• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 130
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 133
  • 133
  • 43
  • 33
  • 16
  • 15
  • 13
  • 11
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Efeitos biológicos de citrato de ródio II livre e de sua associação a nanopartículas magnéticas e a magnetolipossomas em células de carcinoma mamário : estudos in vitro e in vivo

Carneiro, Marcella Lemos Brettas 14 February 2011 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Biologia Celular, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Molecular, 2011. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-07-06T16:07:05Z No. of bitstreams: 1 2011_MarcellaLemosBrettasCarneiro.pdf: 10578887 bytes, checksum: 2f4b4e91f2df92953b622b4e334757e4 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-10-06T16:19:15Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_MarcellaLemosBrettasCarneiro.pdf: 10578887 bytes, checksum: 2f4b4e91f2df92953b622b4e334757e4 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-10-06T16:19:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_MarcellaLemosBrettasCarneiro.pdf: 10578887 bytes, checksum: 2f4b4e91f2df92953b622b4e334757e4 (MD5) Previous issue date: 2017-10-06 / O aumento da incidência do câncer de mama e suas limitações terapêuticas, atualmente empregadas, suscitam a busca de alternativas terapêuticas mais eficazes. Dentre compostos com potencial terapêutico, o citrato de ródio (II) (Rh2(H2 cit)4 ), um membro da família dos carboxilatos de ródio, é promissor por apresentar atividade citotóxica, citostática e antitumoral em células de carcinoma de origem mamária (Ehrlich) e em células tumorais (Y-1) e normais da adrenocortical (AR-1(6)). Contudo, a introdução deste composto em estudos pré-clínicos tem sido limitada devido à sua toxicidade. Nanopartículas de maghemita (NPM) e magnetolipossomas (ML) representam uma plataforma atrativa como sistemas carreadores para entrega de drogas, pois podem agir de forma específica em células tumorais. Portanto, a associação entre Rh2 (H2 cit)4 e NPM ou ML representa uma estratégia potencial para reduzir a toxicidade de Rh2 (H2 cit)4 e, assim, melhorar sua ação terapêutica. Nesta pesquisa, reportamos efeitos biológicos de Rh2 (H2 cit)4 livre e do Rh2 (H2 cit)4 associado a NPM ou ML sobre carcinoma mamário tanto em cultura de células (MCF-7 e 4T1) como em camundongos Balb/c portadores de carcinoma. Células normais (MCF-10A) e camundongos sadios também foram utilizados neste estudo para fins comparativos. O efeito citotóxico de Rh2 (H2 cit)4 livre foi dependente da dose, do tempo e do tipo de linhagem celular. De uma forma geral, este efeito foi mais intenso após 72 h com doses acima de 500 pM e em células normais da mama (MCF-10A) (p<0.05). Os efeitos citotóxicos de Rh2 (H2 cit)4 livre foram evidenciados por alterações morfológicas, como condensação e fragmentação nuclear, formação de blebbing, exposição de fosfatidilserina na membrana plasmática, redução dos filamentos de actina e condensação mitocondrial. Nos tratamentos com 50 pM de Rh2 (H2 cit)4 associado a NPM (Magh-Rh2 (H2 cit)4 ) e a ML (LÍp-Magh-Rh2 (H2 cit)4 ) houve um efeito citotóxico mais pronunciado em células de carcinoma (MCF-7 e 4T1) do que em células normais (MCF-10A) (p<0.05). Além disso, verificou-se que as composições de Rh2 (H2 cit)4 e Magh-Rh2 (H2 cit)4 apresentaram atividade antitumoral em camundongos portadores de carcinoma mamário e no grupo de animais tratados com Magh-Rh2 (H2 cit)4 houve maior sobrevida em relação aos animais tratados com Rh2 (H2 cit)4 . Por meio das análises histopatológicas e ultraestruturais, observou-se que os tratamentos com Rh2 (H2 cit)4 e Magh-Rh2 (H2 cit)4 induziram apoptose, necrose e fibrose no tecido tumoral. Também foram notados nestes tecidos NPM no citoplasma e no núcleo celular. Em relação às análises de toxicidade, observou-se linfocitopenia no grupo de animais tratados com MaghRh2 (H2 cit)4 e aumento da fragmentação do DNA de células da medula óssea em animais tratados com Rh2 (H2 cit)4 , mas alterações citostáticas nestas células e bioquímicas (creatinina, ferro sérico, transaminase pirúvica) não foram notadas entre todos os grupos experimentais. De uma forma geral, concluímos que os tratamentos com as composições Rh2 (H2 cit)4 , Magh-Rh2 (H2 cit)4 e Lip-Magh-Rh2 (H2 cit)4 apresentaram potencial terapêutico para carcinoma mamário. / The increase incidence of breast cancer and its therapeutic limitations, currently employed, demand the search for alternative therapies. Among compounds with therapeutic potential, the rhodium (II) citrate (Rh2 (H2 cit)4 ), a member of the family of rhodium carboxylates, is promising due to its cytotoxic, cytostatic and antitumor activity in mammary carcinoma cells (Ehrlich) and in adrenocortical tumor (Y-1) and normal cells (AR-1(6)). However, the introduction of this compound in preclinical studies has been limited due to its toxicity. Maghemite nanoparticles (NPM) and magnetoliposomes (ML) represent an attractive platform as carrier systems for drug delivery because they can act specifically on tumor cells. Therefore, the association between Rh2 (H2 cit)4 with NPM or ML represents a potential strategy to reduce the Rh2 (H2 cit)4 toxicity and to improve its therapeutic action. In this research, we report the biological effects of free Rh2 (H2 cit)4 and Rh2 (H2 cit)4 associated with NPM or ML on breast cancer both in cultured cells (MCF-7 and 4T1) and in Balb/c mice bearing carcinoma. Normal cells (MCF-10A) and healthy mice were also used in this study for comparison purposes. The cytotoxic effect of Rh2 (H2 cit)4 was more intense after 72 h with doses above 500 pM and in normal breast cells (MCF-10A) (p<0.05). The cytotoxic effects of free Rh2 (H2 cit)4 were evidenced by morphological changes such as nuclear condensation and fragmentation, formation of blebbing, phosphatidylserine exposure on the plasma membrane, reduction of actin and mitochondrial condensation. In treatments with 50 pM Rh2 (H2 cit)4 associated with NPM (Magh-Rh2 (H2 cit)4 ) and ML (Lip-Magh-Rh2 (H2 cit)4 ) the cytotoxic effect was more pronounced in carcinoma cells (MCF-7 and 4T1) than in normal cells (MCF-10A) (p <0.05). Moreover, it was found that Rh2 (H2 cit)4 and Magh-Rh2 (H2 cit)4 showed antitumor activity in mice bearing breast carcinoma, with increased survival rate in animals treated with Magh-Rh2 (H2 cit)4 . By histopathological and ultrastructural analysis, we found that treatment with Rh2 (H2 cit)4 and Magh-Rh2 (H2 cit)4 induced apoptosis, necrosis and fibrosis in tumor tissue. Also, NPM were found in these tissues both in the cytoplasm and in the nucleus. Regarding the toxicity analysis, lymphocytopenia was observed in animals treated with Magh-Rh2 (H2 cit)4 . Besides, a slight increase of DNA fragmentation of bone marrow cells was also noted in animals treated with Rh2 (H2 cit)4 , although biochemical and cytostatic alterations were not seen among all groups. In summary, we conclude that treatments with Rh2 (H2 cit)4 , Magh-Rh2 (H2 cit)4 and Lip-Magh-Rh2 (H2 cit)4 compositions showed therapeutic potential for breast carcinoma.
42

