Return to search

A Ética em Ser e Tempo e no Tractatus Logico-philosophicus

Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Florianópolis, 2010

Made available in DSpace on 2013-07-16T03:58:33Z (GMT). No. of bitstreams: 0

Esta tese trata da ética em Ser e Tempo e no Tractatus Logico-Philosophicus, de M. Heidegger e L. Wittgenstein, respectivamente. E procura mostrar que não há nessas obras uma ética de caráter normativa. Em outras palavras, o objetivo do estudo é argumentar que os seus autores não apresentam regras ou normas que possam ser utilizadas como critérios orientadores para uma existência feliz. Outro objetivo desse estudo é contribuir para uma compreensão das possíveis relações e semelhanças entre Wittgenstein e Heidegger. O ponto de contato que torna possível a aproximação e a comparação entre esses dois filósofos é a ética. A epígrafe desse estudo é a bem conhecida lembrança de Wittgenstein a dois temas heideggeriano em 29, "ser" e "angústia". Por outro lado, é conhecido o famoso artigo de Loparic, no qual sugere não somente uma aproximação entre ambos via ética, mas também sustenta a importância que esse tema teve para ambos. Nesse mesmo artigo Loparic argumenta para a possibilidade da existência de uma ética originária, tal qual Heidegger sugere em sua obra Carta Sobre o Humanismo, na qual é mencionada como uma possibilidade real e a ser realizada. Em Ser e Tempo a voz da consciência exige que o Dasein assuma o modo de ser mais próprio. Invocação que é silenciosa e não dá nada a dizer. No Tractatus o sétimo aforismo dá a entender que deve haver um critério orientador daquele que investiga, o qual somente pode ser mostrado, em outras palavras, não pode ser expresso proposicionalmente. Na sua Conferências sobre Ética está claro que a ética determina a existência humana. Então, por caminhos diferentes, ambos os autores chegaram a conclusões semelhantes o que denota a importância da ética para Heidegger e Wittgenstein. e um possível ponto comum em seus pensamentos. Todavia, o horizonte de originalidade deve ser buscado na visão de cada autor, não reduzindo ou lendo um pelo outro.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.ufsc.br:123456789/103266
Date2010
CreatorsBilibio, Evandro
ContributorsUniversidade Federal de Santa Catarina, Dall'Agnol, Darlei
PublisherFlorianópolis, SC
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFSC, instname:Universidade Federal de Santa Catarina, instacron:UFSC
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0019 seconds