• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 198
  • 4
  • 4
  • Tagged with
  • 207
  • 207
  • 137
  • 132
  • 41
  • 39
  • 30
  • 25
  • 23
  • 23
  • 22
  • 21
  • 20
  • 19
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estratégias de manejo de água da chuva para a sub-bacia PD 08 do rio Poti, em Teresina

Vasconcelos, Ivna Gadelha Diogenes 29 November 2018 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:28:49Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2018-11-29 / This work defines guidelines for routes and occupations at waterfront in Teresina, focusing on the best practices of rainwater management. For this purpose, the spatial cut of the PD 08 microbasin of the Poti river is used. It brings theoretical information about the used techniques; studies and analyzes the volume of rainwater for the microbasin considering critical rainfall scenarios with a return time of 10, 20, 50 and 100 years and offers possibilities for dimensioning of road infrastructure that will increase the urban drainage capacity associated with the conventional drainage system by glimpsing critical rainfall situations, adding to urban infrastructure more functions besides urban mobility such as improving vegetation cover and reducing the burden of diffuse pollution. The products will be two articles that deal with problems and strategies for best management practices for rainwater and finally the elaboration of guidelines for road projects in waterfront and its occupation. Key Words: Green Infrastructure; waterfront; Poti River. / Este trabalho define diretrizes para vias e ocupações à Beira Rio, em Teresina, com enfoque nas melhores práticas de manejo de águas de chuva. Para tanto, utiliza-se o recorte espacial da Sub-bacia PD 08 do rio Poti. Traz informação teórica acerca das técnicas utilizadas; estuda e analisa o volume de água de chuva para a sub-bacia, considerando cenários de chuvas críticas com tempo de retorno de 10, 20, 50 e 100 anos; e oferece possibilidades de dimensionamento de infraestrutura viária que venha a incrementar a capacidade de drenagem urbana associada ao sistema de drenagem convencional, vislumbrando situações críticas de chuva, acrescendo à infraestrutura urbana mais funções, além da mobilidade urbana como, por exemplo, a melhoria da cobertura vegetal e redução da carga de poluição difusa. Os produtos serão dois artigos que versam sobre os problemas e as estratégias para melhores práticas de manejo para águas de chuva e, finalmente, a elaboração de diretrizes para projetos de vias à Beira Rio e sua ocupação. Palavras chave: Infraestrutura Verde; Beira-Rio; Rio Poti.
2

Impacto das incertezas no custo de uma rede de macrodrenagem

Allasia Piccilli, Daniel Gustavo January 2002 (has links)
Dada a escassez de informação (principalmente de vazão) nas sub-bacias urbanas, os parâmetros das metodologias usadas no dimensionamento de uma rede de macrodrenagem são estimados a partir de características físicas, introduzindo incertezas sobre os valores corretos do parâmetro. Neste trabalho são apresentados resultados que indicam o impacto que as incertezas nos parâmetros têm sobre os valores da vazão e custo da rede, e custo estimado para redução das mesmas. Foram analisados os parâmetros das metodologias dos blocos alternados utilizada na determinação da chuva de projeto; da “Curva Número” do SCS utilizada para determinação da precipitação efetiva; e de Clark e Hidrograma Unitário Triangular (SCS) empregadas para a propagação de vazão. Também foi analisado o efeito da variabilidade espacial da chuva. Da análise de sensibilidade dos parâmetros determinou-se que para simulação distribuída da bacia, o CN resultou o parâmetro mais sensível. Por exemplo, para um incremento de uma unidade no CN foram encontradas variações de entre 8 e 10% na vazão, o que representa um incremento de 5% no custo. Também foram significativas as diferenças na chuva de projeto obtidas a partir de diferentes IDFs de postos pluviométricos próximos (diferenças de até 80% na vazão ou seja 40% no custo. Mudanças no valor do tempo de concentração somente tiveram efeito significativo na simulação concentrada da bacia; já variações do parâmetro de forma no HTA do método de Clark não tiveram efeitos sobre a vazão ou custo. Por outro lado, os custos de medição de chuva e vazão, necessários para geração da informação que permitiria reduzir a incerteza resultam menores ao impacto produzido por um erro 1% no CN, ressaltando a importância de efetuar coleta contínua de dados de vazão.
3

Estudo experimental de trincheiras de infiltração no controle da geração do escoamento superficial

