• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 781
  • 248
  • 77
  • 44
  • 41
  • 40
  • 40
  • 40
  • 36
  • 29
  • 18
  • 14
  • 13
  • 10
  • 10
  • Tagged with
  • 1401
  • 765
  • 113
  • 100
  • 81
  • 80
  • 75
  • 75
  • 74
  • 74
  • 72
  • 72
  • 71
  • 66
  • 65
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Continuous culture of Torulopsis utilis with oxygen the limiting nutrient

Button, Don K. January 1964 (has links)
Thesis (Ph. D.)--University of Wisconsin, 1964. / Typescript. Vita. eContent provider-neutral record in process. Description based on print version record. Includes bibliographical references.
2

Regulation der Morphogenese des humanpathogenen Pilzes Candida albicans durch Komponenten eines cAMP-abhängigen Signalweges

Bockmühl, Dirk Paul Helmut. January 2001 (has links) (PDF)
Düsseldorf, Universiẗat, Diss., 2001.
3

Estudio comparativo de dos técnicas de extracción de ADN genómico de levaduras del género cándida para su análisis por RAPD-PCR

Gutcovsky Wainkranc, Claudio Gabriel January 2008 (has links)
Introducción. El estudio de hongos depende cada vez más de técnicas moleculares modernas como Polimerase Chain Reaction (PCR). Muchos cultivos microbianos son sometidos directamente a PCR, sin embargo, en levaduras, las técnicas para extracción de ADN son combinadas con procedimientos laboriosos y extensos para romper la pared celular. Recientemente, se ha descrito la técnica FTA ® (Flinders Technology Associated de Whatman), mediante la cual se colecta, transporta, almacena y purifica ADN en forma simultánea. El objetivo de este trabajo fue realizar un estudio comparativo de dos métodos de purificación de ADN genómico de levaduras del género Cándida, y su aplicabilidad para el análisis por la técnica de Random Amplified Polymorphic ADN mediante PCR (RAPD-PCR). Material y Método. Se comparó un método convencional basado en la ruptura de las paredes de levaduras con perlas de vidrio, combinado con extracción fenólica y el método de purificación con cartas FTA ® . Se purificó ADN genómico de 10 cepas de C. albicans, el cual fue posteriormente sometido a la técnica de RAPD-PCR, usando dos partidores diferentes. Para evaluar los resultados se analizó el conjunto de amplicones, el índice de error de amplificación (IEA), el número total de genotipos y la variabilidad genética se representó mediante un dendograma. Resultados. Para todas las cepas analizadas, con el método convencional y el partidor OPBA13 se obtuvo un único genotipo, un IEA = 0 y con el partidor CaBUO1 2 genotipos y un IEA = 0,13. En cambio, con el método FTA, usando el partidor OPBA13 se obtuvo 7 genotipos distintos, con un IEA = 0,55 y con el partidor CaBUO1 las cepas mostraron 12 genotipos y un IEA = 0,9. Conclusiones. Se observó que existen diferencias en el análisis de la variabilidad genética de levaduras del género Candida, determinada por la técnica de RAPDPCR, utilizando ADN genómico obtenido por el método convencional y por la técnica que usa las cartas FTA. Se requieren análisis adicionales para optimizar las condiciones de PCR con los filtros FTA. / Trabajo de Investigación Requisito para optar al Título de Cirujano Dentista
4

Efeito dos óleos essenciais de Cymbopogon citratus e Melaleuca alternifolia sobre Candida albicans estudo in vitro e in vivo /