Uso de radioterapia estereotáxica corporal para tratamento de câncer de próstata recorrente oligometastático : revisão sistemática

Vilela, Ricardo de Alencar 04 August 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-10-18T17:46:08Z No. of bitstreams: 1 2017_RicardodeAlencarVilela.pdf: 2667825 bytes, checksum: ac6ebad894505bfd9eba5079b950be85 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-10-20T14:00:11Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_RicardodeAlencarVilela.pdf: 2667825 bytes, checksum: ac6ebad894505bfd9eba5079b950be85 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-10-20T14:00:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_RicardodeAlencarVilela.pdf: 2667825 bytes, checksum: ac6ebad894505bfd9eba5079b950be85 (MD5) Previous issue date: 2017-10-20 / A hormonoterapia tem sido o principal tratamento para o câncer de próstata recorrente oligometastático. No entanto, adventos da medicina diagnóstica permitiram a detecção precoce da recidiva, encorajando a realização de novos estudos quanto ao tratamento direto das metástases. O objetivo da presente revisão sistemática é avaliar a efetividade e a segurança do uso de radioterapia estereotáxica corporal (SBRT) no manejo desses pacientes. O foco foi nas implicações clínicas do tratamento, como controle de doença a longo prazo, avaliação de toxicidade, potencial de prorrogar a hormonoterapia e controle local. Realizou-se busca em seis bases de dados: Cochrane CENTRAL, Embase, LILACS, PubMed, Scopus e Web of Science. Adicionalmente, efetuou-se busca manual em listas de referências e literatura cinzenta. Os desfechos primários foram sobrevida livre de progressão (SLP) e taxas de toxicidade. Entre os desfechos secundários, tem-se sobrevida livre de hormonoterapia (SLH) e taxas de controle local. Riscos de viés e qualidade da evidência foram aferidos por meio de ferramentas validadas (Joanna Briggs Institute Critical Appraisal Checklist for Case Series e Grades of Recommendation, Assessment, Development, and Evaluation). Quatorze estudos foram identificados, com 661 pacientes e 899 lesões metastáticas. Não se encontrou estudos clínicos randomizados (ECR). Os artigos foram publicados de 2011 a 2017, sendo 9 deles a partir de 2016. Foram tratadas 561 lesões linfonodais, 336 ósseas e 2 hepáticas. 38,7% dos pacientes usaram hormonoterapia adjuvante à SBRT. As medianas de SLP e SLH foram de 1 a 3 anos. O controle local esteve entre 82% e 100% em estudos com baixo risco de viés. Taxas de toxicidade aguda e tardia, grau 2, foram de 2,4% e 1,1%, respectivamente. Registrou-se um caso de toxicidade aguda grau 3, e outros dois de efeito tardio grau 3. SBRT mostrou-se segura para o tratamento de metástases de câncer de próstata, com potencial de controlar a doença a longo prazo e prorrogar o uso de hormonoterapia. O controle local é excelente, principalmente quando empregadas altas doses de radiação. Apesar dos resultados promissores, recomenda-se investigações adicionais com ECR. / Historically, androgen deprivation therapy (ADT) has been the mainstay treatment for oligometastatic recurrent prostate cancer. Novel diagnostic methods, allowing early detection of recurrence, encouraged recent studies regarding the direct treatment of metastases. The purpose of this systematic review is to evaluate the effectiveness and safety of stereotactic body radiation therapy (SBRT) in the management of these patients. The focus was on clinical implications, as long-term disease control, toxicity profile assessment, the potential to postpone ADT administration, and local control. Six databases were searched: Cochrane CENTRAL, Embase, LILACS, PubMed, Scopus, and Web of Science. Hand-searching and gray literature search were also performed to find additional references. The main outcomes were progression-free survival (PFS) and toxicity rates. ADT-free survival (ADT-FS) and local control were among secondary endpoints. Risk of bias and quality of evidence were judged with aid of validated tools (Joanna Briggs Institute Critical Appraisal Checklist for Case Series and Grades of Recommendation, Assessment, Development, and Evaluation). Fourteen studies were identified, involving 661 patients and 899 metastatic lesions. No randomized controlled trials were found. The articles are from 2011 and 2017. Nine of them were published in 2016 or later. Were treated 561 nodal, 336 bone and 2 liver lesions with SBRT. 38.7% of patients used adjuvant ADT at time of intervention. The medians PFS and ADT-FS were around 1 and 3 years after SBRT. Local control rates varied from 82 to 100% among researches with low risk of bias. Acute and late grade 2 toxicity were observed in 2.4% and 1.1% of patients, respectively. One case of acute and two cases of late grade 3 toxicity were registered. SBRT is a safe approach to prostate cancer metastases. It has the potential to provide long-term disease control and to defer ADT. The local control is excellent, especially when higher radiation doses are employed. Despite promising results, further investigation with randomized controlled trials are required.
43

