Return to search

As relações com o aprender : sentidos atribuídos pelos alunos à escola e ao ensino de ciências por investigação

Orientadora: Profª Drª Ivanilda Higa / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 18/08/2017 / Inclui referências : f. 113-115 / Resumo: Este estudo, de cunho qualitativo, teve como objetivo compreender quais relações os alunos estabelecem com o aprender na escola, nas aulas de Ciências e numa proposta do Ensino de Ciências por Investigação (ECI). Baseado na concepção de educação problematizadora de Paulo Freire, foi desenvolvida uma proposta didático-pedagógica do ECI com uma turma de sétimo ano. O trabalho está fundamentado nos estudos de Charlot e sua equipe ESCOL (2000, 2001, 2005, 2009 e 2013) sobre a relação com o saber, os quais propõem uma perspectiva de análise a partir da relação com o saber e a escola, priorizando as histórias de vida e os discursos dos alunos. Charlot (2000) destaca que existem várias maneiras de se construir um saber e que são resultados de diversas relações que o sujeito estabelece com o conhecimento. Assim, procurei compreender como essas relações estabelecidas pelo aluno com a escola e o conhecimento construído na escola, com os professores e colegas e com suas próprias perspectivas influenciam a aprendizagem de Ciências. As análises foram feitas a partir das respostas a um questionário e a uma entrevista na forma de roda de conversa. De acordo com o que propõe Charlot (2000), essas relações com o saber se apresentam em três dimensões que são: a dimensão epistêmica do saber (as relações que os sujeitos estabelecem com o saber-objeto); a dimensão identitária do saber (relações consigo mesmo e com os outros) e a relação social do saber (as relações estabelecidas com um mundo pré-estabelecido). Nas análises identificamos as relações estabelecidas pelo aluno com o mundo, com a escola, com os outros e consigo mesmo durante a aprendizagem na proposta didático pedagógica do ECI. Foi possível identificar que os alunos estabelecem relações nas dimensões epistêmicas, identitárias e epistemológicas com a escola. Na dimensão epistêmica surgiram diversas aprendizagens, sendo que as aprendizagens básicas, genéricas e tautológicas aparecem em maior frequência. A escola para muitos é vista como local de socialização e também de preparação para o futuro. Com relação à disciplina Ciências, identificamos que esta disciplina tem um sentido e significado para os alunos por proporcionar prazer ao estudar, levandoos à mobilização nas atividades desenvolvidas. Ao desenvolver o ECI, os alunos demonstraram grande satisfação em ser protagonistas no seu processo de ensino-aprendizagem, relataram diversas relações com o aprendizado, evidenciando principalmente a importância que dão à liberdade de poder expor suas opiniões e da interação entre os colegas no momento do seu aprendizado. Para estes alunos as atividades desenvolvidas através do ECI, foram interessantes e estimuladoras, mobilizando-os. Com base nisto, considera-se que a partir da educação problematizadora desenvolvida pelo ECI, os alunos estabeleceram relações com o aprender e que estas relações os auxiliaram na atribuição de sentidos ao processo de aprender. PALAVRAS-CHAVES: Educação problematizadora; Ensino por Investigação; Relação com o Saber; Ensino de Ciências. / Abstract: This qualitative nature study has the objective of understanding which relations students establish with learning in the school, in the Science classes and in an Inquiry based science Teaching proposal (ECI). Based on Paulo Freire's conception of a problem-posing education, an Inquiry Teaching didacticpedagogic proposal was developed with a seventh-grade class. The fundaments of the work were the studies of Charlot and his ESCOL team (2000, 2001, 2005 2009 and 2013) about the relation to knowledge, which propose a perspective of analysis from the relation to knowledge and the school, giving priority to the students' life stories and discourses. Charlot (2000) highlights that many ways of building knowledge exist and that they are the results of the diverse relations that are established by subjects with knowledge. Therefore, I looked to comprehend how these relations established by the student with the school and with the knowledge acquired in the school, with the teachers and the classmates and with their own perspectives influence the teaching of Science. The analysis was made based on the answers to a questionnaire, a conversation circle interview and the reports made by student groups in the various steps of ECI. According to Charlot's propositions, these relations to knowledge present themselves in three dimensions: the epistemic dimension of knowledge (the relations which the subjects establish with knowledge as an object); the identity dimension of knowledge (relations with oneself and with others) and the social dimension of knowledge (relations established with an already established world). I attempted, when analyzing data, to identify the relations established by the students with the world, the school, others and themselves while learning in the didactic pedagogic proposal of ECI. It was possible to identify that the students establish relations in the epistemic, identity and epistemological dimensions with the school. In the epistemic dimension, many learnings emerged, with basic, generic and tautological learnings appearing most often. School is seen by many as a place for socializing and for preparing for the future. Relating to the subject Science, it is evident that it has a sense and meaning for the students, providing pleasure when studying, leading them to mobilize in the developed activities. When developing ECI, students displayed great satisfaction for being protagonists in their teaching-learning process, reported various relations to knowledge, demonstrating mainly the importance they give to the freedom of being able to expose their opinions and the interaction between classmates in the moment they learn. To these students the activities developed through ECI were considered interesting and stimulating, mobilizing them. Based on this, I considered that, from the problem-posing education developed by ECI, students have established relations to knowledge and these relations helped them attribute meanings in the learning process. KEYWORDS: Problem-posing education; Inquiry Teaching; Relation to Knowledge; Science teaching.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:dspace.c3sl.ufpr.br:1884/53016
Date January 2017
CreatorsCarvalho, Adriana de Fátima Nibichiniack
ContributorsHiga, Ivanilda, Universidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Format122 f. : il., application/pdf
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFPR, instname:Universidade Federal do Paraná, instacron:UFPR
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess
RelationDisponível em formato digital

Page generated in 0.0021 seconds