de organização profissional docente Arqueology, genealogy and ethics in discursive formations of teacher professional organization

Alcione Gonçalves Campos 21 September 2017 (has links)
Esta pesquisa está inserida na área da Linguística Aplicada, no campo de Identidade Profissional Docente, com foco de investigação na constituição histórica da Associação dos Professores de Língua Inglesa do Estado do Paraná – APLIEPAR e na (re)construção identitária do professor de Língua Inglesa. O objetivo geral é problematizar a (re)construção identitária profissional docente, a partir de práticas discursivas e não discursivas da APLIEPAR. Os objetivos específicos são: 1. Inventariar e catalogar documentos-monumentos relativos à organização; 2. Recompor o percurso existencial da organização, desde seu nascimento (surgimento) aos dias atuais, enfocando fenômenos de continuidade, ruptura, dissipação e transformação; 3. Descrever e interpretar enunciados (re)produzidos no âmbito da APLIEPAR. Os dados são compostos de documentos históricos da Associação e entrevistas conduzidas com as ex-presidentes da APLIEPAR. A unidade de análise é o Discurso, especificamente Formações Discursivas, sob perspectiva teórico-metodológica da Análise de Discurso Foucaultiana, na qual os enunciados são entendidos como um modo de constituir a si e a outros e de produzir verdades. A pesquisa caracteriza-se, assim, como um estudo de caso de perspectiva histórico-discursiva e de natureza qualitativa alinhada aos pressupostos do paradigma crítico. Adota-se a postura epistemológica do construcionismo social, segundo a qual a linguagem é uma forma de poder, e o mundo, a realidade e os objetos são fruto de construção que se dá em práticas de interação social historicamente situadas e mediadas pela linguagem. A concepção de identidade que embasa o estudo está em consonância com uma perspectiva não essencialista e discursivamente orientada, na qual se enfatiza o aspecto relacional, ou seja, a construção de identidades se dá em relação ao contexto social, histórico e cultural. A partir das descrições e interpretações dos dados feitas com base nesse desenho metodológico, defende-se a tese de que a APLIEPAR se constituiu historicamente em um dispositivo no qual micro relações de poder autorizadas pelo saber institucional exerceram uma forma de governamentalidade sobre os professores, estabelecendo normas de conduta profissional, ao mesmo tempo em que se constituiu como um dispositivo ético de cuidado de si e do outro. This research is set in the area of Applied Linguistics, in the field of Teacher Professional Identity, and it focuses on the historical constitution of the English Language Teacher Association of the State of Paraná (APLIEPAR) and the identity construction of the English Language Teacher. The general objective of this investigation is to problematize teacher professional identity (re)constitution based on discursive and non-discursive practices by APLIEPAR. The specific objectives are: 1. To amass and catalog documents-monuments related to the organization; 2. To compose the existential course of the organization, from its birth (emergence) to the present day, focusing on phenomena of continuity, rupture, dissipation and transformation; 3. To describe and interpret statements (re)produced within APLIEPAR. Data consist of the association’s historical documents and interviews conducted with each president. The unit of analysis is the Discourse, specifically Discursive Formations, in the theoretical and methodological perspective of the Foucauldian Discourse Analysis, in which statements are understood as a way to constitute the self and others and to produce truths. The research is thus characterized as a case study of historical-discursive perspective, of qualitative nature aligned with the assumptions of the critical paradigm. The epistemological posture adopted is the social constructionism, according to which language is a form of power and the world, reality and objects are the result of a construction that occurs in social interactive practices historically situated and mediated by language. The concept of identity espoused is non-essentialist and discursively oriented, in which the relational aspect is emphasized, that is, the construction of identity is understood in relation to the social, historical and cultural context. Based on the methodological design described above, the descriptions and interpretations afforded by the research work led to the thesis that APLIEPAR was historically constituted as a dispositif in which micro relations of power authorized by the institutional knowledge exerted a form of governmentality on teachers, establishing norms of professional conduct, at the same time that it was constituted as an ethical dispositif of care of the self and the other. of historical-discursive perspective, of qualitative nature aligned with the assumptions of the critical paradigm. The epistemological posture adopted is the social constructionism, according to which language is a form of power and the world, reality and objects are the result of a construction that occurs in social interactive practices historically situated and mediated by language. The concept of identity espoused is non-essentialist and discursively oriented, in which the relational aspect is emphasized, that is, the construction of identity is understood in relation to the social, historical and cultural context. Based on the methodological design described above, the descriptions and interpretations afforded by the research work led to the thesis that APLIEPAR was historically constituted as a dispositif in which micro relations of power authorized by the institutional knowledge exerted a form of governmentality on teachers, establishing norms of professional conduct, at the same time that it was constituted as an ethical dispositif of care of the self and the other.
36

