• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 11
  • Tagged with
  • 11
  • 9
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A invisibilidade lésbica em blogs de turismo brasileiros

Magalhães, Marina de Carvalho January 2018 (has links)
Submitted by Gisely Teixeira (gisely.teixeira@uniceub.br) on 2018-06-14T18:29:33Z No. of bitstreams: 1 51500774.pdf: 352045 bytes, checksum: 09fad3bb014ab9d0513fb7e773d05ff0 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-14T18:29:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 51500774.pdf: 352045 bytes, checksum: 09fad3bb014ab9d0513fb7e773d05ff0 (MD5) Previous issue date: 2018 / Este artigo pretende discutir a crescente relevância de blogs para a divulgação e o desenvolvimento do mercado turístico, com o objetivo de verificar se há uma falta de representatividade LGBT em sites do setor, priorizando as necessidades das mulheres lésbicas. Para isso é realizada uma revisão bibliográfica sobre a militância feminista e LGBT, a fim de compreender onde essas pessoas se encaixam. Bem como são utilizados autores que falam sobre a relevância econômica do turismo e de blogs como ferramenta digital de comunicação. Em seguida, é feita uma análise do conteúdo voltado para a vivência dessas mulheres nos blogs escolhidos - Viaje na Viagem, Viajay e Viaja Bi; com o intuito de compreender se o que é postado conversa com o público alvo deste artigo. Por fim, conclui-se que, embora exista uma preocupação em incluir assuntos relacionados à  população LGBT em todos os blogs analisados, observou-se a carência de representatividade lésbica na maior parte de seus textos.
2

Fun Home: os efeitos de referencialidade na autobiografia de Alison Bechdel / Fun Home: the effects of referentiality in the autobiography of Alison Bechdel

Debora Cristina Ferreira de Camargo 26 August 2013 (has links)
O estudo da literatura e de objetos artísticos, por um viés da teoria Semiótica greimasiana, prevê que todo sentido é gerado a partir de articulações semióticas que arquitetam um discurso presente em todo e qualquer texto. Desse modo, o presente trabalho propõe uma análise semiótica da autobiografia em quadrinhos de Alison Bechdel, Fun Home:Uma tragicomédia em família. Por meio da metodologia da Semiótica francesa, a presente análise descreve os artifícios discursivos de persuasão do gênero autobiográfico utilizados pela quadrinista norte-americana para convencer o leitor de que está diante de uma história real. Tais artifícios apontam para uma aproximação da realidade por meio de efeitos de sentido predominantemente referenciais. No entanto, Bechdel (2007b) complexifica tal aproximação, ficcionalizando seus personagens por meio da literatura, não só pela própria natureza do enunciado, mas também como artifício discursivo no interior do texto. Além do gênero autobiográfico, analisa-se a estrutura dos quadrinhos e os efeitos de sentido produzidos pelo sincretismo inerente ao gênero, isto é, a relação entre texto verbal e texto visual. Também é analisada a temática lésbica que permeia todo o enunciado e a rede discursiva polêmica que problematiza. Na obra de Bechdel encontram-se, portanto, as relações entre o gênero autobiográfico, a sua textualização por meio do sistema dos quadrinhos e a pertinência entre eles para a literatura que abrange a temática lésbica. / The study of literature and art objects from the standpoint of the Greimasian Semiotic Theory indicates that all meaning is generated from semiotic articulations that construct a discourse in any given text. Thus, this study proposes a semiotic analysis of Alison Bechdels graphic autobiography Fun Home: A Family Tragicomic. Through the methodology of French semiotics, this analysis describes the discursive devices of persuasion of the autobiographical genre used by the North American cartoonist to convince the reader that they are faced with a real story. Such devices point to an approximation of reality through predominantly referential meaning effects. However, Bechdel (2007b) complicates such an approximation, fictionalizing her characters through literature, not only due to the nature of the utterance, but also as a discursive device within the text. Besides the autobiographical genre, we analyze the structure of comics and the meaning effects produced by the syncretism inherent in the genre, that is, the relationship between verbal text and visual text. Also analyzed are the lesbian issues that permeate the whole utterance and the controversial discursive network that it examine. The proposal is to open a dialogue between language studies, sexuality studies and gender studies. In Bechdel\'s work there is, therefore, the relationship between the autobiographical genre, its textualization through the system of comics and their relevance for a literature encompassing lesbian issues.
3