Rasteiro, Vanessa Maria de Campos. January 2011 (has links)
Orientador: Juliana Campos Junqueira / Banca: Antonio Olavo Cardoso Jorge / Banca: Luis Vitor Silva do Sacramento / Resumo: O objetivo desse estudo foi avaliar a atividade antimicrobiana in vitro e in vivo dos óleos essenciais de Cymbopogon citratus e Melaleuca alternifolia sobre Candida albicans. No estudo in vitro foi determinada a Concentração Inibitória Mínima (CIM) de M. alternifolia e C. citratus em culturas planctônicas de C. albicans de acordo com as normas da NCCLS. Os efeitos dos óleos essenciais também foram testados sobre biofilmes de C. albicans formados no fundo da placa de 96 poços por 48 horas. Para a realização do estudo in vivo, foram utilizados 42 camundongos imunossuprimidos por injeções de prednisolona. A indução de candidose experimental foi realizada por inoculações de C. albicans (108 células/mL) no dorso da língua dos animais e administração de tetraciclina na água de beber. A seguir, os camundongos foram tratados com 3 aplicações do óleo essencial de C. citratus, M. alternifolia ou solução fisiológica (grupo Controle) no dorso da língua. Foram realizadas coletas de amostras bucais, antes e após o tratamento, para recuperação de leveduras da cavidade bucal dos animais e contagem de UFC/mL. Após 5 dias da indução da candidose experimental, os animais foram submetidos à eutanásia para análise histológica e de microscopia eletrônica do dorso da língua. Os resultados foram analisados estatisticamente pelos testes de Tukey e Kruskal-Wallis (p ≤ 0,05). Os resultados obtidos nos testes realizados in vitro demonstraram que a CIM foi de 0,195% para M. alternifolia e menor que 0,01% para C. citratus. A redução microbiana observada nos biofilmes de C. albicans foi de 6,88 e 5,84 log, respectivamente, para M. alternifolia e C. citratus. Em relação à recuperação de C. albicans da cavidade bucal dos animais... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The aim of this study was to evaluate the antimicrobial activity in vitro and in vivo of essential oils of Cymbopogon citratus and Melaleuca alternifolia on Candida albicans. In vitro study was determined the minimum inhibitory concentration (MIC) of M. alternifolia and C. citratus in planktonic cultures of C. albicans according to NCCLS standards. The effects of essential oils were also tested on biofilms of C. albicans formed deep inside the 96-well plate for 48 hours. For the study in vivo, we used 42 mice immunosuppressed by injections of prednisolone. The induction of experimental candidiasis was performed by inoculation of C. albicans (108 cells / mL) on the back of the tongue of animals and administration of tetracycline in drinking water. Next, the mice were treated with three applications of the essential oil of C. citratus, M. alternifolia or saline (control group) on the back of the tongue. Samples were collected with mouth before and after treatment for recovery of yeasts from the oral cavity of animals and number of CFU / mL. 5 days after induction of experimental candidiasis, the animals were euthanized for histological and electron microscopy of the tongue. The results were statistically analyzed by Tukey's test and Kruskal-Wallis test (p ≤ 0.05). The results obtained in in vitro tests showed that the MIC was 0.195% for M. alternifolia and less than 0.01% for C. citratus. The microbial reduction observed in biofilms of C. albicans was 6.88 and 5.84 log, respectively, for M. alternifolia and C. citratus. Regarding the recovery of C. albicans from the oral cavity of animals, there was a reduction of 6.49 log for microbial M. alternifolia and 5.95 for log C. citratus. In the microscopic analysis of the tongue, there was... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
5

Avaliação antifúngica e citotoxicidade do ácido peracético e extrato de Camellia sinensis (chá verde) em Candida spp. /

