• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 202
  • Tagged with
  • 202
  • 202
  • 104
  • 84
  • 66
  • 65
  • 55
  • 53
  • 47
  • 39
  • 37
  • 35
  • 33
  • 33
  • 30
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação do coeficiente de difusão de cloretos em concretos : influência do tipo de cimento, da relação a/c, da temperatura e do tempo de cura

Pereira, Valéria Gomes Álvares January 2001 (has links)
É consenso mundial a importância de estudos sobre a penetração de cloretos nos concretos, devido ao caráter deletério destes íons quanto à corrosão das armaduras. Quando os íons cloretos ingressam no concreto em quantidade suficiente causam a despassivação e a corrosão das armaduras, conduzindo à diminuição da vida útil das estruturas. Os cloretos podem ser introduzidos no concreto de várias maneiras: como aditivo, pela contaminação da água ou da areia, ou podem ingressar provindos do meio externo. Os cloretos potencialmente agressivos geralmente penetram na estrutura dissolvidos em água, através dos mecanismos de penetração de água e transporte de íons, sendo um dos mecanismos que ocorrem com maior freqüência a difusão. Este mecanismo de penetração de íons cloretos nas estruturas de concreto armado é influenciado pela relação água/aglomerante, o tipo de cimento, a presença de adições, a cura, o tempo, a temperatura de exposição, dentre outros, e seus valores ainda podem ser utilizados em modelos matemáticos para previsão de vida útil. Assim, este trabalho objetiva avaliar o coeficiente de difusão de cloretos em concretos confeccionados com dois tipos diferentes de cimento (CP II F e CP IV), cinco distintas relações água/cimento (0,28, 0,35, 0,45, 0,60 e 0,75), cinco temperaturas de cura (5, 15, 25, 30 e 40°C) e cinco diferentes idades (7, 14, 28, 63 e 91 dias). Paralelamente foram realizados ensaios de resistência à compressão axial e penetração acelerada de cloretos. A metodologia utilizada permitiu avaliar e medir os coeficientes de difusão de cloretos nos concretos confeccionados, tendo sido observados que os coeficientes diminuem com a elevação da temperatura de cura e da idade, com o uso do cimento CP IV e com a redução da relação água/cimento.
2

Avaliação do coeficiente de difusão de cloretos em concretos : influência do tipo de cimento, da relação a/c, da temperatura e do tempo de cura

Pereira, Valéria Gomes Álvares January 2001 (has links)
É consenso mundial a importância de estudos sobre a penetração de cloretos nos concretos, devido ao caráter deletério destes íons quanto à corrosão das armaduras. Quando os íons cloretos ingressam no concreto em quantidade suficiente causam a despassivação e a corrosão das armaduras, conduzindo à diminuição da vida útil das estruturas. Os cloretos podem ser introduzidos no concreto de várias maneiras: como aditivo, pela contaminação da água ou da areia, ou podem ingressar provindos do meio externo. Os cloretos potencialmente agressivos geralmente penetram na estrutura dissolvidos em água, através dos mecanismos de penetração de água e transporte de íons, sendo um dos mecanismos que ocorrem com maior freqüência a difusão. Este mecanismo de penetração de íons cloretos nas estruturas de concreto armado é influenciado pela relação água/aglomerante, o tipo de cimento, a presença de adições, a cura, o tempo, a temperatura de exposição, dentre outros, e seus valores ainda podem ser utilizados em modelos matemáticos para previsão de vida útil. Assim, este trabalho objetiva avaliar o coeficiente de difusão de cloretos em concretos confeccionados com dois tipos diferentes de cimento (CP II F e CP IV), cinco distintas relações água/cimento (0,28, 0,35, 0,45, 0,60 e 0,75), cinco temperaturas de cura (5, 15, 25, 30 e 40°C) e cinco diferentes idades (7, 14, 28, 63 e 91 dias). Paralelamente foram realizados ensaios de resistência à compressão axial e penetração acelerada de cloretos. A metodologia utilizada permitiu avaliar e medir os coeficientes de difusão de cloretos nos concretos confeccionados, tendo sido observados que os coeficientes diminuem com a elevação da temperatura de cura e da idade, com o uso do cimento CP IV e com a redução da relação água/cimento.
3

Avaliação do coeficiente de difusão de cloretos em concretos : influência do tipo de cimento, da relação a/c, da temperatura e do tempo de cura

