Return to search

Jogando, representando no PIBID : possibilidades e limites da improvisação teatral na formação de professores de ciências

Orientadora: Profª Drª Odisséa Boaventura de Oliveira / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 27/03/2014 / Inclui referências / Linha de pesquisa: Cultura, escola e ensino / Resumo: A proposta deste trabalho é analisar o discurso de licenciandos acerca da relação entre a linguagem do ensino de ciências e a linguagem da improvisação teatral, com o objetivo de observar que aspectos contribuintes e ou limitantes podem ser destacados quando se procura aproximar essas linguagens. Procuro observar nesta interface os pontos nos quais essas duas linguagens podem dialogar. Observo, porém, que em muitas pesquisas da área de ensino de ciências, a relação entre diferentes linguagens tem sido justificada pela necessidade em motivar os alunos a se interessarem por determinados conteúdos ou pela própria disciplina em questão, ou ainda visando à aprendizagem. Compreendo que as contribuições desta interface possam ser observadas para ambas as linguagens, bem como aos sujeitos envolvidos nesta relação. Desta forma, esta pesquisa foi desenvolvida com bolsistas do Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIBID) em um curso de Ciências Biológicas, portanto, com futuros professores. O intento deste trabalho é, por meio do aporte teórico da Análise de Discurso de linha francesa, analisar o que dizem esses licenciandos a respeito da relação entre improvisação teatral e ensino de ciências. Além disso, apontar possibilidades e limites desta relação na formação de professores de Ciências. Para tanto, foram realizados registros de áudio e vídeo das reuniões do projeto, além de questionários e solicitado relatos de experiência dos bolsistas em relação às atividades desenvolvidas por eles. No decorrer do projeto foi apontada a falta de familiaridade com a linguagem da improvisação teatral, bem como a dificuldade em relacioná-la com um conteúdo do ensino de ciências como exemplos de questões que dificultam o estabelecimento da relação. Em contrapartida, a possibilidade é justificada por meio dos discursos dos sujeitos. Estas são questões que merecem ser exploradas principalmente por aqueles que trabalham com a formação de professores. Nesta pesquisa será apontada a possibilidade de se estimular um discurso que preze, por exemplo, pela imaginação criadora dos sujeitos.
Palavras-chave: Ensino de ciências. Improvisação teatral. Formação de professores. / Abstract: The purpose of this search is to analyze the discourse of graduate students about the relationship between the language of science education and the language of improvisational theater, with the intent of observing that contributors or limiting aspects can be evidenced when looking closer these languages. Seeking watching this interface points where these two languages can dialogue. I note, however, that in many studies in the area of science education, the relationship between different languages have been justified by the need to motivate students to take an interest in certain content or by its own discipline, or seeking to learning. I understand that the contributions of this interface can be observed for both languages as well as to the subjects involved in this relationship. This research was conducted with students of the Institutional Program Introduction to Teaching (PIBID) in a Biological Sciences course, so with future teachers. The intent of this work is, through the theoretical framework of the French Discourse Analysis, analyze what these undergraduates say about the relationship between improvisational theater and science education. In addition, point possibilities and limits of this relationship in formation of science teachers course. For these objectives, audio and video records of meetings of the project were carried out in addition to questionnaires and asked the fellows experience reports in relation to activities undertaken by them. The lack of familiarity with the language of improvisational theater, as well as the difficulty in relating it with a content of science education are examples of issues that hinder the establishment of the relationship. However, the possibility is justified by the subjects' discourse. These are questions that deserve thoughtful and exploited mainly by those who work with teacher training. This research will be pointed to the possibility of considering a speech that prizes, for example, the creative imagination of the subject.
Keywords: Science education. Improvisational theater. Teacher training.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:dspace.c3sl.ufpr.br:1884/37403
Date January 2014
CreatorsKatahira, Bárbara Yuri
ContributorsOliveira, Odisséa Boaventura de, Universidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Format165f. : il. algumas color., grafs., tabs., application/pdf
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFPR, instname:Universidade Federal do Paraná, instacron:UFPR
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess
RelationDisponível em formato digital

Page generated in 0.0021 seconds