Majewski, Marta. January 2011 (has links)
Orientador: Antonio Olavo Cardoso Jorge / Banca: Luana Marotta Reis Vasconcelos / Banca: Thaís Cachulé Paradella / Banca: Célia Regina Gonçalves e Silva / Banca: Graziella Nuemberg Back Brito / Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar in vitro a atividade antifúngica e a citotoxicidade do ácido peracético e extrato vegetal de Camellia sinensis a (chá verde) e também avaliar o efeito antifúngico da anfotericina B e fluconazol em 22 cepas de Candida spp. isoladas da cavidade bucal de pacientes HIV positivos. Para determinação da concentração fungicida mínima e concentração inibitória mínima (CFM e CIM) em células planctônicas, foram realizadas diluições seriadas do extrato e do ácido peracético em placas de 96 poços em caldo RPMI tamponado, em suspensões padronizadas de cada cepa de Candida (106 células/mL). Após determinação da concentração do extrato e do ácido peracético no CIM e CFM, foi preparado o biofilme de cada cepa em placas de 24 poços utilizando-se corpos-de-prova de resina acrílica (n=10), as quais foi adicionado 0,1 mL da suspensão de Candida e 2mL caldo BHI sacarosado. As placas foram incubadas e mantidas a 37° por 5 dias. Após a incubação, os corpos-de-prova foram lavados em solução fisiológica e colocados em imersão por 5 minutos no ácido peracético ou no extrato vegetal. Os corpos-de-prova foram sonicados e realizadas diluições seriadas, 0,1 ml de cada diluição foi semeada em placas de ágar Sabouraud em duplicata e incubadas em estufa bacteriológica (37ºC/48 h). Posteriormente foi realizada a contagem das unidades formadoras de colônia (UFC/mL). Os dados foram avaliados estatisticamente utilizando-se teste de Mann Whitney (p<0,05) para o biofilme, observação visual para CIM e CFM, Tukey e Anova para citotoxicidade. Foi avaliada a citotoxicidade do ácido peracético e extrato de chá verde em macrófagos de camundongos (RAW 264.7), para verificar a viabilidade celular... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The objective of this study was to evaluate the in vitro antifungal activity and cytotoxicity of peracetic acid and plant extract from the Camellia sinensis (green tea) and also to evaluate the antifungal effect of amphotericin B and fluconazole in 22 strains of Candida spp. isolated from the oral cavity of HIV positive patients. To determine the minimum fungicidal concentration and minimum inhibitory concentration (CFM and CIM) in planktonic cells, were performed serial dilutions of the extract and peracetic acid in 96-well plates in RPMI broth buffered in standardized suspensions of each strain of Candida (106 cells / mL). After determining the concentration of the extract and peracetic acid in CIM and CFM, the biofilm was prepared for each strain in 24-well plates using body-of-proof acrylic resin (n = 10), which was added 0, 1 mL of the suspension of Candida sucrose and 2 ml BHI broth. The plates were incubated at 37 ° and maintained for 5 days. After incubation, the bodies of the test piece was washed in saline and placed for 5 minutes immersion in peracetic acid or the plant extract. The bodies of the test piece were sonicated and serial dilutions performed, 0.1 ml of each dilution was seeded on Sabouraud agar plates in duplicate and incubated in a bacteriological incubator (37 º C/48 h). Was subsequently performed the counting of colony forming units (CFU / mL). The data were statistically analyzed using Mann Whitney test (p <0.05) for the biofilm, visual observation for CIM and CFM, ANOVA and Tukey for cytotoxicity. We evaluated the cytotoxicity of peracetic acid and green tea extract in mouse macrophages (RAW 264.7) to verify the cell viability of these substances. The results showed that there was feasibility of peracetic acid and green tea extract in the cells analyzed. The antifungal agents have... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
6

Epidemiologia molecular de isolados de Candida spp. obtidos de pacientes pediátricos com candidemia

Arram, Sohaila Boehm Ibrahim 01 April 2010 (has links)
No description available.
7

Estudio de la variabilidad genética de la microbiota de levaduras recuperada de nichos orales en sujetos periodontalmente sanos

Acuña Mendoza, Soledad Antonieta January 2008 (has links)
Trabajo de Investigación Requisito para optar al Título de Cirujano Dentista / Autor no autoriza el acceso a texto completo de su documento / Existe controversia en los resultados obtenidos por investigaciones que valoran la diversidad genética de levaduras de sitios subgingivales sanos y enfermos. Recientemente, un estudio concluyó que las levaduras orales aisladas de sujetos enfermos son genéticamente más diversas que las de grupos con salud oral. El propósito de este trabajo fue medir la variabilidad genética de 103 aislados de levaduras de sujetos periodontalmente sanos. Para ello, se les extrajo ADN genómico, el cual fue analizado por la técnica de amplificación al azar de ADN polimórfico, mediante reacción en cadena de la polimerasa (RAPD-PCR). Se determinó que los aislados de levaduras de mucosa y subgingiva sanas son genéticamente homogéneos dentro de los individuos, con mantención de cepas y microevolución. Sin embargo, entre grupos de aislados de sujetos diferentes existe heterogeneidad genética. El S AB promedio calculado para mucosa y subgingiva de todos los aislados fue de 0,49. El análisis de todos los aislados permitió determinar 55 genotipos diferentes. Los genotipos más frecuentes fueron el genotipo 6, que lo presentaron 9 de 11 aislados del sujeto C6 y el genotipo 19, que estaba presente en 3 de 4 aislados del sujeto CD. La mayor diversidad genotípica (G) la presentó el sujeto C23 (G=15,2). De esta forma, se ha caracterizado genéticamente un grupo de aislados control, que proviene de mucosa y sitios subgingivales sanos, que en el futuro permitirá realizar el mismo tipo de análisis en levaduras de pacientes con enfermedad periodontal, ya sea gingivitis, periodontitis agresiva o periodontitis crónica.
8