Pereira, Valéria Gomes Álvares January 2001 (has links)
É consenso mundial a importância de estudos sobre a penetração de cloretos nos concretos, devido ao caráter deletério destes íons quanto à corrosão das armaduras. Quando os íons cloretos ingressam no concreto em quantidade suficiente causam a despassivação e a corrosão das armaduras, conduzindo à diminuição da vida útil das estruturas. Os cloretos podem ser introduzidos no concreto de várias maneiras: como aditivo, pela contaminação da água ou da areia, ou podem ingressar provindos do meio externo. Os cloretos potencialmente agressivos geralmente penetram na estrutura dissolvidos em água, através dos mecanismos de penetração de água e transporte de íons, sendo um dos mecanismos que ocorrem com maior freqüência a difusão. Este mecanismo de penetração de íons cloretos nas estruturas de concreto armado é influenciado pela relação água/aglomerante, o tipo de cimento, a presença de adições, a cura, o tempo, a temperatura de exposição, dentre outros, e seus valores ainda podem ser utilizados em modelos matemáticos para previsão de vida útil. Assim, este trabalho objetiva avaliar o coeficiente de difusão de cloretos em concretos confeccionados com dois tipos diferentes de cimento (CP II F e CP IV), cinco distintas relações água/cimento (0,28, 0,35, 0,45, 0,60 e 0,75), cinco temperaturas de cura (5, 15, 25, 30 e 40°C) e cinco diferentes idades (7, 14, 28, 63 e 91 dias). Paralelamente foram realizados ensaios de resistência à compressão axial e penetração acelerada de cloretos. A metodologia utilizada permitiu avaliar e medir os coeficientes de difusão de cloretos nos concretos confeccionados, tendo sido observados que os coeficientes diminuem com a elevação da temperatura de cura e da idade, com o uso do cimento CP IV e com a redução da relação água/cimento.
4

Resistência a compressão da alvenaria e correlação entre a resistência de unidades prismas e paredes

Prudencio Junior, Luiz Roberto January 1986 (has links)
O presente trabalho tem como tema central o estudo da resistência à compressão de unidades, prismas e paredes e suas inter-relações. Apresenta, inicialmente, uma abordagem ao desenvolvimento da alvenaria estrutural tanto a nível mundial quanto a nível de Brasil. Contém um estudo das formas de determinação da resistência à compressão da alvenaria em que foram enfatizados os ensaios de prismas. Discute-se, a nível teórico, os fatores que afetam a resistência à compressão dos prismas. No programa experimental desenvolvido, foi pesquisada a influência da razão de esbeltez (h/t) e do padrão-de assentamento na resistência dos prismas de alvenaria. Procedeu-se a um estudo estatístico das correlações entre resistências à compressão de tijolos, prismas e paredes. Em toda a pesquisa executada, foram utilizados apenas tijolos cerâmicos maciços produzidos na Região da Grande Porto Alegre e um só tipo de argamassa de assentamento, de traço, em volume, de 1:1:6 (cimento: cal hidratada: areia). / In this work, the author studies the compressive strength of bricks, prisms, walls and their relationships. The work starts with a review of the historical developments of structural brickwork around the world as well as in Brazil. It contains a description of the ways used to define the compressive strength of brickwork with especial emphasis on prism tests. The factors that affect the compressive strength of prisms were reviewed and analyzed. The influente of the slenderness ratio and the bond pattern on the strength of brickwork prisms were reseached using laboratory tests. A statistical analysis of the correlations between the compressive strength of bricks, prisms, and walls was performed. During the research, only solid ceramic bricks produced in the metropolitan region of Porto Alegre were used as well as only one kind of mortar, with mix proportions by volume of portland cement: hydrated lime: sand of 1:1:6.
5

Concreto de cimento Portland branco estrutural : análise da adição de pigmentos quanto à resistência à compressão

Aguiar, Cíntia Alves January 2006 (has links)
Com o crescimento industrial, novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas, inclusive na área da construção civil. Observamos um elevado número de novos materiais e sistemas construtivos sendo introduzidos nas edificações, apresentando características e comportamento diferenciados e ainda pouco estudados. O cimento Portland branco estrutural enquadra-se neste contexto, visto que as modificações necessárias para a obtenção da cor, acabam afetando o seu comportamento. Devido ao crescimento no consumo deste material, pesquisas foram intensificadas. A possibilidade de introduzir tonalidades a este material vem conquistando cada vez mais adeptos, principalmente entre os arquitetos. Com objetivo de colaborar com este panorama, elaborou-se um programa experimental, para avaliar a influência do teor de adição de pigmentos na resistência à compressão dos concretos de cimento Portland branco. Para tanto, o concreto foi avaliado com dois tipos de pigmentos em três tonalidades: vermelho, amarelo e verde. Além disso, foram estudadas três percentagens do pigmento em relação a massa do cimento: 3%,6% e 9%. Os resultados coletados indicaram que quando se acrescenta pigmento ao concreto de cimento Portland branco este baixa a sua resistência significativamente mesmo com índice de 3%, independente da cor e do tipo de pigmento. Ainda pode-se salientar a queda na trabalhabilidade.
6

