Return to search

Trans narrativas do self: uma análise a partir de diários virtuais de transição transexual no YouTube

Submitted by Isaac Francisco de Souza Dias (isaac.souzadias@ufpe.br) on 2015-05-26T16:51:35Z
No. of bitstreams: 2
license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5)
TESE Eveline Gama Rojas.pdf: 3966709 bytes, checksum: 28cf92a60f30d903552af48cb51f209f (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-26T16:51:35Z (GMT). No. of bitstreams: 2
license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5)
TESE Eveline Gama Rojas.pdf: 3966709 bytes, checksum: 28cf92a60f30d903552af48cb51f209f (MD5)
Previous issue date: 2015-02-27 / CAPES / O objetivo deste trabalho é compreender a constituição de um sentido de self por parte de sujeitos transexuais durante o próprio processo de transição. Por meio de uma análise qualitativa de doze “diários de transição” publicados sob a forma de vlogs na plataforma do YouTube, procuro adentrar o campo de constituição desses sujeitos a partir de suas autonarrativas, particularmente no que diz respeito às mudanças experienciadas no processo. Num primeiro momento da argumentação, procuro relacionar o conceito de self a discussões sobre gênero, identidade, corpo e performatividade. Posteriormente, relaciono o surgimento de novos media a novas práticas de confissão e de produção, armazenamento e compartilhamento de memória, evidenciando, assim, novas práticas narrativas e seu impacto na construção de uma identidade de self. A seguir, com base na análise do material empírico, questiono os pressupostos do que é um corpo “trans”, o “como” e o “para quê” de sua formação, relacionando essas questões à existência de uma imposição normativa baseada em um sistema sexo/gênero concebido numa perspectiva binária. As práticas narrativas presentes nos vlogs analisados sugerem a existência de uma multiplicidade de processos identitários envolvidos na experiência “trans”. Tais narrativas sugerem ainda que, longe de uma simples resistência ao poder normativo, a criação de novas formas de inteligibilidade identitária também está ligada à capacidade de questionamento reflexivo por parte de sujeitos que se constituem continuamente.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.ufpe.br:123456789/14073
Date27 February 2015
CreatorsRojas, Eveline Gama
ContributorsFerreira, Jonatas, Hamlin, Cynthia
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguageBreton
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFPE, instname:Universidade Federal de Pernambuco, instacron:UFPE
RightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil, http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/, info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0023 seconds