Caracterização da diversidade genotípica de cepas de Candida parapsilosis isoladas de hemoculturas / Characteristion of genotypic diversity of Candida parapsilosis strains isolates from hemocultures

Amorim, Cledja Soares de [UNIFESP] January 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:46:52Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Introdução: A heterogeneidade genética de Candida parapsilosis tem sido reportada com emprego de distintos métodos moleculares, identificando claramente três grupos (grupos I, II e III). Recentemente, a análise filogenética baseada no polimorfismo de alguns genes propôs uma reclassificação de C. parapsilosis grupo II e III em espécies distintas: Candida orthopsilosis e Candida metapsilosis, respectivamente. Ainda há poucos estudos epidemiológicos avaliando a prevalência e relevância clínica dessas espécies. Métodos moleculares têm sido empregados para discriminar esses três grupos e também para tipagem intra-específica dessas novas espécies. Entretanto, isolados de C. parapsilosis não têm demonstrado grande diversidade genotípica por estes métodos. É necessário o desenvolvimento de técnicas moleculares de baixo custo para viabilizar a identificação dessas espécies em laboratório de rotina. Objetivos: 1) selecionar oligonucleotídeos para utilização em RAPD que apresentem poder discriminatório para identificação de C. parapsilosis, C. orthopsilosis e C. metapsilosis. 2) avaliar a prevalência dessas três espécies em amostras de hemoculturas coletadas em hospitais da América Latina. 3) analisar a diversidade genotípica entre isolados de C. parapsilosis oriundos de diferentes áreas geográficas. Material e métodos: Para este estudo, foram selecionadas todas as amostras de hemoculturas identificadas fenotipicamente como C. parapsilosis, catalogadas no Banco de Microrganismos do Laboratório Especial de Micologia da UNIFESP, que foram coletadas durante o período de 2003 a 2005, incluindo as cepas de referência destas três espécies. Após identificação fenotípica, através do sistema de ID32C e microcultivo, as colônias sugestivas de C. parapsilosis foram submetidas ao método RAPD para identificação de espécie. Para interpretação dos resultados, os perfis genotípicos gerados pelo RAPD foram submetidos à análise por dendrograma utilizando o programa GEL COMPAR II versão 4.5. Todas as amostras identificadas como C. orthopsilosis e C. metapsilosis neste estudo foram submetidas ao seqüenciamento da região ITS para confirmação da identificação de espécie. Resultados: Inicialmente, foram estudados 7 oligonucleotídeos para serem utilizados em RAPD que tivessem reprodutibilidade e poder discriminatório em amostras de origem epidemiologicamente conhecida. Desses, o iniciador 1281 apresentou melhor performance, portanto foi o escolhido para realização neste estudo. Do total das 166 amostras estudadas, 148 (89%) eram C. parapsilosis, 13 (8%) C. orthopsilosis e 5 (3%) foram identificadas como C. metapsilosis. A análise por dendrograma revelou que as cepas de C. orthopsilosis apresentaram maior heterogeneidade genotípica entre si. Cepas de C. parapsilosis foram geneticamente mais semelhantes entre si (Sab 80%) e formaram 6 subgrupos com uma similaridade superior a 90%. Estes subgrupos eram constituídos, em sua maioria, por cepas de mesma localidade geográfica demonstrando serem mais relacionadas entre si. As análises dos isolados oriundos do estado e da cidade de São Paulo demonstraram uma maior consistência do método, mostrando maior similaridade genética entre cepas de cidades vizinhas e de mesmo centro médico, revelando disseminação de cepas de mesma origem clonal que sofreram microevoluções nestes centros médicos. Conclusões: O RAPD, com o emprego do iniciador 1281 demonstrou ser uma ferramenta de grande utilidade na identificação das espécies do complexo C. parapsilosis. C. parapsilosis foi a espécie de maior prevalência entre as amostras de hemocultura estudadas, seguida