• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 371
  • 115
  • 11
  • 7
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 510
  • 134
  • 103
  • 93
  • 81
  • 80
  • 80
  • 79
  • 78
  • 61
  • 61
  • 52
  • 52
  • 47
  • 46
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O problema do efeito de borda na determinação da profundidade de fontes de campos potenciais continuados escalados e de suas derivadas verticais

ROCHA, Hugo Leonardo de Andrade January 2014 (has links)
Submitted by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2014-03-06T18:37:15Z No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO_VERSAO_FINAL_COMPLETA_ATUALIZADO.pdf: 2467784 bytes, checksum: 41a3ece7b13ef08ce1fc3e9b4de8bd15 (MD5) / Approved for entry into archive by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2014-03-06T18:37:23Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO_VERSAO_FINAL_COMPLETA_ATUALIZADO.pdf: 2467784 bytes, checksum: 41a3ece7b13ef08ce1fc3e9b4de8bd15 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-03-06T18:37:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO_VERSAO_FINAL_COMPLETA_ATUALIZADO.pdf: 2467784 bytes, checksum: 41a3ece7b13ef08ce1fc3e9b4de8bd15 (MD5) / Este trabalho tem por objetivo estudar um método alternativo para a determinação da posição e dos parâmetros físicos e geométricos de fontes causadoras de anomalias de campos potenciais, tendo sido concebido por Maurizio Fedi (2007), visando contornar as deficiências da Deconvolução de Euler, dentre as quais a mais marcante é o número elevado de soluções para a caracterização das anomalias de campos potenciais. A metodologia recebeu o nome de DEXP, que é a sigla em inglês para "Depth from Extreme Points". O método proposto é corroborado tanto pelo cálculo analítico quanto numérico dos campos escalados e de suas respectivas derivadas parciais verticais de ordem nésima. O campo potencial de gravidade é transformado através do produto da função potencial original por diferentes níveis de medição (altitudes) elevados a um expoente de escalamento, o qual está relacionado matematicamente ao índice estrutural da Deconvolução de Euler e cujo valor varia de acordo com a geometria da fonte e a ordem de derivação do campo potencial. No caso analítico, calcula-se a função do campo potencial de gravidade para diversas altitudes, de maneira a simular um levantamento geofísico em diferentes níveis de observação, tal qual uma continuação para cima analítica. Tal procedimento é feito simplesmente modificando os valores das altitudes na equação que descreve o campo potencial escalado e as suas derivadas verticais. Modelos sintéticos de esferas homogêneas situadas a diversas profundidades são testados a fim de se confirmar a eficácia do método. A posição correspondente ao valor máximo do campo escalado determina a posição do centro de massa da fonte. No caso das derivadas verticais, foram calculadas as derivadas analíticas de 1ª, 2ª, 3ª e 4ª ordens. Foram testadas esferas homogêneas separadas a distâncias de 8 km entre si, situadas a mesma profundidade. Os valores máximos e mínimos das derivadas analíticas verticais do campo potencial determinam a profundidade do centro de massa das esferas. A derivada vertical analítica revelou-se útil no ao distinguir as esferas, evitando o efeito de interferência mútua. Quanto maior a ordem da derivada vertical analítica do campo escalado, mais precisa é a estimativa das profundidades e mais clara se torna a distinção entre as duas esferas, apesar de esta operação amplificar ruídos de alta frequência, porventura existentes nos dados. Quanto mais próximas entre si estão as esferas, maior é a ordem da derivada necessária para se calcular com boa precisão as profundidades das esferas e vice-versa. Quanto maior a diferença de profundidade entre as esferas, menos preciso se torna o cálculo das profundidades e