Return to search

Estudo de comunidades bacterianas de solos de manguezal da Barra Grande, Icapui - Ce e seleção de cepas com potencial para degradar hidrocarbonetos

ROCHA, L. L. Estudo de comunidades bacterianas de solos de manguezal da Barra Grande, Icapui - Ce e seleção de cepas com potencial para degradar hidrocarbonetos. 2008. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008. / Submitted by Solange Gomes (solagom@yahoo.com.br) on 2013-02-05T19:07:57Z
No. of bitstreams: 1
Lidianne Leal Rocha.pdf: 4237870 bytes, checksum: a422868f7ed7096d63d141961e2729c2 (MD5) / Approved for entry into archive by Nadsa Cid(nadsa@ufc.br) on 2013-06-04T15:21:14Z (GMT) No. of bitstreams: 1
Lidianne Leal Rocha.pdf: 4237870 bytes, checksum: a422868f7ed7096d63d141961e2729c2 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-04T15:21:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1
Lidianne Leal Rocha.pdf: 4237870 bytes, checksum: a422868f7ed7096d63d141961e2729c2 (MD5)
Previous issue date: 2008 / Os manguezais são ecossistemas entremarés produtivos e biologicamente importantes que
ocorrem em regiões tropicais e subtropicais do mundo. Áreas de manguezais não perturbados
fornecem habitats para uma variedade de plantas, animais e microrganismos. Estes
ecossistemas recebem materiais sedimentares do mar e continente, tornando-se uma área de
transição com elevada produtividade. Importantes processos, tais como ciclagem de
nutrientes, estão diretamente conectados à atividade e diversidade das comunidades
microbianas dos solos do manguezal. No entanto, devido a sua localização estratégica, manguezais têm sido amplamente impactados por todo o mundo. A compreensão
da estrutura e das funções das comunidades microbianas e suas adaptações às alterações ambientais resultantes de xenobióticos, alterações climáticas e a prática industrial, tais como a exploração petrolífera, é essencial para manter ou restabelecer funções desejáveis do ecossistema. Dessa forma, o presente estudo investigou a estrutura de comunidades bacterianas de amostras de solos do manguezal da Barra Grande, Icapuí (37° 20’W, 4° 40’S), por método independente de cultivo usando Polimorfismo do Tamanho de Fragmentos de Restrição Terminal (T-RFLP) e também avaliou o método dependente de cultivo (enriquecimento) para isolar cepas de
bactérias com potencial para degradar petróleo e n-Hexadecano. Um total de três pontos foi amostrado ao longo do manguezal, com 150 metros de distância entre cada um deles. Temperatura, pH, salinidade, matéria orgânica e granulometria dos solos foram medidas. Análises de T-RFLP foram feitas após a digestão de DNA genômico com as enzimas Hha I e Msp I e o número e diversidade de Unidades Taxonômicas operacionais (OTU) de cada amostra foi analisado pelo programa T-Align (Applied Biosystems). A cepa selecionada para testes de diferentes concentrações de n-Hexadecano foi identificada pelo seqüenciamento do gene do rRNA 16S. Esta cepa foi também avaliada em relação à susceptibilidade a radiação UV e antibióticos. Os resultados mostraram que as comunidades bacterianas de solos do manguezal são semelhantes em número de OTUs, mas diferem em composição. Provavelmente a peculiaridade das variáveis físico-químicas
e granulometria do solo são responsáveis pelas diferenças na composição e estrutura das comunidade s bacterianas. Dezoito cepas de bactérias foram isoladas de culturas de
enriquecimento com petróleo e quatro cepas mostraram potencial particular para degradar n-Hexade cano. Uma cepa identificada como
Acinetobacter sp. IC18 foi caracterizada como uma boa degradadora de hidrocarboneto, pois foi capaz de degradar 1% do -Hexadecano em 48 horas. Esta cepa também utilizou cerca de 30% de uma concentração total de 20% (v/v)
de n-Hexadecano durante o mesmo período de incubação. Além disso, IC18 foi susceptível a vários antibióticos e resistente à radiação UV. Em conclusão, a estrutura da comunidade bacteriana de solos do manguezal da Barra Grande parece não ser afetada pela presença da exploração petrolífera em Icapuí. Além disso, os solos deste manguezal são colonizados por várias cepas com potencial para degradar hidrocarbonetos, que é particularmente interessante em virtude do risco de derramamentos de petróleo.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:www.repositorio.ufc.br:riufc/4923
Date January 2008
CreatorsRocha, Lidianne Leal
ContributorsMelo, Vânia Maria Maciel
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFC, instname:Universidade Federal do Ceará, instacron:UFC
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0022 seconds