Return to search

Modelagem do plunger lift convencional

Orientador: Francisco J. S. Alhanati / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Mecanica / Made available in DSpace on 2018-07-19T07:40:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1
Baruzzi_JoseOctaviodoAmaral_M.pdf: 22329156 bytes, checksum: cdf8b810e5971beae93239811fbb4014 (MD5)
Previous issue date: 1994 / Resumo: Um modelo hidrodinâmico foi desenvolvido para o processo cíclico de uma instalação convencional de plunger lift. A produção do reservatório é computada, em cada instante do ciclo, por uma IPR. O pistão é considerado estanque, não permitindo
fallback nem passagem de gás quando da sua subida pela coluna de produção. Assume-se que a abertura da linha de produção é controlada pela pressão no revestimento, e que a mesma é deixada aberta por um certo tempo após a chegada do pistão à superfície
(afterfiow). Desenvolveu-se ainda um método para verificar se é possível ter-se o acumulo de líquido apenas na coluna de produção durante o período de crescimento de pressão. Mostra-se que é preciso que o poço tenha uma RGL mínima para isto acontecer. Esta
RGL é tão maior quanto maior for a profundidade do poço e quanto maior for a relação entre as áreas do anular e da coluna de produção. Para um poço típico, analisa-se os efeitos da pressão no revestimento para abertura da linha e do tempo de afterflow na produção do poço. Mostra-se que para uma dada pressão de abertura, há um tempo ótimo de afterflow, e que para um dado
tempo de afterflow, quanto menor a pressão de abertura maior a produção. As previsões do modelo foram ainda verificadas contra medições realizadas em um poço real, em termos de produção e de comportamento da pressão na superfície na coluna de produção e no revestimento, com bons resultados / Abstract: A hydrodynamic model is developed for the cyclic process of a conventional plunger lift installation. The reservoir production is taken into account at each instant of the cycle by means of an Inflow Performance Relationship (IPR). The plunger is
considered as a perfect seal, i.e., it permits neither liquid fallback nor gas passing through it. It is assumed that the flow line opens when the casing pressure reaches a pre-set value, and it is kept opened for some time after the plunger reaches the surface. A method is also developed to predict if it is possible to have only liquid in the tubing duríng the build-up períod. It is shown that there is a minimum GLR to reach this condition. This GLR increases with the depth of the well and the annular to tubing area ratio. For a typical well, the effects on the overall production, of both the annular pressure to open the flow line and the afterflow time, are analyzed. It is shown that for a given pressure, there is an optimum afterflow time, and for a given afterflow time the smaller the pressure the greater the production. The model predictions are compared against measurements made in a well, in terms of daily production and tubing and annular pressure behavior at the wellhead, with good results / Mestrado / Mestre em Engenharia de Petróleo

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unicamp.br:REPOSIP/264338
Date10 February 1994
CreatorsBaruzzi, Jose Octavio do Amaral
ContributorsUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS, Alhanati, Francisco J. S, Alhanati, Francisco J. S., Bannwart, Antonio Carlos, Filho, Elisio Caetano
Publisher[s.n.], Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia Mecânica, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Petróleo
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Format[127]f. : il., application/pdf
Sourcereponame:Repositório Institucional da Unicamp, instname:Universidade Estadual de Campinas, instacron:UNICAMP
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0027 seconds