Espacialização de parâmetro de rocha intacta em modelos de blocos utilizando krigagem da indicatriz

Cruz, Fabiana Andresa Reis da January 2017 (has links)
Os modelos geológicos 3D associado as suas compartimentações geomecânicas e hidrogeológicas não são atualmente usados na maioria das minas, particularmente na indústria mineira brasileira. Isso ocorre muitas vezes devido ao investimento em construção da base de dados de dados geomecânicos se inicia em etapas mais madura dos projetos e por consequência o seu volume não é suficiente para ser espacializada. A ausência de informações sobre a qualidade dos maciços rochosos afeta os projetos de mineração, especialmente as mais sensíveis à incerteza associada aos parâmetros geotécnicos. Esta falta de modelos geomecânicos deve-se principalmente à escassa disponibilidade de dados geotécnicos e à consequente dificuldade de interpola-los e discretizá-los em vários locais de depósito. Para superar esta escassez de dados, este estudo propõe a construção de modelo geomecânico 3D associado ao modelo geológico via modelagem indireta de classes de consistência de rochas, usando dados derivados da descrição tátil-visual em testemunhos de sondagem. Estes dados foram agrupados em sete categorias de consistência de rochas e modelados espacialmente através de krigagem de indicadores categóricos. Cada uma destas categorias está associada a uma gama de valores possíveis de resistência à compressão uniaxial. Combinando cada probabilidade de categoria estimada e seu intervalo de possíveis valores de resistência, é possível atribuir a cada bloco uma resistência à compressão uniaxial média. Os valores numéricos podem ser estimados pela média dos histogramas categóricos (classe probabilidade x centro do intervalo de classe) para preencher o modelo de bloco com valores de resistência à compressão uniaxial. A dissertação também apresenta o esquema de interpolação de anisotropia dinâmica que facilita o processo de modelagem da continuidade das camadas em mineralizações dobradas. Este método basicamente modela a direção do mergulho de cada ponto mapeado ou interpolado em mapas de linhas de forma de cada tipo de rocha, permitindo que o variograma e o elipsóide de busca girem adequadamente em cada posição dentro do domínio. O modelo final foi verificado dentro de regiões onde foram realizados ensaios laboratoriais de compressão uniaxiais. A metodologia se mostrou eficiente e foi ilustrada em um grande depósito de minério de ferro no Brasil, apresentando propostas de aplicações, como mapeamento de zonas de instáveis baseadas na resistência e na relação entre descontinuidade e direção dos taludes. / Geomechanical 3D models are not currently used in most mines particularly at the Brazilian mining industry. The absence of rock mass quality information affects mining design specially the ones more sensitive to the uncertainty associated with geotechnical parameters. This lack of geomechanical models is mainly due the scarce availability of geotechnical data and the consequent difficulty to interpolate and discretize them at various deposit locations. To overcome this data shortage, this study proposes building 3D geomechanical models via indirect modelling of rock consistency classes using data derived from tactile-visual description at borehole cores. These data were grouped into seven rock consistency categories and spatially modelled via categorical indicator kriging. Each of these categories are associated with a range of uniaxial compressive resistance possible values. Combining each estimated category probability and its range of possible resistance values allow to assign to each block an average uniaxial compressive strength. Numerical values can be estimated by averaging these categorical histograms (class probability x center of the class interval) to fill the block model with compressive resistance values. The dissertation also presents the dynamic anisotropy interpolation scheme which facilitates the modelling process in folded mineralizations. This method basically models the dip direction of each rock type allowing the variogram and search ellipsoid rotate adequately at each position within the domain. The final model was checked within regions of the model where compressive uniaxial lab tests were conducted. The methodology proved to be efficient and was illustrated at a major iron ore deposit in Brazil, presenting applications proposals, such as mapping unstable zones based on resistance and the relationship between discontinuity and slope direction.
7

Espacialização de parâmetro de rocha intacta em modelos de blocos utilizando krigagem da indicatriz