Crianças e adolescentes sobreviventes de câncer : análise de estressores e estratégias de enfrentamento

Birck, Michele Daiane 11 April 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2013. / Submitted by Luiza Silva Almeida (luizaalmeida@bce.unb.br) on 2013-07-23T15:07:18Z No. of bitstreams: 1 2013_MicheleDaianeBirck.pdf: 1474348 bytes, checksum: f03da663f88dec9ba6510986ebad3b4b (MD5) / Approved for entry into archive by Leandro Silva Borges(leandroborges@bce.unb.br) on 2013-07-23T18:58:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_MicheleDaianeBirck.pdf: 1474348 bytes, checksum: f03da663f88dec9ba6510986ebad3b4b (MD5) / Made available in DSpace on 2013-07-23T18:58:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_MicheleDaianeBirck.pdf: 1474348 bytes, checksum: f03da663f88dec9ba6510986ebad3b4b (MD5) / O avanço científico e tecnológico do tratamento do câncer na infância foi notável nas últimas décadas gerando taxas de cura cada vez maiores e, com isso, interesse crescente de pesquisadores sobre a qualidade de vida de sobreviventes. Resultados de estudos em psico-oncologia pediátrica têm mostrado a existência de um pequeno, mas relevante, grupo de crianças e adolescentes sobreviventes e membros familiares que não enfrentam bem ou que tem expressivas dificuldades pessoais, familiares e sociais. O objetivo principal deste trabalho consistiu em descrever e analisar as estratégias de enfrentamento adotadas por crianças e adolescentes, sobreviventes de câncer, frente o estressor sobrevivência. Também objetivou-se identificar os principais estressores relatados pelos sobreviventes, bem como as necessidades percebidas pelos pais/cuidadores em relação ao acompanhamento dos filhos. Participaram deste trabalho uma criança e oito adolescentes sobreviventes de câncer vinculados à Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (ABRACE) no Distrito Federal, bem como seus cuidadores (nove mães, dois pais e uma avó). Foram adotados, como critérios de inclusão, crianças e adolescentes sobreviventes de câncer primário (independente do tipo), de ambos os sexos, com idade mínima de 10 e máxima de 18 anos no momento da coleta, que finalizaram o tratamento hospitalar em função da cura da neoplasia entre cinco e 12 anos atrás. O projeto teve coleta única, foi realizado na casa dos participantes que residiam no Distrito Federal ou em localidades do estado de Goiás relacionadas ao entorno do DF. Os instrumentos utilizados foram o Children’s Coping Behavior Questionnaire para avaliação do enfrentamento, o Youth Self Report (YSR) para avaliação dos estressores nos jovens sobreviventes e o Child Behavior Checklist (CBCL) para os pais/cuidadores responderem. Foi também aplicada uma entrevista semiestruturada aos pais/cuidadores, gravada em áudio, a fim de identificar necessidades em relação ao acompanhamento dos filhos. Os resultados indicam a utilização de estratégias de enfrentamento positividade, espiritualidade, suporte familiar e distração por meio de rotinas como as mais utilizadas pelos sobreviventes. O achados indicam que os principais estressores dos sobreviventes estão relacionados a retraimento e depressão, bem como problemas de atenção. Os pais relatam que após a experiência da doença sentem-se com mais medo de perder seus filhos, aprenderam a dar mais valor à vida, sugerem que se tenha confiança em Deus e na medicina, mostram satisfação com o sistema de acompanhamento de seus filhos curados e a maioria não identifica ganhos com a experiência da doença. Pelo caráter dinâmico do enfrentamento, sugere-se que pesquisas futuras sejam longitudinais e de acompanhamento, amostras formadas por pacientes curados de câncer em diversas fases da sobrevivência, expostos a estressores comuns e uso de instrumentos validados à população brasileira. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The scientific and technological advance of cancer treatment in childhood was remarkable in recent decades generating increasing cure rates, and with it, the growing interest of researchers on the quality of life of survivors. Results of studies in pediatric psycho-oncology have shown the existence of a small but relevant group of children and adolescents survivors and family members who do not face well or have significant personal family and social difficulties. The main objective of this study was to describe and analyze the coping strategies adopted by children and adolescents, cancer survivors, dealing with the stressor survivorship. It also aimed to identify the main stressors reported by survivors as well as the needs perceived by parents/caregivers in relation to the follow- up of the children. A child and eight adolescent cancer survivors participated in this work linked to the Brazilian Association of Assistance to Families of Children with Cancer and Hematological disease (ABRACE) in the Federal District, as well as their caregivers (nine mothers, two fathers and a grandmother). The criteria for inclusion adopted were children and adolescents survivors of primary cancers (regardless of type), of both sexes, aged 10 and maximum of 18 years at the time of data collection, who finished hospital treatment as a function of cure neoplasia between five and 12 years ago. The project had unique collection was held at the home of participants who resided in the Federal District or localities in the state of Goiás related to the DF around. The instruments used were the Children's Coping Behavior Questionnaire for assessment of coping, the Youth Self Report (YSR) for assessment of stressors in young survivors and the Child Behavior Checklist (CBCL) for parents / caregivers respond. Was also applied a semistructured interview for parents / caregivers, audio-recorded, in order to identify needs in relation to the follow-up of the children. The results indicate the use of positive coping strategies, spirituality, family support and distraction through routines as the most used by survivors. The findings indicate that the main stressors of survivors are related to withdrawal and depression, and attention problems. Parents report that after the experience of illness they feel more afraid of losing their children, learned to give more value to life, has suggested trust in God and in medicine, show satisfaction with the system of monitoring of their cured children and the majority did not identify gains with the experience of the disease. For the dynamic nature of the coping, it is suggested that future research should be longitudinal and monitoring samples formed by patients with cancer at various stages of survival, exposed to common stressors and use of valid instruments to the Brazilian population.
44

Mulheres em braquiterapia para câncer de colo do útero : uma proposta de intervenção psicoeducativa