Souza, Vladimir Caramori Borges de January 2002 (has links)
A crescente urbanização observada nas últimas décadas tem sido acompanhada por problemas relacionados a quase todos aspectos da infra-estrutura urbana. No que se refere à drenagem pluvial, a situação não é diferente. A impermeabilização gerada pelo processo de urbanização faz com que os hidrogramas se tornem progressivamente mais críticos, com maiores volumes escoados, maiores vazões de pico e menores tempos de escoamento. Agravando esta situação, o sistema tradicional de drenagem, baseado na máxima “pegar e largar depressa”, busca a eliminação da água, o mais rápido possível, através de galerias, condutos enterrados e canalizações, significando, muitas vezes, a simples transferência da cheia para as seções de jusante. A solução clássica para o problema das cheias baseiase na ampliação do sistema e/ou aumento da eficiência das redes, com custos geralmente elevados. Este trabalho apresenta um estudo experimental efetuado em trincheiras de infiltração, dentro de uma filosofia compensatória dos efeitos da urbanização. Esses dispositivos se inserem dentro de um conceito ambiental da drenagem urbana, onde se busca não mais a eliminação da água o mais rapidamente possível, mas sua valorização dentro do espaço urbano, através de dispositivos bem integrados e, preferencialmente, multifuncionais. Duas trincheiras de infiltração foram instaladas e monitoradas em uma área do IPH-UFRGS. A implantação das trincheiras baseou-se na adaptação, para as condições brasileiras, de técnicas descritas na literatura, principalmente no que se refere aos métodos construtivos e materiais utilizados, assim como aos métodos e critérios de utilização e dimensionamento. Durante o período de monitoramento e análise de dados, foram avaliados e discutidos aspectos relacionados a: condições de funcionamento, tais como magnitude do evento pluviométrico e condições antecedentes de umidade do solo; eficiência dos dispositivos; ocorrência de escoamento preferencial; custos; limitações de aplicação. Aspectos relacionados ao funcionamento do dispositivo ao longo do período de monitoramento são também discutidos, buscando avaliar seu desempenho a longo prazo, apesar do curto período de observação. Adicionalmente, um modelo numérico de simulação do funcionamento quantitativo de dispositivos de infiltração foi testado (modelo de Bouwer), sendo sugeridas modificações para torná-lo mais abrangente. As duas trincheiras mostraram-se eficientes, controlando 100% do volume escoado, mesmo para eventos de período de retorno superiores aos de projeto. Verificou-se que a metodologia de projeto gera super-dimensionamento das estruturas e que as condições iniciais de umidade do solo e as características dos eventos são fatores determinantes para seu funcionamento. Durante os 33 meses de observação da trincheira I e os 6 meses da trincheira II, não houve alterações significativas do funcionamento. Os eventos monitorados na trincheira I indicam a ocorrência de escoamento preferencial. Um ensaio destrutivo reforçou esta hipótese, além de mostrar acentuado grau de colmatação da primeira camada, em função do excessivo aporte de material em suspensão. Recomendações para utilização deste tipo de solução são apresentadas, visando estimular seu uso.
4

Estudo experimental de trincheiras de infiltração no controle da geração do escoamento superficial

