Return to search

Editando vidas : focos do DSM na medicalização social

Orientador: Márcia Reami Pechula

Banca: Maria Aparecida Affonso Moysés

Banca: Antonios Terzis

Banca:

Resumo: O estudo sobre a origem das categorias diagnósticas investigará se o modelo de método da Psiquiatria, materializado no Manual Diagnóstico Estatístico dos Transtornos Mentais (DSM), concebido com finalidades clinicas, de pesquisa e ensino, contribui, ou não, com a continuidade da afirmação histórica da realidade humana, agora codificada e legitimada por categorias diagnósticas. O interesse por esse objeto de investigação se deveu à assimilação do volume de pessoas diagnosticadas, medicadas e encaminhadas aos atendimentos especializados nas áreas da educação especial e saúde mental, nas quais atuo como Psicóloga e que diariamente me trazem a inquietante pergunta: vivemos tempos em que o adoecimento mental é uma realidade produzida ou é característica inerente ao humano? Diante desse contexto, construo uma alegoria, utilizando a linguagem cinematográfica de Eisenstein, com suporte do referencial teórico e metodológico de Foucault, para refletir sobre as realidades que temos produzido, porque, através das técnicas do cinema, aproximo-me dos processos e sentidos que permeiam a construção de uma realidade-cena, que se assemelha àquela em que transitamos. Assim, realizei, em três sequências, segundo a sugestão de Foucault (1996), uma análise crítica do que diz o discurso dos profissionais que atuam nos contextos que problematizo; uma análise genealógica do que diz o discurso do Manual Diagnóstico Estatístico de Transtornos Mentais (DSM); e, por fim, porém não separado do que dizem os dois discursos, o que revela a história da Psiquiatria e da Doença Mental. Esse procedimento, orientado por meus referenciais teóricos, pode significar o caminho para descoberta de como o modelo para amparar intervenções e atuações profissionais do cotidiano é um método ou um artifício de reprodução de descontinuidades históricas. Durante o desenvolvimento do enredo preocupei-me em construir um cenário carregado de...

Abstract: This study on the origins of the diagnostic categories will investigate whether the Psychiatric model, materialized in the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM) - that nominates itself to clinical finalities for research and education - contributes or not with the continuity of the historical affirmative of interdictions to humane realities, now codified and legitimated to diagnostic categories. The interest for this object of investigation came out of the volume of diagnosed people who are also medicated and led into specialized mental health and educational services where I practice as a psychologist and in which I daily ask myself: are the times we are living in producing the mental disorders or these are something inherent in human being? That is the context in which I built an allegory using the cinematographic language of Eisenstein, along with a theoretical and methodological support of Foucault to think about the realities that we have been producing. Through the language of cinema, I approach the processes and meanings that create a scenery that resembles the dynamics of our everyday lives. Therefore I created three sequences in which I perform a critical analysis of the speeches of the professionals that work in the areas of psychology and education, as well as a genealogical of the DSM discourse, taking in consideration the history of psychiatry. This procedure is the pathway to find out whereas our current guide to deal with mental disorders is a method or an artifice of historical discontinuity reproduction. During the plot, my concern was to build a scenery overloaded with experiences I lived in my practice as a psychologist. The voice of Simão Bacamarte from the book The Alienist by Machado de Assis, comes into the scene to represent mental health professionals as myself. Hopefully this research will contribute to problematize the perceptions of the professionals From the areas of education and mental ...

Mestre

Identiferoai:union.ndltd.org:UNESP/oai:www.athena.biblioteca.unesp.br:UEP01-000857643
Date2015
CreatorsSilva, Angela Batista da.
ContributorsUniversidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro).
PublisherRio Claro
Source SetsSao Paulo State University, Sao Paulo - Brazil.
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typetext
Format120 f. :
RelationSistema requerido: Adobe Acrobat Reader

Page generated in 0.0029 seconds