Return to search

[en] DISCOURSE GENRES IN ENGLISH AS A FOREIGN LANGUAGE COURSE BOOKS: REPRESENTATIONS AND PEDAGOGICAL IMPLICATIONS / [pt] OS GÊNEROS DISCURSIVOS EM LIVROS DIDÁTICOS DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: REPRESENTAÇÕES E IMPLICAÇÕES PEDAGÓGICAS

[pt] O objetivo deste estudo é identificar gêneros discursivos
(Johns 1997, 2002) em
livros didáticos de ensino de inglês destinados a alunos
iniciantes, e analisar as suas
representações nestes materiais. A partir do pressuposto
teórico de que toda
comunicação só se faz possível através de algum gênero
discursivo (Bakhtin, [1979]
2000; Kress, 1993; Meurer, 2000), nesta dissertação
consideramos que o ensino de
uma língua estrangeira deve também se basear no
desenvolvimento da competência
no uso de gêneros (Parâmetros Curriculares Nacionais,
1996). Com foco nestas
questões, este trabalho analisa três livros didáticos de
inglês de nível iniciante, os
quais foram selecionados de acordo com parâmetros
relativos à variedade de inglês
representada, ao público alvo, ao uso em instituições do
Rio de Janeiro, às editoras e
datas de publicação. A identificação e análise da
freqüência dos gêneros do discurso
escrito foram feitas a partir de atividades de leitura e
escrita, por estas configuraremse
como locais prováveis para sua apresentação nos livros
didáticos para ensino de
línguas. Os resultados da pesquisa indicam que há poucos
gêneros da escrita
representados nos livros didáticos de inglês para
iniciantes, havendo predominância
de tipos textuais (Marcuschi, 2002); além disso, quando
estão representados, seu
formato ou convenções lingüísticas são, muitas vezes,
diferentes do seu uso. Quanto à
inclusão dos gêneros em atividades de escrita e leitura, a
análise mostrou que eles são
mais freqüentes nas últimas, e que nas atividades de
escrita têm como função o
reforço de pontos gramaticais. Os textos propostos nestas
atividades são geralmente
compatíveis com o modelo de processamento de escrita
baseado apenas na
reprodução do conhecimento (knowledge telling),
caracterizando-se como textos
curtos e simples, sem exigir a transformação do
conhecimento (knowledge transforming) (Bereiter &
Scardamalia, 1987). Estes resultados indicam que
conhecimentos prévios, ligados ao uso de gêneros
discursivos em língua materna, são
pouco considerados no ensino da língua estrangeira e que o
ensino de inglês para
iniciantes ainda não tem como foco principal os gêneros
discursivos. As implicações
pedagógicas desta pesquisa remetem à necessidade de se
refletir sobre o papel do
livro didático, uma vez que ele é o canal que possibilita
que múltiplos gêneros sejam
levados à sala de aula. Discute-se também a necessidade de
uma atitude críticoreflexiva
do professor face ao uso deste livro didático de inglês no
ensino de gêneros. / [en] The purpose of this study is to identify discourse genres
(Johns, 1997; 2002) in
English course books for elementary students and to
analyze their representation in
these materials. Based on the assumption that
communication is only possible
through discourse genres (Bakhtin, 2000; Kress, 1993;
Meurer, 2000), in this
dissertation we consider that foreign language teaching
should also take the
development of genre competence as an essential point
(National Curriculum
Parameters - PCN, 1996). In order to investigate these
issues, this research analyzes
three English course books for elementary students which
were selected according to
variety of English, target audience, adoption in Rio de
Janeiro language schools,
publishers and date of publication. Written discourse
genre identification and
frequency analysis were performed in reading and writing
activities which were
considered as probable sites for genre presentation in
English teaching course books.
Results of this research indicate that there are few
written genres represented in the
analyzed elementary books, with a higher frequency of text
types (Marcuschi, 2002).
In these representations, however, genre format and
linguistic conventions are many
times not in accordance with actual genre use. Concerning
the presentation of genres
in reading and writing activities, the analysis has shown
that they are more frequent in
the former, and used as grammar reinforcement in the
latter. In addition, texts
observed in these activities were characterized as
compatible with the knowledge
telling model of the writing process (Bereiter &
Scardamalia, 1987), being short and
simple, not requiring any knowledge transforming. These
results point towards the
conclusion that students´ previous knowledge of genre use
in their native language is scarcely taken into
consideration in the teaching of a foreign language and
that the
teaching of English for beginners is not yet focusing on
discourse genres.
Pedagogical implications of this research indicate the
need to reflect upon the role of
the course book in teaching, once it is the channel that
enables multiple genres to be
taken into classrooms. The need for teachers´ critical and
reflective attitude towards
the use of English course books in the teaching of genres
is also discussed.

Identiferoai:union.ndltd.org:puc-rio.br/oai:MAXWELL.puc-rio.br:9113
Date06 October 2006
CreatorsSOLIMAR PATRIOTA SILVA
ContributorsLUCIA PACHECO DE OLIVEIRA
PublisherMAXWELL
Source SetsPUC Rio
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
TypeTEXTO

Page generated in 0.0034 seconds