vice-versa. No caso numérico, é utilizada também a modelagem da esfera homogênea. A continuação para cima no domínio da transformada de Fourier é aplicada para diferentes níveis. Então, o campo escalado é calculado para cada nível de continuação. As derivadas verticais do campo escalado também são calculadas no domínio da transformada de Fourier. O termo 'derivada vertical numérica' indica que a derivada é calculada utilizando a transformada de Fourier. A principal limitação da derivada vertical no domínio da transformada de Fourier se deve ao fato de que a derivada vertical numérica representa um filtro passa alta, ou seja, que realça os ruídos de altas frequências. Por causa disso, não se calculam derivadas verticais numéricas de ordem superior a dois. Ainda com relação às derivadas numéricas, temos presentes as demais limitações referentes às derivadas analíticas, ou seja, o cálculo das profundidades das esferas é dificultado quando as duas esferas estão muito próximas entre si, ou então estão situadas a profundidades muito distantes entre si. Novamente, quanto maior a ordem de derivação, melhor é a precisão. Entretanto, as limitações são maiores, pois não é recomendável usar derivadas de ordem maior que dois, enquanto quem no caso analítico, usamos, neste trabalho, derivadas verticais de 1ª, 2ª, 3ª e 4ª ordens. Os mapas e perfis dos campos escalados, bem como os de suas derivadas verticais, são expandidos a diferentes taxas (0%, 10% e 100%), a fim de se tornar os mapas e perfis periódicos, para adequá-los ao algoritmo de processamento da FFT. Após o processo de expansão, os dados gerados pela expansão são extrapolados com os dados originais da função do campo de gravidade, usando os métodos do inverso do quadrado da distância e da entropia máxima de predição. Uma comparação entre os métodos de extrapolação é feita. A entropia máxima, apesar de mais lenta, produz resultados mais precisos na determinação da amplitude das anomalias e da sua extensão lateral. Verifica-se que, quanto mais profundos estão situados os corpos, mais difícil se torna a determinação correta da anomalia no processo de extrapolação, pois o sinal do espectro é caracteristicamente mais fraco para profundidades maiores. O mesmo problema ocorre quando se realiza uma operação de continuação para cima em um nível muito distante do nível correspondente à profundidade da fonte. As etapas de expansão e extrapolação são extremamente importantes, pois quando são ignoradas, temos que os efeitos de borda relativos ao truncamento das janelas dos filtros no domínio da transformada de Fourier podem fazer com que as anomalias sejam caracterizadas de maneira equivocada, tanto na sua amplitude quanto na sua extensão lateral, o que pode levar a cálculos errados das profundidades dos corpos causadores de anomalias. O efeito de borda é mais acentuado quando lidamos com anomalias de comprimentos de onda maiores, ou seja, relacionadas a corpos situados a profundidades maiores, que são anomalias tipicamente de amplitude menor, mas com maior extensão lateral. Além disso, o efeito de borda pode se tornar mais crítico também quando fontes causadoras de anomalias estão muito próximas das bordas dos mapas ou quando estão muito próximas entre si. Em outras palavras, o efeito de borda é mais acentuado quando as anomalias de interesse não são simétricas em relação às bordas da área do levantamento. Este trabalho analisa mais aprofundadamente os aspectos relativos aos efeitos de borda na filtragem no domínio da transformada de Fourier, oferecendo uma contribuição para a melhoria no processamento de dados geofísicos de campos potenciais e também na metodologia proposta por Fedi (2007), na qual os efeitos de borda foram pouco avaliados. É explicado ainda como o efeito de borda pode afetar a determinação correta das profundidades de fontes causadoras de anomalias de campos potenciais
2

