Return to search

Interseccionalidade entre raça e surdez : a situação de surdos (as) negros (as) em São Luís - MA

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2012. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2013-02-22T13:56:47Z
No. of bitstreams: 1
2012_FranciscoJoseRomaBuzar.pdf: 1462767 bytes, checksum: 2624f65ad06d3abbc1a8c385143cdd7b (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2013-02-26T16:17:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2012_FranciscoJoseRomaBuzar.pdf: 1462767 bytes, checksum: 2624f65ad06d3abbc1a8c385143cdd7b (MD5) / Made available in DSpace on 2013-02-26T16:17:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2012_FranciscoJoseRomaBuzar.pdf: 1462767 bytes, checksum: 2624f65ad06d3abbc1a8c385143cdd7b (MD5) / A situação social vivenciada pelas pessoas surdas negras encontra-se marcada por
vulnerabilidades específicas e pela discriminação interseccional, experimentadas
tanto na escola quanto no contexto social em geral. O presente estudo, inspirado na
Teoria da Interseccionalidade e no que esta tem contribuído para a compreensão
dos aspectos de gênero da discriminação racial e dos aspectos raciais da discriminação de gênero, parte do entrecruzamento entre raça e surdez, para compreender as circunstâncias concretas da experiência de intersecção vivenciada por surdos(as) negros(as) em São Luís –MA. Para tanto, utiliza a metodologia qualitativa e o instrumento de pesquisa entrevista semiestruturada, tendo contado com a participação de 30 pessoas surdas. O material obtido foi submetido à análise de discurso crítica e organizado em categorias e subcategorias, tendo como referencial teórico os estudos surdos, os estudos raciais, a educação de surdos e a educação de surdos negros nos Estados Unidos. Os resultados mostraram que as pessoas surdas negras encontram-se fragilizadas devido a uma série de vulnerabilidades específicas, como inacessibilidade linguística, trabalhista e
socioemocional, assim como, devido à sua invisibilidade nas comunidades surdas e
negras, como também, nas políticas públicas. Além disso, os relatos comprovam que
os mesmos sofrem discriminação nterseccional, tanto na escola quanto no contexto
social. A situação social vivenciada pelas pessoas surdas negras encontra-se marcada por
vulnerabilidades específicas e pela discriminação interseccional, experimentadas
tanto na escola quanto no contexto social em geral. O presente estudo, inspirado na
Teoria da Interseccionalidade e no que esta tem contribuído para a compreensão
dos aspectos de gênero da discriminação racial e dos aspectos raciais da
discriminação de gênero, parte do entrecruzamento entre raça e surdez, para
compreender as circunstâncias concretas da experiência de intersecção vivenciada
por surdos(as) negros(as) em São Luís –MA. Para tanto, utiliza a metodologia
qualitativa e o instrumento de pesquisa entrevista semiestruturada, tendo contado
com a participação de 30 pessoas surdas. O material obtido foi submetido à análise
de discurso crítica e organizado em categorias e subcategorias, tendo como
referencial teórico os estudos surdos, os estudos raciais, a educação de surdos e a
educação de surdos negros nos Estados Unidos. Os resultados mostraram que as
pessoas surdas negras encontram-se fragilizadas devido a uma série de
vulnerabilidades específicas, como inacessibilidade linguística, trabalhista e
socioemocional, assim como, devido à sua invisibilidade nas comunidades surdas e
negras, como também, nas políticas públicas. Além disso, os relatos comprovam que
os mesmos sofrem discriminação interseccional, tanto na escola quanto no contexto
social. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The social situation experienced by black deaf people is marked by specific
vulnerabilities and intersectional crimination, experienced both in school and in the social context in general. This study, inspired by the theory of intersectionality and that this has contributed to the understanding of the gender aspects of racial discrimination and racial aspects of gender discrimination, part of the intersection
between race and deaf, to understand the concrete circumstances of experience
intersection experienced by deaf people (as) black (s) in São Luís, MA. We also use
qualitative methodology and research instrument to semi-structured interview and counted with the participation of 30 deaf people. The material obtained was
submitted to critical discourse analysis and organized into categories and subcategories, as a theoretic deaf studies, racial studies, the education of deaf and deaf education blacks in United States. The results showed that deaf black people
are vulnerable because of a series of specific vulnerabilities, such as linguistic inaccessibility, labor and social-emotional, as well as due to their invisibility in the deaf and black communities, but also in public policy. Additionally, reports show that
they suffer intersectional discrimination, in school and in social context.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/12219
Date17 April 2012
CreatorsBuzar, Francisco José Roma
ContributorsBotelho, Denise Maria
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0109 seconds