Return to search

Avaliação da pesquisa na universidade brasileira

Resumo: O desenvolvimento do ensino superior brasileiro é abordado através de uma retrospectiva

histórica, do Brasil Colônia aos dias atuais, no intuito de contribuir para a compreensão da atual

situação das universidades brasileiras e da pesquisa no contexto universitário. As políticas

educacionais, de caráter neoliberal, que vêm afetando a educação superior são examinadas

destacando-se a imposição de um poderoso sistema de avaliação meritocrático, quantitativo

promotor de competição, ranqueamentos e hierarquizações, além do desencadeamento de um

processo de pauperização da pesquisa na universidade pública brasileira, regida sob a égide do

sucateamento e da destruição. Impostas por agências internacionais e consentidas pelo governo

brasileiro, estas políticas privilegiam acordos externos em detrimento das reais necessidades

nacionais, articulando de forma teratológica avaliação e financiamento. Reflexos do processo de

globalização vigente impõem a mercantilização da pesquisa e da educação superior, induzindo a

universidade a adaptar-se às regras do mercado, como parte de uma nova cultura ancorada na

eficiência e eficácia. Elementos educacionais passam a ser de quantificação e mensuração, com a

criação de um admirável mundo da avaliação cujos critérios elegidos são empresariais

produtivistas e tecnocráticos, com privilegiamento de estatísticas num paraíso de classificações.

Há um deslocamento do sentido social das atividades fins da universidade, com evidente indução

a um processo de dissociação entre ensino e pesquisa. Instala-se um processo de desenraizamento

da pesquisa da universidade pública e esgarçamento da identidade e missão da universidade. O

que se registra, na prática, é um jogo fraudulento em que a falsificação de consensos constitui-se

num ardil mecanismo de manipulação e coerção. Trata-se da configuração de um mundo novo

que requer uma nova universidade e uma nova morfologia avaliativa como forma de

enfrentamento de políticas neoliberais, que promova a ressurgência da pesquisa, através de um

encantamento qualitativo coletivo que atue no combate da excludência e da desumanização.

Abstract: The development of the Brazilian superior teaching is approached through a historical

retrospective, from Colony Brazil to present days, in order to contribute for the understanding of

the actual situation of Brazilian universities and of the research at the university context. The

educational politics, of neoliberal character, that have been affecting the superior teaching are

examinated, emphasizing the imposition of a powerful system of meritocractical, quantitative

competition promoter, ranking and hierarchization valuation, besides the unleashing of a process

of pauperization of the research at public Brazilian university, reigned under the basis of scraping

and destruction. An imposition of international agencies and consented by the Brazilian

government, these politics privilege external agreements in detriment of the real national needs

articulating in a perverse way valuation and financing. Reflects of the present globalization

process, force the research commercialization and of the superior teaching, inducing the

university to adapt to the market rules, as part of a new culture anchored at efficiency and

efficacy. Educational elements are now of quantification and measuring, with the creation of a

admirable world of valuation which elected business, productivists and technocratic criterions

with privilege of statistics in a paradise of classifications. There is a dislocation of the social

sense of the aim activities of the university, with the evident induction to a dissociation process

between teaching and research. It is settled down a process of unrooting of the research at public

university and a tearing of the identity and mission of the university.What is registered, in

practice, it is a fraudulent game in which the falsification of consensus is consisted of a cunning

mechanism of manipulation and coercion. It is about the configuration of a new world, that

requires a new university and a new valuation morphology as a way of confronting the neoliberal

politics, that promotes the resurgence of the research, through a collective qualitative

enchantment that actuates at the combat of excluding and inhumanization.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:agregador.ibict.br.RI_UNICAMP:oai:repositorio.unicamp.br:REPOSIP/252337
Date2003
CreatorsMaria Aparecida Vivan de Carvalho
ContributorsCesar Apareciddo Nunes, Universidade Estadual de Campinas
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis, info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Sourcereponame:RI, instname:UNICAMP
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0029 seconds