DesG: uma nova metodologia para inversão e coleta de dados magnetotelúrico.

SILVA, Lúcia Maria Costa e January 2006 (has links)
Submitted by Jéssica Gonçalves (jessica.goncalves@cprm.gov.br) on 2014-06-16T18:03:44Z No. of bitstreams: 1 Tese_Lucia_Costa_Silva.pdf: 2547301 bytes, checksum: 38bfe03ac539e5fe8a35a238ee1d688a (MD5) / Approved for entry into archive by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2014-06-16T18:05:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_Lucia_Costa_Silva.pdf: 2547301 bytes, checksum: 38bfe03ac539e5fe8a35a238ee1d688a (MD5) / Approved for entry into archive by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2014-06-16T18:05:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_Lucia_Costa_Silva.pdf: 2547301 bytes, checksum: 38bfe03ac539e5fe8a35a238ee1d688a (MD5) / Made available in DSpace on 2014-06-16T18:05:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_Lucia_Costa_Silva.pdf: 2547301 bytes, checksum: 38bfe03ac539e5fe8a35a238ee1d688a (MD5) Previous issue date: 2006 / Esta tese apresenta duas contribuições para a interpretação geofísica, voltadas ao Método Magnetotelúrico. A primeira trata de uma nova abordagem para a interpretação MT, denominada MÉTODO DESCRITIVO-GEOLÓGICO (DesG), em alusão à incorporação explícita de informação a priori de correlação fácil com a descrição geológica tradicional. O intérprete define por meio de elementos geométricos (pontos e linhas) o arcabouço de feições geológicas bem como fornece valores de resistividade aos corpos geológicos presumidos. O método estima a distribuição de resistividade subsuperficial em termos de fontes anômalas próximas aos elementos geométricos, ajustando as respostas produzidas por estes corpos às medidas de campo. A solução obtida fornece então informações que podem auxiliar na modificação de algumas informações a priori imprecisas, permitindo que sucessivas inversões sejam realizadas até que a solução ajuste os dados e faça sentido geológico. Entre as características relevantes do método destacam-se: (i) os corpos podem apresentar resistividade maior ou menor do que a resistividade do meio encaixante, (ii) vários meios encaixantes contendo ou não corpos anômalos podem ser cortados pelo perfil e (iii) o contraste de resistividade entre corpo e encaixante pode ser abrupto ou gradativo. A aplicação do método a dados sintéticos evidencia, entre outras vantagens, a sua potencialidade para estimar o mergulho de falhas com inclinação variável, que merece especial interesse em Tectônica, e delinear soleiras de diabásio em bacias sedimentares, um sério problema para a prospecção de petróleo. O método permite ainda a interpretação conjunta das causas do efeito estático e das fontes de interesse. A aplicação a dados reais é ilustrada tomando-se como exemplo dados do COPROD2, cuja inversão produziu soluções compatíveis com o conhecimento geológico sobre a área. A segunda contribuição refere-se a desenho de experimento geofísico. Por meio de indicadores diversos, em especial a matriz densidade de informação, é mostrado que a resolução teórica dos dados pode ser estudada, que guia o planejamento da prospecção. A otimização do levantamento permite determinar os períodos e as posições das estações de medida mais adequados ao delineamento mais preciso de corpos cujas localizações são conhecidas aproximadamente.
3

Aplicações do método de decomposição em modos empíricos e da filtragem na atenuação de ruídos em dados sísmicos de reflexão

ALVES, Felipe da Mota January 2015 (has links)
Submitted by Teresa Cristina Rosenhayme (teresa.rosenhayme@cprm.gov.br) on 2015-11-09T15:41:51Z No. of bitstreams: 1 Dissert._FelipeAlves.pdf: 59248375 bytes, checksum: 2888095056b695df9fef7bd7a95ba6a5 (MD5) / Approved for entry into archive by Roberta Silva (roberta.silva@cprm.gov.br) on 2015-11-09T16:28:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert._FelipeAlves.pdf: 59248375 bytes, checksum: 2888095056b695df9fef7bd7a95ba6a5 (MD5) / Approved for entry into archive by Roberta Silva (roberta.silva@cprm.gov.br) on 2015-11-09T16:29:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert._FelipeAlves.pdf: 59248375 bytes, checksum: 2888095056b695df9fef7bd7a95ba6a5 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-11-09T18:20:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert._FelipeAlves.pdf: 59248375 bytes, checksum: 2888095056b695df9fef7bd7a95ba6a5 (MD5) Previous issue date: 2015-09-17
4

Coberturas lateríticas do SW do cráton Amazônico: aspectos geofísicos e geoquímicos