Lira, Nadielle de Paula Moura 04 April 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos do Desenvolvimento Humano e Saúde, 2013. / Submitted by Luiza Silva Almeida (luizaalmeida@bce.unb.br) on 2013-07-30T20:30:54Z No. of bitstreams: 1 2013_NadielledePaulaMouraLira.pdf: 2424056 bytes, checksum: 618e069d37945e63504116dffd9c3cb9 (MD5) / Approved for entry into archive by Leandro Silva Borges(leandroborges@bce.unb.br) on 2013-07-30T20:42:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_NadielledePaulaMouraLira.pdf: 2424056 bytes, checksum: 618e069d37945e63504116dffd9c3cb9 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-07-30T20:42:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_NadielledePaulaMouraLira.pdf: 2424056 bytes, checksum: 618e069d37945e63504116dffd9c3cb9 (MD5) / Mulheres com câncer de colo do útero demandam uma atenção especial da equipe multiprofissional face à sua condição de vulnerabilidade. É imprescindível que sejam orientadas para reduzir o distress inerente ao processo de enfrentamento da doença de forma a incrementar a qualidade de vida. O objetivo desta pesquisa foi avaliar os efeitos de uma intervenção psicoeducativa de preparação psicológica para braquiterapia, individual e em grupo, sobre os níveis de distress e domínios da qualidade de vida. O estudo foi desenvolvido em um serviço de radioterapia, apresentou um delineamento quase- experimental com amostra selecionada por critérios de conveniência e empregou métodos quantitativos e qualitativos de coleta e análise dos dados. Participaram do estudo 36 mulheres distribuídas em três grupos: Grupo Controle - GC (n = 16), Grupo Experimental de Intervenção em Grupo - GEIG (n = 6) e Grupo Experimental de Intervenção Individual - GEII (n = 14). As pacientes do GC receberam o atendimento padrão oferecido pelo serviço, que inclui as consultas com a equipe médica e de enfermagem. Os grupos experimentais participaram de uma intervenção psicoeducativa breve e estruturada em uma única sessão, de aproximadamente duas horas de duração. A intervenção foi executada entre a consulta de admissão e a primeira aplicação de braquiterapia. Sua avaliação foi realizada em três etapas com o uso das escalas HAD e FACT-Cx. Entrevistas semiestruturadas aconteceram antes e após o tratamento. A análise dos escores obtidos pelas escalas utilizou-se de ANOVA mista e os relatos das pacientes foram categorizados pela proposta de Bardin (2010). Os resultados mostraram que, independente do grupo, no momento de ingresso no serviço, as mulheres não dispunham de conhecimentos sobre a doença e o tratamento. Somente as participantes do GEIG e do GEII manifestaram, no primeiro momento de avaliação, níveis de distress que sugeriram a necessidade do recebimento de intervenções voltadas para o seu manejo. Ao se comparar os escores de distress entre os grupos nas etapas pré, pós-intervenção e follow up, constata-se que essa variável não diferiu de modo estatisticamente significativo entre os grupos. A análise dos níveis de distress dos três grupos permite afirmar que a intervenção individual possibilitou maior efeito na etapa pré-intervenção. No que se refere à qualidade de vida, os dados indicaram um aumento estatisticamente significativo no domínio bem estar funcional ao longo das avaliações, apenas entre as mulheres que participaram da intervenção. O GC destacou os aspectos desfavoráveis do tratamento e o cuidado prestado pela equipe foi percebido como muito satisfatório. Apesar da intervenção não ter apresentado efeito nas respostas de distress, as pacientes indicaram que os conteúdos abordados atenderam suas expectativas, promovendo a assimilação de informações sobre o tratamento, mudanças no estado emocional, disponibilização de suporte social/emocional, auxílio no controle do medo e modificações dos pensamentos sobre a braquiterapia, ressaltados como motivos para manutenção da intervenção. O formato individual revelou-se como alternativa mais viável à realidade do serviço. Recomenda-se a incorporação da atividade como parte da assistência oferecida nessa unidade. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Women with cervical cancer require special attention from an interdisciplinary team given their vulnerable condition. It is imperative that they be oriented towards reducing the distress inherent in the process of coping with the disease in order to improve their quality of life. The aim of this research was to evaluate the effects of a psycho-educational intervention in psychological preparation for brachytherapy, with individuals and groups, on levels of distress and quality of life domains. The study was conducted in a radiotherapy service. It is a quasi-experimental design with a convenience sample which employed quantitative and qualitative methods of data collection and analysis. The study included 36 women divided into three groups: Control Group - GC (n = 16), Intervention Experimental Group - GEIG (n = 6) and Individual Intervention Experimental Group - GEII (n = 14). The GC patients received standard care offered by the service, which includes consultations with medical and nursing staff and radiotherapy. The experimental group participated in a directed and brief psycho-educational intervention, in a single session of approximately two hours. The intervention was took place between the query admission and the first application of brachytherapy. Intervention evaluation was performed in three steps using the HAD and FACT-Cx scales. Semi-structured interviews took place before and after treatment. Mixed ANOVA was used to analyze scores obtained through the scales and reports of patients were categorized using Bardins’ (2010) method of analysis. Results showed that regardless of group at the time of entry into the service, women lacked knowledge regarding the disease and treatment. Only women from GEIG and GEII expressed, at first assessment, levels of distress that suggested the need of receiving targeted interventions during their treatment. Comparing the scores of distress between the groups in the pre, post-intervention and follow up encounters, it appears that this variable did not have significant statistical difference amongst the groups. Analysis of levels of distress of the three groups suggests that individual intervention offered greater effect in the pre-intervention. With regard to quality of life, data indicates a significant statistical increase in welfare functional domains, throughout the evaluations, yet only among women who participated in the intervention. The GC highlighted unfavorable aspects of treatment and care provided by the staff was perceived as very satisfactory. Despite the intervention not affecting the responses of distress, patients indicated that the content covered met their expectations, promoting the assimilation of information about treatment, changes in emotional well-being, providing social / emotional support, aid in managing fear and changes in thoughts as to brachytherapy as key points that highlight the importance of maintaining the intervention. The individual format proved to be the most adequate alternative to the referred service. It is recommended that this activity be incorporated as part of the assistance offered in the unit.
45

Nanocápsulas magnéticas de Selol para tratamento do câncer de mama experimental : avaliação in vitro e in vivo