Ensaio sobre a genealogia, o ressentimento e o mestre ascético

Andrade, Leandro Antonio de 23 June 2016 (has links)
Submitted by Caroline Periotto (carol@ufscar.br) on 2016-10-10T17:52:55Z No. of bitstreams: 1 DissLAA.pdf: 1105982 bytes, checksum: 5a1b1b86335d222e7cba7369adb4fcee (MD5) Approved for entry into archive by Ronildo Prado (ronisp@ufscar.br) on 2016-10-10T19:31:44Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DissLAA.pdf: 1105982 bytes, checksum: 5a1b1b86335d222e7cba7369adb4fcee (MD5) Approved for entry into archive by Ronildo Prado (ronisp@ufscar.br) on 2016-10-10T19:31:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DissLAA.pdf: 1105982 bytes, checksum: 5a1b1b86335d222e7cba7369adb4fcee (MD5) Made available in DSpace on 2016-10-10T19:42:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DissLAA.pdf: 1105982 bytes, checksum: 5a1b1b86335d222e7cba7369adb4fcee (MD5) Previous issue date: 2016-06-23 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) This work deals primarily with the possible relationships and differences between Nietzsche and Foucault, considering the philosophical tonic each, from the way they understand and use the genealogical method. Then it makes a detailed analysis of the concept of resentment and ascetic priest present in the Genealogy of Morals. Finally, presents some possible correlations between resentment and pastoral concept of power Foucault, in order to explore their psychological substrate, a possible genesis of religious institutions and the proposal of a new concept, the ascetic teacher who comes to pass the ascetic priest for the appearance of the teacher in middle age. Este trabalho trata, primeiramente, de possíveis relações e diferenças entre Nietzsche e Foucault, considerando a tônica filosófica de cada um, a partir da forma como eles entendem e utilizam o método genealógico. Em seguida, faz-se uma análise detalhada do conceito de ‘ressentimento’ e de ‘sacerdote ascético’ presentes na genealogia da moral. Por fim, algumas correlações possíveis são tecidas entre o ressentimento e o conceito de poder pastoral de Foucault, a fim de explorar seu substrato psicológico, uma possível gênese das instituições religiosas com a proposta de um novo conceito, o de mestre ascético, que trata da passagem do sacerdote ascético para o aparecimento do professor na Idade Média.
37

Discursos sobre a interdição à auto-hemoterapia: genealogia de um fato médico-científico Discourses on the prohibition of auto-hemotherapy: genealogy of a medical-scientific fact

Costa, Teogenes Luiz Silva da 2017 (has links)
COSTA, Teogenes Luiz Silva da. Discursos sobre a interdição à auto-hemoterapia: genealogia de um fato médico-científico. 2017. 209f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2017. Submitted by Gustavo Daher (gdaherufc@hotmail.com) on 2017-05-08T11:40:42Z No. of bitstreams: 1 2017_tese_tlscosta.pdf: 2485734 bytes, checksum: 5ee5466ee141f18a9f32785c1c6363fb (MD5) Approved for entry into archive by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2017-05-08T13:50:33Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_tese_tlscosta.pdf: 2485734 bytes, checksum: 5ee5466ee141f18a9f32785c1c6363fb (MD5) Made available in DSpace on 2017-05-08T13:50:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_tese_tlscosta.pdf: 2485734 bytes, checksum: 5ee5466ee141f18a9f32785c1c6363fb (MD5) Previous issue date: 2017 This thesis intends to present the knowledge obtained from research concerning the process that leads to the interdiction attributed to a health "technique" called autohemotherapy (AHT). Here it is intended to demonstrate the political dimension of the action (taken, jointly, by political and biomedical entities) to make health practitioners "forbidden" to practice AHT. The interdiction of the AHT is treated here as an event permeated by three dimensions of social life, namely, economic, scientific and political. The central focus is concentrated on the latter two. The thesis I present here is that the change in the scientific parameters of medicine was influenced by the discovery of penicillin. I develop this thesis from some hypotheses, namely: 1) "Medical-scientific" agents (or biomedical ones, figured in the Federal Medical Council) are carrying out a political action in suggesting the "ban" to the AHT – based on alleged lack of scientificity – since no research is used, Required by them, attesting to any risk of using the therapy; 2) The interdictive act is the result of an "institutional thought"; 3) The prohibition of AHT is based on the change in the criteria of scientificity and the reduction of "medical authority" in the production of health knowledge for pharmacological knowledge. Esta tese intenciona apresentar os conhecimentos alcançados a partir de pesquisa referente ao processo que leva à interdição imputada a uma “técnica” de saúde denominada auto-hemoterapia (AHT). Aqui se pretende demonstrar a dimensão política da ação (tomada, em conjunto, por entes políticos e biomédicos) de tornar “interdita” a profissionais de saúde a prática da AHT. A interdição à AHT é aqui tratada como um acontecimento perpassado por três dimensões da vida social, a saber: a econômica, a científica e a política. O enfoque central é concentrado nas duas últimas. A tese que apresento aqui, é a de que a mudança nos parâmetros de cientificidade na medicina foi influenciada pela descoberta da penicilina. Desenvolvo esta tese a partir de algumas hipóteses, a saber: 1) Os agentes “médicos-cientistas” (ou biomédicos, figurados no Conselho Federal de Medicina) estão realizando uma ação política ao sugerirem a “interdição” à AHT – baseados em alegada falta de cientificidade –, pois não são usadas pesquisas, nos moldes exigidos por eles, que atestem qualquer risco de utilização da terapia; 2) O ato interditivo é resultado de um “pensamento institucional”; 3) A interdição à AHT se baseia na mudança nos critérios de cientificidade e na diminuição da “autoridade médica” na produção de conhecimentos em saúde para os saberes farmacológicos.
38