IZA, Edgar Romeo Herrera de Figueiredo 09 October 2017 (has links)
Submitted by Teresa Cristina Rosenhayme (teresa.rosenhayme@cprm.gov.br) on 2018-02-23T17:44:26Z No. of bitstreams: 1 Tese Edgar R.H. de F. IZA.pdf: 10158375 bytes, checksum: 05c9cf80d8961379b634b9e0bbfe3ec5 (MD5) / Approved for entry into archive by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2018-02-26T12:31:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Edgar R.H. de F. IZA.pdf: 10158375 bytes, checksum: 05c9cf80d8961379b634b9e0bbfe3ec5 (MD5) / Approved for entry into archive by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2018-02-26T12:32:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Edgar R.H. de F. IZA.pdf: 10158375 bytes, checksum: 05c9cf80d8961379b634b9e0bbfe3ec5 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-26T12:32:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Edgar R.H. de F. IZA.pdf: 10158375 bytes, checksum: 05c9cf80d8961379b634b9e0bbfe3ec5 (MD5) Previous issue date: 2017-10-09
5

Análise de métodos geológicos e geofísicos aplicados à identificação de potenciais depósitos de cascalho diamantífero no Rio Araguaia

Araújo, Vitto César Miranda de 16 April 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Programa de Pós-Graduação em Geociências Aplicadas, 2014. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2014-11-20T12:00:49Z No. of bitstreams: 1 2014_VittoCesarMirandaAraujo.pdf: 14831828 bytes, checksum: 3d8bf9dd05cd72aed95e3d61387a6140 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-11-20T13:53:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_VittoCesarMirandaAraujo.pdf: 14831828 bytes, checksum: 3d8bf9dd05cd72aed95e3d61387a6140 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-20T13:53:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_VittoCesarMirandaAraujo.pdf: 14831828 bytes, checksum: 3d8bf9dd05cd72aed95e3d61387a6140 (MD5) / O Brasil representa o primeiro país das Américas a explorar diamantes secundários e iniciou sua produção a partir de meados do século XVIII, em Minas Gerais. A exploração desse tipo de depósito é realizada em sua maioria por meio de Permissões de Lavras Garimpeiras (PLGs). De acordo com Hentschel et al., (2002), as atividades de mineração por meio de garimpos provocam uma série de impactos ambientais que pode muitas vezes serem mais nocivos que os provocados por outros tipos de minas, que possuem logística operacional otimizada e seguem rígidos padrões de controles de impactos ambientais. A exploração de depósitos placers fluviais pode ocasionar a aceleração do assoreamento de rios e erosão de margens, devido ao aumento da carga sedimentar em suspensão e a retirada da flora de drenagens. A pesquisa mineral relacionada à extração de depósitos secundários (placers) em rios se baseia principalmente em observações diretas de trincheiras, dragagens aleatórias ou levantamentos geofísicos conduzidos em regiões secas e rasas com exposição de afloramentos. A concepção da exploração convencional de depósitos placers foi modernizada e métodos geofísicos integrados têm sido largamente aplicados para que haja melhor caracterização dos depósitos e entendimento do mecanismo de transporte e deposição dos minerais de interesse. Esse trabalho visa proporcionar o direcionamento da atividade de dragagem garimpeira e promover a mitigação de impactos ambientais associados à extração mineral em rios, a partir da integração de métodos geofísicos aplicados à localização e caracterização de sítios concentrados em cascalho com potencial diamantífero. Os dados geofísicos foram coletados no rio Araguaia entre a cidade de Barra do Garças e o município de Jerusalém com aplicação dos métodos sísmico, sonográfico, elétrico e de gradiometria magnética. As aquisições no rio mostraram o desempenho geofísico de cada método nos variados depósitos sedimentares. Os métodos acústicos (sísmico e sonográfico) foram eficazes na caracterização superficial e geomorfológica do rio, com dados de alta resolução. O levantamento por eletrorresistividade mostrou-se mais eficiente que o método sísmico na discriminação de tipos de sedimentos e descrição estratigráfica superficial. O método de gradiometria magnética identificou anomalias no gradiente longitudinal que podem estar associadas a zonas de falhas regionais. A combinação desses métodos geofísicos possibilitou melhor entendimento e caracterização da geometria dos depósitos sedimentares rasos que podem estar associados à concentração de cascalhos com potencial diamantífero. ___________________________________________________________________________ ABSTRACT / Brazil represents the first country of America to explore secondary diamonds and started its production from the mid eighteenth century, in Minas Gerais. The exploration of this kind of deposit is accomplished mostly by mining companies on a small scale through government permission. According to Hentschel et al (2002), mining activities made by manual prospecting causes many environmental impacts that may often be more harmful than those other types of mines that have operational logistics optimized and follow strict standards of environmental impact controls. The exploration of fluvial placer deposits may accelerate the siltation of rivers and riverside erosion, due to increased sediment suspended load and the removal of drainage flora. The mineral research related to the extraction of fluvial secondary deposits (placers) is based mostly in trench direct observations, random dredging or shallow geophysical surveys ran in dry regions with rocky outcrops. The conception of conventional placer exploitation was modernized and integrated geophysical methods have been widely applied for a better characterization of deposits and understanding of transport mechanism of minerals of interest. This work aims to afford the targeting of prospecting dredge activities and provide environmental impacts mitigation related to mineral extraction in rivers, from the development of geophysical methods applied to identification and characterization of gravel concentrated sites with diamondiferous potential. Geophysical data were acquired in Araguaia River between cities of Barra do Garças and Jerusalém with application of seismic, sonographic, electric and magnetic methods. The acquisitions showed the geophysical performance of each method in the varied sediment deposits. Acoustic methods (seismic and sonographic) were effective in shallow and geomorphologic characterization of the river, providing high resolution data. Electrical survey showed better efficiency than seismic method in sediment sort discrimination and superficial stratigraphic description. Magnetic method identified anomalies in longitudinal gradient which may be related to regional fault zones. The combination of these geophysical methods allowed a better understanding and characterization of shallow sedimentary geometry deposits that may be related to concentration of gravel with diamondiferous potential.
6