Cruz, Fabiana Andresa Reis da January 2017 (has links)
Os modelos geológicos 3D associado as suas compartimentações geomecânicas e hidrogeológicas não são atualmente usados na maioria das minas, particularmente na indústria mineira brasileira. Isso ocorre muitas vezes devido ao investimento em construção da base de dados de dados geomecânicos se inicia em etapas mais madura dos projetos e por consequência o seu volume não é suficiente para ser espacializada. A ausência de informações sobre a qualidade dos maciços rochosos afeta os projetos de mineração, especialmente as mais sensíveis à incerteza associada aos parâmetros geotécnicos. Esta falta de modelos geomecânicos deve-se principalmente à escassa disponibilidade de dados geotécnicos e à consequente dificuldade de interpola-los e discretizá-los em vários locais de depósito. Para superar esta escassez de dados, este estudo propõe a construção de modelo geomecânico 3D associado ao modelo geológico via modelagem indireta de classes de consistência de rochas, usando dados derivados da descrição tátil-visual em testemunhos de sondagem. Estes dados foram agrupados em sete categorias de consistência de rochas e modelados espacialmente através de krigagem de indicadores categóricos. Cada uma destas categorias está associada a uma gama de valores possíveis de resistência à compressão uniaxial. Combinando cada probabilidade de categoria estimada e seu intervalo de possíveis valores de resistência, é possível atribuir a cada bloco uma resistência à compressão uniaxial média. Os valores numéricos podem ser estimados pela média dos histogramas categóricos (classe probabilidade x centro do intervalo de classe) para preencher o modelo de bloco com valores de resistência à compressão uniaxial. A dissertação também apresenta o esquema de interpolação de anisotropia dinâmica que facilita o processo de modelagem da continuidade das camadas em mineralizações dobradas. Este método basicamente modela a direção do mergulho de cada ponto mapeado ou interpolado em mapas de linhas de forma de cada tipo de rocha, permitindo que o variograma e o elipsóide de busca girem adequadamente em cada posição dentro do domínio. O modelo final foi verificado dentro de regiões onde foram realizados ensaios laboratoriais de compressão uniaxiais. A metodologia se mostrou eficiente e foi ilustrada em um grande depósito de minério de ferro no Brasil, apresentando propostas de aplicações, como mapeamento de zonas de instáveis baseadas na resistência e na relação entre descontinuidade e direção dos taludes. / Geomechanical 3D models are not currently used in most mines particularly at the Brazilian mining industry. The absence of rock mass quality information affects mining design specially the ones more sensitive to the uncertainty associated with geotechnical parameters. This lack of geomechanical models is mainly due the scarce availability of geotechnical data and the consequent difficulty to interpolate and discretize them at various deposit locations. To overcome this data shortage, this study proposes building 3D geomechanical models via indirect modelling of rock consistency classes using data derived from tactile-visual description at borehole cores. These data were grouped into seven rock consistency categories and spatially modelled via categorical indicator kriging. Each of these categories are associated with a range of uniaxial compressive resistance possible values. Combining each estimated category probability and its range of possible resistance values allow to assign to each block an average uniaxial compressive strength. Numerical values can be estimated by averaging these categorical histograms (class probability x center of the class interval) to fill the block model with compressive resistance values. The dissertation also presents the dynamic anisotropy interpolation scheme which facilitates the modelling process in folded mineralizations. This method basically models the dip direction of each rock type allowing the variogram and search ellipsoid rotate adequately at each position within the domain. The final model was checked within regions of the model where compressive uniaxial lab tests were conducted. The methodology proved to be efficient and was illustrated at a major iron ore deposit in Brazil, presenting applications proposals, such as mapping unstable zones based on resistance and the relationship between discontinuity and slope direction.
8

Resistência a compressão da alvenaria e correlação entre a resistência de unidades prismas e paredes

Prudencio Junior, Luiz Roberto January 1986 (has links)
O presente trabalho tem como tema central o estudo da resistência à compressão de unidades, prismas e paredes e suas inter-relações. Apresenta, inicialmente, uma abordagem ao desenvolvimento da alvenaria estrutural tanto a nível mundial quanto a nível de Brasil. Contém um estudo das formas de determinação da resistência à compressão da alvenaria em que foram enfatizados os ensaios de prismas. Discute-se, a nível teórico, os fatores que afetam a resistência à compressão dos prismas. No programa experimental desenvolvido, foi pesquisada a influência da razão de esbeltez (h/t) e do padrão-de assentamento na resistência dos prismas de alvenaria. Procedeu-se a um estudo estatístico das correlações entre resistências à compressão de tijolos, prismas e paredes. Em toda a pesquisa executada, foram utilizados apenas tijolos cerâmicos maciços produzidos na Região da Grande Porto Alegre e um só tipo de argamassa de assentamento, de traço, em volume, de 1:1:6 (cimento: cal hidratada: areia). / In this work, the author studies the compressive strength of bricks, prisms, walls and their relationships. The work starts with a review of the historical developments of structural brickwork around the world as well as in Brazil. It contains a description of the ways used to define the compressive strength of brickwork with especial emphasis on prism tests. The factors that affect the compressive strength of prisms were reviewed and analyzed. The influente of the slenderness ratio and the bond pattern on the strength of brickwork prisms were reseached using laboratory tests. A statistical analysis of the correlations between the compressive strength of bricks, prisms, and walls was performed. During the research, only solid ceramic bricks produced in the metropolitan region of Porto Alegre were used as well as only one kind of mortar, with mix proportions by volume of portland cement: hydrated lime: sand of 1:1:6.
9

