Return to search

mRED – um método para a engenharia de requisitos em ambientes de desenvolvimento distribuído de software

Made available in DSpace on 2013-08-07T18:43:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1
000430843-Texto+Completo-0.pdf: 4770738 bytes, checksum: 682accdc5b4469e1fb8302d414dcf645 (MD5)
Previous issue date: 2009 / Requirements Engineering (RE) is a software development stage that requires constant communication and collaboration between the stakeholders. Due this collaborative nature, the RE presents several challenges in Distributed Software Development(DSD) environments [DAM02][DAM07][SEN06] - approach where teams often presents geographic dispersion (physical distance), temporal and sociocultural differences (different time-zones, languages and culture) [AUD07]. We can notice the increasing of studies about this phenomenon, aiming to reduce the RE difficulties in DSD environments. One proposal to systematize the RE is the adoption of a reuse approach [CHE07], specifically the Software Product Line (SPL) which supports the requirements reuse of the company's domain [CHA01][LlN07][POH98]. Thus, we present the mRED method that allows the requirements reuse by using SPL in DSD environments, and also we propose a Reuse Policy (based on a DSD literature review) which suggests some tools, techniques and practices specific to distributed environments for each one of the activities of the method. The mRED was evaluated through an experiment between two universities, presenting evidence that its efficiency is higher than the ad hoc RE efficiency in distributed environments. / A Engenharia de Requisitos (ER) é uma etapa do desenvolvimento de software que requer constante comunicação e colaboração entre os stakeholders1. Esta natureza colaborativa faz com que a ER apresente diversos desafios no Desenvolvimento Distribuído de Software (DDS) [DAM02][DAM07][SEN06] – fenômeno onde freqüentemente têm-se um cenário de equipes que possuem dispersão geográfica (distância física), dispersão temporal (diferenças de fuso-horário) e diferenças socioculturais (idioma, costumes, comportamento, etc. ) [AUD07]. Na busca de reduzir as dificuldades da ER dos ambientes distribuídos, diversas propostas surgiram. Uma maneira de sistematizá-la é através da adoção de uma proposta de reutilização [CHE07], mais especificamente da abordagem de Linha de Produto de Software (LPS), a qual enfatiza o reuso de requisitos do domínio da empresa na construção de novos produtos [CHA01][LIN07][POH98].Desta maneira, apresentamos o método mRED2 que possibilita a reutilização de requisitos utilizando LPS em ambientes de DDS, além disto, propomos uma Política de Reutilização que contém sugestões de ferramentas, técnicas e práticas propostas na literatura de DDS, para auxiliar a execução de cada uma das atividades do método. O mRED foi avaliado através de um experimento realizado em parceria entre a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul universidades (PUCRS) e apresentou indícios de que a sua eficiência é maior do que a eficiência do método ad hoc de ER nos ambientes distribuídos.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/urn:repox.ist.utl.pt:RI_PUC_RS:oai:meriva.pucrs.br:10923/1603
Date January 2009
CreatorsEbling, Thaís
ContributorsAudy, Jorge Luis Nicolas
PublisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da PUC_RS, instname:Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, instacron:PUC_RS
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0092 seconds