• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 129
  • 7
  • 5
  • 1
  • Tagged with
  • 145
  • 95
  • 27
  • 26
  • 25
  • 23
  • 22
  • 22
  • 22
  • 22
  • 19
  • 17
  • 15
  • 15
  • 14
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

USO DE ESTRUTURAS DE DRENAGEM POR JAGUATIRICA (LEOPARDUS PARDALIS) EM TRECHO DA RODOVIA BR 101 QUE INTERCEPTA A RESERVA BIOLÓGICA DE SOORETAMA

BARRETO, L. M. 26 May 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:27:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_11021_82 - Lucas Mendes Barreto.pdf: 1796420 bytes, checksum: d8f5a3de8dd439f984167cfd786ccca0 (MD5) Previous issue date: 2017-05-26 / A fragmentação de habitats para a construção e operação de estradas pode gerar uma série de impactos em diferentes escalas, criando subpopulações pequenas e isoladas que podem resultar na interrupção dos movimentos da fauna entre populações locais. Dessa forma o presente estudo teve como objetivo caracterizar o uso, pelas jaguatiricas (Leopardus pardalis), das estruturas subterrâneas de drenagem localizadas em um trecho da rodovia BR-101 que intercepta a Reserva Biológica de Sooretama. Foram utilizados registros obtidos de armadilhas fotográficas entre dezembro de 2014 a dezembro de 2015. A identificação e individualização foram realizadas através de uma combinação de caracteres diagnósticos. Avaliamos o padrão de atividade entre as armadilhas alocadas nas estruturas de drenagem, acessos e trilhas, estação seca e chuvosa, fases lunares, entre os sexos e entre indivíduos realizando o teste de Mardia-Watson-Wheeler. Foi encontrado um total de 612 registros, sendo 334 foram individualizados e distribuídos em nove espécimes, apresentando o período de atividade catemeral. Os períodos de atividade foram significativos para: estação seca e chuvosa (W= 14,6; p= 0,0006), fase da lua nova e lua cheia (W= 8,64; p= 0,013) e entre o sexo (W= 9,28; p= 0,01). Constatamos um elevado uso do espaço pelas jaguatiricas na área amostrada, identificamos o uso da área amostrada por nove indivíduos e encontramos uma organização social, espacial e diferenças no padrão de atividade.
12

The proposal and initial exploration of the connectedness and loneliness model (CLM)

Rabelo, André Luiz Alves 21 August 2017 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-11-23T15:07:43Z No. of bitstreams: 1 2017_AndréLuizAlvesRabelo.pdf: 1278036 bytes, checksum: f51e3f4db70450197599c949a690ee20 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-01-15T21:37:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_AndréLuizAlvesRabelo.pdf: 1278036 bytes, checksum: f51e3f4db70450197599c949a690ee20 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-01-15T21:37:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_AndréLuizAlvesRabelo.pdf: 1278036 bytes, checksum: f51e3f4db70450197599c949a690ee20 (MD5) Previous issue date: 2018-01-15 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / A presente tese teve os objetivos de revisar criticamente a literatura que investiga a conectividade social e a solidão, especialmente no quanto às conceituações e procedimentos de mensuração que têm sido mais usados. Este trabalho também pretende propor um modelo que sintetize o conhecimento atual, sugira novas direções para conceituar a conectividade social e a solidão - o modelo de conectividade e solidão (CLM) - e explorar empiricamente alguns dos seus principais pressupostos e implicações. Foram realizados seis estudos utilizando diferentes métodos para atingir esses objetivos. Os estudos forneceram evidências que levantam questionamentos sobre muitos aspectos da forma como a conectividade social e a solidão foram conceituadas e medidas na psicologia social nas últimas décadas. Esses estudos ofereceram diferentes contribuições para o campo como evidências em favor da abordagem multidimensional para a conectividade e a solidão, ao mesmo tempo em que indicaram que a validade da escala UCLA de solidão é questionável e que há evidências contra a hipótese de bipolaridade. O modelo de conectividade e solidão (CLM) é a principal contribuição teórica da presente tese, pois é o primeiro modelo formal que descreve explicitamente uma rede nomológica com processos antecedentes e consequentes que visam explicar a diversidade de efeitos de conectividade e solidão na saúde e receptividade/evitação social. Três diferentes procedimentos de mensuração também foram desenvolvidos ou adaptados para o Brasil e agora podem ser usados por outros pesquisadores. Os resultados dos estudos foram coerentes com alguns pressupostos do CLM, o que é uma indicação de sua potencial utilidade. / The present dissertation had the goals of critically reviewing the literature that investigates social connectedness and loneliness, especially regarding the conceptualizations and measurement procedures that have been mostly used. This work also aims to propose a model that synthesizes current knowledge, suggest new directions for conceptualizing social connectedness and loneliness – the connectedness and loneliness model (CLM) –, and to empirically explore of some of its core assumptions and implications. Six studies using different methods were conducted to reach these goals. The studies provided evidence that raise questions about many aspects of the way social connectedness and loneliness have been conceptualized and measured in social psychology for the last decades. These studies offered different contributions to the field, such as evidence in favor of a multidimensional approach to connectedness and loneliness while indicating that the validity of the UCLA loneliness scale is questionable and that there is evidence against the bipolarity hypothesis. The connectedness and loneliness model (CLM) is the main theoretical contribution of the present dissertation as it is the first formal model that describes explicitly a nomological net with antecedent and consequent processes that aims to explain the diversity of effects of connectedness and loneliness on health and social receptivity/avoidance. Three different measurement procedures were also developed or adapted to Brazil and now can be used by other researchers. The results of the studies were coherent with some assumptions of the CLM, which is an indication of its potential usefulness.
13