Fun Home: os efeitos de referencialidade na autobiografia de Alison Bechdel / Fun Home: the effects of referentiality in the autobiography of Alison Bechdel

Camargo, Debora Cristina Ferreira de 26 August 2013 (has links)
O estudo da literatura e de objetos artísticos, por um viés da teoria Semiótica greimasiana, prevê que todo sentido é gerado a partir de articulações semióticas que arquitetam um discurso presente em todo e qualquer texto. Desse modo, o presente trabalho propõe uma análise semiótica da autobiografia em quadrinhos de Alison Bechdel, Fun Home:Uma tragicomédia em família. Por meio da metodologia da Semiótica francesa, a presente análise descreve os artifícios discursivos de persuasão do gênero autobiográfico utilizados pela quadrinista norte-americana para convencer o leitor de que está diante de uma história real. Tais artifícios apontam para uma aproximação da realidade por meio de efeitos de sentido predominantemente referenciais. No entanto, Bechdel (2007b) complexifica tal aproximação, ficcionalizando seus personagens por meio da literatura, não só pela própria natureza do enunciado, mas também como artifício discursivo no interior do texto. Além do gênero autobiográfico, analisa-se a estrutura dos quadrinhos e os efeitos de sentido produzidos pelo sincretismo inerente ao gênero, isto é, a relação entre texto verbal e texto visual. Também é analisada a temática lésbica que permeia todo o enunciado e a rede discursiva polêmica que problematiza. Na obra de Bechdel encontram-se, portanto, as relações entre o gênero autobiográfico, a sua textualização por meio do sistema dos quadrinhos e a pertinência entre eles para a literatura que abrange a temática lésbica. / The study of literature and art objects from the standpoint of the Greimasian Semiotic Theory indicates that all meaning is generated from semiotic articulations that construct a discourse in any given text. Thus, this study proposes a semiotic analysis of Alison Bechdels graphic autobiography Fun Home: A Family Tragicomic. Through the methodology of French semiotics, this analysis describes the discursive devices of persuasion of the autobiographical genre used by the North American cartoonist to convince the reader that they are faced with a real story. Such devices point to an approximation of reality through predominantly referential meaning effects. However, Bechdel (2007b) complicates such an approximation, fictionalizing her characters through literature, not only due to the nature of the utterance, but also as a discursive device within the text. Besides the autobiographical genre, we analyze the structure of comics and the meaning effects produced by the syncretism inherent in the genre, that is, the relationship between verbal text and visual text. Also analyzed are the lesbian issues that permeate the whole utterance and the controversial discursive network that it examine. The proposal is to open a dialogue between language studies, sexuality studies and gender studies. In Bechdel\'s work there is, therefore, the relationship between the autobiographical genre, its textualization through the system of comics and their relevance for a literature encompassing lesbian issues.
4

A visibilidade lésbica nos espetáculos teatrais da cidade de São Paulo/SP entre 2012 e 2018 / The lesbian visibility theatrical shows of the city of São Paulo / SP between the years 2012 and 2018

