Return to search

Diversidade química, genética e estudo do potencial formicida de óleos essenciais de Eplingiella fruticosa (Salzm. Ex Benth) Harley & J.F.B. Pastore / Chemical and genetic diversity and study of the formicidal potential of the essential oils of Eplingiella fruticosa (Salzm. ex Benth.) Harley & J.F.B. Pastore

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Eplingiella fruticosa Salzm. ex Benth., ex Hyptis fruticosa is a shrubby plant of the family
Lamiaceae, found mainly on the coast of northeastern Brazil. This study aimed to characterize
the chemical and genetic properties of the essential oil of E. fruticosa native to the state of
Sergipe. Native populations were collected in 11 municipalities in the state of Sergipe. The
essential oils from dry leaves were collected by hydrodistillation and analyzed by GC/MSFID.
The mean essential oil content ranged between 0.75 and 1.28%. The chemical and
clustering analysis of the essential oils revealed two clusters, based on the higher contents of
constituents. The first cluster consisted of 15 plants and had bicyclogermacrene (6.29-
16.24%), spathulenol (7.59-15.23%), β-caryophyllene (5.77-12.97 %), and caryophyllene
oxide (5.00-11.90%) as major constituents. The second cluster consisted of seven plants and
had 1,8-cineol (8.96-15.51%), α-pinene (5.46-13.77%), and camphor (4,08-11.40%) as major
constituents. The analysis of genetic diversity by ISSR comprised samples of 100 plants and
used eight primers. Results of the clustering analysis by the Neighbor-Joining method formed
three clusters: Cluster I, consisting of 50 plants, mainly from the municipalities of Areia
Branca, Estância, Japaratuba, Moita Bonita, Pirambu, and Salgado; Cluster II, formed by 21
plants, nine representatives of the municipality of Itaporanga D'Ajuda and 13 representatives
of other municipalities; Group III, made up of 29 plants, mainly from the municipalities of
Malhada dos Bois and São Cristóvão. The lowest genetic distance was observed between
plants EPF94 and EPF96 (0.250), and the highest genetic distance was observed between
plants EPF50 and EPF96 (0.9778). The Shannon index presented a mean value of 0.42, and
diversity was considered as moderate. Heterozygosity reached a mean value of 0.267 and was
considered as low. The polymorphic information content (PIC = 0.253) was considered as
moderately informative. The essential oils of four E. fruticosa genotypes were toxic to
workers of Acromyrmex balzani, requiring 4.54-6.78 μL.L-1 of oil to cause 50% mortality of
the ants. When applied alone, camphor and 1,8-cineol were more effective than the essential
oil; conversely, β-caryophyllene and caryophyllene oxide were less toxic. Treatments reduced
the survival rate of A. balzani throughout the exposure time, especially the essential oils of the
genotypes EPF303 and EPF1103 and their respective constituents isolated, which presented
the shortest lethal times. The treatments affected the ants' behavior, confirming the repellency
of the essential oils tested in this study. Results revealed the existence of chemical variability
among E. fruticosa plants of the state of Sergipe and intermediate genetic diversity among
plants. The essential oils and the constituents isolated have the potential for the development
of effective products to control leaf-cutting ants. / Eplingiella fruticosa Salzm. ex Benth., ex Hyptis fruticosa, é uma planta arbustiva da família
Lamiaceae, encontrada principalmente na costa do nordeste brasileiro. Objetivou-se com o
presente estudo realizar a caracterização química, genética e avaliar o potencial formicida do
óleo essencial de plantas nativas de E. fruticosa do Estado de Sergipe. Foram realizadas
coletas de populações nativas em 11 municípios do Estado de Sergipe. Os óleos essenciais
foram obtidos de folhas secas por hidrodestilação e analisados por CG/EM-DIC. Os teores
médios dos óleos essenciais variaram de 0,75 a 1,28%. Pela análise química e de agrupamento
dos óleos essenciais, foi definido a formação de dois grupos, baseado nos maiores teores dos
compostos. O primeiro grupo foi constituído por 15 plantas e caracterizou-se pela presença de
biciclogermacreno (6,29-16,24%), espatulenol (7,59-15,23%), β-cariofileno (5,77-12,97%) e
óxido de cariofileno (5,00-11,90%) como compostos majoritários. O segundo grupo foi
constituído por sete plantas e caracterizado pela presença majoritária dos compostos, 1,8-
cineol (8,96-15,51%), α-pineno (5,46-13,77%) e cânfora (4,08-11,40%). Para análise da
diversidade genética por ISSR, amostras de 100 plantas foram analisadas utilizando oito
primers. Os resultados da análise de agrupamento obtidos utilizando o método Neighbor
Joining distribuíram os indivíduos em três grupos: o grupo I foi constituído por 50 plantas
provenientes principalmente dos municípios de Areia Branca, Estância, Japaratuba, Moita
Bonita, Pirambu e Salgado; o grupo II foi formado por 21 plantas, sendo nove representantes
do município de Itaporanga D’Ajuda e 13 representantes de outros municípios; o grupo III foi
formado por 29 plantas, sendo representado principalmente pelos municípios de Malhada dos
Bois e São Cristóvão. A menor distância genética existente ocorreu entre as plantas EPF94 e
EPF96 (0,250) e a maior ocorreu entre as plantas EPF50 e EPF96 (0,9778). O índice de
Shannon apresentou um valor médio de 0,42 e a diversidade foi considerada moderada. A
heterozigosidade atingiu um valor médio de 0,267 e foi considerada baixa. O conteúdo de
informação polimórfica (PIC=0,253) é considerado moderadamente informativo. Os óleos
essenciais de quatro genótipos de E. fruticosa mostraram-se tóxicos a operárias de
Acromyrmex balzani e foram necessários 4,54-6,78 μL.L-1 de óleo para causar 50% de
mortalidade nas formigas. Quando aplicados isoladamente, cânfora e 1,8-cineol foram mais
potentes que os óleos essenciais, enquanto β-cariofileno e óxido de cariofileno foram menos
tóxicos. Os tratamentos reduziram a sobrevivência de A. balzani ao longo do tempo de
exposição, com destaque para os óleos essenciais dos genótipos EPF303 e EPF1103, assim
como os respectivos constituintes isolados, que apresentaram os menores tempos letais. O
comportamento de caminhamento das formigas foi alterado em função da aplicação dos
tratamentos e verificou-se que os óleos essenciais testados são repelentes. Os resultados
indicam que há variabilidade química entre as plantas de E. fruticosa do Estado de Sergipe, a
diversidade genética das plantas foi intermediária e que os óleos essenciais e os constituintes
isolados apresentam potencial para o desenvolvimento de produtos eficazes no controle de
formigas cortadeiras. / São Cristóvão, SE

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:ri.ufs.br:riufs/7319
Date11 October 2017
CreatorsSilva, Dennis Crystian
ContributorsArrigoni-Blank, Maria de Fátima
PublisherPós-Graduação em Agricultura e Biodiversidade, Universidade Federal de Sergipe
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFS, instname:Universidade Federal de Sergipe, instacron:UFS
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0021 seconds