Estratégia autônoma para conectividade e comunicação em ambientes inteligentes / Autonomous strategy for connectivity and communication in intelligent environments

Vieira, Ildo Ramos January 2016 (has links)
VIEIRA, Ildo Ramos. Estratégia autônoma para conectividade e comunicação em ambientes inteligentes. 2016. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Computação)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by Gláucia Helena da Silveira Mota (glaucia@lia.ufc.br) on 2017-05-02T12:09:21Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_irvieira.pdf: 1837421 bytes, checksum: 45c1834c4cd27e5beb6cb0c7650fd666 (MD5) / Approved for entry into archive by Rocilda Sales (rocilda@ufc.br) on 2017-05-03T11:55:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_irvieira.pdf: 1837421 bytes, checksum: 45c1834c4cd27e5beb6cb0c7650fd666 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-03T11:55:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_irvieira.pdf: 1837421 bytes, checksum: 45c1834c4cd27e5beb6cb0c7650fd666 (MD5) Previous issue date: 2016 / The future of the Internet trend is a new form of communication that will expand the current human-human model to reach the human-object communication and object-object, where each object can be identified and connected to the Internet, once he has the proper technology. This new scenery will lead to communication between humans to be a minority in relation to objects. These objects will be able to exchange large amounts of information with each other, and, in most cases, the only responsible for generating and receiving traffic, with little or no supervision. In this new scenery, the use of mobile devices is transforming the way users interact, allowing applications to explore the physical proximity of others to offer intelligent services. These devices are increasingly powerful computationally and diversified in terms of communication interfaces. This diversity increases the connectivity of devices to their environment, but makes choosing the best connection more complex and dependent on context. In this sense, we have developed an autonomous strategy for connection and communication in intelligent environments able to offer developers application new features that can help to reduce the complexity of the interactions between devices using mechanism for intelligent connectivity in order to facilitate communication between the Internet devices of Things, where the decision is based on criteria defined by the metrics of the network and context. Experimental results show that the behavior of a system that utilizes the features developed in fact adapt to environmental variations connectivity. / A tendência da Internet do futuro é uma nova forma de comunicação que vai se expandir do atual modelo humano-humano para chegar à comunicação humano-objeto e objeto-objeto, onde cada objeto pode ser identificado e conectado na Internet, uma vez possua a tecnologia adequada. Este novo cenário levará a comunicação entre humanos a ser minoria em relação aos objetos. Estes objetos serão capazes de trocar grandes quantidades de informações entre si, sendo, em grande maioria das vezes, os únicos responsáveis pela geração e recepção de tráfego, sem muita ou nenhuma supervisão. Neste novo cenário, o uso dos dispositivos móveis está transformando a forma como usuários interagem, permitindo que aplicativos explorem as proximidades físicas dos outros para oferecer serviços inteligentes. Estes dispositivos estão cada vez mais poderosos computacionalmente e diversificados em termos de interfaces de comunicação. Esta diversidade aumenta a conectividade dos dispositivos ao seu ambiente, mas torna a escolha da melhor conexão mais complexa e dependente de contexto. Neste sentido, desenvolvemos uma estratégia autónoma para conexão e comunicação em ambientes inteligentes capaz de oferecer aos desenvolvedores das aplicações novas funcionalidades que possam auxiliar na diminuição da complexidade nas interações entre dispositivos, usando mecanismo para conectividade inteligente como forma de facilitar a comunicação entre dispositivos na internet das Coisas, onde a decisão é baseada em critérios definidos pelas métricas da rede e de contexto. Resultados experimentais demonstram que o comportamento de um sistema que utiliza as funcionalidades desenvolvidas de fato se adaptam às variações de conectividade do ambiente.
14

Desenvolvimento ontogenético e ecologia das larvas de Microgobius meeki no Complexo Estuarino de Rio Formoso, Pernambuco