Souza, Vladimir Caramori Borges de January 2002 (has links)
A crescente urbanização observada nas últimas décadas tem sido acompanhada por problemas relacionados a quase todos aspectos da infra-estrutura urbana. No que se refere à drenagem pluvial, a situação não é diferente. A impermeabilização gerada pelo processo de urbanização faz com que os hidrogramas se tornem progressivamente mais críticos, com maiores volumes escoados, maiores vazões de pico e menores tempos de escoamento. Agravando esta situação, o sistema tradicional de drenagem, baseado na máxima “pegar e largar depressa”, busca a eliminação da água, o mais rápido possível, através de galerias, condutos enterrados e canalizações, significando, muitas vezes, a simples transferência da cheia para as seções de jusante. A solução clássica para o problema das cheias baseiase na ampliação do sistema e/ou aumento da eficiência das redes, com custos geralmente elevados. Este trabalho apresenta um estudo experimental efetuado em trincheiras de infiltração, dentro de uma filosofia compensatória dos efeitos da urbanização. Esses dispositivos se inserem dentro de um conceito ambiental da drenagem urbana, onde se busca não mais a eliminação da água o mais rapidamente possível, mas sua valorização dentro do espaço urbano, através de dispositivos bem integrados e, preferencialmente, multifuncionais. Duas trincheiras de infiltração foram instaladas e monitoradas em uma área do IPH-UFRGS. A implantação das trincheiras baseou-se na adaptação, para as condições brasileiras, de técnicas descritas na literatura, principalmente no que se refere aos métodos construtivos e materiais utilizados, assim como aos métodos e critérios de utilização e dimensionamento. Durante o período de monitoramento e análise de dados, foram avaliados e discutidos aspectos relacionados a: condições de funcionamento, tais como magnitude do evento pluviométrico e condições antecedentes de umidade do solo; eficiência dos dispositivos; ocorrência de escoamento preferencial; custos; limitações de aplicação. Aspectos relacionados ao funcionamento do dispositivo ao longo do período de monitoramento são também discutidos, buscando avaliar seu desempenho a longo prazo, apesar do curto período de observação. Adicionalmente, um modelo numérico de simulação do funcionamento quantitativo de dispositivos de infiltração foi testado (modelo de Bouwer), sendo sugeridas modificações para torná-lo mais abrangente. As duas trincheiras mostraram-se eficientes, controlando 100% do volume escoado, mesmo para eventos de período de retorno superiores aos de projeto. Verificou-se que a metodologia de projeto gera super-dimensionamento das estruturas e que as condições iniciais de umidade do solo e as características dos eventos são fatores determinantes para seu funcionamento. Durante os 33 meses de observação da trincheira I e os 6 meses da trincheira II, não houve alterações significativas do funcionamento. Os eventos monitorados na trincheira I indicam a ocorrência de escoamento preferencial. Um ensaio destrutivo reforçou esta hipótese, além de mostrar acentuado grau de colmatação da primeira camada, em função do excessivo aporte de material em suspensão. Recomendações para utilização deste tipo de solução são apresentadas, visando estimular seu uso.
5

Comparação entre duas metodologias de cálculo e propagação de vazões em coletores de redes de drenagem urbana: o método racional e equações de Saint-Venant / Comparison between two methods of calculation and propagation of flow collectors in urban drainage networks: the method and rational equations Saint-Venant

Guimarães, Renato Castelo 08 1900 (has links)
GUIMARÃES, R. C. Comparação entre duas metodologias de cálculo e propagação de vazões em coletores de redes de drenagem urbana: o método racional e equações de Saint-Venant. 2009. 114 f. Dissertação (Mestrado em Saneamento Ambiental) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009. / Submitted by Marlene Sousa (mmarlene@ufc.br) on 2012-08-30T16:08:37Z No. of bitstreams: 1 2009_dis_rcguimaraes.pdf: 811526 bytes, checksum: e71757761f912d4e7fa7d26e9fc29654 (MD5) / Approved for entry into archive by Marlene Sousa(mmarlene@ufc.br) on 2012-08-30T16:08:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_dis_rcguimaraes.pdf: 811526 bytes, checksum: e71757761f912d4e7fa7d26e9fc29654 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-08-30T16:08:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_dis_rcguimaraes.pdf: 811526 bytes, checksum: e71757761f912d4e7fa7d26e9fc29654 (MD5) Previous issue date: 2009-08 / Urban drainage and collecting storm water systems are still poor in many Brazilian cities. Those systems are projected to provide a flow without inundation. The rational method is generally used to calculate flow rate and pipe diameters. The calculus and technical drawing demanded on project are made using computational tools. UFC8 is a software developed for drawing and calculus of urban drainage systems using an interface with AutoCAD®. On its dimension module, UFC8 calculates the drainage net based on the rational method for the flow rate, while on its modeling module, UFC8 calculates the flow using Saint-Venant equations. A study was made comparing these two methodologies in three different situations: two of them are possible drainage systems and the third one is a fake system. Results show different values of flow rate on a same pipe, depending of the methodology applied. These differences vary from 3% to 40%, depending with the net and diameter. / Sistemas de coleta de águas pluviais e drenagem urbana ainda são precários em muitos municípios brasileiros. Tais sistemas são projetados para proporcionarem, mesmo em chuvas torrenciais, um fluxo de água sem inundações. Projetistas comumente utilizam o Método Racional para o cálculo da vazão e dimensionamento de galerias. Os cálculos para tais dimensionamentos e a confecção de desenhos são feitos por auxílio de ferramentas computacionais. Existem poucos softwares no mercado para projetos de sistemas de drenagem urbana. Devido a essa demanda, foi pensado na criação do UFC8, programa desenvolvido para desenho e cálculo de redes de drenagem urbana com interface em AutoCAD®. Em seu módulo de dimensionamento, o UFC8 calcula a rede pela Metodologia Racional enquanto que em seu módulo de simulação, é possível modelar a rede computacionalmente e calcular a propagação da vazão nas galerias utilizandose das Equações de Saint-Vennant, podendo a rede ser dimensionada por tais valores calculados. É feito um comparativo entre as duas metodologias no que concerne à propagação do fluxo no interior das galerias e dimensionamento hidráulico das mesmas para três situações distintas, duas reais e uma fictícia. Os resultados mostram que a diferença dos valores da vazão em um mesmo coletor para as duas metodologias aplicadas variam de uma faixa de 3 a 40%, dependendo da rede e do diâmetro.
6

