Return to search

Inquérito sorológico de brucelose ovina em cabanhas registradas da Região Centro-Oeste do Estado de São Paulo, através das técnicas de imunodifusão em gel de ágar e ELISA /

Orientador : Jane Megid / Resumo: A brucelose ovina, causada pela Brucella ovis, é responsável por elevadas perdas econômicas, com enormes prejuízos para a produção de lã, carne, leite e fertilidade do rebanho. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a frequência de reações sorológicas para Brucella ovis, em ovinos de cabanhas da região Centro-Oeste do estado de São Paulo, que registram seus animais na Associação Paulista dos Criadores de Ovinos, correlacionando os resultados obtidos na imunodifusão em gel de ágar sem 2-mercaptoetanol (ID s/2-ME), imunodifusão em gel de ágar com 2-mercaptoetanol (ID c/ 2-ME) e ELISA, ao quadro clínico dos animais. Dos 1033 soros ovinos analisados, observou-se 12% de positivos a ID s/2-ME, 1,1% de positivos a ID c/ 2-ME e 6% de reagentes considerados suspeitos pela técnica de ELISA. Quando comparadas as provas de ID s/ 2-ME à ID c/ 2-ME e ID c/ 2-ME à ELISA, observou-se uma variação de 83,23 à 87,54% e 91,16 à 94,32%, respectivamente, de resultados concordantes. Uma vez que as reações no ELISA foram somente suspeitas, não se pode afirmar que os animais sejam positivos. Os melhores resultados, embora não estatísticos, foram observados com a ID s/ 2-ME e ELISA. A aplicação associada da ID s/ 2-ME ao ELISA deve ser incentivada para o diagnóstico da brucelose ovina, por possibilitar resultados mais confiáveis. / Abstract: Ovine brucellosis due to Brucella ovis is responsible to great economic losses related to milk and meat production and decrease in reproductive performances. The goal of this study is to evaluate the serological reactions frequency for Brucella ovis to Paulista ovine bear association registered sheep at the midwest region from Sao Paulo state, Brazil. Correlating the results of the immunodifusion in agar gel without 2-mercaptoethanol (ID s/2-ME), the immunodifusion in agar gel with 2-mercaptoethanol (ID c/2-ME), and ELISA to the clinic situation of the animals. From 1033 analyses of ovine sera, was observed 12% of positive at ID s/2-ME, 1,1% positives at ID c/2-ME and 6% considered reactive at ELISA techniques. When compared the ID s/2-ME tests to ID c/2-ME test, and ID c/2-ME to ELISA, was observed a variation from 83.23 to 87.54% and from 91.16 to 94.32% respectively, of concordant results. Once the reaction on ELISA was only suspected, we can't say that the animals were positives. The better results, although was not statistically was observed comparing ID s/2-ME and ELISA. The associated appliance of ID s/2-ME to ELISA shoud be incentivated to the diagnostic of ovine brucelosis for being possible more confieble results. / Mestre

Identiferoai:union.ndltd.org:UNESP/oai:www.athena.biblioteca.unesp.br:UEP01-000219327
Date January 2003
CreatorsNozaki, Cristiane Nakada.
ContributorsUniversidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.
PublisherBotucatu : [s.n.],
Source SetsSao Paulo State University, Sao Paulo - Brazil.
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typetext
Format66 f.
RelationSistema requerido: Adobe Acrobat Reader

Page generated in 0.0025 seconds