• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1
  • Tagged with
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Caracterização e avaliação de Cepas autóctones de Bacillus thuringiensis para controle de Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae)

Dijair Antonino de Souza Júnior, José January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:05:22Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1783_1.pdf: 1620607 bytes, checksum: 740dfdb9a7891e7e5c56e5a81432c826 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Bacillus thuringiensis (Bt) é uma bactéria gram-positiva, que produz um cristal, durante a fase de esporulação, composto por proteínas (toxinas Cry) que possuem ação entomocida principalmente para as ordens Lepidoptera, Diptera e Coleoptera. Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) é um lepidóptero neotropical polífago, praga, de milho, algodão e arroz, responsável por perdas de até 30% na produção destas culturas. Este trabalho teve por finalidade identificar e caracterizar genes em cepas de Bt da Paraíba e Pernambuco, que possuíssem ação contra S. frugiperda. Foram utilizados 81 oligonucleotídeos (primers) das famílias cry1 a cry28 e cyt1 e cyt2 para as reações em cadeia da DNA polimerase (PCR), bem como análise bioquímica através de SDS-PAGE. Os fragmentos que foram obtidos no tamanho esperado foram purificados e seqüenciados. Duzentas e uma cepas foram analisadas no presente trabalho, sendo 30 isoladas a partir de amostras de solos de Pernambuco e 171 isolados da Paraíba. Os bioensaios foram realizados avaliando-se quais cepas possuíam atividade tóxica para S. frugiperda e em seguida, foram determinadas as concentrações letais (CL50) das cepas consideradas tóxicas. Em bioensaios com os isolados de Pernambuco, a cepa I4A7 apresentou mortalidade superior a 50% (94,3%) na concentração de 1x109 esporos/ml e CL50 de 76,58 μg/cm2 contra S. frugiperda. Esta cepa apresentou amplicons para os genes cry4Aa, cry4Ba, cry10Aa, cry11Aa, cyt1Aa e cyt2Ba, e proteínas de 130, 70 e 29 kDa, perfis gênico e protéico idênticos aos do B. thuringiensis israelensis (Bti), o qual é relatado na literatura como tóxico para Diptera. Estes fragmentos foram seqüenciados e apresentaram homologia de 99% a 100% com as seqüências dos genes originais depositadas no banco de dados. Nas amostras da Paraíba, apenas dois isolados, BV-5 e AN2-3, apresentaram fragmentos de tamanho esperado, ambos para o par de iniciadores gerais da família cry1. Estas cepas não apresentaram toxicidade contra S. frugiperda. Através da seqüência parcial de nucleotídeos e da seqüência deduzida de aminoácidos dos genes das cepas BV-5 e AN2-3, verificou-se que estes genes possuem maior identidade com genes da família cry8. A seqüência parcial de aminoácidos deduzida do gene da cepa BV-5 apresentou variabilidade na região do domínio II, que é responsável pelo reconhecimento e ligação da toxina. A cepa I4A7 é promissora, e poderá ser usada no manejo integrado de S. frugiperda e/ou manejo de resistência a toxinas Cry. Já as cepas AN2-3 e BV-5 deverão ser testadas contra pragas da ordem Coleoptera para determinar a especificidade das mesmas

Page generated in 0.0554 seconds