Return to search

Avaliação das alterações morfológicas do osso cortical e trabecular da mandíbula e fêmur em ratas ovariohisterectomizadas : estudo in vivo

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2016. / Submitted by Camila Duarte (camiladias@bce.unb.br) on 2017-01-26T13:10:35Z
No. of bitstreams: 1
2016_DanielleLealVieira.pdf: 4548677 bytes, checksum: d32f1aa63aba85a17817a9be68756996 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-04-12T19:01:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2016_DanielleLealVieira.pdf: 4548677 bytes, checksum: d32f1aa63aba85a17817a9be68756996 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-12T19:01:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2016_DanielleLealVieira.pdf: 4548677 bytes, checksum: d32f1aa63aba85a17817a9be68756996 (MD5) / Introdução: A osteoporose é doença esquelética comum, caracterizada pela diminuição na resistência óssea, com predisposição às fraturas por trauma mínimo. Em modelos animais, a diminuição da concentração de estrógeno causada pela ovariectomização pode mimetizar os eventos biopatológicos do processo osteoporótico. Objetivo: Avaliar diversos parâmetros ósseos microtomográficos trabeculares e corticais na mandíbula e no fêmur de ratas submetidas à ovariohisterectomia (OVX), comparando-os com os mesmos parâmetros em ratas não submetidas ao procedimento cirúrgico, denominado de grupo controle. Método: Quarenta e duas ratas Wistar, com 8 semanas de vida, foram divididas randomizadamente, em grupos controle e cirúrgico (OVX). No oitavo dia do experimento foi realizada a ovariohisteroctomia no grupo experimental. Após 12 semanas, a mandíbula e o colo do fêmur foram escaneados por meio da microtomografia computadorizada. Os seguintes parâmetros ósseos trabeculares e corticais foram analisados em cada sítio ósseo escaneado: densidade mineral óssea (DM), espessura trabecular (ET), espaçamento das trabéculas (eT), número de trabéculas (NT), dimensão fractal (DF), porosidade (PO), volume área (VC) e área total (AC). Os dados foram comparados entre os grupos controle (CON) e ovariohisterectomizadas (OVX). Resultados: Na mandíbula de ratas submetidas à ovariohisterectomia houve uma redução no número de trabéculas e na densidade mineral óssea trabecular. Um aumento nos valores de porosidade foi verificado no osso trabecular da mandíbula. Em relação ao colo femoral, o número de trabéculas e a área cortical diminuíram. Além disso, foram observados aumentos na porosidade trabecular e no espaçamento das trabéculas. No osso cortical, apenas um aumento na DF da cortical mandibular foi observada. Para todos os outros parâmetros ósseos, as diferenças não foram estatisticamente significantes entre os grupos CON e OVX para cada sítio ósseo escaneado. Conclusão: Após 12 semanas da ovariohisterectomia, mudanças no osso trabecular foram observadas similarmente na mandíbula e no fêmur. No entanto, não foram encontradas alterações significantes no osso cortical femoral. Em relação ao osso cortical mandibular, apenas a dimensão fractal estava alterada. Mais estudos poderão esclarecer se a dimensão fractal da cortical mandibular pode demonstrar alterações iniciais relacionadas à osteoporose. As semelhanças nas alterações na mandíbula e colo femoral sugerem que há fortes indícios de correlação entre estes sítios. / Osteoporosis is a common skeletal disease characterized by reduced bone strength, predisposing to minimal trauma fractures. In animal models, the decline of estrogen levels caused by ovariohysterectomy may mimick the biopathologic events of the osteoporotic process. OBJECTIVE: To evaluate several trabecular and cortical microtomographic bone parameters of rats that underwent ovariohysterectomy (OVX), and also to compare the same bone parameters of rats that did not undergo the surgical procedure. METHODS: Forty-two 8- week-old Wister rats were randomly divided into two groups: Control (CON) and Ovariohisterectomy (OVX). Ovariohisterectomy were performed in the rats of the OVX group on day 8 of the experiment. After 12 weeks, the mandible and the femoral neck were scanned using the microcomputed tomography. The following trabecular and cortical bone parameters were analyzed at each scanned bone site: bone mineral density (BMD), trabecular thickness (TbTh), trabecular separation (TbSp), trabecular number (TbN), fractal dimension (FD), porosity (PO), cortical area (CtAr), total cross-sectional area (TtAR) and cortical thickness (CtTh). The data were compared between the OVX and the CON group for each bone site. RESULTS: In the mandible of the ovariohysterectomized rats, the trabecular number and the trabecular bone mineral density were reduced. There was an increase in the porosity value of the trabecular bone. Regarding the femoral neck, the trabecular bone and the cortical area were reduced. In addition, the increasing of the trabecular porosity and of the trabecular separation were observed. In the cortical bone, only the increasing of FD at the mandibular cortex was found. For all of the other bone parameters, the differences were not statistically significant between CON and OVX groups at each scanned bone. CONCLUSION: After 12 weeks of ovariohysterectomy, trabecular bone changes were observed similarly at both the mandible and the femoral neck. However, no significant bone changes were found at the femoral cortical bone. Regarding the mandibular cortical bone, only FD was altered. Further studies may clarify whether FD of the mandibular cortex may demonstrate initial changes related to osteoporosis. The similarities of the bone changes between the mandible and the femoral neck suggest a possible strong correlation between both bone sites.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/23238
Date02 December 2016
CreatorsVieira, Danielle Leal
ContributorsMelo, Nilce Santos de
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
RightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data., info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0029 seconds