Grillo, Camila Karla 30 May 2019 (has links)
Com a discussão sobre as pautas LGBT vigentes na sociedade brasileira, no início do século XXI, encontram-se no teatro, diferentes temáticas que abordam aspectos do universo homoafetivo sobre diversas perspectivas. Entretanto, é possível observar que estes espetáculos contemplam identidades gays, trans e queer, enquanto pouco se fala sobre as temáticas lésbicas. Sendo o teatro um espaço simbólico de transformações sociais, a representatividade das pautas lésbicas se torna um assunto primordial a ser pensado e discutido como um meio de construção de memória e visibilidade na Pós-Modernidade, já que dialoga com a sociedade em geral, bem como com os Estudos Culturais. É nesta dimensão que se discute a visibilidade das temáticas lésbicas em contraponto a quantidade de produções de peças que abarcam a representatividade de outras identidades que se enquadram na categoria LGBT. Seguindo a corrente Pós-Estruturalista, a metodologia adotada é o construcionismo, de caráter qualitativo, utilizando da análise de práticas discursivas. Para tanto, adotou-se como procedimento um levantamento de peças com temáticas LGBT, servindo-se do banco de dados OFF Guia de Teatro SP, com a coleta de dados de espetáculos decorrentes do período 2012 a 2018. Foram realizadas também seis entrevistas semiestruturadas com atrizes que atuaram em alguns desses espetáculos catalogados. Como resultado, compreende-se que existe uma visibilidade das temáticas lésbicas no teatro, do ponto de vista da interação e envolvimento do público, capaz de causar transformações sociais, mas que ainda é limitada pela reprodução da heteronormatividade e do machismo estrutural manifestado por meio da hegemonia gay, resultando, principalmente, na falta de incentivo e investimentos por produtores culturais / With the discussion about the current LGBT agenda in the Brazilian society, at the beginning of the 21st century, different themes that approach aspects of the homo affective universe in different perspectives were found in the theater. However, it is possible to observe that these spectacles contemplate gay, transsexual and queer identities, while little is said about the lesbian themes. Since the theater is a symbolic space of social transformations, the representativeness of the lesbian agenda becomes a primordial subject to be thought of and discussed about as a means of building memory and visibility in postmodernity, since it dialogues with the society in general, as well as with Cultural Studies. It is in this dimension that the visibility of lesbian themes is discussed in counterpoint to the quantity of productions of pieces that encompass the representativeness of other identities that fall into the LGBT category. Following the poststructuralist flow, the methodology adopted is constructionism, of qualitative character, using the analysis of discursive practices. To do so, it was adopted, as a procedure, a collection of LGBT-themed pieces, using the database OFF - Guia de Teatro SP, with the gathering of data from shows within the period from 2012 to 2018. Six semi-interviews were also conducted - structured with actresses who acted in some of these cataloged shows. As a result, it is understood that there is a visibility of lesbian themes in the theater, from the point of view of interaction and public involvement, capable of causing social transformations, but still limited by the reproduction of hetero normativeness and structural chauvinism manifested through gay hegemony, resulting, mainly, in the lack of incentive and investments by cultural producers
5

A Bruta Flor do Querer: amor, performance e heteronormatividade na representação das personagens lésbicas / The Rough Flower of the Desire: love, performance and heteronormativity in the lesbian characters representation