Métodos potenciais aplicados ao estudo do arcabouço crustal da porção meridional da faixa ribeira, margem continental da Bacia de Santos / Potential methods used to study the crustal ramework in the southern portion of ribeira belt, continental margin of santos basin

Araújo, Saulo Alves Carreiro de 13 July 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, 2012. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2014-03-10T13:17:49Z No. of bitstreams: 2 2012_SauloAlvesCarreirodeAraujo_Parte1.pdf: 7683810 bytes, checksum: 09fd6047aafb9b53b248640413fb9252 (MD5) 2012_SauloAlvesCarreirodeAraujo_Parte2.pdf: 4148027 bytes, checksum: c2f57d57d8bceec40982ab4c3ce740e3 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2014-03-10T13:18:27Z (GMT) No. of bitstreams: 2 2012_SauloAlvesCarreirodeAraujo_Parte1.pdf: 7683810 bytes, checksum: 09fd6047aafb9b53b248640413fb9252 (MD5) 2012_SauloAlvesCarreirodeAraujo_Parte2.pdf: 4148027 bytes, checksum: c2f57d57d8bceec40982ab4c3ce740e3 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-03-10T13:18:27Z (GMT). No. of bitstreams: 2 2012_SauloAlvesCarreirodeAraujo_Parte1.pdf: 7683810 bytes, checksum: 09fd6047aafb9b53b248640413fb9252 (MD5) 2012_SauloAlvesCarreirodeAraujo_Parte2.pdf: 4148027 bytes, checksum: c2f57d57d8bceec40982ab4c3ce740e3 (MD5) / A porção Meridional da Faixa Ribeira (FR) e sua margem continental que engloba a Bacia de Santos possuem uma tectônica crustal complexa, devido aos muitos estágios de evolução superpostos. Investigar o arcabouço geológico de áreas como essa representa uma tarefa bastante complicada, e muitas vezes, as ferramentas geológicas usuais são insuficientes. A aplicação de métodos potenciais, tais como gravimetria e magnetometria, fornecem subsídios na busca de parâmetros geofísicos que auxiliam na interpretação de feições relacionadas à sua evolução e assim compõe o arcabouço crustal da área investigada. O objetivo desse trabalho compreende a utilização de técnicas de processamento, análise e integração de dados magnéticos e gravimétricos aplicados na caracterização do arcabouço crustal da porção Meridional da Faixa Ribeira. As técnicas utilizadas compreendem: (i) continuações ascendentes em diferentes profundidades, (ii) aplicação da técnica matched filtering, (iii) deconvolução de Euler e (iv) a utilização da técnica desenvolvida por Raid et al. (1981) que determina a descontinuidade de Mohorovicic a partir da anomalia Bouguer. Os resultados encontrados indicam que a estruturação NE compreende a principal feição estrutural da Faixa Ribeira, representada por um conjunto de lineamentos compondo extensos sistemas de zonas de cisalhamento de caráter predominantemente transcorrentes e dúcteis com direção N60/70°E. São anastomosadas e responsáveis por produzirem feições regionais de lenticularização com macroestruturas semelhantes a S-C definindo blocos tectônicos com formas de grandes sigmoides. Possuem cinemática predominantemente destral e propagam-se em profundidades superiores a 16 km e representam grandes descontinuidades litosféricas associadas a suturas resultante da colisão e colagem continentais de idade Brasiliana. A estruturação NW é secundária e possui caráter predominante rúptil e associa-se a espessos enxames de diques provenientes de um intenso processo distensivo responsável pela tafrogênese no Gondwana e, consequentemente, surgimento do oceano Atlântico. Essa estruturação é responsável por definir os principais lineamentos responsáveis pela delimitação do Arco de Ponta Grossa que possui 120 km de largura e expressão na porção superficial da crosta predominando profundidades inferiores a 2 km. Foi identificado um adelgaçamento crustal no sentido SE com valores na ordem de 38 km na borda da Bacia do Paraná, valores médios de 34 km para a porção meridional da Faixa Ribeira e espessuras crustais da ordem de 25 km na porção costeira da Bacia de Santos. Os dados mostram um afinamento crustal na direção NW-SE vinculada ao Arco de Ponta Grossa (APG) na ordem de 2 km e estima-se distensão crustal média de aproximadamente 13 km. Existem evidências marcantes para um underplating da litosfera, configurando assim uma margem passiva vulcânica a partir dos resultados obtidos, tais como: (i) adelgaçamento da crosta continental de 13 km rumo ao oceano; (ii) na