FARIAS, Wialla Karmen Teixeira de 30 May 2017 (has links)
FALCÃO, Elisabeth Cabral Silva, também é conhecida em citações bibliográficas por: SILVA-FALCÃO, Elisabeth Cabral / Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-08-22T22:51:25Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Wialla Karmen Teixeira de Farias.pdf: 8624434 bytes, checksum: ced883f26cd62abb795984ea6fed9dae (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-08-29T21:02:42Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Wialla Karmen Teixeira de Farias.pdf: 8624434 bytes, checksum: ced883f26cd62abb795984ea6fed9dae (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-29T21:02:42Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Wialla Karmen Teixeira de Farias.pdf: 8624434 bytes, checksum: ced883f26cd62abb795984ea6fed9dae (MD5) Previous issue date: 2017-05-30 / CNPq / O complexo estuarino de Rio Formoso está inserido em duas áreas de proteção ambiental (APA Guadalupe e Costa dos Corais) e forma um mosaico com diferentes ecossistemas costeiros onde vivem diversos organismos, incluindo as larvas de peixes da espécie Microgobius meeki. Recentemente, este gobiídeo foi identificado como um potencial bioindicador das consequências de interferência antrópica em estuários e suas larvas são descritas como abundantes em alguns estuários do Brasil. O presente estudo teve como objetivo descrever os estágios iniciais do desenvolvimento desse peixe e avaliar os fatores abióticos que mais influenciaram as fases iniciais e os habitats utilizados ao longo deste desenvolvimento. As coletas de ictioplâncton foram realizadas bimensalmente (2009-2012), durante a baixa-mar, através de arrastos horizontais subsuperficiais (malha de 500 μm), em marés de quadratura e sizígia, na coluna d’água associada a habitats de manguezal, prado de fanerógamas e recife de arenito. Em cada um dos habitats foram feitas tréplicas aleatórias por período (diurno e noturno) nas duas estações (estiagem e chuvosa). Apesar da lacuna de informações taxonômicas acerca da espécie abordada, os exemplares examinados apresentaram várias características morfológicas comuns ao gênero Microgobius, que permitiram descrever, ineditamente, os estágios larvais iniciais. Foram estudados 168 indivíduos da espécie, sendo 58, 106 e 4 nas fases de pré-flexão, flexão e pós-flexão, respectivamente. No exame comparativo desses estágios, verificou-se uma densa pigmentação ao longo de toda a porção inferior do corpo (acima e abaixo do intestino), que evidencia a bexiga natatória arredondada. Os exemplares de M. meeki estiveram representados nos três ecossistemas costeiros, sendo encontrados mais abundantemente nos estágios iniciais de desenvolvimento (pré-flexão e flexão) no período noturno, na estação chuvosa e no recife. Poucas larvas foram coletadas durante o dia, com exceção do registro de 5 larvas em pré-flexão. As larvas relacionaram-se positivamente apenas com o fator temperatura, não apresentando relação com a salinidade ou pH. As informações obtidas sugerem preferência dos estágios mais iniciais pelo recife, enquanto o estágio de pós- flexão foi encontrado nos habitats mais internos do estuário. A conectividade ecossistêmica da região assegura o desenvolvimento larval no estuário tropical, sendo este resultado um importante indicativo para a preservação de M. meeki. / The Rio Formoso´s estuarine complex is present in two areas of environmental protection (EPA Guadalupe and Costa dos Corais) and forms a mosaic with different coastal ecosystems, habitat for a big diversity of organisms, including Microgobius meeki specie. Recently, this gobie was identified as a potential bioindicator of anthropic interference in estuaries, where their larvae are described as abundant in some Brazilian estuaries. This study aimed to describe the early larval development of M. meeki and to evaluate the abiotic factors that most influenced the initial phases and habitats used throughout this development. The ichthyoplankton collections were carried out bi-monthly (2009-2012), during low tide, through subsurface horizontal trawls (mesh of 500 μm), in neap and spring tides, on a water column associated with mangrove habitats, of seagrass e beachrocks. In each habitat, random rejoinders were made in day and night periods and in dry and rainy seasons. In spite of the lack of taxonomic information about the species studied, the specimens examined presented several morphological caracteristics common to the genus Microgobius, which allowed for the description of the initial larval stages.168 individuals of the species were studied, being 58, 106 and 4 individuals in the pre-flexion, flexion and post-flexion phases, respectively. In the comparative examination of these stages, a dense pigmentation was observed throughout the lower portion of the body (above and below the gut), which shows a rounded bladder. The M. meeki specimens were represented in the three habitats, being found more abundantly in the early development stages (pre-flexion and flexion) at night, in the rainy season and at the reef. Few larvae were collected during the day, with the exception of the 5 larvae record in pre-flexion. The larvae were positively related only to the temperature factor, with no relation to salinity or pH. The information obtained suggests the preference of the earliest stages by the reef, while the post-flexion stage was found in the innermost habitats of the estuary. The ecosystem connectivity of the region ensure the larval development in the tropical estuary, being this result an important indicative for the M. meeki preservation.
15

Efeitos da perda de conectividade do componente arbóreo ripário na diversidade de insetos aquáticos em riachos