de C. orthopsilosis e C. metapsilosis. Quanto à análise genotípica intra-específica, C. orthopsilosis foi a espécie mais heterogênea do grupo. C. parapsilosis foi a espécie mais homogênea geneticamente, provavelmente devido à sua maior adaptação ao homem. Cepas dessa espécie podem tornar-se persistentes em cada cidade ou por centros médicos. / Introduction: The genetic heterogeneity of Candida parapsilosis clearly divided into three different groups (I, II and III) has been reported. Recently, phylogenetic analysis based on coding genes polymorphisms suggested the replacement of the old nomenclature C. parapsilosis groups II and III into two new species: Candida orthopsilosis and Candida metapsilosis, respectively. Only few epidemiological studies evaluate the prevalence and clinical relevance of these species. Molecular methods have been used to identify these three groups, as well as, for intra-specific typing of these new species. Nevertheless, C. parapsilosis isolates show low genetic diversity when these methods are used. Therefore, it is necessary to develop cheap molecular methods to make species identification in routine laboratories viable. Objectives: 1) To select primers to be used in RAPD that have discriminatory power to identify C. parapsilosis, C. orthopsilosis and C. metapsilosis. 2) To evaluate the prevalence of these tree species in blood culture samples from Latin America hospitals. 3) To analyze the genotypic diversity among C. parapsilosis isolates from different geographic areas. Materials and Methods: For this study, we selected the blood stream isolates phenotypically identified as C. parapsilosis collected between 2003 and 2005, and maintained at the yeast stock collection of the Special Mycology Laboratory, Universidade Federal de São Paulo, including the reference strains. After the phenotypic identification by the ID 32C system and micromorphology analysis, the colonies identified as C. parapsilosis were submitted to RAPD test. The RAPD genotypic profiles were analyzed by Gel Compar II program to generate dendrogram. All the strains identified as C. orthopsilosis and C. metapsilosis were submitted to ITS region sequencing to confirm species identification. Results: Seven different primers were tested on RAPD and we selected primer 1281 that showed high reproducibility and discriminatory power with strains from known geographical origin, to be used in this study. From the total of 166 strains tested, 148 (89%) were identified as C. parapsilosis, 13 (8%) as C. orthopsilosis and 5 (3%) as C. metapsilosis. The dendrogram analysis reveled that C. orthopsilosis strains had high genotypic heterogeneity among them. C. parapsilosis strains had the lowest genetic divergences between them (Sab 80%) and clustered in 6 subgroups with similarity higher than 90%. These subgroups clustered most strains from the same geographical locale showing to be highly related. The analysis, including isolates from São Paulo city and state, reveled greater genetic similarity among strains from the same medical center or cities geographically close. These data proved higher consistence of RAPD to analyze strains from close geographical locales and, also, showed the dissemination of strains with the same clonal origin that are undergoing microevolution in the sites studied. Conclusions: RAPD method using primer 1281, have been shown a useful tool for species identification of strains belonging to the C. parapsilosis complex. C. parapsilosis had the highest prevalence among all the blood stream samples studied, followed by C. orthopsilosis and C. metapsilosis. Concerning to intra-specific genotypic analysis, C. orthopsilosis was the most heterogeneous species, in contrast to C. parapsilosis that was the most homogeneous, probably due to its adaptation to the human host. Strains belonging to this species can become endemic in some cities or hospitals. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
9

