Return to search

Two essays on dynamic analysis of imperfectly competitive markets

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Economia, Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2018-03-19T19:53:50Z
No. of bitstreams: 1
2017_PauloHenriquedeAlcântara.pdf: 903720 bytes, checksum: 4f427c8be941493ab30ebbab9c8f3258 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-04-02T20:59:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2017_PauloHenriquedeAlcântara.pdf: 903720 bytes, checksum: 4f427c8be941493ab30ebbab9c8f3258 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-04-02T20:59:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2017_PauloHenriquedeAlcântara.pdf: 903720 bytes, checksum: 4f427c8be941493ab30ebbab9c8f3258 (MD5)
Previous issue date: 2018-04-02 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / O objetivo desta dissertação é contribuir para a literatura que utiliza modelos de oligopólio dinâmicos, baseados no artigo seminal de EricssonePakes(1995), para analisar questões relevantes de organização industrial. A relevância desses modelos está na capacidade de gerar resultados mais próximos dos dados observados na realidade, com firmas se tornando heterogêneas endogenamente, como resultado das ações tomadas por elas em resposta a choques idiossincráticos e comuns à indústria. A dissertação primeiramente expõe o framework criado por Ericsson e Pakes (1995) e algoritmos desenvolvidos pela literatura para encontrar um equilíbrio de modelos dinâmicos baseados nesse framework. Em seguida, modifica-se o modelo dinâmico de Chen (2009) para possibilitar entrada e saída de firmas. Chen analisa o impacto de fusões com produtos quase homogêneos, mas não considera entrada e saída; ele também encontra sinais de corridas de capacidade, que levam a indústria para estados assimétricos. Ao possibilitar entrada e saída, encontro resultados distintos. No capítulo seguinte, desenvolvo um modelo dinâmico capaz de analisar integração vertical, pois modela explicitamente os segmentos upstream e downstream de uma indústria. Então simulo a evolução de uma indústria com parâmetros inspirados na literatura do mercado de gasolina, onde a integração entre refino e revenda foi bastante analisada, e obtenho resultados compatíveis com a literatura empírica. Em particular, identifico que integração vertical pode, em determinadas circunstâncias, dificultar entradas, ao impedir entradas não integradas. Por fim, identifico possíveis extensões para os modelos analisados na dissertação. / The goal of this dissertation is to contribute to the literature that uses dynamic oligopoly models, based on the seminal paper by Ericsson and Pakes (1995), to analyze relevant questions in industrial organization. The relevance of these models is in the capacity to generate results closer to data observed in reality, with firms becoming heterogeneous endogenously, as a result of actions taken by them in response to idiosyncratic and common industry shocks. The dissertation first exposes the framework created by Ericsson and Pakes (1995) and algorithms developed by the literature to find an equilibrium of dynamic models based on this framework. Following, we modify the dynamic model of Chen (2009) to allow for entry and exit of firms. Chen analyzes the impact of mergers with near-homogeneous products, but does not consider entry and exit; he also finds signs of preemption races in capacity, which take the industry to asymmetric states. When we allow for entry and exit, we find different results. In the next chapter, we develop a dynamic model capable of analyzing vertical integration, because it explicitly models the upstream and downstream segments of an industry. Then we simulate the evolution of an industry with parameters inspired in the literature on the gasoline market, in which vertical integration between refine and retail was often analyzed, and obtain results compatible with the empirical literature. In particular, we find that vertical integration might, under some circumstances, make entry more difficult, by preventing nonintegrated entries. In the end, we identify possible extensions to the models analyzed in the dissertation.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/31543
Date19 December 2017
CreatorsRamos, Paulo Henrique de Alcântara
ContributorsSilva, Victor Gomes e
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguageInglês
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
RightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data., info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0027 seconds