Return to search

Avaliação do manejo de irrigação no âmbito da Gestão Participativa dos Recursos Hídricos no semi-árido Pernambucano

Made available in DSpace on 2014-06-12T17:40:29Z (GMT). No. of bitstreams: 2
arquivo6213_1.pdf: 4529880 bytes, checksum: 6f44bfd3e3b8ddb9d8c267ae44cfa12d (MD5)
license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5)
Previous issue date: 2006 / A região semi-árida do Nordeste brasileiro é caracterizada pela dependência à água
subterrânea, para prática de agricultura irrigada que é uma das principais fontes de renda da
região. Esses ambientes de escassez hídrica e de conflitos sociais nos momentos de seca
demonstram tamanha necessidade na implementação de ações otimizadas de gestão. Neste
trabalho, uma proposta de gerenciamento de irrigação local é apresentada, eficientemente
avaliada embasada em conhecimentos acadêmicos e científicos na quantificação das
reservas e a caracterização da dinâmica da água no solo. A utilização de modelos
matemáticos de fluxo subterrâneo e a inserção do modelo de gestão participativa e
gerenciamento dos recursos hídricos em pequenas comunidades rurais também foram
avaliados. O presente trabalho foi desenvolvido em vale aluvial, região semi-árida do
estado de Pernambuco, Brasil. A região, distrito de Mutuca, município de Pesqueira, foi
escolhida para implementação de barragens subterrâneas para o aumento de reservas
subterrâneas. Sobre as áreas das barragens é praticada a agricultura de pequeno porte que
conduz a problemas de impactos ambientais em questões relacionadas ao uso sustentável e
à preservação das águas subterrâneas quanto a sua quantidade e qualidade. Foi selecionada
uma área localizada à montante da barragem Cafundó II. Dois lotes foram estudados: um
com manejo baseado em conhecimento técnico-científico, e outro sob o empirismo do
conhecimento local. A contaminação do solo da água subterrânea relacionada a
agroquímicos também foi investigada na área, além da vulnerabilidade do aqüífero.
Precipitação e evaporação foram monitoradas diariamente pelo agricultor para a
implementação do manejo de irrigação proposto. Verificou-se que, em geral, o manejo
empírico atende à demanda total da cultura. Entretanto, não há qualquer preocupação com a
distribuição temporal da aplicação da irrigação, causando estresses desnecessários e
aplicação de lâminas de irrigação em dias úmidos. As ações desenvolvidas têm contribuído
para o empoderamento das comunidades e para o uso sustentável dos recursos hídricos, e a
conservação dos recursos naturais através do manejo integrado e participativo.
Palavras-chave: Gestão de recursos hídricos, semi-árido, irrigação

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.ufpe.br:123456789/5586
Date January 2006
CreatorsALMEIDA, Thaísa Alcoforado de
ContributorsMONTENEGRO, Suzana Maria Gico Lima
PublisherUniversidade Federal de Pernambuco
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFPE, instname:Universidade Federal de Pernambuco, instacron:UFPE
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.5083 seconds