Return to search

Impacto da pesca sobre a mortalidade de tartarugas-verdes (Chelonia mydas) na costa do Espírito Santo

Made available in DSpace on 2018-08-01T22:57:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1
tese_9565_Letícia Maria Silva Uzai20160711-111603.pdf: 909249 bytes, checksum: 8d2d98b65c3a0893baf46090fa83699a (MD5)
Previous issue date: 2016-02-23 / Devido à ação antrópica, as tartarugas-verdes (Chelonia mydas) tem sofrido redução populacional, principalmente de exemplares juvenis. Objetivou-se estipular o número de mortes registradas em C. mydas nas praias capixabas em decorrência da atividade pesqueira (direta e indiretamente) nos anos de 2013 a 2014, bem como, associar as características biométricas nestes animais. Os dados foram obtidos por levantamento retrospectivo das fichas de registro e de necropsia de C. mydasprovenientes de encalhe. Foi realizada estatística descritiva e o teste não paramétrico de correlação de Spearman a 5% de probabilidade. As praias com maiores mortalidades foram: Praia do Suá e Curva da Jurema, em Vitória; Boa Vista do Sul, em Marataízes; Porto Velho, em Anchieta; Praia de Piúma, em Piúma e Praia de Itaipava, em Itapemirim. Em 76% (222/293) a causa primária da morte foi classificada como impacto direto e em 24% (71/293) como indireto. Constatou-se que 568 Chelonia mydas vieram a óbito no período estudado e o impacto com pesca foi responsável pela morte de52% (293/568) dos animais. Destes verificou-se que 87% (254/293) foram fêmeas e 13% (39/293) machos, com peso médio de 5,95 kg (±2,83), comprimento curvilíneo de carapaça (CCC) de 37,86 cm (±7,43) e largura curvilínea de carapaça (LCC) média de 34,68 cm (± 6,83). A condição corporal boa foi registrada em 53% (154/293) dos animais e a estação do ano com maior mortalidade foi o inverno com 29% (85/293). Estatisticamente houve significância do impacto pesqueiro com o peso e do impacto pesqueiro com a condição corporal. Conclui-se que nos anos de 2013 a 2014 as praias com maior índice de mortalidade em C. mydas foram aquelas que possuem maior representatividade na atividade pesqueira e turística no Estado. Os indivíduos mais afetados foram fêmeas, juvenis e aqueles com boa condição corporal, além disso, o impacto pesqueiro revelou correlação negativa com o menor peso e com a condição corporal ruim.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:dspace2.ufes.br:10/7806
Date23 February 2016
CreatorsUZAI, L. M. S.
ContributorsDONATELE, D. M., OLIVEIRA, A. F. M., MARTINS, I. V. F., NUNES, L. C.
PublisherUniversidade Federal do Espírito Santo, Mestrado em Ciências Veterinárias, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, UFES, BR
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Formatapplication/pdf
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFES, instname:Universidade Federal do Espírito Santo, instacron:UFES
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0034 seconds