Concreto de cimento Portland branco estrutural : análise da adição de pigmentos quanto à resistência à compressão

Aguiar, Cíntia Alves January 2006 (has links)
Com o crescimento industrial, novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas, inclusive na área da construção civil. Observamos um elevado número de novos materiais e sistemas construtivos sendo introduzidos nas edificações, apresentando características e comportamento diferenciados e ainda pouco estudados. O cimento Portland branco estrutural enquadra-se neste contexto, visto que as modificações necessárias para a obtenção da cor, acabam afetando o seu comportamento. Devido ao crescimento no consumo deste material, pesquisas foram intensificadas. A possibilidade de introduzir tonalidades a este material vem conquistando cada vez mais adeptos, principalmente entre os arquitetos. Com objetivo de colaborar com este panorama, elaborou-se um programa experimental, para avaliar a influência do teor de adição de pigmentos na resistência à compressão dos concretos de cimento Portland branco. Para tanto, o concreto foi avaliado com dois tipos de pigmentos em três tonalidades: vermelho, amarelo e verde. Além disso, foram estudadas três percentagens do pigmento em relação a massa do cimento: 3%,6% e 9%. Os resultados coletados indicaram que quando se acrescenta pigmento ao concreto de cimento Portland branco este baixa a sua resistência significativamente mesmo com índice de 3%, independente da cor e do tipo de pigmento. Ainda pode-se salientar a queda na trabalhabilidade.
10

Acompanhamento de recuperação estrutural de pavimento urbano de concreto e análise dos materiais empregados

Gomes da Silva, Oziel 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:35:55Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2266_1.pdf: 4502103 bytes, checksum: 013ab9712ce59e222b76e26019e88837 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Recife, capital pernambucana, possui 21 (vinte e uma) avenidas pavimentadas em concreto, perfazendo um total de cerca de 1.500.000,00 m² (um milhão e quinhentos mil metros quadrados). Uma das primeiras avenidas a ser pavimentada em concreto, a Avenida Conde da Boa Vista, antiga Rua Formosa, foi construída na administração do prefeito Pelópidas Silveira no período 1955/1959; passados quase meio século, esta avenida continua sendo de importância vital para a circulação de veículos em direção ao centro da cidade, tem uma extensão de 1.662m, com largura total de rolamento de 18m, para tráfego nos dois sentidos, sendo cada faixa de tráfego, com 9m de largura. Segundo a EMTU-Recife (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos empresa que supervisiona o transporte coletivo em Recife), este corredor é utilizado por 107 linhas de ônibus transportando diariamente em torno de 370.000 passageiros. A pretensão da Prefeitura da Cidade do Recife é dotar a Avenida Conde da Boa Vista de características operacionais e físicas que permitam a sua inserção no Corredor Leste- Oeste. Considerando-se os dados acima, conclui-se ser imprescindível intervir no pavimento de concreto da Avenida Conde da Boa Vista (cerca de 50 anos de vida útil), como condição indispensável para implantação e funcionamento do Corredor Leste-Oeste. A intervenção se resumiu na reconstrução total das placas do antigo pavimento (placas com espessura de 20 cm). É apresentado o acompanhamento da solução adotada no projeto para a obra de recuperação das placas, enfocando as características dos materiais e dos concretos utilizados e os resultados obtidos no controle tecnológico da obra executada no período de março de 2007 a março de 2008. A metodologia adotada e os resultados obtidos foram adequados à solução proposta. As especificações de projeto, quanto aos diversos aspectos da aplicação do concreto para as placas do pavimento em todos os Lotes analisados e em termos da resistência à compressão axial aos 28 dias, foram atendidas a partir dos traços usados nesta obra. Pode-se esperar um bom desempenho do concreto ao longo de sua vida útil

Page generated in 0.0853 seconds