Claudiana Gois dos Santos 05 April 2018 (has links)
A literatura, instrumento de representação e questionamento dos comportamentos sociais, tanto pode induzir a discussão de papéis de gênero e sociais, como sugerir a adoção de ideias e condutas. A representação da afetividade de personagens lésbicas, em sua relativamente recente e modesta emergência na história da literatura, recebe o peso das delimitações femininas em face de um cânone falogocêntrico. As características comportamentais impostas às subjetividades das mulheres, de tão largamente utilizadas, são naturalizadas nos e pelos discursos da cultura ocidental, tornando-se assim uma espécie de manual de regulação da performance amorosa. Tal normatização incide inclusive na representação de casais homoafetivos, o que muitas vezes reforça estereótipos num viés hierarquizante e heteronormativo de diferenciação e valoração sexista. Assim, o objetivo do presente trabalho é, por meio da Crítica Literária Feminista e dos Estudos de Gênero, sobretudo com base nas obras de Judith Butler, Michel Foucault, Adrienne Rich e Monique Wittig, estabelecer a comparação entre as personagens das obras O Corpo, de Clarice Lispector (1974), Eu sou uma Lésbica, de Cassandra Rios (1982) e Azul é a Cor mais Quente, de Julie Maroh (2013), para analisar a representação da afetividade lésbica e a incidência da heteronormatividade nestas personagens em ascensão na literatura das últimas décadas do século XX e início do século XXI. Para isso se faz necessário considerar as diferenças entre os três gêneros literários do corpus (conto, romance e novela gráfica) e seus respectivos suportes que apontam para uma popularização deste tipo de protagonismo, bem como sua recepção pela crítica e pelo público. / The literature, instrument of representation and inquiry to social behaviors, can induce the discussion about gender and social roles and also suggest the adoption of ideas and attitudes. The representation of lesbian characters affectivity, in its relatively recent and modest occurance in the story of Literature, receives the importance of the feminine delimitations against the falogocentric canon. The behavioral characteristics imposed to the womens subjectivities are so widely applied that are also natural in the occidental culture speeches, becoming a kind of regulation guide of the loving performance. Such normativity still focuses on the representation of homoaffective relations, what many times reinforces stereotypes in a hierarchical and heteronormative tendency of sexist differentiation and valuation. So, the objective of this dissertation is to establish the differences among the characters from the texts O Corpo, by Clarice Lispector (1974), Eu sou uma Lésbica, by Cassandra Rios (1982) and Azul é a Cor mais Quente, by Julie Maroh (2013) to analyze the lesbian affectivity representation and the heteronormativity incidence in these rising characters in the literature of the last decades of the XX century and the beginning of the XXI century using as an theorical apparatus the Feminist Literary Criticism and the Genre Studies above all based on Judith Butler, Michel Foucault, Adrienne Rich and Monique Wittigs works,. For this, it is necessary to take into consideration the differences among the three literary genres from the corpus and their respective supports which indicate a popularization of this type of protagonism, as well as its reception by critics and the public.
6

Professoras lésbicas na educação básica de São Paulo: rupturas e construção de visibilidades / Lesbian teachers in the basic education of São Paulo: ruptures and construction of visibilities

Tatiana Carvalho de Freitas 13 April 2018 (has links)
O objetivo desta pesquisa de doutorado é compreender os distintos significados do que é ser uma professora lésbica no ambiente escolar. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, e de perspectiva sociológica, que dialoga com estudos nacionais e internacionais já realizados sobre o tema, com base no debate sobre gênero, sexualidades e heteronormatividade. Foram entrevistadas seis professoras da rede pública (estadual ou municipal) de São Paulo, estando elas em atividade em três cidades: São Paulo, Diadema e Praia Grande. A partir de um roteiro semiestruturado, a pesquisa teve por objetivo compreender como essas docentes lidam com essa informação de suas vidas pessoais no ambiente escolar e quais seus principais obstáculos e medos. Os resultados da investigação mostram que, no lugar de uma invisibilidade suposta inicialmente, ganhou destaque a busca de uma visibilidade pedagógica, ou de uma tentativa consciente de construir uma possibilidade de existência legítima no ambiente escolar. Trata-se de um ser e estar na escola como docente que, por si só, traz uma aspiração e uma realização pedagógicas: a de construir uma visibilidade que garanta legitimidade para a existência lésbica. / The purpose of this doctoral research is to understand the different meanings of being a lesbian teacher in the school environment. It is a qualitative research and, of a sociological perspective, it dialogues with national and international studies already carried out on the subject, based on the debate on gender, sexualities and heteronormativity. Six public school teachers (state or municipal) from São Paulo were interviewed while they were teaching in three cities: São Paulo, Diadema and Praia Grande. From a semi-structured script, the research aimed to understand how these teachers deal with this information of their personal lives in the school environment and what your obstacles and fears would be. The results of the research show that, instead of an invisibility, initially supposed, the search for a pedagogical visibility, or a conscious attempt to construct a legitimate possibility of existence in the school environment, was highlighted. Wich means that being in a school as a teatcher, brings, itself, a pedagogical aspiration and a accomplishment: building a visibility that guarantees legitimacy for the lesbian existence.
7

"O caminho não precisa ser solitário": fissuras e representatividade lésbica no ciberespaço