Catein Filho, Luiz Carlos 29 May 2017 (has links)
Submitted by Erika Demachki (erikademachki@gmail.com) on 2017-07-03T21:32:32Z No. of bitstreams: 2 Dissertação - Luiz Carlos Catein Filho - 2017.pdf: 1871747 bytes, checksum: b8df9683b9300705a329266d56b95d25 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Approved for entry into archive by Luciana Ferreira (lucgeral@gmail.com) on 2017-07-10T14:27:30Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Dissertação - Luiz Carlos Catein Filho - 2017.pdf: 1871747 bytes, checksum: b8df9683b9300705a329266d56b95d25 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-10T14:27:31Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação - Luiz Carlos Catein Filho - 2017.pdf: 1871747 bytes, checksum: b8df9683b9300705a329266d56b95d25 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-05-29 / Existem dois tipos de conectividade, estrutural e funcional. Conectividade funcional indica como o comportamento de um indivíduo que está se dispersando pode ser afetado pela estrutura da paisagem e seus elementos. Conectividade estrutural é a conectividade física entre os fragmentos e manchas. A conectividade da mata ciliar é estrutural, porém tem implicações funcionais. Ela é uma característica fundamental dos ecossistemas aquáticos e também é importante para a conservação da biodiversidade, pois facilita a dispersão entre as populações. Ambientes conectados permitem uma maior migração de indivíduos entre os locais e isto resulta em maior riqueza de espécies, visto que espécies extintas localmente podem rapidamente recolonizar o local. A conectividade também pode afetar a diversidade beta, ou seja, a variabilidade na composição de espécies entre manchas de hábitats. A maior dispersão entre ambientes conectados resulta em faunas mais similares, com menor diversidade beta, do que entre ambientes desconectados. Neste trabalho avaliei i) a diversidade alfa em trechos conectados e desconectados por mata ciliar, ii) a diferença na composição de espécies (diversidade beta) entre ambientes conectados e entre não conectados e iii) o efeito da distância entre os trechos desconectados de riachos na diversidade beta. Hipotetizei que a diversidade alfa é reduzida conforme se aumenta o isolamento por desconexão, uma vez que é mais difícil dispersar entre grandes distâncias, que a diversidade beta entre trechos mais desconectados é maior do que entre trechos conectados ao restante da bacia e que trechos mais distantes entre si tendem a possuir maiores valores de diversidade beta, sendo, portanto, mais diferentes. Foram amostrados 13 riachos com três trechos em cada, se dividindo em J1, M1, M2, um mais a jusante dos riachos após a desconexão (J1) e dois conectados à montante antes da desconexão (M1 e M2). Trechos conectados possuem mata ciliar bem preservada em toda sua extensão, enquanto que trechos desconectados possuem uma interrupção da mata ciliar . Dados de sedimento e cobertura vegetal foram coletados para avaliar sua influencia na comunidade. Os trechos desconectados tiveram maior quantidade de sedimento no trecho após a desconexão (J1), já os trechos conectados tiveram em média a mesma quantidade de sedimento. A influência do sedimento explica-se por sua entrada no leito dos córregos e rios modificar os microhabitats e afetar as comunidades tornando-as homogêneas. Houve diferença em relação à diversidade alfa entre os trechos J1e M2 (desconectados), mas não houve diferença significativa entre os trechos J1 e M1 (desconectados) e M1 e M2 (conectados). Os trechos J1-M2 tiveram uma comunidade mais heterogênea do que os trechos J1-M1 e M1-M2, sendo que em relação à abundância, os trechos à baixo da desconexão tiveram uma menor quantidade de indivíduos do que os trechos à cima da desconexão. Os trechos à baixo da desconexão tiveram maior riqueza do que os trechos à cima da desconexão. Entre os conectados não houve diferença na riqueza. Não houve diferença entre os trechos em relação ao dossel. Houve influência da desconexão na diversidade beta, sendo que os trechos desconectados J1-M1 têm maior diversidade beta do que os trechos conectados M1-M2 tanto quando analisados através do índice de Bray-Curtis quanto quando analisados através do índice de Sorensen. Isso ocorre devido à ausência de mata ciliar que impede a dispersão dos insetos entre os trechos realizada pelos adultos através do voo ativo pela mata. Não houve relação entre o aumento da distância de desconexão e a diversidade beta, dessa forma apenas o fato de existir a desconexão já torna as comunidades diferentes, independente da distância de desconexão. Este resultado contradiz diversos estudos recorrentes em que paisagens mais fragmentadas com maiores distâncias entre seus hábitats torna as comunidades mais distintas. / Existem dois tipos de conectividade, estrutural e funcional. Conectividade funcional indica como o comportamento de um indivíduo que está se dispersando pode ser afetado pela estrutura da paisagem e seus elementos. Conectividade estrutural é a conectividade física entre os fragmentos e manchas. A conectividade da mata ciliar é estrutural, porém tem implicações funcionais. Ela é uma característica fundamental dos ecossistemas aquáticos e também é importante para a conservação da biodiversidade, pois facilita a dispersão entre as populações. Ambientes conectados permitem uma maior migração de indivíduos entre os locais e isto resulta em maior riqueza de espécies, visto que espécies extintas localmente podem rapidamente recolonizar o local. A conectividade também pode afetar a diversidade beta, ou seja, a variabilidade na composição de espécies entre manchas de hábitats. A maior dispersão entre ambientes conectados resulta em faunas mais similares, com menor diversidade beta, do que entre ambientes desconectados. Neste trabalho avaliei i) a diversidade alfa em trechos conectados e desconectados por mata ciliar, ii) a diferença na composição de espécies (diversidade beta) entre ambientes conectados e entre não conectados e iii) o efeito da distância entre os trechos desconectados de riachos na diversidade beta. Hipotetizei que a diversidade alfa é reduzida conforme se aumenta o isolamento por desconexão, uma vez que é mais difícil dispersar entre grandes distâncias, que a diversidade beta entre trechos mais desconectados é maior do que entre trechos conectados ao restante da bacia e que trechos mais distantes entre si tendem a possuir maiores valores de diversidade beta, sendo, portanto, mais diferentes. Foram amostrados 13 riachos com três trechos em cada, se dividindo em J1, M1, M2, um mais a jusante dos riachos após a desconexão (J1) e dois conectados à montante antes da desconexão (M1 e M2). Trechos conectados possuem mata ciliar bem preservada em toda sua extensão, enquanto que trechos desconectados possuem uma interrupção da mata ciliar . Dados de sedimento e cobertura vegetal foram coletados para avaliar sua influencia na comunidade. Os trechos desconectados tiveram maior quantidade de sedimento no trecho após a desconexão (J1), já os trechos conectados tiveram em média a mesma quantidade de sedimento. A influência do sedimento explica-se por sua entrada no leito dos córregos e rios modificar os microhabitats e afetar as comunidades tornando-as homogêneas. Houve diferença em relação à diversidade alfa entre os trechos J1e M2 (desconectados), mas não houve diferença significativa entre os trechos J1 e M1 (desconectados) e M1 e M2 (conectados). Os trechos J1-M2 tiveram uma comunidade mais heterogênea do que os trechos J1-M1 e M1-M2, sendo que em relação à abundância, os trechos à baixo da desconexão tiveram uma menor quantidade de indivíduos do que os trechos à cima da desconexão. Os trechos à baixo da desconexão tiveram maior riqueza do que os trechos à cima da desconexão. Entre os conectados não houve diferença na riqueza. Não houve diferença entre os trechos em relação ao dossel. Houve influência da desconexão na diversidade beta, sendo que os trechos desconectados J1-M1 têm maior diversidade beta do que os trechos conectados M1-M2 tanto quando analisados através do índice de Bray-Curtis quanto quando analisados através do índice de Sorensen. Isso ocorre devido à ausência de mata ciliar que impede a dispersão dos insetos entre os trechos realizada pelos adultos através do voo ativo pela mata. Não houve relação entre o aumento da distância de desconexão e a diversidade beta, dessa forma apenas o fato de existir a desconexão já torna as comunidades diferentes, independente da distância de desconexão. Este resultado contradiz diversos estudos recorrentes em que paisagens mais fragmentadas com maiores distâncias entre seus hábitats torna as comunidades mais distintas.
16

