Return to search

Estratégias comutativas para análise de confiabilidade em linha de produtos de software

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Ciência da Computação, 2016. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2017-01-17T13:07:06Z
No. of bitstreams: 1
2016_ThiagoMaeldeCastro.pdf: 1475237 bytes, checksum: fe4d96aa2db1e482634a4417f7749632 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-20T16:33:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2016_ThiagoMaeldeCastro.pdf: 1475237 bytes, checksum: fe4d96aa2db1e482634a4417f7749632 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-20T16:33:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2016_ThiagoMaeldeCastro.pdf: 1475237 bytes, checksum: fe4d96aa2db1e482634a4417f7749632 (MD5) / Engenharia de linha de produtos de software é uma forma de gerenciar sistematicamente a variabilidade e a comunalidade em sistemas de software, possibilitando a síntese automática de programas relacionados (produtos) a partir de um conjunto de artefatos reutilizáveis. No entanto, o número de produtos em uma linha de produtos de software pode crescer exponencialmente em função de seu número de características, tornando inviável vericar a qualidade de cada um desses produtos isoladamente. Existem diversas abordagens cientes de variabilidade para análise de linha de produtos, as quais adaptam técnicas de análise de produtos isolados para lidar com a variabilidade de forma e ciente. Tais abordagens podem ser classificadas em três dimensões de análise (product-based, family-based e feature-based ), mas, particularmente no contexto de análise de conabilidade, não existe uma teoria que compreenda (a) uma especificação formal das três dimensões e das estratégias de análise resultantes e (b) prova de que tais análises são equivalentes uma à outra. A falta de uma teoria com essas propriedades impede que se raciocine formalmente sobre o relacionamento entre as dimensões de análise e técnicas de análise derivadas, limitando a con ança nos resultados correspondentes a elas. Para preencher essa lacuna, apresentamos uma linha de produtos que implementa cinco abordagens para análise de con abilidade de linhas de produtos. Encontrou-se evidência empírica de que as cinco abordagens são equivalentes, no sentido em que resultam em con abilidades iguais ao analisar uma mesma linha de produtos. Além disso, formalizamos três das estratégias implementadas e provamos que elas são corretas, contanto que a abordagem probabilística para análise de con abilidade de produtos individuais também o seja. Por m, apresentamos um diagrama comutativo de passos intermediários de análise, o qual relaciona estratégias diferentes e permite reusar demonstrações de corretude entre elas. / Software product line engineering is a means to systematically manage variability and commonality in software systems, enabling the automated synthesis of related programs (products) from a set of reusable assets. However, the number of products in a software product line may grow exponentially with the number of features, so it is practically infeasible to quality-check each of these products in isolation. There is a number of variability-aware approaches to product-line analysis that adapt single-product analysis techniques to cope with variability in an e cient way. Such approaches can be classi ed along three analysis dimensions (product-based, family-based, and feature-based), but, particularly in the context of reliability analysis, there is no theory comprising both (a) a formal speci cation of the three dimensions and resulting analysis strategies and (b) proof that such analyses are equivalent to one another. The lack of such a theory prevents formal reasoning on the relationship between the analysis dimensions and derived analysis techniques, thereby limiting the con dence in the corresponding results. To ll this gap, we present a product line that implements ve approaches to reliability analysis of product lines. We have found empirical evidence that all ve approaches are equivalent, in the sense that they yield equal reliabilities from analyzing a given product line. We also formalize three of the implemented strategies and prove that they are sound with respect to the probabilistic approach to reliability analysis of a single product. Furthermore, we present a commuting diagram of intermediate analysis steps, which relates di erent strategies and enables the reuse of soundness proofs between them.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/22680
Date18 November 2016
CreatorsCastro, Thiago Mael de
ContributorsTeixeira, Leopoldo Motta, Alves, Vander Ramos
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguageInglês, Portuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
RightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data., info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0054 seconds