Genealogia como crítica em Nietzsche

Zattoni, Romano Scroccaro 2017 (has links)
Orientador: Prof. Dr. Antonio Edmilson Paschoal Dissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Defesa: Curitiba, 20/02/2017 Inclui referências : f. 176-179 Resumo: O objetivo desta dissertação é analisar o estatuto filosófico da genealogia da moral de Nietzsche, em específico em seu registro crítico. Trata-se da pergunta pelos elementos semânticos e formais que constituem esse empreendimento filosófico em sua singularidade, e que lhe permitem desestabilizar hierarquias de morais vigentes e instituir a tarefa de criação de novos valores. A pesquisa está dividida em duas partes, cada uma com três capítulos: Na primeira parte são analisadas as formas de crítica à moral na filosofia de Nietzsche em três textos denominados "pré-genealógicos", diga-se, Humano, demasiado Humano I, Aurora e Para Além de Bem e Mal, a fim de estabelecer um pano de fundo teórico que serve tanto como fundamentação como contraste para o modo como são abordadas posteriormente as especificidades da crítica genealógica. Na segunda parte do trabalho é realizada uma interpretação acerca do valor crítico do empreendimento genealógico de Nietzsche, a partir da análise de diversos aspectos da obra Genealogia da Moral de 1887. Em primeiro lugar, são depreendidos os elementos que constituem a genealogia como método em sua singularidade frente a outras forma de tratamento do problema da moral, sobretudo a partir da noção de interpretação como "exercício de vontade de poder"; em seguida, são examinados os elementos formais e performativos do texto genealógico que propiciam de efeito crítico; por fim é realizada uma interpretação acerca das consequências de uma crítica genealógica à moral no que se denominará de cenários de construção de subjetividade, sobretudo frente aos temas da ação moral e da "liberdade". Conclui-se que a genealogia nietzschiana pode ser compreendida como um método de interpretação da história que toma em consideração o lugar discursivo e a posição avaliativa do genealogista como prerrogativa para a obtenção do que Nietzsche denomina de verdadeira "objetividade". Trata-se de um texto hiperbólico, que visa gerar efeito crítico com a intenção de comprometer modos de valoração "fracos" em sua vigência, o que possibilita a criação de novas hierarquias de valores por parte do leitor. Palavras-chave: genealogia; crítica; subjetividade; poder; Nietzsche. Abstract: The objective of this dissertation is to analyze the philosophical status of Nietzsche's genealogy of morality, specially in its critical aspect. That is the question for the semantic and formal elements that constitute such philosophical endeavor in its singularity, and that allow it to unsettle moralities that are currently in force and to set up the task of creating new values. The research is divided in two parts, each containing three chapters. The first part is devoted to the analysis of the different forms of critique of morality in the so called "pre-genealogical" texts of Human, all to Human, Daybreak and Beyond Good and Evil, in order to establish a theoretical background used as grounding and contrast to the way the singularities of the genealogical critique is addressed subsequently. In the second part takes place an interpretation of the critical value of Nietzsche's genealogical endeavor, based in the analysis of several aspect of his 1887 work The Genealogy of Morality. Firstly, genealogy is characterized as an unparalleled method in relation to other forms of addressing the problem of morality, precisely because the interpretations it contains are understood like "exercises of will to power"; after that, there is an examination of the formal and performative elements of the genealogical text, that provide the achievement of critical effect; at the end, takes place an interpretation about the consequences of a genealogical critique of morality in the so called subjectivity construction scenarios, specially in relation to the subjects of moral agency and "freedom". In conclusion, one could argue that Nietzsche's genealogy can be understood like a method of historical interpretation, that takes into consideration the discursive standpoint and the evaluative position of the genealogist as a prerogative to the obtention of what is called the true "objectivity". Genealogy is an hyperbolic text that aims to generate critical effect with the intention to compromise current "weak" forms of evaluation, what gives the chance to the reader to create new evaluative hierarchies by her or himself. Key-words: genealogy; critique; subjectivity; power; Nietzsche.
39