Medeiros, Maria do Socorro da Silva 11 August 2017 (has links)
Submitted by Ricardo Carrasco (ricardogc84@uepb.edu.br) on 2018-03-28T12:50:36Z No. of bitstreams: 1 PDF - Maria do Socorro da Silva Medeiros.pdf: 51451474 bytes, checksum: e1e58d8fc65620819aded3da254758ec (MD5) / Approved for entry into archive by Luciana Medeiros (luciana@uepb.edu.br) on 2018-04-03T11:38:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 PDF - Maria do Socorro da Silva Medeiros.pdf: 51451474 bytes, checksum: e1e58d8fc65620819aded3da254758ec (MD5) / Made available in DSpace on 2018-04-03T11:38:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PDF - Maria do Socorro da Silva Medeiros.pdf: 51451474 bytes, checksum: e1e58d8fc65620819aded3da254758ec (MD5) Previous issue date: 2017-08-11 / This project aims to investigate the manner of how the “LETTERA: Literatura Lésbica e LGBT” is acting by bringing up opportunities for publishing to literary writers who are focused on lesbianism matters and in which are produced by lesbians themselves, and also to understand how this production has been becoming a tool for socialization, affections and affectations. Considering that the texts posted have become a way of interaction all among the users, as noticed, it has been taken part of the social medias, such as, Facebook and WhatsApp. The production of these writings are beyond the parnassian literature characteristics – art for art‟s sake – considering the social aspects. Through noticing and understanding the difficulty of publication of such work by the great Brazilian publishers, factor that implies into the extinction of both – writers whose sexuality is known and pieces of work related to lesbian desire – It is willing to show how the internet has been opening gaps up into the normative speech. / O presente trabalho visa investigar como o portal LETTERA: Literatura Lésbica e LGBT vem proporcionando um espaço para a publicação de escritos literários que focalizam a questão da lesbiandade e que são produzidos por mãos lésbicas, assim como entender como essa produção tem se tornado um território de socialização, afetos e afetações. Dado que os textos postados tem se tornado ponto de partida para a construção de laços entre as usuárias e visto que eles têm se estendido por outros canais – como, por exemplo, as redes sociais Facebook e WhatsApp –, a produção desses textos ultrapassa a questão parnasiana da literatura – arte pela arte – adentrando a aspectos mais sociais. Partido da constatação e entendimento da dificuldade de publicação de obras desse gênero pelas grandes editoras brasileiras, fator que gera um duplo apagamento – das escritoras que tem sua sexualidade conhecida e de obras que versem sobre o desejo lesbiano – buscamos mostrar como a Internet tem criado fissuras no discurso normativo a partir do trabalho na perspectiva de teóricos como: Foucault (2012), Plant (1997), Woolf (1990), Ortega (2002), Mcluhan (2005), Lévy (1999) entre outros.
8

Professoras lésbicas na educação básica de São Paulo: rupturas e construção de visibilidades / Lesbian teachers in the basic education of São Paulo: ruptures and construction of visibilities

Freitas, Tatiana Carvalho de 13 April 2018 (has links)
O objetivo desta pesquisa de doutorado é compreender os distintos significados do que é ser uma professora lésbica no ambiente escolar. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, e de perspectiva sociológica, que dialoga com estudos nacionais e internacionais já realizados sobre o tema, com base no debate sobre gênero, sexualidades e heteronormatividade. Foram entrevistadas seis professoras da rede pública (estadual ou municipal) de São Paulo, estando elas em atividade em três cidades: São Paulo, Diadema e Praia Grande. A partir de um roteiro semiestruturado, a pesquisa teve por objetivo compreender como essas docentes lidam com essa informação de suas vidas pessoais no ambiente escolar e quais seus principais obstáculos e medos. Os resultados da investigação mostram que, no lugar de uma invisibilidade suposta inicialmente, ganhou destaque a busca de uma visibilidade pedagógica, ou de uma tentativa consciente de construir uma possibilidade de existência legítima no ambiente escolar. Trata-se de um ser e estar na escola como docente que, por si só, traz uma aspiração e uma realização pedagógicas: a de construir uma visibilidade que garanta legitimidade para a existência lésbica. / The purpose of this doctoral research is to understand the different meanings of being a lesbian teacher in the school environment. It is a qualitative research and, of a sociological perspective, it dialogues with national and international studies already carried out on the subject, based on the debate on gender, sexualities and heteronormativity. Six public school teachers (state or municipal) from São Paulo were interviewed while they were teaching in three cities: São Paulo, Diadema and Praia Grande. From a semi-structured script, the research aimed to understand how these teachers deal with this information of their personal lives in the school environment and what your obstacles and fears would be. The results of the research show that, instead of an invisibility, initially supposed, the search for a pedagogical visibility, or a conscious attempt to construct a legitimate possibility of existence in the school environment, was highlighted. Wich means that being in a school as a teatcher, brings, itself, a pedagogical aspiration and a accomplishment: building a visibility that guarantees legitimacy for the lesbian existence.
9