Avaliação do papel do pulso de inundação sobre a riqueza e biodiversidade de peixes em ambiente inundável, no sistema de baías caiçara, porção norte do Pantanal Matogrossense, alto Paraguai

Muniz, Claumir Cesar 24 May 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:29:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 3095.pdf: 1545712 bytes, checksum: fb785bf4285325c762ff7f39a652816f (MD5) Previous issue date: 2010-05-24 / The present study was aimed to assess the role of the flood pulse related to the composition of the ichthyofauna of the Caiçara Basin System (Upper Baía Caiçara/UBC e Lower Baía Caiçara/LBC) in a pantanal environment, in Cáceres, Mato Grosso. 90,041 specimens were collected from September 2005 to September 2007, distributed in two classes, 8 orders, 32 families and 171 species, with 145 of them occurring in both environments. Characiforms, Siluriforms and Gymnotiforms were the most representative orders accounting for more than 90% of all the species obtained in the sampled environments. The UBC, with 155 collected species, considering the two sampled cycles, obtained 68 and 81 constant species, accounting for 50 and 56% of the total species in this bay. In the LBC, with 161 sampled species, the constant species were most significant, with respectively 43 and 56% per cycle and 54 species for the entire sampling period. Odontostilbe pequira, Serrapinnus calliurus and Moenkhausia dichroura were abundant in all the periods. M. dichroura was the most abundant species in practically all the periods and environments. Cyphocharax gillii and Hypoptopoma inexspectatum (detritivores) were abundant in the ebb tide and dry periods. Acestrorhynchus pantaneiro and Roeboides prognathus were the most abundant piscivores in the ebb tide period. Hemiodus orthonops was abundant in the flood and high tide periods. Among the invertivores/insectivores, M. dichroura and O. pequira were abundant in all the seasonal periods. Concomitantly to the fish collection, data from the limnological variables in the two sampled environments were also obtained, which showed significant differences between the seasonal periods. In the dry periods, the UBC remained totally disconnected from the Paraguay River, and the BCI obtained a smaller water amount from the main channel. In the flood period the connectivity between the UBC and the Paraguay River was reestablished. The concentration of dissolved oxygen varied from 0.67 to 5.94 mg/l in BCS and 0.64 and 5.87 mg/l in the LBC. The highest water temperatures were observed during the flood period (31.35 °C) and the lowest temperature during the dry period (22.33°C). Concerning electrical conductivity, the highest values were observed in the flood period (84.19 μS.cm-1). The lowest values were obtained in the ebb tide period (23.30 μS.cm-1). It obtained the lowest pH values (5.66) in the high tide period, and the highest pH values (7.50) in the dry period. Characiforms and Siluriforms were the orders that showed the best adaptation to the variations caused by the flood pulse of this system and the limnological attributes (dissolved oxygen, pH, electrical conductivity in water, pH, water transparency and depth) are decisive in the arrangement of the ichthyofauna, but their action is not isolated. On the contrary, they are interdependent together with the river-basin connectivity. / Este trabalho teve por objetivo estudar o papel do pulso de inundação relacionado à composição da ictiofauna do sistema de baías Caiçara (Baía Caiçara Superior BCS e Baía Caiçara Inferior BCI), no pantanal de Cáceres MT. Foram coletados 90.041 espécimes, de setembro de 2005 a setembro de 2007, compreendendo dois ciclos, distribuídos em duas classes, 8 ordens, 32 famílias e 171 espécies, representando 63% de toda ictiofauna descrita para todo o ambiente pantaneiro. As Ordens Characiformes e Syluriformes foram as mais representativas, com 81,9% de todas as espécies obtidas para o sistema estudado. BCS, com 155 espécies coletadas, obteve 68 (Ciclo I) e 81 (Ciclo II) espécies constantes, representando 50 e 56% do total para essa baía. Em BCI, com 161 espécies amostradas, as espécies constantes foram mais significativas, com respectivamente 43 e 56% por ciclo e 54 espécies para todo o período amostral. Odontostilbe pequira, Serrapinnus calliurus e Moenkhausia dichroura foram abundantes em todos os períodos. M. dichroura foi a espécie mais abundante em praticamente todos os períodos e ambientes. Cyphocharax gillii e Hypoptopoma inexspectatum (detritívoros) foram abundantes no período de vazante e estiagem. Acestrorhynchus pantaneiro e Roeboides prognathus se destacaram entre os piscívoros na vazante. Hemiodus orthonops foi abundante nos períodos de enchente e cheia. Dentre os invertívoros/insetívoros, M. dichroura e O. pequira foram abundantes em todos os períodos sazonais. Concomitante as coletas de peixes também foram obtidos os dados das variáveis físicas e químicas, apresentando diferenças significativas entre os períodos sazonais. Nos períodos de estiagem BCS permaneceu totalmente desconectada do rio Paraguai, e BCI obteve um menor aporte hídrico do canal principal. No período de enchente foi restabelecida a conexão entre BCS e o rio Paraguai. A concentração de oxigênio dissolvido variou de 0,67 a 5,94 mg/l em BCS e 0,64 e 5,87 mg/l em BCI. As maiores temperaturas da água foram observadas no período de enchente (31,35 °C) e a menor no período de estiagem (22,33°C). Para a condutividade elétrica observam-se maiores valores na enchente (84,19 μS.cm-1). Os menores valores foram obtidos na vazante (23,30 μS.cm-1). No período de cheia apresentou os menores valores de pH (5,66), e na estiagem os maiores (7,50). Characiformes e Siluriformes são as ordens mais adaptadas às variações decorrentes do pulso de inundação neste sistema e os atributos limnológicos (oxigênio dissolvido, pH, condutividade elétrica da água, pH, transparência da água e profundidade) são decisivos na estruturação da ictiofauna, mas não atuam de maneira isolada, sendo interdependentes, juntamente com a conectividade rio-baía.
17