Estudo experimental de trincheiras de infiltração no controle da geração do escoamento superficial

Souza, Vladimir Caramori Borges de January 2002 (has links)
A crescente urbanização observada nas últimas décadas tem sido acompanhada por problemas relacionados a quase todos aspectos da infra-estrutura urbana. No que se refere à drenagem pluvial, a situação não é diferente. A impermeabilização gerada pelo processo de urbanização faz com que os hidrogramas se tornem progressivamente mais críticos, com maiores volumes escoados, maiores vazões de pico e menores tempos de escoamento. Agravando esta situação, o sistema tradicional de drenagem, baseado na máxima “pegar e largar depressa”, busca a eliminação da água, o mais rápido possível, através de galerias, condutos enterrados e canalizações, significando, muitas vezes, a simples transferência da cheia para as seções de jusante. A solução clássica para o problema das cheias baseiase na ampliação do sistema e/ou aumento da eficiência das redes, com custos geralmente elevados. Este trabalho apresenta um estudo experimental efetuado em trincheiras de infiltração, dentro de uma filosofia compensatória dos efeitos da urbanização. Esses dispositivos se inserem dentro de um conceito ambiental da drenagem urbana, onde se busca não mais a eliminação da água o mais rapidamente possível, mas sua valorização dentro do espaço urbano, através de dispositivos bem integrados e, preferencialmente, multifuncionais. Duas trincheiras de infiltração foram instaladas e monitoradas em uma área do IPH-UFRGS. A implantação das trincheiras baseou-se na adaptação, para as condições brasileiras, de técnicas descritas na literatura, principalmente no que se refere aos métodos construtivos e materiais utilizados, assim como aos métodos e critérios de utilização e dimensionamento. Durante o período de monitoramento e análise de dados, foram avaliados e discutidos aspectos relacionados a: condições de funcionamento, tais como magnitude do evento pluviométrico e condições antecedentes de umidade do solo; eficiência dos dispositivos; ocorrência de escoamento preferencial; custos; limitações de aplicação. Aspectos relacionados ao funcionamento do dispositivo ao longo do período de monitoramento são também discutidos, buscando avaliar seu desempenho a longo prazo, apesar do curto período de observação. Adicionalmente, um modelo numérico de simulação do funcionamento quantitativo de dispositivos de infiltração foi testado (modelo de Bouwer), sendo sugeridas modificações para torná-lo mais abrangente. As duas trincheiras mostraram-se eficientes, controlando 100% do volume escoado, mesmo para eventos de período de retorno superiores aos de projeto. Verificou-se que a metodologia de projeto gera super-dimensionamento das estruturas e que as condições iniciais de umidade do solo e as características dos eventos são fatores determinantes para seu funcionamento. Durante os 33 meses de observação da trincheira I e os 6 meses da trincheira II, não houve alterações significativas do funcionamento. Os eventos monitorados na trincheira I indicam a ocorrência de escoamento preferencial. Um ensaio destrutivo reforçou esta hipótese, além de mostrar acentuado grau de colmatação da primeira camada, em função do excessivo aporte de material em suspensão. Recomendações para utilização deste tipo de solução são apresentadas, visando estimular seu uso.
7

