Return to search

Produção artística : convergências, iterações sinergéticas e semiosessincrometabólicas

Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2016. / Submitted by Camila Duarte (camiladias@bce.unb.br) on 2017-01-30T17:03:32Z
No. of bitstreams: 1
2016_FrederyckSidouPiedade.pdf: 7383279 bytes, checksum: 623334b406d1225ef12e35990cd2db0d (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-15T17:50:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2016_FrederyckSidouPiedade.pdf: 7383279 bytes, checksum: 623334b406d1225ef12e35990cd2db0d (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-15T17:50:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2016_FrederyckSidouPiedade.pdf: 7383279 bytes, checksum: 623334b406d1225ef12e35990cd2db0d (MD5) / O desejo de jogar com os signos provenientes de diferentes registros e sob a forma de múltiplas inscrições leva ao transbordo dos ‘sea-changes’ - mudanças radicais - da linguagem quando os termos per-vertidos vertem seus sentidos na consistência fluídica do litoral da palavra desliteralizada. Assim litoralizado, o sentido do termo tornado fluido é ampliado pela fusão dos grãos que se agregam e gramatizamlitoraneamente a conformação de topografias textuais deslocantes em morfologias literais de dunas, naves, bicicletas, anéis e outros atravessadores que portam marcações biográficas e ficcionais na contextura narrativa sob(re)acontecimentos de ‘arte’. Ressignificados pela (re)composição dos seus traços e suplementados pelo olhar semioticodesconstrutivo-performativorelacional que conduz o enredo dos acontecimentos narrados, pretende-se alargar ao máximo seu(s) campo(s) de articulação em torno da produção artística e sob o ponto de vista das noções de continuidade e disseminação. Nesse exercício, elabora-se até os limites inteligíveis, a interação dos participantes humanos, inumanos e processuais, mas sobretudo semióticos e performativos que empreendem o alargamento dos campos conceituais e experienciais abordados ao produzir diferenças pelo(s) disparate(s) da analogização. Busca-se assim agenciar entes filosófico-literários, representados por alguns conceitos, ideias e noções recrutados de campos tais como a Fenomenologia Semiótica, a Desconstrução, a Estética Relacional e os estudos sobre a Performance, aos quais são interpostos ‘outros’ subsidiários, todos protagonizados pelos respectivos autores de maior relevância. No caso, esses termos comparecem nas narrativas sobre acontecimentos de ‘arte’ compreendidos desde 1995 na produção autoral do propositor da tese e cuja abordagem produz efeitos nas formas de escrituração do texto e nas circunstâncias extratextuais correlatas. Nessas continuidades, nas quais alargamentos de sentido acontecem pela produção da analogia formulada em objetos artísticos-narrações, o principal agenciador do jogo é o Termo per-formativo. Propõe-se então que a performance seja percebida enquanto força das conexões dinâmicas reativas que produzem transmutações nas quais entes ▼ e ▼▼ interagem e (per)formam coisas pertencentes a uma classe outra ou ▼▼▼, que difere tanto de ▼ como de ▼▼, efetivando a (re)atividade no contínuo da ação. Visto como reator de força, a performance produz a diferença pela analogização de termos localizados em domínios díspares e simultaneamente absorve o incidente, indo além das categorizações da arte e da linguagem ao desviar-se organicamente de quaisquer intenções normativas. A (re)atividade performativa abriga na mesma tessitura a paisagem, o metabolismo e as repercussões ético-políticas que envolvem humanos e inumanos em semiosessincrometabólicas, neologismo que propõe a sinergia entre termos, ações e atitudes que disseminam diferença e alteridade despreocupados com eventuais ‘infelicities’ ☺ / The wish of playing with signs coming from different recording systems and from under multiple ways of writing leads to the overflow of ‘sea-changes’, which are language radical changes caused by altered terms of which meanings consist of the use of non- literal words. Thus, when the meaning of the term is made clear, it is magnified by the fusion of parts which come together and openly make grammar rules with similar moving text layouts on literal morphology of sand banks, ships, bikes, rings and other crossing events which carry biography and fictional marks in narrative context either under or on “art” (re)happenings. Gaining new meanings through their traits (re)composition and supplemented by a relational performative deconstructive and semiotic point of view that guides the narrated facts’ plot, it intends to extend its work field the most as possible both over artistic work and under the idea of continuity and dissemination point of view. In this study, the interaction of the human, the non-human and the process is created by reaching an intelligible but, overall, semiotic and performative level that undertakes the extension of the approached concept and experience fields when making differences through nonsense talks of comparison. For so, philosophers of literature are sought – the ones represented by some concepts, ideas and notions; recruited from fields such as Semiotic Phenomenology, Deconstruction, Relative Esthetics and studies on performance , on which “other” subsidiaries are inserted - all played by the most relevant authors. In here, these terms have been appearing in the narratives about “art” since 1995 in the designer’s authorial production of the thesis whose approach affects the ways of text writing and of co-reported extra textual circumstances. On such continuities, on which meaning widening happens by the production of analogies formulated on artistic-narration objects, the most important player of the game is the per-formative Term. It is then proposed that performance is realized as power of reactive dynamic connections that produce changes on which individuals ▼ and ▼ ▼ interact and per-form things belonging to another category or ▼ ▼ ▼ which differs either as from ▼ or as from ▼ ▼ , making the (re)activity in the continuing of the action effective. Seen as a power reactor, performance produces difference by comparing terms in different fields and simultaneously absorbs the incident going beyond categorizations of art and language as it organically goes astray from any normative intentions. Performative (re)activity holds in the same range the landscape, the metabolism, and ethical and political repercussion that involve humans, non-humans in semiotic synchro-metabolic areas, a neologism that proposes synergy between terms, actions and attitudes that spread difference and modification unworried about any unintended “infelicities” ☺.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/22583
Date25 November 2016
CreatorsPiedade, Frederyck Sidou
ContributorsMedeiros, Maria Beatriz de
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
RightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data., info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0034 seconds