Return to search

Resultados oncológicos dos esquemas de quimioterapia adjuvante FLOX e FOLFOX nos pacientes com câncer colorretal

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2015-12-22T17:09:22Z
No. of bitstreams: 1
2015_ClaudiaOttaianoRodriguesFrota.pdf: 626565 bytes, checksum: 43cb641dd3dd27efdd2d37b66a64cfc2 (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2016-01-25T15:26:50Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2015_ClaudiaOttaianoRodriguesFrota.pdf: 626565 bytes, checksum: 43cb641dd3dd27efdd2d37b66a64cfc2 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-25T15:26:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2015_ClaudiaOttaianoRodriguesFrota.pdf: 626565 bytes, checksum: 43cb641dd3dd27efdd2d37b66a64cfc2 (MD5) / INTRODUÇÃO: O câncer colorretal (CCR) é o terceiro tumor maligno mais frequente no mundo, sendo superado em incidência apenas pelos tumores de pulmão e mama. A quimioterapia realizada após a abordagem principal, também denominada de quimioterapia adjuvante, tem como objetivo primordial o controle da doença micrometastática, com consequente diminuição da recidiva e do óbito; e deve ser realizada nos pacientes em estadio III (presença de acometimento linfonodal) e no estadio II de alto risco. O acréscimo da oxaliplatina aos esquemas de quimioterapia adjuvante baseada em fluorouracil trouxe ganhos de sobrevida livre de doença em estudos que avaliaram isoladamente os esquemas FOLFOX e FLOX. No entanto, os esquemas FLOX e FOLFOX nunca foram comparados em um mesmo estudo. Diante das dificuldades de internação e da aquisição da bomba de infusão contínua e na ausência de dados que definam a superioridade de um esquema em relação ao outro, por vezes optamos por estratégias de quimioterapia em bolus visando o tratamento exclusivamente ambulatorial. OBJETIVO: Avaliar o impacto oncológico do tipo de infusão do fluorouracil nas associações com a oxaliplatina, comparando os dados oncológicos de sobrevida global, sobrevida livre de doença, recidiva e mortalidade específica por câncer dos esquemas adjuvantes FLOX e FOLFOX. MÉTODOS: Estudo longitudinal retrospectivo que avaliou os pacientes adultos com cancer colorretal tratados por ressecção cirúrgica seguida de quimioterapia adjuvante no Centro de Alta Complexidade em Oncologia do Hospital Universitário de Brasília (CACON-HUB) e no Centro de Câncer de Brasília CETTRO (CETTRO), ambos localizados em Brasília, DF, Brasil. RESULTADOS: Foram incluídos 75 pacientes, sendo 31 pacientes tratados com esquema FLOX e 44 pacientes tratados com esquema FOLFOX. A mediana do tempo de seguimento dos grupos foi de 42 meses. A mediana de idade foi similar entre os grupos. As variáveis que foram diferentes entre os dois grupos foram sexo, ASA, redução de dose, acometimento de linfonodos, intervalo para início da quimioterapia, além do próprio esquema de quimioterapia FLOX vs. FOLFOX. Os pacientes tratados com o esquema FLOX tiveram maior recorrência global (HR 4,48; p= 0,04) e tendência a maior mortalidade específica por câncer (HR 6,74; p= 0,05) do que aqueles tratados com o esquema FOLFOX. A sobrevida global e a sobrevida livre de doença foram similares nos dois grupos. Não houve diferença entre as toxicidades encontradas nos grupos. CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo demostraram que os pacientes tratados com esquema FLOX tiveram maior recorrência global e tendência a maior mortalidade específica por câncer do que os pacientes tratados com o esquema FOLFOX. Estudos prospectivos e com maior número de pacientes devem ser realizados para que o esquema FLOX deixe de ser uma opção de tratamento adjuvante no CCR. No entanto é favorável o uso do esquema FOLFOX nos pacientes que tiverem acesso à quimioterapia em infusão contínua. / BACKGROUND: Colorectal cancer is the third most frequent malignant tumor in the world. Curative surgery followed by adjuvant chemotherapy has become the standard of care in patients with high risk stage II and stage III colorectal cancer. The addition of oxaliplatin to adjuvant chemotherapy based on fluorouracil improves disease-free survivals in studies that evaluated the FOLFOX and FLOX treatments isolatedly. However, the FLOX and FOLFOX treatments have never been compared in one single study. PURPOSE: Analyse overall survival, disease-free-survival, distant and local recurrences and cancer-specific mortality of the adjuvant FLOX and FOLFOX treatments. METHODS: Retrospective longitudinal study that evaluated adult patients with colorectal cancer, treated with surgery followed by adjuvant chemotherapy at the Centro de Alta Complexidade em Oncologia do Hospital Universitário de Brasília (CACON-HUB) and at the Centro de Câncer de Brasília CETTRO (CETTRO), both located in Brasilia, DF, Brazil. RESULTS: A total of 75 patients were included: 31 of them were patients treated with FLOX and 44 patients treated with FOLFOX. Median follow-up was 42 months. The median of the age was similar between the groups. The differing characteristics of the patients between the groups were gender, ASA, dose reduction, lymph node involvement, interval to begin the chemotherapy, besides the chemotherapy treatment: FLOX vs. FOLFOX. FLOX group had a higher global recurrence (HR 4,48; p= 0,04) and a tendency to a higher cancer-specific mortality (HR 6,74; p= 0,05) than those who were treated with FOLFOX. The global survival and the disease-free survival were similar in both groups. The toxicity was the same as shown in scientific literature, with the exception of the 23% incidence of diarrhea grade 3/4 in the FOLFOX group. CONCLUSION: Patients that received FLOX chemotherapy had a higher global recurrence and a tendency to higher cancer-specific mortality than patients treated with FOLFOX adjuvant chemotherapy.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/19304
Date30 June 2015
CreatorsFrota, Cláudia Ottaiano Rodrigues
ContributorsSousa, João Batista de
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
RightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data., info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0123 seconds