Lésbicas e mulheres bissexuais: uma leitura interseccional do cuidado à saúde / Lesbian and bisexual women: an intersectional approach to health care

Julliana Luiz Rodrigues 11 December 2018 (has links)
A invisibilidade das lésbicas e das mulheres bissexuais, bem como a escassez de conhecimento científico a seu respeito ainda se faz presente no Brasil. Nas políticas de saúde brasileira elas são incluídas na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher de 2003 e na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros de 2010. No entanto, é imprescindível conhecer suas concepções e práticas de saúde, no sentido de possibilitar interpelar as políticas elaboradas e identificar desvantagens sociais relacionadas aos processos de discriminação a que são submetidas. Este trabalho, de vertente qualitativa, teve por objetivo analisar como as lésbicas e mulheres bissexuais vivenciam a sexualidade e experienciam o cuidado à saúde em geral e à saúde sexual, em particular, a partir da abordagem da interseccionalidade. Participaram da pesquisa 17 mulheres com 18 anos ou mais que se auto referiram lésbicas ou bissexuais. A produção dos dados empíricos se deu por meio de entrevistas semiestruturadas seguindo roteiro temático previamente elaborado. Os cuidados éticos incluíram explicação detalhada acerca dos objetivos da pesquisa, de modo a garantir a participação voluntária e a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O estudo foi aprovado pelo comitê de ética da USP. Todas as entrevistas foram gravadas e transcritas. Para análise dos dados utilizamos a abordagem da interseccionalidade, compreendendo como os marcadores sociais da diferença dialogam com o cuidado à saúde. A idade das participantes variou de 19 a 68 anos; seis eram negras, nove brancas e duas pardas; doze eram lésbicas e cinco bissexuais. Raça/cor e orientação sexual foram auto referidos. A diversidade na composição das participantes foi uma escolha metodológica para abarcar diferentes marcas identitárias quanto à raça, classe social, geração e orientação sexual. A intersecção entre sexualidade e geração opera vulnerabilizando mulheres jovens, pois estão expostas a intenso sofrimento psíquico em função da dependência financeira de familiares. Questões raciais surgiram no discurso de mulheres negras como marca identitária e de opressão em situações para além de contexto de saúde. O sentido e a visibilidade em torno da orientação sexual dependem, entre outras coisas, de experiências racistas. Finalmente, o intercruzamento entre sexualidade e classe social foi apreendida a partir da noção de territorialidade. A periferia de São Paulo parece interferir na maneira como as mulheres se apropriam e performatizam gênero. Percebemos relação entre regiões centrais e maior flexibilidade na expressão de gênero e de orientação sexual. No tocante aos temas relativos à saúde e à saúde sexual, os resultados apontam para a invisibilidade bissexual no contexto clínico. As dificuldades de lésbicas e bissexuais na consulta ginecológica vão desde receios quanto à exposição da orientação sexual até a não validação de sua sexualidade, quando sua vivência sexual com mulher é classificada como não sexo pelo profissional que a atende. A consulta em ginecologia opera com preponderância dos aspectos reprodutivos em detrimentos dos sexuais e é marcada por pressupostos heteronormativos. A intersecção entre orientação sexual e gênero pode produzir invisibilidade às bissexuais, que são lidas socialmente enquanto heterossexuais ou homossexuais / The invisibility of lesbians and bisexual women, as well as the scarcity of scientific knowledge about them, is still present in Brazil. In Brazilian health policies, they are included in the National Policy for Integral Attention to Women\'s Health of 2003 and in the National Policy of Integral Health Care for Lesbian, Gay, Bisexual, Transgender and Transgender of 2010. However, it is imperative to know their conceptions and health practices, in order to make it possible to question the policies elaborated and to identify social disadvantages related to the discrimination processes to which they are submitted. This qualitative study aimed to analyze how lesbians and bisexual women experience sexuality and experience general health care and sexual health, in particular, from the intersectionality approach. The study was attended by 17 women aged 18 years or over who reported on lesbians or bisexuals. The production of the empirical data was done through semi-structured interviews following the thematic route previously elaborated. Ethical care included a detailed explanation of the research objectives, in order to guarantee voluntary participation and the signing of the Informed Consent Term. The study was approved by the ethics committee of USP. All interviews were recorded and transcribed. To analyze the data we use the intersectionality approach, understanding how the social markers of difference dialogue with health care. The participants\' ages ranged from 19 to 68 years; six were black, nine were white, and two were brown; twelve were lesbian and five bisexual. Race / color and sexual orientation were self-reported. The diversity in the composition of the participants was a methodological choice to embrace different identity marks regarding race, social class, generation and sexual orientation. The intersection between sexuality and generation operates by vulnerabilizing young women, as they are exposed to intense psychological suffering due to the financial dependence of their families. Racial questions have emerged in the discourse of black women as an identity mark and oppression in situations beyond a health context. The sense and visibility of sexual orientation depend, among other things, on racist experiences. Finally, the interbreeding between sexuality and social class was apprehended from the notion of territoriality. The periphery of São Paulo seems to interfere with the way women appropriate and performatize gender. We perceive the relationship between central regions and greater flexibility in the expression of gender and sexual orientation. Regarding health and sexual health issues, the results point to bisexual invisibility in the clinical context. The difficulties of lesbians and bisexuals in the gynecological consultation range from fears about the exposure of sexual orientation to the non-validation of their sexuality, when their sexual experience with women is classified as non-sex by the professional who attends her. The consultation in gynecology operates with preponderance of the reproductive aspects in detriments of the sexual and is marked by heteronormative assumptions. The intersection between sexual orientation and gender can produce invisibility to bisexuals, who are read socially as heterosexual or homosexual
10