Cepas do complexo Candida parapsilosis de origem animal : classificação taxonômica, sensibilidade antifúngica e atributos de virulência in vitro / Candida parapsilosis complex from animals and its antifungal susceptibility and virulence attributes

Rodrigues, Terezinha de Jesus Santos January 2013 (has links)
RODRIGUES, Terezinha de Jesus Santos. Cepas do complexo Candida parapsilosis de origem animal : classificação taxonômica, sensibilidade antifúngica e atributos de virulência in vitro. 2013 .41 f. Dissertação (Mestrado em Microbiliologia Médica) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-03-07T15:19:20Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_tjsrodrigues.pdf: 627956 bytes, checksum: 19ceecd82882c4a35b1f917867db26b3 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-03-07T15:27:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_tjsrodrigues.pdf: 627956 bytes, checksum: 19ceecd82882c4a35b1f917867db26b3 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-03-07T15:27:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_tjsrodrigues.pdf: 627956 bytes, checksum: 19ceecd82882c4a35b1f917867db26b3 (MD5) Previous issue date: 2013 / In the past decades, important changes in the epidemiology of fungal infections have resulted in the frequent isolation of yeasts of the genus Candida. Yeasts of the Candida parapsilosis species complex, for example, have been pointed out as infectious agents and components of the microbiota of animals. Thus, the work aimed at identifying molecularly the strains of the C. parapsilosis species complex recovered from veterinary sources and maintained at the Specialized Medical Mycology Center, as well as evaluating their in vitro antifungal susceptibility profile and attributes of virulence. For such, 28 strains of the C. parapsilosis species complex, recovered from dogs, psittacines, raptors and prawn were assessed. Initially, the strains were phenotypically identified, based on their morphological and biochemical characteristics, which confirmed their identification as C. parapsilosis lato sensu. The molecular identification of the strains was then carried out through PCR-REA. In order to analyze the in vitro antifungal susceptibility, the broth microdilution assay was performed, according to the document M27-A3 of the Clinical Laboratory Standards Institute (CLSI) 2008, using amphotericin B, itraconazole, voriconazole, fluconazole and caspofungin. Concerning the virulence attributes, the ability of producing phospholipase was evaluated on egg yolk agar, while protease production was assessed on bovine serum albumin agar, and biofilm formation was tested in 96-well polystyrene microplates. The genotypical analysis identified 13 C. parapsilosis stricto sensu, ten C. orthopsilosis and five C. metapsilosis. The minimum inhibitory concentrations varied from 0.125 to 1 μg/mL foramphotericin B, from 0.03125 to 0.5 μg/mL, for itraconazole, from 0.03125 to 0,25 μg/mL for voriconazole, from 0.5 to 16 μg/mL for fluconazol and from 0.0625 to 2 μg/mL for caspofungin. Fluconazole resistance was observed in three strains of C. parapsilosis stricto sensu and two of C. metapsilosis, while one strain of C. parapsilosis stricto sensu and five C. orthopsilosis presented high MIC values for caspofungin (2 μg/mL). As for the virulence attributes, none of the tested strains produced phospholipases, while 23/28 presented proteolytic activity, and all of the strains produced biofilm, with one weak producer, 20 moderate producers and seven strong producers. These data show that the in vitro antifungal susceptibility and production of virulence attributes vary among species of the C. parapsilosis species complex, which can lead to differences in pathogenicity and therapeutic response. / Mudanças importantes na epidemiologia das infecções fúngicas nas últimas décadas têm resultado no isolamento frequente de leveduras do gênero Candida. As leveduras do complexo Candida parapsilosis, por exemplo, têm sido apontadas tanto como agentes de infecções como componentes da microbiota de animais. Diante disso, os objetivos deste trabalho foram realizar a identificação molecular de cepas do complexo C. parapsilosis, isoladas de fontes veterinárias e mantidas no Centro Especializado em Micologia Médica; assim como avaliar seus atributos de virulência e perfil de sensibilidade a antifúngicos, in vitro. Para tanto, foram utilizados 28 cepas do complexo C. parapsilosis obtidos de cães, psitacídeos, rapinantes e camarão. Inicialmente foi realizada a fenotipagem das cepas, com base na análise de suas características morfológicas e bioquímicas, que as ratificou como C. parapsilosis (lato sensu). A identificação molecular das espécies foi realizada por PCR-REA. A fim de analisar o perfil de sensibilidade das cepas, empregou-se o teste de microdiluição em caldo com anfotericina B, itraconazol, fluconazol, voriconazol e caspofungina, segundo metodologia padronizada pelo M27-A3. CLSI (2008). No tocante aos atributos de virulência, a capacidade da produção de fosfolipases foi avaliada pelo método de cultivo em ágar gema de ovo, a produção de proteases foi analisada através de cultivo em ágar albumina bovina e a formação de biofilme foi em microplaca de poliestireno com 96 poços. A análise genotípica evidenciou 13 C. parapsilosis (stricto sensu), 10 C. orthopsilosis e 05 C. metapsilosis. As concentrações inibitórias mínimas (MICs) variaram de 0,125 a 1 μg/mL para anfotericina B, de 0,5 a 16 μg/mL para fluconazol, de 0,03125 a 0,5 μg/mL para itraconazol, de 0,03125 a 0,25 μg/mL para voriconazol e de 0,0625 a 2 μg/mL para caspofungina. Foi observada resistência em 03 cepas de C. parapsilosis (stricto sensu) ao fluconazol e 01 cepa apresentou MIC elevado (2 μg/mL) para caspofungina. No que tange aos isolados de C. orthopsilosis, notou-se que 05 isolados apresentaram MICs elevados (2 μg/mL) para a caspofungina. Enquanto que, 02 isolados de C. metapsilosis revelaram-se resistentes ao fluconazol. Quanto à virulência, todas as cepas foram capazes de formar biofilmes, sendo, 20, 7 e 01, classificadas como produtoras moderadas, fortes e fracas respectivamente. Observou-se, ainda que 23/28 isolados apresentaram atividade proteolítica. Por outro lado, nenhuma foi capaz de produzir fosfolipases. Estes dados sinalizam que padrões de virulência, patogenicidade sensibilidade antifúngica, in vitro, podem variar entre as espécies do complexo C. parapsilosis.
10