Impacto das incertezas no custo de uma rede de macrodrenagem

Allasia Piccilli, Daniel Gustavo January 2002 (has links)
Dada a escassez de informação (principalmente de vazão) nas sub-bacias urbanas, os parâmetros das metodologias usadas no dimensionamento de uma rede de macrodrenagem são estimados a partir de características físicas, introduzindo incertezas sobre os valores corretos do parâmetro. Neste trabalho são apresentados resultados que indicam o impacto que as incertezas nos parâmetros têm sobre os valores da vazão e custo da rede, e custo estimado para redução das mesmas. Foram analisados os parâmetros das metodologias dos blocos alternados utilizada na determinação da chuva de projeto; da “Curva Número” do SCS utilizada para determinação da precipitação efetiva; e de Clark e Hidrograma Unitário Triangular (SCS) empregadas para a propagação de vazão. Também foi analisado o efeito da variabilidade espacial da chuva. Da análise de sensibilidade dos parâmetros determinou-se que para simulação distribuída da bacia, o CN resultou o parâmetro mais sensível. Por exemplo, para um incremento de uma unidade no CN foram encontradas variações de entre 8 e 10% na vazão, o que representa um incremento de 5% no custo. Também foram significativas as diferenças na chuva de projeto obtidas a partir de diferentes IDFs de postos pluviométricos próximos (diferenças de até 80% na vazão ou seja 40% no custo. Mudanças no valor do tempo de concentração somente tiveram efeito significativo na simulação concentrada da bacia; já variações do parâmetro de forma no HTA do método de Clark não tiveram efeitos sobre a vazão ou custo. Por outro lado, os custos de medição de chuva e vazão, necessários para geração da informação que permitiria reduzir a incerteza resultam menores ao impacto produzido por um erro 1% no CN, ressaltando a importância de efetuar coleta contínua de dados de vazão.
8

Impacto das incertezas no custo de uma rede de macrodrenagem

Allasia Piccilli, Daniel Gustavo January 2002 (has links)
Dada a escassez de informação (principalmente de vazão) nas sub-bacias urbanas, os parâmetros das metodologias usadas no dimensionamento de uma rede de macrodrenagem são estimados a partir de características físicas, introduzindo incertezas sobre os valores corretos do parâmetro. Neste trabalho são apresentados resultados que indicam o impacto que as incertezas nos parâmetros têm sobre os valores da vazão e custo da rede, e custo estimado para redução das mesmas. Foram analisados os parâmetros das metodologias dos blocos alternados utilizada na determinação da chuva de projeto; da “Curva Número” do SCS utilizada para determinação da precipitação efetiva; e de Clark e Hidrograma Unitário Triangular (SCS) empregadas para a propagação de vazão. Também foi analisado o efeito da variabilidade espacial da chuva. Da análise de sensibilidade dos parâmetros determinou-se que para simulação distribuída da bacia, o CN resultou o parâmetro mais sensível. Por exemplo, para um incremento de uma unidade no CN foram encontradas variações de entre 8 e 10% na vazão, o que representa um incremento de 5% no custo. Também foram significativas as diferenças na chuva de projeto obtidas a partir de diferentes IDFs de postos pluviométricos próximos (diferenças de até 80% na vazão ou seja 40% no custo. Mudanças no valor do tempo de concentração somente tiveram efeito significativo na simulação concentrada da bacia; já variações do parâmetro de forma no HTA do método de Clark não tiveram efeitos sobre a vazão ou custo. Por outro lado, os custos de medição de chuva e vazão, necessários para geração da informação que permitiria reduzir a incerteza resultam menores ao impacto produzido por um erro 1% no CN, ressaltando a importância de efetuar coleta contínua de dados de vazão.
9

Modelo de apoio à decisão para priorização de medidas de controle de inundações urbanas

MATIAS, Gisele Adelita 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:42:51Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo9021_1.pdf: 4164504 bytes, checksum: 08e45e2e7ebd1458c804a94b8d7058a9 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / O surgimento de inundações urbanas é um problema que tem se agravado a cada inverno que passa. São constantes as situações de emergências devido às inundações nas grandes cidades, e isso tem se agravado com o aumento da urbanização. O aumento das construções impermeabilizando o espaço urbano, e consequentemente reduzindo a capacidade de infiltração de água no solo, tem elevado a produção de escoamento superficial. Os sistemas de drenagem existentes nas cidades, na maioria dos casos, não comportam o volume superficial extra produzido, e como as águas pluviais não têm por onde escoar acabam se acumulando nas ruas gerando problemas de drenagem. Neste sentido, este trabalho tem como objetivo a elaboração de um modelo de apoio à decisão para priorização de medidas compensatórias, visando o controle de inundações urbanas. Assim, foram definidos critérios que permitiram avaliar alternativas potenciais sob os aspectos: ambiental, social econômico e hidrológico. O modelo proposto é capaz de apoiar o processo de decisão avaliando a preferência do decisor através de funções e pesos atribuídos a cada critério, permitindo que as alternativas sejam avaliadas de maneira mais refinada possível. O método de apoio à decisão escolhido para dar suporte à modelagem foi o método multicritério PROMETHEE I, que possibilita a construção de uma relação de preferência por meio de comparação par a par fornecendo como resultado uma pré-ordem parcial das alternativas. Para ilustrar o modelo foi realizada uma simulação numérica que permitiu analisar a preferência do decisor em relação a quatro alternativas (A1 trincheira de infiltração, A2 pavimento permeável, A3 poço de infiltração e A4 reservatório individual), onde a alternativa A1 obteve o melhor desempenho. Para o caso ilustrado na simulação numérica, o modelo se mostrou bastante útil e eficaz, isso se aplica quando o modelo é bem utilizado e, principalmente, quando o decisor está certo em relações aos seus objetivos e suas preferências
10