Estevanato, Luciana Landim Carneiro 22 June 2012 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Patologia Molecular, 2012. / Submitted by Elna Araújo (elna@bce.unb.br) on 2012-09-14T20:23:33Z No. of bitstreams: 1 2012_LucianaLandimCarneiroEstevanato.pdf: 3781878 bytes, checksum: 2a85d2f18eeb46885b9b7eba257b273e (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2012-09-19T11:13:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_LucianaLandimCarneiroEstevanato.pdf: 3781878 bytes, checksum: 2a85d2f18eeb46885b9b7eba257b273e (MD5) / Made available in DSpace on 2012-09-19T11:13:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_LucianaLandimCarneiroEstevanato.pdf: 3781878 bytes, checksum: 2a85d2f18eeb46885b9b7eba257b273e (MD5) / Este trabalho visou investigar um novo sistema nanoestruturado para tratamento do câncer de mama, baseado em nanocápsulas de ácido poli(láctico-co-glicólico) (PLGA), que são biocompatíveis, e co-encapsularam nanopartículas magnéticas (NPM) e Selol. NPM possuem inúmeros papéis no tratamento do câncer, inclusive destruição seletiva de células tumorais por magnetohipertermia; enquanto que o Selol, uma mistura hidrofóbica contendo selênio, aumenta a eficácia terapêutica de quimioterápicos. A amostra de nanocápsulas magnéticas de Selol (NCMagh-SE) foi caracterizada, e a sua toxicidade e efeito antitumoral foram avaliados por meio de estudos in vitro e in vivo. Na caracterização por microscopia eletrônica, zetasizer e espalhamento de luz dinâmica, as nanocápsulas de NCMagh-SE apresentaram-se monodispersas e com carga de superfície positiva. A toxicidade in vitro de (NCMagh-SE) foi avaliada em células de adenocarcinoma mamário murino (4T1) e humano (MCF-7) e em células normais de mama (MCF-10A). A citotoxicidade, avaliada pelo método do MTT, foi dependente da dose, do tempo e da linhagem celular. Em doses de 25 μg/mL de Selol + 1,25x109 partículas/mL e 50 μg/mL de Selol + 2,5x109 partículas/mL, NCMagh-SE reduziu em 38%, em média, a viabilidade das células tumorais, porém sem efeito nas células normais. Análises por microscopia de luz, revelaram maior captação de NCMagh-SE pelas células tumorais. NCMagh-SE induziu morte celular por apoptose e fragmentaçao do DNA, conforme análises por citometria de fluxo. Interessantemente, após 4 horas de tratamento com NCMagh-SE, não foi observada citotoxicidade em células 4T1. Entretanto, a exposição ao campo magnético alternado (CMA), após tratamento com NCMagh-SE, reduziu a viabilidade celular significativamente. Ainda, em células MCF-7, NCMagh-SE reduziu a viabilidade celular independentemente da exposição ao CMA, porém a toxicidade aumentou significativamente após exposição ao CMA. Sob ação do CMA e com 100 μg/mL de Selol + 5x109 partículas/mL, a viabilidade celular foi significativamente diminuída para 48,22%, enquanto que sem o CMA era de 62,20%. Os estudos in vivo em camundongos BALB/C, portadores de tumor ortotópico autólogo mamário induzido por células 4T1, não mostraram toxicidade relevante após o tratamento com NCMagh-SE, por meio de análises hematológicas, bioquímicas, genotóxicas e histológicas dos órgãos. Entretanto, foi verificado aumento da necrose tumoral nos camundongos induzida pelo tratamento com NCMagh-SE. Quando o tratamento era associado à administração do quimioterápico Paclitaxel, a necrose tumoral era ainda mais evidente. A exposição ao CMA, posterior ao tratamento combinado de NCMagh-SE e Paclitaxel via intratumoral, aumentou ainda mais o efeito antitumoral do tratamento, diminuindo em aproximadamente 70% o volume do tumor em comparação aos camundongos do grupo controle tratado com solução salina. Neste contexto, nossos resultados mostram o potencial de NCMagh-SE para tratamento do câncer de mama, incluindo a sua capacidade de potencializar o efeito quimioterápico do Paclitaxel, além de induzir magnetohipertermia. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The aim of this study was to investigate a new nanostructured system for treatment of breast cancer, based on nanocapsules of poly(lactic-co-glycolic acid) (PLGA), which are biocompatibles, and entrapped both magnetic nanoparticles (MNP) and Selol. MNP have many roles in cancer treatment, including the selective destruction of tumor cells by magnetohyperthermia; while Selol, a hydrophobic mixture containing selenium increases the efficacy of chemotherapeutic agents. The sample of magnetic nanocapsules of Selol (NCMagh-SE) was characterized, and their toxicity and antitumor effect were evaluated by in vitro and in vivo assays. The characterization by electron microscopy, zetasizer, and dynamic light scattering, showed NCMagh-SE with monodisperse feature and positive charge. In vitro toxicity of (NCMagh-SE) was evaluated in murine (4T1) and human (MCF-7) breast adenocarcinoma cells, plus in normal breast cell line (MCF-10A). Cytotoxicity, measured by MTT assay, was dose, time and cell line dependent. At doses of 25 μg/mL of Selol + 1.25x109 particles/mL and 50 μg/mL of Selol + 2.5x109 particles/ mL, NCMagh-SE reduced the neoplastic cells viability by 38%, with no effect on normal cells. Analysis by light microscopy, showed higher uptake of NCMagh-SE by tumor cells. NCMagh-SE induced cell death by apoptosis and DNA fragmentation in analyzes performed by flow cytometry. Interestingly, NCMagh-SE was not cytotoxic to 4T1 cells after 4 hours of treatment with NCMagh-SE. However, exposure to the alternating magnetic field (AMF), subsequently to treatment with NCMagh-SE, decreased significantly the cell viability. Also, NCMagh-SE reduced the MCF-7 cells viability regardless of exposure to AMF, but the citotoxicity increased significantly after exposure to the AMF. Under the action of AMF and NCMagh-SE (100 μg/mL of Selol + 5x109 particles/mL), the cell viability was significantly reduced to 48.22%, whereas without AMF was 62.20%. In vivo studies in BALB/c mice, bearing orthotopic breast adenocarcinoma induced by 4T1 cells, showed no significant toxicity after treatment with NCMagh-SE in hematological, biochemical, histological and genotoxic analysis. Nonetheless, NCMagh-SE increased the tumor necrosis in mice. When this treatment was associated with intravenous administration of Paclitaxel, tumor necrosis was more evident. Exposure to AMF, after the combined intratumoral treatment of NCMagh-SE and Paclitaxel, increased the antitumor effect of the treatment, decreasing approximately 70% of the tumor volume in relation to control group treated with saline. Thus, the results show the potential of NCMagh-SE for breast cancer treatment, including their ability to enhance the chemotherapeutic effect of Paclitaxel and to induce magnetohyperthermia.
46