Atividade antifúngica in vitro de estatinas sobre espécies de Candida e Cryptococcus / Atividade antifúngica in vitro de estatina sobre as espécies Candida e Cryptcoccus

Souza, Elizabeth Ribeiro Yokobatake January 2011 (has links)
SOUZA, Elizabeth Ribeiro Yokobatake. Atividade antifúngica in vitro de estatinas sobre espécies de candida e cryptococcus. 2011. 96 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-06-26T12:14:28Z No. of bitstreams: 1 2011_dis_erysouza.pdf: 1529070 bytes, checksum: bec5e50bfee0b3880c94980ee63697d6 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-07-04T11:48:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_dis_erysouza.pdf: 1529070 bytes, checksum: bec5e50bfee0b3880c94980ee63697d6 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-07-04T11:48:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_dis_erysouza.pdf: 1529070 bytes, checksum: bec5e50bfee0b3880c94980ee63697d6 (MD5) Previous issue date: 2011 / Nos últimos anos, as infecções oportunistas fúngicas, especialmente, candidíase, criptococose e se tornaram mais frequentes, devido ao aumento no número de indivíduos imunocomprometidos, tais como a SIDA, o transplante e pacientes de cancro e os que estão em terapia imunossupressora. Apesar de ser eficaz, por vezes é necessário utilizar novas drogas como alternativa ou como adjuvantes de modo a potenciar o efeito da terapia antifúngica clássica. As estatinas são os medicamentos hipolipemiantes mais prescritos em todo o mundo para a prevenção de doenças cardiovasculares. No entanto, outros efeitos benéficos para estas drogas foram descritas, tais como o controlo de infecções. Este trabalho teve como objetivo determinar a atividade antifúngica das estatinas contra Candida spp. e Cryptococcus spp. As concentrações inibitórias mínimas (MICs) para três diferentes estatinas (pravastatina, sinvastatina e atorvastatina) foram determinadas contra 51 cepas de Candida spp. (16 de C. albicans, 11 C. Krusei, C. tropicalis, 12 C. parapsilosis e 12) e 25 estirpes de Cryptococcus spp. (12 e 13 C. gattii C. neoformans), através do ensaio de microdiluição em meio líquido, de acordo com o Clinical Laboratory Standards Institute (CLSI - Documento M27-A3). A concentração de ensaio para a pravastatina variou de 50-0,0977 mg / mL, no caso da simvastatina, variou 1-0,0020 mg / ml e, para a atorvastatina, que variou de 10-0,0200 mg / ml. A pravastatina inibe 37 estirpes de Candida, com MICs variando 1,56-6,25 mg / mL e as amostras restantes não foram inibidas, mesmo na maior concentração testada (50 mg / mL). Simvastatina e atorvastatina, por outro lado, todas as estirpes inibiram 51 Candida avaliada, apresentando MICs, variando de 0,02 a 1 mg / ml e 0,04-5 mg / mL, respectivamente. Relativamente Cryptococcus spp., Apenas quatro estirpes foram inibidas por pravastatina (CIM = 25 mg / mL), enquanto todas as 25 estirpes foram inibidas por sinvastatina (0,06 ≤ CIM ≤ 1 mg / mL) e oito foram inibidos por atorvastatina (0,62 ≤ CIM ≤ 2,5 mg / mL) e os restantes 17 não eram sensíveis à concentração máxima testada atorvastatina (10 mg / mL). As concentrações fungicidas mínimas (CFM) para as estatinas testadas também foram determinadas. O MFC para a pravastatina contra Candida spp. foi determinada contra 15 cepas (3,12 ≤ MIC ≤ 25 mg / mL). Os valores de MFC para sinvastatina foram determinados para 34 cepas de Candida spp. (0,03 ≤ MFC ≤ 1 mg / mL), enquanto que aqueles para a atorvastatina foram determinados