interpretação espectral de 84 km para o topo da astenosfera; (iii) adelgaçamento da crosta na região do Arco de Ponta Grossa em relação aos terrenos contíguos, seguido pela grande densidade de intrusão de diques compondo braço abortado da Junção Tríplice do Paraná. A estruturação encontrada na Bacia de Santos indica uma correlação direta desses lineamentos com a configuração das estruturas da margem continental e assim sugere que as anomalias gravimétricas regionais reflitam o próprio arcabouço estrutural da Faixa Ribeira. Observa-se uma zona de anomalias gravimétricas positivas acentuadas, orientada segundo a direção N30E, interpretada como a anomalia que coincide com as feições genéticas conhecidas como Seaward Dipping Reflections (SDR's). _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The southern portion of Ribeira Belt (FR) and its continental margin comprising the Santos Basin have a complex cnistal tectonics due to its several superimposed evolution stages. The investigation of the geological framework of such areas is a difficult task, and standard geological tools are often insufficient. The application of potential methods, such as gravimetry and magnetometry studies, subsidize the search for geophysical parameters that assist in the interpretation of features related to its evolution and thus form the cnistal framework of the investigated area. The main goal of this work refers to the use of techniques for processing, analyzing, and integrating magnetic and gravimetric data used in the characterization of the cnistal framework of the southern poition of Ribeira Belt. The techniques used include: (i) upward continuations at different depths, (ii) matched filtering, (iii) Euler deconvolution, and (iv) the technique developed by Raid et al. (1981). which evaluates Mohorovicic discontinuity from Bouguer anomaly. The results indicate that the NE stmcture comprises the main stmctural feature of Ribeira Belt, represented by a set of lineaments forming large shear zones systems predominantly of transcunent ductile character with orientation N60 70°E. They are anastomosed and responsible for producing regional features with macrostnictures similar to S-C defining tectonic blocks shaped as large sigmoids. They indicate predominantly dextral kinematics, propagate at depths below 16 km and represent major lithospheric discontinuities associated with sutures resulting from continental collision and collage of Brazilian age. The NW stmcturation is secondary, predominantly of brittle character and associates with thick dyke-swarms from an intense extensional process responsible for the tafrogenesis of Gondwana and. consequently, for the emergence of the Atlantic Ocean. This stmcture is responsible for defining the main lineaments that account for the delimitation of Ponta Grossa Arc. which is 120 km wide and has an expression in the superficial poition of the cnist predominantly with depths below 2 km. A cnistal thinning SE orientated, measuring about 38 km at the edge of Parana Basin, with mean values of 34 km at the southern portion of Ribeira Belt and crustal thickness of about 25 kin in the coastal portion of Santos Basin was identified. Data show a 2 kin crustal thinning in the NW-SE direction related to Ponta Grossa Arc (APG) and an estimated average crustal stretching of about 13 km. There are remarkable evidences of a lithosphere underplating, thereby constituting a volcanic passive margin, based on the results obtained, such as: (i) thinning of the continental crust. 13 km. towards the ocean, (ii) spectral interpretation of 84 km to the top of the asthenosphere. (iii) crustal thinning in the Ponta Grossa Arc region in relation to adjoining lands, followed by an extremely dense dyke intrusion representing an aborted ami of the Paraná Triple Junction. The structure observed in the Santos Basin indicates a direct correlation of these lineaments with the configuration of continental margin structures and thus suggests that regional gravimetric anomalies reflect the structural framework of Ribeira Belt. There is a zone of pronounced positive gravimetric anomalies, oriented in the N30E direction, interpreted as anomaly, which coincides with the genetic features known as Seaward Dipping Reflections (SDRs).
7