Lésbicas e mulheres bissexuais: uma leitura interseccional do cuidado à saúde / Lesbian and bisexual women: an intersectional approach to health care

Rodrigues, Julliana Luiz 11 December 2018 (has links)
A invisibilidade das lésbicas e das mulheres bissexuais, bem como a escassez de conhecimento científico a seu respeito ainda se faz presente no Brasil. Nas políticas de saúde brasileira elas são incluídas na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher de 2003 e na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros de 2010. No entanto, é imprescindível conhecer suas concepções e práticas de saúde, no sentido de possibilitar interpelar as políticas elaboradas e identificar desvantagens sociais relacionadas aos processos de discriminação a que são submetidas. Este trabalho, de vertente qualitativa, teve por objetivo analisar como as lésbicas e mulheres bissexuais vivenciam a sexualidade e experienciam o cuidado à saúde em geral e à saúde sexual, em particular, a partir da abordagem da interseccionalidade. Participaram da pesquisa 17 mulheres com 18 anos ou mais que se auto referiram lésbicas ou bissexuais. A produção dos dados empíricos se deu por meio de entrevistas semiestruturadas seguindo roteiro temático previamente elaborado. Os cuidados éticos incluíram explicação detalhada acerca dos objetivos da pesquisa, de modo a garantir a participação voluntária e a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O estudo foi aprovado pelo comitê de ética da USP. Todas as entrevistas foram gravadas e transcritas. Para análise dos dados utilizamos a abordagem da interseccionalidade, compreendendo como os marcadores sociais da diferença dialogam com o cuidado à saúde. A idade das participantes variou de 19 a 68 anos; seis eram negras, nove brancas e duas pardas; doze eram lésbicas e cinco bissexuais. Raça/cor e orientação sexual foram auto referidos. A diversidade na composição das participantes foi uma escolha metodológica para abarcar diferentes marcas identitárias quanto à raça, classe social, geração e orientação sexual. A intersecção entre sexualidade e geração opera vulnerabilizando mulheres jovens, pois estão expostas a intenso sofrimento psíquico em função da dependência financeira de familiares. Questões raciais surgiram no discurso de mulheres negras como marca identitária e de opressão em situações para além de contexto de saúde. O sentido e a visibilidade em torno da orientação sexual dependem, entre outras coisas, de experiências racistas. Finalmente, o intercruzamento entre sexualidade e classe social foi apreendida a partir da noção de territorialidade. A periferia de São Paulo parece interferir na maneira como as mulheres se apropriam e performatizam gênero. Percebemos relação entre regiões centrais e maior flexibilidade na expressão de gênero e de orientação sexual. No tocante aos temas relativos à saúde e à saúde sexual, os resultados apontam para a invisibilidade bissexual no contexto clínico. As dificuldades de lésbicas e bissexuais na consulta ginecológica vão desde receios quanto à exposição da orientação sexual até a não validação de sua sexualidade, quando sua vivência sexual com mulher é classificada como não sexo pelo profissional que a atende. A consulta em ginecologia opera com preponderância dos aspectos reprodutivos em detrimentos dos sexuais e é marcada por pressupostos heteronormativos. A intersecção entre orientação sexual e gênero pode