contra 16 estirpes (0,04 ≤ MFC ≤ 0,31 mg / mL). Quanto Cryptococcus spp., As 25 cepas testadas, os valores de MFC para pravastatina foram encontrados contra três cepas (MFC = 50 mg / mL), enquanto os de sinvastatina foram determinadas contra 21 cepas (0,12 ≤ MFC ≤ 1 mg / mL) e aqueles para atorvastatina foram determinados contra uma única estirpe (MFC = 1 mg / mL). Esta actividade inibidora in vitro de estatinas contra Cândida spp. e Cryptococcus spp. cria uma perspectiva importante para a utilização destes fármacos in vivo, a fim de controlar as infecções fúngicas. / O aumento nn ultimos Anos de indivíduos imunocomprometidos, Como Portadores da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, de Doenças malignas, transplantados e To Us Link Usuarios de terapias imunossupressoras, favorece o surgimento de Infecções oportunistas, principalmente como de Teor fúngico, Como a candidíase ea criptocócica. Apesar de a terapia antifúngica Atual Ser Eficiente na maioria dos Casos, algumas Vezes fazem necessárias SE-Novas Drogas Que atuem COMO ALTERNATIVA UO Como coadjuvantes sem Tratamento parágrafos potencializar Ø EFEITO DOS Antifúngicos utilizados. Como estatinas São fármacos hipolipemiantes Mais prescritos mundialmente parágrafo Doenças cardiovasculares. EntreTanto, recentemente, Tem Sido descritos To Us Link efeitos benéficos destas Drogas, Como, Por Exemplo, o Controle de Infecções. Este Trabalho Teve Como Objetivo determinar um ATIVIDADE antifúngica in vitro das estatinas ante 51 cepas de Candida, Sendo 16 de C. albicans, 11 de C. krusei, 12 de C. tropicalis e 12 de C. parapsilosis, e 25 cepas de Cryptococcus, Sendo 12 de C. gattii e 13 de C. neoformans, Por Meio de testes de microdiluição los caldo, Segundo Documento M27-A3 padronizado Pelo CLSI. O Intervalo de Concentração Testado parágrafo pravastatina was de 50 a 0,0977 mg / mL, parágrafo sinvastatina, 1 a 0,0020 mg / mL e parágrafo atorvastatina, 10 a 0,0200 mg / mL. Pravastatina inibiu 37 Leveduras fazer Gênero Candida apresentando Concentração inibitória minima (CIM) na Faixa de 1,56 a 6,25 mg / mL e como cepas restantes Localidade: Não FORAM MESMO inibidas na Maior Concentração testada (50 mg / mL), enquanto Opaco sinvastatina e atorvastatina apresentaram ATIVIDADE antifúngica sobre TODAS como 51 cepas avaliadas, apresentando CIM de 0,02 a 1 mg / ml e 0,04 de mg / ml, 5,00 respectively. Pará o Gênero Cryptococcus, apenas quatro cepas FORAM inibidas ante a pravastatina (CIM = 25 mg / mL), Por Outro Lado, sinvastatina inibiu TODAS as 25 cepas (CIM = 0,06 a 1 mg / mL), e atorvastatina apenas oito cepas (CIM = 0,62 a 2,5 mg / mL), Sendo Que como 17 restantes Localidade: Não FORAM MESMO inibidas na Maior Concentração testada (≥ 10 mg / mL). FOI determinada Concentração fungicida minima (CFM) de pravastatina sobre 15 cepas fazer Gênero Candida (CFM = 3,12 a 25 mg / mL), de sinvastatina sobre 34 cepas (CFM = 0,03 a 1 mg / mL), e de atorvastatina sobre 16 cepas (CFM = 0,04 a 0,31 mg / mL). Pará o Gênero Cryptococcus, das 25 cepas testadas, pravastatina exibiu apenas sobre CFM três cepas (CFM = 50 mg / mL), sinvastatina sobre 21 cepas (CFM = 0,12 a 1 mg / mL), e atorvastatina sobre uma cepa (CFM = 1 mg / mL). ESTA ATIVIDADE inibitória in vitro de estatinas sobre Espécies de Candida e Cryptococcus, abre UMA Perspectiva de suma importância par a Investigação fazer Possível USO destas Drogas com Finalidade antifúngica in vivo.

Page generated in 0.1714 seconds