Return to search

Estudo de densiometria óssea de cães SRD com propriedades físicas e químicas /

Orientador: Joel Mesa Hormaza / Coorientador: Marcos Antonio de Rezende / Banca: Paulo Roberto Rodrigues Ramos / Banca: Vânia Maria Vasconcelos Machado / Resumo: Existem enfermidades em animais vertebrados associadas à estrutura do tecido ósseo que afetam diretamente o sistema locomotor do animal. Tratando-se de um endo-esqueleto, o diagnóstico dessas patologias torna-se abstruso in vivo. A caracterização física da estrutura do tecido ósseo de animais sadios torna-se uma grande ferramenta no diagnóstico comparativo de animais vivos. Existem várias técnicas para determinação da densidade mineral óssea, e uma delas que merece destaque é a densitometria óptica; que vem desenvolvendo muito com o avanço da informática e possui um baixo custo. O objetivo desse trabalho foi avaliar e discutir a metodologia da densitometria óptica, realizando uma comparação com o método de imersão em água. O método de imersão em água também foi utilizado para avaliar os efeitos do peso, sexo e idade do grupo de animais na densidade mineral óssea de cães sem raça definida (SRD). As amostras foram cedidas pelo Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu-SP e pelo canil municipal da cidade de Araras, sendo de cães machos e fêmeas. Foram utilizadas as partes dos membros anteri-ores direitos da região da articulação úmero-rádio-ulnar de cada animal e submetidas aos métodos citados acima para obtenção da densidade mineral óssea. Posteriormente as amostras foram moídas para a realização da análise química para a determinação das concentrações de cálcio nessas amostras e determinar-se uma possível correlação com a densidade óssea. O trabalho apresentou para densidade mineral óssea média em cães SRD um va-lor de 3,080 ± 0,582 milímetros de alumínio para o método de densitometria óptica e de 1,630 ± 0,125 g/cm3 para... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: There are some diseases in vertebrates associated with the structure of bone tissue that directly affect the locomotor system of the animal. In the case of an endoskeleton, the diagnosis of these diseases becomes abstruse "in vivo". The characterization of the physical structure of the bone tissue of healthy animals becomes a great tool in comparative diagnosis in live animals. There are several techniques for determining bone mineral density, and one that deserves mention is the optical density. It is a technique that has been developing a lot with the advancement of information technology and has a low cost. The objective of this study was to evaluate and discuss the methodology of optical density, doing a comparison with the method of immersion in water. The water im-mersion method was also used to further evaluate the effect of weight, sex and age on bone mineral density of mongrel dogs. The samples were provided by the Department of Pathology, Faculty of Veteri-nary Medicine of Botucatu and the kennel in the city of Araras, being male and female dogs. Were used the share rights of former members of the joint area humerus radio-ulnar of each animal and subjected to the above methods to obtain bone mineral density. Subsequently, the samples were ground for holding the chemical analysis for the deter-mination of calcium concentrations in these samples and to determine a possible corre-lation with bone density. The work presented for average bone mineral density in mongrel dogs a value of 3.080 ± 0.582 mm aluminum for the method of optical densitometry and 1.630 ± 0.125 g/cm3 for the immersion method, and the correlation between the methods given by the following equation: y = 0.197 x + 0.824, and bone mineral density in millimeters of aluminum is represented by... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre

Identiferoai:union.ndltd.org:UNESP/oai:www.athena.biblioteca.unesp.br:UEP01-000687454
Date January 2011
CreatorsGrossklauss, Dany Bruno Borella dos Santos.
ContributorsUniversidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu).
PublisherBotucatu : [s.n.],
Source SetsSao Paulo State University, Sao Paulo - Brazil.
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typetext
Format54 f.
RelationSistema requerido: Adobe Acrobat Reader

Page generated in 0.0022 seconds