Citotoxicidade in vitro da terapia fotodinâmica com alumínio-cloro-ftalocianina lipossomal em melanoma murino (B16F10)

Albuquerque, Itajaí Oliveira de January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008. / Submitted by wesley oliveira leite (leite.wesley@yahoo.com.br) on 2009-09-11T17:46:25Z No. of bitstreams: 1 Dissert_Itajai Oliveira de Albuquerque.pdf: 614676 bytes, checksum: f25e0dbc16072ac06f1287448d26308d (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2010-02-08T19:12:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert_Itajai Oliveira de Albuquerque.pdf: 614676 bytes, checksum: f25e0dbc16072ac06f1287448d26308d (MD5) / Made available in DSpace on 2010-02-08T19:12:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert_Itajai Oliveira de Albuquerque.pdf: 614676 bytes, checksum: f25e0dbc16072ac06f1287448d26308d (MD5) Previous issue date: 2008 / O ensaio apresentado avaliou a citotoxicidade da Terapia Fotodinâmica com Alumínio-Cloro-Ftalocianina Lipossomal (AlClFc) aplicada à cultura de melanoma murino, linhagem B16F10 em diferentes concentrações. Foram estabelecidos oito grupos experimentais: um controle (linhagem B16F10 não exposta a Terapia Fotodinâmica, ao fotossensibilizador e ao laser); três grupos expostos a diferentes concentrações do fotossensibilizador; três grupos submetidos à Terapia Fotodinâmica, combinada com diferentes concentrações do fotossensibilizador, e um grupo exposto ao laser. Os resultados de citotoxicidade com AlClFc na concentração de 5 μM foi citotóxica tanto para a cultura de células exposta ao fármaco, quanto para os grupos submetidos à Terapia Fotodinâmica. As concentrações de AlClFc a 0,5 μM e 0,25 μM apresentaram citotoxicidade mínima para os grupos experimentais não submetidos ao tratamento, e máxima quando submetidos a terapia fotodinâmica. A citotoxicidade no grupo experimental submetido ao laser foi comparável ao grupo controle. As lesões morfológicas observadas no grupo submetido à Terapia Fotodinâmica foram sugestivas de necrose. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The assay evaluated the cytotoxicity of photodynamic therapy linked to different concentrations of Liposomal Clorine-Aluminum-Phthalocyanine (ClAlPc) on B16F10 murine melanoma ancestry. Eight experimental groups were established: one was a control group (ancestry B16F10 culture); three groups exposed to different photosensitizing agent concentrations; three groups exposed to photodynamic therapy with different photosensitizing agent concentrations and one group exposed to laser radiation. The cytotoxicity results with ClAlPc in concentration of 5 μM were both cytotoxic for the culture of cells exposed only to photosensitizing agent and for the groups submitted to the Photodynamic Therapy. The 0,5 μM and 0,25 μM AlClFc concentrations presented minimum cytotoxicity for experimental groups not submitted to treatment, and important cellular unfeasibility when the experimental groups were treated with photodynamic therapy. The cytotoxicity in experimental group exposed to laser radiation was comparable to the control group. The observed morphologic injuries associated to photodynamic therapy with AlclPc were suggestive of cellular death by necrosis mechanism.
47

Diagnostico de neoplasias malignas atraves da ação fotodinamica do derivado de hematoporfirina (HpD) : desenvolvimento de modelo experimental local

Gusmão, Reinaldo Jordão, 1953- 10 December 1992 (has links)
Orientador : Ester Maria Danielli Nicola / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-18T04:54:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gusmao_ReinaldoJordao_M.pdf: 2293049 bytes, checksum: b30e559c0bd2d2d6a2609f0694169457 (MD5) Previous issue date: 1992 / Resumo: Neste trabalho, apresentamos os resultados experimentais de detecção de tumores malignos através da terapia fotodinâmica - PDT (do inglês, Photodynamic therapy) com o uso do derivado de hematoporfirina - HpD (do inglês Hematoporphyrin derivative), ativado por fonte de luz com comprimento de onda em torno de 365nm. Os resultados obtidos comprovam que o fotossensibilizador utilizado apresenta maior retenção nos tecidos malignos em relação ao tecido normal, servindo como delineador (Iocalizador) através de fluorescência avermelhada. Os estudos foram realizados em modelo experimental, especialmente montado para esse fim, utilizando tumores malignos do tipo sarcomatoso implantados em ratas, lâmpada ultravioleta e HpD preparado em nosso meio. São descritas a montagem e a metodologia empregadas neste modelo, que permitiram o presente estudo e que certamente servirão de embasamento em futuras pesquisas e/ou aplicações clínicas. Foi discutido, também, o modelo fotográfico empregado para efeito de documentação. A revisão bibliográfica da PDT é apresentada com seus aspectos históricos, físico-químicos, biológicos e aplicações clínicas, chamando a atenção para essa modalidade de diagnóstico e tratamento do câncer, desconhecida em nosso meio. / Abstract: In this study, we present experimental results on the detection of malignant tumors using photodynamic therapy with the use of a hematoporphyrin derivative activated by a light source with a wavelength of approximately 365nm. The results showed that the photosensitizer used presented greater retention on the malignant tissues when compared with normal tissue, serving as a localizer by means of red fluorescence. An experimental model was created specially for this study utilizing sarcomatose malignant tumors implanted in female rats, an ultraviolet light and the hematoporphyrin derivative prepared in our laboratory. The methodology and the preparation of the model is described, which undoubtedly will serve as a basis for future studies and/or clinical applications. We also discuss the photographic model used for documentation. The bibliographic revision of photodynamic therapy is presented with historical, physical-chemical and biological aspects as well as clinical applications, paying special attention to the diagnostic and treatment of cancer, which is unknown in our milieu. / Mestrado / Mestre em Ciências Médicas
48