Processos hidrossedimentológicos e conectividade em bacia semiárida: modelagem distribuída e validação em diferentes escalas / Hydrossedimentologic processes and connectivity in a semiarid catchment: distributed modelling and validation at different scales

Medeiros, Pedro Henrique Augusto 28 September 2009 (has links)
MEDEIROS, P. H. A. Processos hidrossedimentológicos e conectividade em bacia semiárida: modelagem distribuída e validação em diferentes escalas. 2009. 165 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil: Recursos Hídricos) – Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009. / Submitted by Hohana Sanders (hohanasanders@hotmail.com) on 2016-04-28T16:38:06Z No. of bitstreams: 1 2009_tese_phamedeiros.pdf: 12521470 bytes, checksum: d73c18865dbf369b3f543bf794a172ce (MD5) / Approved for entry into archive by Marlene Sousa (mmarlene@ufc.br) on 2016-05-27T18:21:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_tese_phamedeiros.pdf: 12521470 bytes, checksum: d73c18865dbf369b3f543bf794a172ce (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-27T18:21:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_tese_phamedeiros.pdf: 12521470 bytes, checksum: d73c18865dbf369b3f543bf794a172ce (MD5) Previous issue date: 2009-09-28 / Water deficit in semiarid regions, such as the Northeastern Brazil, is a major limiting factor to economic development, with serious social consequences. To ensure the conservation of the available water resources, it is essential to control the human activities that impact negatively on water availability. For instance, uncontrolled soil use and improper agricultural practices, tend to intensify erosion and sediment transport processes, with direct impacts on water availability. Reservoirs siltation causes a reduction of the storage capacity and, hence, of the ability to supply water with high reliability. Sediment input to water bodies also contributes to water quality degradation, by increasing turbidity, which results in a reduction of the concentration of dissolved oxygen, and nutrient enrichment. In addition, soil erosion is a major factor of environmental degradation, causing the loss of nutrients of the top soil layers. Therefore, an accurate assessment of sediment fluxes along its pathway is essential for the identification of potentially erosive areas and regions where deposition processes predominate. For such estimation, a good understanding of the conditions of sediment transport through and between the different catchment compartments is necessary. The potential for movement of the soil particles within the system, denominated connectivity in sediment transport, stands out as a determining factor for the understanding and estimation of the flow of solid mass. In order to evaluate the effect of connectivity on sediment yield in the semiarid region of Brazil, a hydrosedimentological simulation of the Benguê meso-scale catchment (Ceará, Brazil) was carried out with the WASA-SED model. It was found that, in general, water balance in the soil matrix determinates the conditions for runoff generation in the study area: although there is a predominance of surface runoff initiation by Hortonian process, in the catchment scale, excess precipitation is observed only in events of great magnitude or sequences of rain events, when hydrological connectivity is high. Thus, the transport conditions limit sediment yield, generating very similar spatial patterns of runoff and sediment yield. At the catchment scale, the spatial pattern of connectivity was strongly related to soil hydraulic properties, while topographic characteristics played a more important role in sediment transport at the finer scale. The simulation of specific features of semiarid regions by the WASA-SED model, such as Hortonian-type flow, downstream re-infiltration of surface runoff, lateral flow redistribution and dense network of reservoirs, allowed a satisfactory estimate of both water and sediments fluxes in the Benguê catchment (933 km ²), as well as in the Aiuaba sub-basin (12 km ²). A more rigorous test was performed with the technique of Cesium-137 as a tracer of soil erosion/deposition. A comparison between modelled and measured (with 137Cs) values in a representative hillslope showed good correlation between the values. Even though it is a local result, this comparison indicates that the WASA-SED model must be able to simulate sediment fluxes satisfactorily also in the hillslope scale / A deficiência hídrica em regiões semiáridas, como o Nordeste do Brasil, representa um dos principais fatores limitantes ao desenvolvimento econômico, com graves consequências sociais. Para garantir a conservação dos recursos hídricos disponíveis, é imprescindível o controle de ações antrópicas que impactem negativamente a disponibilidade hídrica. Por exemplo, a ocupação desordenada do solo e a utilização de práticas inadequadas na agricultura intensificam a erosão e o transporte de sedimentos, interferindo diretamente na disponibilidade hídrica. O assoreamento de reservatórios causa a redução de sua capacidade de armazenamento e, consequentemente, sua capacidade de regularizar vazões com elevada garantia. O aporte de sedimentos a mananciais contribui também para a degradação da qualidade da água, através do aumento da turbidez, o que provoca a redução da concentração de oxigênio dissolvido, e do enriquecimento de nutrientes. Adicionalmente, a erosão do solo é um dos principais fatores de degradação