Influência das mudanças climáticas devido ao efeito estufa na drenagem urbana de uma grande cidade

Maria Ramos, Alessandra 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:36:13Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2385_1.pdf: 2640280 bytes, checksum: 713501de8d6d681b44820b47be2410fb (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / As Equações de Chuvas Intensas são ferramentas extremamente importantes para o dimensionamento de obras de engenharia, como vertedores de barragens de pequeno porte e sistemas de drenagem de águas pluviais. Alguns pesquisadores têm mostrado a necessidade de que essas equações sejam atualizadas e revistas periodicamente, pois eles apontam que fatores como a urbanização e o aquecimento global vêm provocando mudanças nos regimes de chuva. Estudos evidenciam uma intensificação do ciclo hidrológico, como decorrência deste aquecimento global. Como alterações climáticas, são aguardados períodos de secas castigantes e outros de chuvas mais intensas. Havendo um maior risco de cheias nas regiões para onde Modelos de Circulação Global (MCGs) projetam um aumento das intensidades de precipitação, são esperados problemas com os sistemas de drenagem dessas regiões. A vulnerabilidade da cidade do Recife-PE, freqüentemente acometida por inundações, e a possibilidade de isto vir a ser mais acentuado diante de alterações climáticas no local, motivaram o presente estudo, que se propôs a avaliar os efeitos de alterações climáticas projetadas por MCGs sobre a região no sistema de drenagem de uma microbacia urbana. Para tal, foram determinadas relações intensidade-duração-freqüência de chuvas intensas ocorridas na cidade do Recife, a partir de dados obtidos de pluviogramas da estação do aeroporto da cidade, no período de 1968 a 2007. Utilizando-se a distribuição probabilística de Gumbel para a análise de freqüência dos dados, obteve-se uma Nova Equação de Chuvas Intensas para a cidade do Recife. Ao compará-la às Equações de Chuvas atualmente utilizadas em projetos de drenagem da cidade, constatou-se que as intensidades de precipitação obtidas com a Nova Equação, para as menores durações, chegam a ser 41% maiores do que as obtidas com as Equações utilizadas. Isto sugere que os sistemas de drenagem existentes na cidade do Recife já estão, atualmente, trabalhando com sobrecarga, e que a utilização destas equações deve ser de todo evitada. Para uma análise destes sistemas com relação às mudanças climáticas, foi traçada uma metodologia em duas etapas para se obter dados de chuva simulados por MCGs em escalas temporais de maiores resoluções: a primeira consistiu na desagregação espacial e temporal das projeções de precipitação de MCGs, para a escala diária, através do gerador estocástico LARS-WG; e a segunda baseou-se na aplicação de coeficientes de desagregação de chuva, obtidos também neste estudo, aos dados diários desagregados pelo gerador. Essa metodologia possibilitou a obtenção de curvas IDF e de Equações de Chuvas Intensas para 36 cenários diferentes de mudanças climáticas projetados para o futuro. Alguns destes cenários foram utilizados para avaliar se, com a ocorrência das alterações climáticas, haverá um aumento significativo da vulnerabilidade do sistema de drenagem de um loteamento urbano da região de estudo. Desta avaliação se concluiu que, independentemente das projeções de MCGs que indicam futuras sobrecargas em tubulações existentes, os sistemas de drenagem de Recife e de sua região metropolitana têm que ser revistos, e medidas mitigatórias precisarão ser implementadas na região na tentativa de corrigir a defasagem já existente e reduzir os efeitos que as mudanças climáticas poderão ter sobre as bacias urbanas da região

Page generated in 0.0745 seconds