Return to search

O uso do aparelho celular dos estudantes na escola

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2014. / Submitted by Patrícia Nunes da Silva (patricia@bce.unb.br) on 2014-11-12T16:13:01Z
No. of bitstreams: 1
2014_EstevonNagumo.pdf: 1671342 bytes, checksum: a5d42288c4f58db57ad343a183beef02 (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2014-11-12T16:13:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2014_EstevonNagumo.pdf: 1671342 bytes, checksum: a5d42288c4f58db57ad343a183beef02 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-12T16:13:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2014_EstevonNagumo.pdf: 1671342 bytes, checksum: a5d42288c4f58db57ad343a183beef02 (MD5) / Esta dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB), na linha de pesquisa Educação, Tecnologias e Comunicação, teve a orientação do professor Lúcio França Teles, no período de março de 2012 a março de 2014. Na atualidade, há uma disseminação do uso de celulares na sociedade e no ambiente escolar. Neste cenário, a escola e os professores trabalham para conseguir lidar com estudantes cada vez mais conectados. O objetivo desta pesquisa foi compreender os motivos e desdobramentos do uso dos aparelhos celulares pelos estudantes na escola. Utilizou-se como metodologia a Teoria Fundamentada (Grounded Theory) de Glaser e Strauss (1967). Obteve-se os dados por meio de interações no Twitter, questionário online e entrevistas online a partir de estudantes que estivessem utilizando a internet na escola por meio de um aparelho móvel pessoal. A partir das 29 respostas no questionário, obteve-se o perfil de estudantes do Ensino Fundamental e Médio, a maioria de escola públicas, de 13 Estados diferentes, todos com posse de um celular, em geral com conexão à internet por um plano pré-pago. A partir dos dados coletados, nota-se que há leis e regulamentos escolares que proíbem o uso desses aparelhos na escola, contudo é o professor que define as regras de uso na sala de aula. Muitos acabam por liberar o uso após o termino de uma atividade para que o aluno se distraia e não atrapalhe os demais. Os estudantes tendem a transgredir as proibições e usar seus celulares por terem tempo livre na escola ou estarem entediados com as aulas. Além disso, querem se comunicar e entrar nas redes sociais ou mesmo sanar dúvidas da aula com consulta rápida à internet. Como consequências gerais desse uso, há distração dos alunos, problemas de privacidade, como a disseminação de conteúdo inadequado e “cola” nas provas. Neste cenário, indica-se que a escola compreenda as questões sociais e culturais relativas a este costume dos jovens e enxergue o fenômeno como uma oportunidade de aproximação. A escola pode negociar com os alunos para que ocorra o uso responsável desses aparelhos nesse ambiente. Assim como aproveitar a comunicação na internet para estabelecer diálogos com estes jovens e trabalhar questões éticas em relação ao uso da tecnologia. O uso inteligente da tecnologia na escola pode propiciar um ambiente de aprendizado mais colaborativo e interessante aos alunos. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation was held at the Post Graduate Program in Education at the University of Brasilia (UnB) in the line of research “Education, Technologies and Communication” and it has the guidance of Professor Lúcio França Teles from March 2012 to March 2014. Currently, there is a widespread on the use of mobile phones in society and on school environment. In this scenario, the school and teachers work together to deal with students more and more connected. The objective of this research was to understand the reasons and consequences of the use of cell phones by students at school. The methodology used to develop this study was the Grounded Theory, by Glaser and Strauss (1967). Data were obtained through interactions on Twitter, online questionnaire and online interviews from students who were using the internet at school through a personal mobile device. The profile obtained from the 29 responses in the questionnaire was from students in elementary and secondary education, most of them from public schools in 13 different states, which all have a cell phone, often with internet connection from a prepaid plan. From the data collected it was noticed that there are laws and school regulations prohibiting the use of these devices in school, yet it is the teacher who sets the rules for the use inside the classrooms. Many teachers end up releasing the use after the end of an activity so the student can distract himself and not disturb others. Students tend to transgress the prohibitions and use their phones as they have free time at school or are bored with classes. Also, they want to communicate and get on social networks or even answer a doubt from the class with a quick internet consultation. As general consequences of this use, there are distraction of students, privacy issues as the spread of inappropriate content and cheating on tests. Within this context, it is indicated that the school understands the social and cultural issues relating to this custom of young people and sees this phenomenon as an opportunity to approach. The school can negotiate with students for the responsible use of these devices in this environment. As well as take advantage on internet communication to establish dialogues with these young people and work ethical issues regarding the use of technology. The intelligent use of technology at school can provide a more collaborative and engaging learning environment for students.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/16856
Date20 March 2014
CreatorsNagumo, Estevon
ContributorsTeles, Lúcio França
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
RightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data., info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0159 seconds