Resultado do tratamento do cancer do terço medio do reto pela retocolectomia abdominoperineal com anastomose retardada

Fagundes, João Jose, 1943- 28 November 1986 (has links)
Orientador: Raul Raposo de Medeiros / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-14T18:35:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fagundes_JoaoJose_M.pdf: 2846887 bytes, checksum: 7d212d2010524f9fcd4d6db349dac227 (MD5) Previous issue date: 1986 / Resumo: Não informado. / Abstract: Not informed. / Mestrado / Cirurgia Geral / Mestre em Medicina
49

Avaliação do papel do PPAR-ɣ em modelo de neuropatia periférica induzida por cisplatina in vitro

Oliveira, Henrique Rodrigues de 03 August 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2017. / Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo liberado: Resumo, Abstract e Referências. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-11-23T19:42:27Z No. of bitstreams: 1 2017_HenriqueRodriguesdeOliveira_PARCIAL.pdf: 538871 bytes, checksum: f7256430d87d4d886f00a676e40786b3 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-05-21T20:29:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_HenriqueRodriguesdeOliveira_PARCIAL.pdf: 538871 bytes, checksum: f7256430d87d4d886f00a676e40786b3 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-21T20:29:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_HenriqueRodriguesdeOliveira_PARCIAL.pdf: 538871 bytes, checksum: f7256430d87d4d886f00a676e40786b3 (MD5) Previous issue date: 2018-05-21 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / Várias drogas usadas no tratamento antitumoral são tóxicas para o sistema nervoso central (SNC) e para o sistema nervoso periférico (SNP) e, nesse último, manifesta-se como um dos efeitos adversos mais comuns, a neuropatia periférica induzida por quimioterápicos (NPIQ). Uma dessas drogas é a cisplatina, um dos quimioterápicos mais utilizados na prática clínica por induzir apoptose de células tumorais em decorrência da formação de adutos de platina no DNA. Atualmente já se sabe que os gânglios das raízes dorsais (GRDs) são os alvos dos quimioterápicos no SNP para o desenvolvimento da neuropatia periférica. Essa por sua vez é caracterizada por ser predominantemente sensorial e dose-dependente, e desenvolver sintomas no paciente que incluem parestesia, até mesmo perda sensorial e dor neuropática. Apesar de bastante estudada, os mecanismos pelos quais a NPIQ se desenvolve ainda não estão completamente elucidados, e provavelmente a falta da compreensão desses mecanismos seja uma das razões para atualmente ainda não haver tratamentos terapêuticos preventivos ou curativos. Visto isso, o desenvolvimento de estratégias que visem proteger o sistema nervoso é fundamental para o tratamento da NPIQ. Assim, o receptor ativado por proliferadores peroxissomais do tipo ɣ (PPAR-ɣ) pode ser um potencial candidato, já que sua ativação é neuroprotetora em diversas doenças neurodegenerativas, como por exemplo, a doença de Alzheimer e em modelo de neuropatia periférica (NP) induzida por oxaliplatina. Dessa maneira, a proposta desse trabalho foi avaliar o papel do PPAR-ɣ na neurotoxicidade induzida pela cisplatina em modelo in vitro de neuropatia periférica. E para responder aos objetivos propostos, foram estabelecidas culturas primárias de GRDs de ratos adultos e essas foram tratadas com 30 μM de cisplatina na presença ou ausência de rosiglitazona (agonista de PPAR-ɣ) nas concentrações de 1, 3 e 9 μM. Os efeitos da cisplatina e da rosiglitazona sobre a expressão gênica foram avaliados pela técnica de transcrição reversa seguida da reação em cadeia da polimerase quantitativa (RT-PCRq) e os efeitos da rosiglitazona sobre a redução da sensibilização neuronal foi avaliada pela técnica de imunoabsorção enzimática para a detecção dos níveis do peptídeo relacionado ao gene da calcitonina (CGRP). Os resultados de expressão gênica demonstram que o tratamento dos GRDs por 24 horas com 30 μM de cisplatina diminuem a expressão gênica de RNAm Ppar-ɣ e Ppar-β/δ, enquanto o cotratamento com 9 μM de rosiglitazona previne essa redução causada pela cisplatina. Observou-se no ensaio de liberação de CGRP que a cisplatina reduziu a sensibilização neuronal, e essa redução não foi prevenida pela rosiglitazona. Esses achados mostram pela primeira vez que a rosiglitazona pode ser uma promissora ferramenta para o tratamento da NP induzida pela cisplatina. / Several drugs used in anticancer treatment are toxic to central nervous system (CNS) and to peripheral nervous system (PNS) and, in the latter, manifests as one of the most common adverse effects, the chemotherapy induced peripheral neuropathy (CIPN). One of these drugs is cisplatin, one of the most widely chemotherapy drugs used in clinical practice, that induce tumor cells apoptosis due to platinum adducts on DNA. Currently, it is known that dorsal root ganglions (DRG) are the chemotherapy drugs targets in the PNS, which can contribute to the development of peripheral neuropathy. This in turn, is characterized by being predominantly sensorial and dose-dependent, and develops symptoms in patients that include paresthesia, sensory loss and neuropathic pain. Although widely studied, the mechanism by which CIPN develops are still not completely elucidated, and probably the lack of understanding of such mechanisms is one of the reasons why there are currently no preventive or curatives treatments. Thus, design strategies to protect the nervous system is fundamental for CIPN treatment. Therefore, the peroxisome-proliferator activated receptor ɣ (PPAR-ɣ) may be a potential candidate, since its activation is neuroprotective in several neurodegenerative diseases, such as Alzheimer’s disease and in peripheral neuropathy (PN) induced by oxaliplatin. Therefore, the aim of this work was to evaluate the role of PPAR-ɣ in cisplatin-induced neurotoxicity, using an in vitro peripheral neuropathy model. Thus, DRG primary cultures from adult rats was established and treated with 30 μM cisplatin in the presence or absence of rosiglitazone (PPAR- agonist) at concentrations of 1, 3 and 9 μM. The effects of cisplatin and rosiglitazone on genic expression was evaluated by reverse transcription followed by quantitative polymerase chain reaction (RT-qPCR) and the rosiglitazone effects on the neuronal sensitization was evaluated by ELISA to detect calcitonin gene-related peptide (CGRP) release. The results demonstrate that DRG treatment with 30 μM cisplatin for 24 hours reduce the Ppar-ɣ and Ppar- β/δ mRNA levels, while rosiglitazone 9 μM prevents the cisplatin effect. Also, cisplatin reduced CGRP release, which was not prevented by rosiglitazone. These findings show for the first time that rosiglitazone may be a promising tool for the treatment of cisplatin-induced NP.
50

