Return to search

De menina a mulher : um ensaio sobre o enigma da feminilidade na clínica psicanalítica

A presente pesquisa apresenta o dado clínico relativo à feminilidade, mais especificamente, à construção do ser feminino diante do seu enigma. Questiona-se o que pode ser apontado sobre a construção da feminilidade na menina, considerando a relação específica mãe e filha. Propõe-se que os momentos de ressurgência, vocábulo que se torna constructo ao final do trabalho, possibilita o reinventar e o exercer a feminilidade. Para tanto utiliza-se o referencial psicanalítico freudiano e lacaniano, especificamente ao que diz respeito as operações de alienação e separação. O método de pesquisa é o psicanalítico, o qual leva em conta as formações do inconsciente, decorrente dos processos de serendipidade, do solipsismo metodológico e de alteridade. Na pesquisa psicanalítica emprega-se a construção do caso como forma de comunicar os achados da pesquisa, assim como lança-se mão do ensaio metapsicológico para discutir os resultados. Durante a construção do caso verifica-se a operação de separação, de Helena, do Outro materno, durante o processo de análise, o qual possibilitou a menina em ressurgência apropriar-se e assumir o curso de seu desejo. A análise, desta forma, proporciona a menina em ressurgência o ensejo de ser diferente de sua mãe e não uma reprodução. Esta inviável, levando em conta que uma mulher feminina é única e por isso não há como reproduzi-la. Aponta-se, assim, a importância da separação entre mãe e filha para que a segunda possa ser sujeito do seu desejo e, conseqüentemente, autorizar-se a reinventar e a exercer a feminilidade, sendo a ressurgência um momento facilitador para tornar-se uma mulher feminina. Nesse sentido o tratamento analítico aponta o enigma de cada mulher feminina, mas não o revela, pois nesta há sempre algo a ser dito de maneira muito particular. / The present piece of research shows clinical data referring to femininity and, more specifically, to the construction of the feminine being before its enigma. Questions are often raised on what can be done for the construction of femininity in girls, taking into consideration the specific mother-daughter relation. Resurgence moments, a word that becomes construct at the end of the research, allow to reinvent and exercise femininity. To this end, the Freudian and Lacanian psychoanalytic reference is cited, specifically concerning the operations of alienation and separation. The research method is the psychoanalytic, which takes into account the formation of the unconscious mind resulting from the processes of serendipidity, solipsism, and alterity. In the psychoanalytic research, the construction of the case is employed as a way to communicate the findings of the research, as well as the metapsychological trial to discuss the results. During the construction of the case, Helena`s separation from the maternal Other one takes place during the process of analysis, enabling the girl in resurgence to take over the course of her desire. This way, the analysis offers the girl in resurgence the opportunity to be different from her mother and not a reproduction. Such a reproduction is unfeasible, taking into account that a feminine woman is unique and therefore cannot be reproduced. Emphasis is thus placed on the importance of the separation from mother to daughter so that the second one may be the subject of her desire and, consequently, authorize herself to reinvent and exercise her femininity, the resurgence being a facilitator for her to become a feminine woman. In this sense, the analytic treatment shows the enigma of each feminine woman, although without revealing it, as in her there is always to be said in a very particular way.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:lume.ufrgs.br:10183/8365
Date January 2005
CreatorsDall'Agnol, Viviane Carla
ContributorsCaon, Jose Luiz
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Formatapplication/pdf
Sourcereponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRGS, instname:Universidade Federal do Rio Grande do Sul, instacron:UFRGS
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.002 seconds