ambiental, provocando a perda de nutrientes das camadas superficiais de solo. Portanto, uma avaliação precisa dos fluxos de sedimento ao longo de sua trajetória é imprescindível para a identificação de áreas potencialmente erosivas e de locais onde predominam processos de deposição. Para isso, faz-se necessário o conhecimento das condições de transporte dos sedimentos através e entre os diferentes compartimentos da bacia hidrográfica. O potencial de movimento de uma partícula no sistema, denominado de conectividade no transporte de sedimentos, destaca-se como fator determinante para a compreensão e estimativa dos fluxos de massa sólida. De forma a se avaliar o efeito da conectividade sobre a produção de sedimentos na região semiárida do Brasil, realizou-se simulação hidrossedimentológica da bacia hidrográfica de meso-escala do açude Benguê, Ceará, utilizando-se o modelo WASA-SED. Constatou-se que, de um modo geral, o balanço de água no solo determina as condições de geração de escoamento na região de estudo: muito embora haja uma predominância de iniciação do escoamento superficial por processo Hortoniano, na escala de bacia hidrográfica o excesso de precipitação é percebido somente em eventos de grande magnitude ou após sequências de eventos chuvosos, quando a conectividade hidrológica é elevada. Assim, as condições de transporte limitam a produção de sedimentos, gerando padrões espaciais muito semelhantes de escoamento superficial e de produção de sedimentos. Na escala de bacia hidrográfica, o padrão espacial de conectividade mostrou-se fortemente relacionado a características hidráulicas do solo, enquanto que na escala de vertente, características topográficas locais desempenharam um papel mais importante no transporte de sedimentos. A simulação de características específicas do semiárido pelo modelo WASA-SED, tais como escoamento do tipo Hortoniano, reinfiltração a jusante, redistribuição lateral de escoamento e densa rede de reservatórios, permitiu a estimativa satisfatória dos fluxos de água e sedimentos tanto na bacia do Benguê (933 km²) como na sub-bacia de Aiuaba (12 km²). Um teste mais rigoroso foi realizado com o uso da técnica de Césio-137 como traçador de erosão/deposição de sedimentos. A comparação entre valores modelados e medidos com 137Cs em uma vertente representativa demonstrou boa correlação entre os valores. Apesar de se tratar de um resultado local, tal comparação indica que o modelo WASA-SED simule os fluxos de sedimento de maneira satisfatória também na escala de vertente
18

Modelos de evolução da dinâmica fluvial em ambiente semiárido – bacia do açude do saco, Serra Talhada, Pernambuco

Souza, Jonas Otaviano Praça de 27 February 2014 (has links)
Submitted by Felipe Lapenda (felipe.lapenda@ufpe.br) on 2015-03-06T13:52:59Z No. of bitstreams: 2 TESE Jonas Otaviano Pessoa de Souza.pdf: 17205189 bytes, checksum: bda2fc72221d48dd3671685fd3a97f3d (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-06T13:52:59Z (GMT). No. of bitstreams: 2 TESE Jonas Otaviano Pessoa de Souza.pdf: 17205189 bytes, checksum: bda2fc72221d48dd3671685fd3a97f3d (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2014-02-27 / Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco / Devido o déficit hídrico do ambiente seco nordestino, foi construída uma estrutura de gerenciamento de recursos hídricos sustentada por pulsos de disponibilidade hídrica e estocagem de água superficial. Contudo esse gerenciamento, normalmente, ignora a elementos da dinâmica do sistema fluvial, em especial do comportamento do transporte de água e sedimentos pelo sistema, característica que vai controlar a estrutura fluvial, a estocagem de sedimento e a disponibilidade de água superficial e subsuperficial rasa e profunda. Deste modo, o presente trabalho visou analisar a evolução da dinâmica fluvial em ambiente semiárido, focado na dinâmica de transporte de sedimentos pelo sistema fluvial, tendo como base a conectividade da paisagem e analisando a bacia do riacho do Saco, Serra Talhada, Pernambuco. Por fim, a metodologia foi aplicada para avaliar a resposta do comportamento da transmissão a modificações naturais e/ou antrópicas no sistema, podendo gerar mudanças processuais e/ou estruturais na bacia. Para isto, foi detalhado o comportamento hidrológico da área, tal como a distribuição da precipitação por faixa altimétrica, e o comportamento do escoamento superficial, a partir do detalhamento de tipos de solo e tipos de uso. Para a análise sobre a transporte de sedimento foi utilizado à proposta de Conectividade da Paisagem e de Área de Captação Efetiva; e para a construção de cenários de mudança coerentes foi utilizado a proposta da Sensitividade da Paisagem e dos Estilos Fluviais. A bacia do riacho do Saco apresenta pontos de forte desconectividade que geram áreas virtualmente isoladas para o transporte de sedimento de fundo e suas áreas mais altas apresentam os valores máximos para o volume médio escoado por Km², devido ao maior volume de precipitação e retirada da vegetação natural. Em relação aos cenários de mudança pode-se destacar o cenário de degradação de vegetação, que aumenta o escoamento e as incisões fluviais, e o cenário de mudança climática, que diminui o escoamento e potencializa o processo de preenchimento. Por fim, a metodologia proposta se mostrou adequada para a análise inicial das respostas de transmissão hidrossedimentológica para cenários de mudanças processuais e/ou estruturais antrópicas e/ou naturais.
19