Instabilidade genica mediada pela V(D)J-recombinase e a presença do gene hibrido V gama/J beta em pacientes pediatricos oncologicos expostos a quimioterapia

Lopes, Luiz Fernando 05 August 2001 (has links)
Orientadores: Irena Gyongyver Heidemarie Lorand Metze, Andrew John George Simpson / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-31T15:08:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lopes_LuizFernando_D.pdf: 20884404 bytes, checksum: 5073c7c7a170b4c793430172ec387443 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: No presente estudo foi investigado um tipo de instabilidade específica dos linfócitos que, segundo dados de literatura, pode estar relacionado com o desenvolvimento de neoplasias "de novo" ou associadas ao aparecimento de neoplasias secundárias. Esta instabilidade estudada é definida através da freqüência de rearranjos que ocorrem entre o segmento V no receptor de células T no locus gamma (7p14-15) e do segmento J do receptor de células T no locus beta (7q 35). Desta forma, os objetivos deste estudo foram: 1) utilizando o gene lnorido Vy/JJ3como marcador, estudar a instabilidade gênica induzida pela quimioterapia antineoplásica em pacientes pediátricos portadores de leucemia linfocítica aguda ou tumores sólidos; 2) estudar o grau de reversibilidade desta instabilidade após o final da exposição aos agentes quimioterápicos e 3) demonstrar a validade da abordagem de estudo da recombinação, avaliando os produtos da "nested PCR" de DNA genômico dos pacientes em gel de poliacrilamida, posteriormente revelado pela prata (abordagem ainda não descrita na literatura para o estudo do gene em questão). Foram analisadas 210 amostras de DNA de indivíduos agrupados desta maneira: sem neoplasia- 30 indivíduos, 90 pacientes com LLA ( 15 pré Qt, 15 com QT 3-6 meses e 15 com 9 a 12 meses, 15 pacientes após término entre 6 e 12 m, 15 após 2 a 4 anos e 15 após 5 anos ou mais) e 90 pacientes com Tumor Sólido, também subagrupados da mesma forma que os pacientes com LLA. Todos os 210 pacientes foram classificados com resultado positivo ou negativo para o rearranjo, de acordo com a presença ou ausência da banda esperada após a segunda PCR Para cada indivíduo foram estudadas 6 diferentes quantidades de DNA (525ng, 350,175,35,17.4, e 8.75) e, em cada uma delas, chamamos de positivo ou negativo para o rearranjo de acordo com 'a presença ou ausência da banda visualizada no gel revelado. Foi determinada a média da freqüência do rearranjo Vy/Jp para cada grupo. O grupo de pacientes durante a quimioterapia foi comparado com a média da freqüência dos rearranjos pré e pós-quimioterapia separadamente para o grupo de LLA e TS. As médias foram comparadas utilizando-se o teste de Kruskal-Wallis. As comparações múltiplas foram feitas através do método Tukey-HSD. A média da fteqüência de rearranjos foi de 10,2/105 células para os pacientes com LLA que estavam expostos aos quimioterápicos no período de 3 a 6 meses e para o grupo em tratamento entre 9 a 12 meses foi de 13,8/105. Para o grupo controle (30 indivíduos) e para o grupo com LLA pré-tratamento os valores foram 1,3/105e 3,11105. O estudo estatístico comparando grupos -controle, LLA pré-QT e LLA durante QT - mostrou tratar-se de valores altamente significativos (p < 0,001). No grupo de pacientes com Tumor Sólido, a média da freqüência de rearranjos durante o tratamento foi de 9,2 e 9,11105 células respectivamente para 3 a 6 meses de tratamento e 9 a 12 meses. O grupo controle, sem neoplasia, foi o mesmo descrito acima e a média de rearranjo foi de 1,3/105 e para os TS pré-quimioterapia foi de 0,6/105 células. Novamente o estudo estatístico comparando grupos -controle, TS pré QT e TS durante QTmostrou tratar-se de valores altamente significativos(p < 0,002). Desta forma pode-se concluir que: 1) o método utilizando gel de poliacrilamida corado pela prata pode ser substituído pelo gel de agarose corado com brometo de etídio e hibridizado pela técnica de Southem Blot, sem prejuízo dos resultados e com a vantagem de ser mais rápido, de menor custo e da não-necessidade de utilização de material radioativo e 2) os resultados do estudo indicam que os pacientes apresentaram instabilidade gênica onde a presença do gene ln'brido Vy/Jf3pôde ser observada em freqüência mais elevada durante a fase de tratamento com quimioterapia / Abstract: The ftequency of the hybrid Vy/J[3 trans-rearrangement in peripheral blood lymphocytes (PBL) was analysed in a transversal study of pediatric patients (n=210) with acute lymphoblastic leukemia (ALL) and solid tumours (ST). DifIerent amounts of DNA were used as template for a nested PCR in order to evaluate the ftequency ofhybrid Vy/J[3 genes, using silver-stained gels. The ftequency of the rearrangement was evaluated in groups before, during and afier therapy. A great1y increased ftequency of Vy/J[3transrearrangement was found in PBL of both groups of patients during exposure to chemotherapeutic agents as compared to patients before chemotherapy. In patients that had finished treatment, the ftequency of the rearrangement feUprompt1yto the baseline levels in ST but showed a slow decrease in ALL, where increased levels could be found until 4 years afier the end oftreatment. We hypothesize that the chemotherapeutic agents are able to induce the Vy/J[3trans-rearrangement, but this is transient in most cases. It remains to be determined the exact relation between the persistence of the rearrangement and the occurrence of secondary leukemia / Doutorado / Clinica Medica / Doutor em Clínica Médica

Page generated in 0.1684 seconds