produzir invisibilidade às bissexuais, que são lidas socialmente enquanto heterossexuais ou homossexuais / The invisibility of lesbians and bisexual women, as well as the scarcity of scientific knowledge about them, is still present in Brazil. In Brazilian health policies, they are included in the National Policy for Integral Attention to Women\'s Health of 2003 and in the National Policy of Integral Health Care for Lesbian, Gay, Bisexual, Transgender and Transgender of 2010. However, it is imperative to know their conceptions and health practices, in order to make it possible to question the policies elaborated and to identify social disadvantages related to the discrimination processes to which they are submitted. This qualitative study aimed to analyze how lesbians and bisexual women experience sexuality and experience general health care and sexual health, in particular, from the intersectionality approach. The study was attended by 17 women aged 18 years or over who reported on lesbians or bisexuals. The production of the empirical data was done through semi-structured interviews following the thematic route previously elaborated. Ethical care included a detailed explanation of the research objectives, in order to guarantee voluntary participation and the signing of the Informed Consent Term. The study was approved by the ethics committee of USP. All interviews were recorded and transcribed. To analyze the data we use the intersectionality approach, understanding how the social markers of difference dialogue with health care. The participants\' ages ranged from 19 to 68 years; six were black, nine were white, and two were brown; twelve were lesbian and five bisexual. Race / color and sexual orientation were self-reported. The diversity in the composition of the participants was a methodological choice to embrace different identity marks regarding race, social class, generation and sexual orientation. The intersection between sexuality and generation operates by vulnerabilizing young women, as they are exposed to intense psychological suffering due to the financial dependence of their families. Racial questions have emerged in the discourse of black women as an identity mark and oppression in situations beyond a health context. The sense and visibility of sexual orientation depend, among other things, on racist experiences. Finally, the interbreeding between sexuality and social class was apprehended from the notion of territoriality. The periphery of São Paulo seems to interfere with the way women appropriate and performatize gender. We perceive the relationship between central regions and greater flexibility in the expression of gender and sexual orientation. Regarding health and sexual health issues, the results point to bisexual invisibility in the clinical context. The difficulties of lesbians and bisexuals in the gynecological consultation range from fears about the exposure of sexual orientation to the non-validation of their sexuality, when their sexual experience with women is classified as non-sex by the professional who attends her. The consultation in gynecology operates with preponderance of the reproductive aspects in detriments of the sexual and is marked by heteronormative assumptions. The intersection between sexual orientation and gender can produce invisibility to bisexuals, who are read socially as heterosexual or homosexual

Page generated in 0.0912 seconds