Narrativas de si em movimento uma genealogia da ação política de mulheres trabalhadoras rurais do sul do Brasil

Gomes, Rita de Cássia Maciazeki 2017 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2017. Made available in DSpace on 2017-10-24T03:20:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 348091.pdf: 4004826 bytes, checksum: 4c91fd1613e726c3dfaba487308eac66 (MD5) Previous issue date: 2017 Este estudo articula discussões em torno da ação política interseccionada com as questões de gênero e ruralidade e tem por objetivo analisar os efeitos da ação política na produção de subjetividade de mulheres trabalhadoras rurais participantes de movimento social do campo da região noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil. A ação política é entendida como uma prática ética expressa na relação consigo mesmo e na relação com os outros. Inspirado na abordagem genealógica de Michel Foucault, tomou a escuta, o registro e a análise das narrativas das experiências relacionadas à ação política para compor: i) a historicização de como são produzidas as práticas discursivas presentes nas relações familiares, de trabalho, espaços de ação e participação política no movimento social, nas relações consigo e com os outros, ii) o mapeamento dos jogos de saber e poder e efeitos de subjetividade produzidos a partir das práticas, dos dispositivos e assim compor, iii) a produção de uma genealogia da trajetória da ação política de mulheres trabalhadoras rurais. A pesquisa seguiu uma perspectiva etnográfica, com a inserção e acompanhamento das atividades nos espaços da casa, da propriedade e do movimento social das mulheres trabalhadoras rurais, além da realização de entrevistas. As análises contemplaram o mapeamento das racionalidades imersas nas práticas associadas às especificidades da agricultura familiar da região sul do Brasil, bem como, a inserção no movimento social de mulheres e a ação política daí decorrentes, associadas a um éthos agricultora. A trajetória de vida, ligada à herança de terra, trabalho e família, narrada pelas mulheres constituiu o fio condutor das reflexões e análises. A partir das narrativas das mulheres trabalhadoras rurais é possível afirmar que a participação política no movimento social deu visibilidade ao trabalho realizado pelas mulheres. Por meio de lutas e embates, essa participação resultou em avanços nos processos de consolidação da estratégia identitária da ?mulher trabalhadora rural? e culminou no acesso aos benefícios sociais, previdenciários e fundiários. A organização do movimento, mesmo marcada por influências essencialistas de gênero, tem nas lutas por igualdade e diferença a identificação e o fortalecimento de pontos comuns entre as mulheres e o respeito às singularidades como potentes estratégias de reivindicações coletivas. E ainda, ao contar em sua base com um conjunto de práticas discursivas heterogêneas, entre elas sindicais, religiosas e feministas, amplia as perspectivas de enfrentamento das problemáticas apresentadas. O exercício da ação política se operacionaliza, além das instâncias organizativas sociais e comunitárias, como cooperativas, organizações não-governamentais, sindicais, religiosas, legislativas, também nos espaços privados da casa e da propriedade. Assim, ação política, como dispositivo de produção de subjetividade, tensiona as posições historicamente ocupadas pelas mulheres nas relações familiares, de trabalho e na comunidade onde vivem. Simultaneamente, amplia forças para que as mulheres possam resistir à dominação e à hierarquização patriarcal, e potencializa a composição de modos de vida para além das atribuições normativas de gênero que imprimem, a priori, moldes de como deveriam agir, a quem obedecer, como trabalhar, amar e viver.
Abstract : This study articulates intersectional discussions on political action with gender issues and rurality, and aims to analyze the effects of political action on the production of subjectivity of female rural workers participating in the social movement of rural areas, in the northwest region of the State of Rio Grande do Sul, Brazil. Political action is understood as an ethical practice expressed in the relationship with oneself and in the relationship with others. Inspired by Michel Foucault's genealogical approach, this study started by listening, recording and analyzing the narratives about experiences related to political action in order to prepare: i) the historicization of how discursive practices are produced in family relationships, at work, within spaces of political action and participation in the social movement, and in the relationships with oneself and with others; ii) the mapping of the games of knowledge and power, and the effects of subjectivity produced from social practices and devices, and thus establish iii) the production of a genealogy about the trajectory of the female rural workers and their political action. The research followed an ethnographic perspective, introducing and monitoring the activities in the spaces of the home, the property and the social movement of the female rural workers, in addition to interviewing. The analysis of the study includes the mapping of the rationalities involved in the practices associated with the specificities of family agriculture in the southern region of Brazil, as well as the integration into the social movement of women and the resulting political action, related to a farmer ethos. The life trajectories narrated by the participants of this study, linked to the inheritance of land, work and family, was the guiding thread of reflections and analyzes. From the narratives of female rural workers, it is possible to claim that political participation in the social movement gave visibility and appreciation to the work done by women. Trough struggles and clashes, this participation resulted in advances in the processes of consolidation of the identity strategy of the "female rural worker" and culminated in the access to the social benefits, social security and land tenure. The organization of the movement, even if marked by essentialist gender influences, has, in the struggles for equality and difference, the identification and strengthening of commonalities among women and respect for singularities as powerful strategies of collective demands. Moreover, having a set of heterogeneous discursive practices, including the ones related to unions, religion and feminism, in its base broadens the perspectives of confronting the problems faced. The exercise of political action operates, in addition to social and community organizations, with cooperatives, nongovernmental organizations, unions and legislative organizations, and also in the private spaces of home and property. Thus, political action as a device that produces subjectivity, brings tension to the positions historically occupied by women in family and work relationships, and in the community where they live. At the same time, it strengthens the power of women to resist patriarchal domination and hierarchy, and enhances the composition of ways of life beyond normative gender attributions that give, a priori, a mold of how to act, who to obey to, and how to work, love and live.
40