Sistema fluvial e açudagem no semi-árido, relação entre a conectividade da paisagem e dinâmica da precipitação, na bacia de drenagem do riacho do saco, Serra Talhada, Pernambuco

SOUZA, Jonas Otaviano Praça de 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:01:07Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1462_1.pdf: 7309345 bytes, checksum: 55ce3db28b455560333a3d433828929c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco / A gestão de recursos hídricos no semi-árido nordestino está intimamente ligada com a variabilidade anual e interanual de precipitação, o que levou ao estabelecimento de uma rede de infraestrutura hídrica baseada na construção de açudes/barragens, com o objetivo de abastecimento/irrigação para a população, tornando, assim, necessário o gerenciamento desses açudes e de suas áreas de contribuição. Esta pesquisa procurou fazer uma análise do sistema físico da bacia de drenagem do riacho do Saco, localizado no Sertão de Pernambuco, dando ênfase ao sistema fluvial, e a partir disso avaliar a questão do planejamento regional voltado a açudagem no semi-árido brasileiro. Tendo como foco principal a conectividade da paisagem analisando os processos de transporte e sedimentação em ambiente semi-árido. Para tanto foram realizadas análises geomorfológicas e de uso do solo, a partir de mapeamentos 1:25000. Como também classificação dos eventos de precipitação do sistema, baseado nos escoamentos superficiais mensais médios, identificando assim os eventos efetivos do sistema. Essas análises levaram a identificação dos fatores limitantes de transmissão de matéria no sistema, que conjuntamente com a analise climática possibilitou a identificação a área de captação efetiva da bacia mediante três tipos de eventos chuvosos. No cenário de baixa magnitude apenas 33,8 % da bacia contribuíam efetivamente para a rede de drenagem, no de magnitude moderada o valor subia à 61,6 %, essa diferença é resultado da superação dos impedimentos sedimentares; chegando à 70,8% nos eventos de magnitude alta, a pouca variação dá-se a partir do controle dos açudes que interrompem todo transporte de carga de fundo, sendo esse transporte liberado apenas quando há rompimento do açude. Esse tipo de analise pode subsidiar a gestão ativa dos açudes do semi-árido focando a captura dos sedimentos de carga de fundo antes da chegada dos mesmos ao açude, aumentando, assim, a vida útil do mesmo
20

Conectividade insular: um estudo da presença de Spartina alterniflora nas Ilhas de Cananéia e Comprida / Insular connectivity: a study of the presence of Spartina alterniflora on the islands of Cananéia and Comprida

Jonathan Américo Nascimento Ferreira 28 September 2010 (has links)
Os manguezais do Sistema Lagunar Cananéia-Iguape, no extremo sul do litoral do estado de São Paulo, possuem, em suas franjas mais externas, a presença da gramínea Spartina alterniflora, que exerce papel fundamental na fixação de sedimentos que poderão se tornar áreas de propagação do mangue. Pioneiras na região alagada do mangue, a Spartina segura e prepara o substrato para as plântulas de espécies de mangue se instaurarem. O mapeamento da Spartina alterniflora nas Ilhas de Cananéia e Comprida, onde estas ilhas margeiam o mesmo canal lagunar, possibilitou identificar as áreas propensas ao seu crescimento. Os pontos de baixa energia do fluxo de água do canal mostraram-se favoráveis ao surgimento de bancos de Spartina. A troca contínua de sedimentos e nutrientes existentes em um ambiente lagunar rico em manguezais, associada à grande capacidade de captação e fixação da Spartina, resultou em um estudo de conectividade entre duas ilhas. / The Cananéi-Iguape lagoon system, in the south shore of São Paulo state, has the presence of the cordgrass Spartina alterniflora on the outer side of the mangroves. The cordgrass has a fundamental role in the fixation of sediments which will be the mangrove\'s propagation areas. Pioneers in the mangrove wetlands, Spartina holds and prepare the substrate for the mangrove seedling establishment. Mapping the presence of Spartina alterniflora in the islands Ilha de Cananéia and Ilha Comprida, allowed to identify the prone areas for its growth. The points of low energy in the river were more favorable to create banks of Spartina. The continuous exchange of sediments and nutrients which exists in a mangrove lagoon system, associated with the great ability of Spartina to capture and establishment, resulted in a study of connectivity between two islands.

Page generated in 0.097 seconds