Crítica e aufklärung : a genealogia do sujeito em Foucault Critical and aufklärung: a genealogy of the subject in Foucault

Denise Corder Petrica 29 September 2014 (has links)
Este trabalho se ocupa em pensar como Michel Foucault estabeleceu uma relação com o presente. Esta é inclusive a tarefa que a filosofia foucaultiana assume com o seu tempo, um diagnóstico para sua atualidade. Nesta tarefa, o objeto desta análise é o sujeito, e para problematizar o sujeito e a atualidade, é indispensável uma interpretação genealógica e demorada do poder disciplinar. É neste processo minucioso da genealogia foucaultiana que o sujeito aparece como algo produzido a partir das técnicas disciplinares na Modernidade. Nesta interpretativa genealógica do sujeito, Foucault sinaliza para um trabalho impaciente e demorado de liberdade. Nesta relação com o presente, os termos como a Aufklärung e a Crítica aparecem como um modo de superar os limites do assujeitamento moderno. Eis o papel da Crítica, da Genealogia e da Aufklärung, uma atitude, não apenas de recusa, mas à medida que ela se realiza, a partir do trabalho minucioso e paciente da genealogia, permitem meios para que o sujeito se torne outro. É o direito que o sujeito tem de interrogar a verdade e não se sujeitar a ela. Neste jogo de forças entre o poder a verdade e o sujeito, a Crítica, a Genealogia e Aufklärung é não apenas a possibilidade de violar a verdade, como também a possibilidade de resisti-la, recusála e, sobretudo ultrapassá-la. This work is about how Michel Foucault established a relation with the present. This is the task that the Foucault's philosophy assumes with its time, a diagnosis for its present time. In this task, the object of this analysis is the individual, and to discuss the matter between the individual and the present time, it is indispensable a long genealogical interpretation of the disciplinary power. It is in this meticulous process of Foucault's genealogy that the individual appears like something produced from disciplinary techniques in the Modernity. In this genealogical interpretation of the individual, Foucault signals for a long and impatient work of liberty. In this relation with the present, the terms as the Aufklärung and the Criticism appear as a way to overcome the limits of modern subjection. Here it is the role of the Criticism, the Genealogy and the Aufklärung, an attitude, not only refusal, but while it itself does from the meticulous and patient work of genealogy, permitting means to the individual to become another. It is the right that the individual has to interrogate the truth and not to subject to it. In this game of power among the power, the truth and the individual, the Criticism, the Genealogy and Aufklärung, it is not only the possibility of violating the truth, as well as the possibility of resisting it, refusing it and, especially exceeding it.

Page generated in 0.0916 seconds