Resolução sismica e conversão tempo-profundidade, atraves do metodo de superficie comum de reflexão (CRS) / Seimic resolution and time-to-depth conversion by the common-reflection-surface (CRS) method

Farias, Armando Lopes 12 August 2018 (has links)
Orientador: Martin Tygel / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Mechanica e Instituto de Geociencias / Made available in DSpace on 2018-08-12T23:17:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Farias_ArmandoLopes_D.pdf: 3950801 bytes, checksum: fc49198b49164638e53a49c45a871783 (MD5) Previous issue date: 2008 / Resumo: A demanda por multiplicidade no processamento sísmico sempre foi objetivo dos profissionais da área. Até recentemente, o maior esforço era feito durante a aquisição sísmica, o que, devido aos altos custos, normalmente tornava proibitiva sua implementação. Mais recentemente, a técnica Superfície Comum de Reflexão ou Common Reflection Surface (CRS), veio preencher esta lacuna, uma vez que, a despeito de maior custo computacional relativamente aos procedimentos convencionais, é capaz de propiciar grandes multiplicidades, sendo esta a sua mais evidente e conhecida virtude. Mais ainda, associado a este ganho na multiplicidade, o método CRS permite também a possibilidade de alcanc¸armos melhores resolucões verticais através do empilhamento. Isto pode ser obtido através do incremento da chamada frequência crítica, na qual a razãosinal-ruído é igual à unidade (s/r = 1). Desde que isto seja alcançado, podemos obter o aplainamento do espectro de freqüência por técnicas convencionais. Neste trabalho, mostraremos quantitativamente que isto pode ser feito, como a freqüencia crítica está relacionada à multiplicidade e porque apenas técnicas que possibilitem grandes multiplicidades podem efetivamente fazer com que esta freqüência se desloque para maiores valores. Mostraremos tamb'em que os ganhos obtidos compensam o esforço exigido. Como já fartamente documentado na literatura geofísica, a aplicação do método CRS dá origem a atributos (denominados simplesmente de parâmetros CRS), os quais podem trazer preciosas informações geológicas. Aqui mostraremos como estas informações podem ser usadas para xiii o imageamento sísmico, através do conceito de mapas geométricos, conceito este introduzido neste trabalho. Veremos como gerar estes mapas e a série de produtos que podem ser obtidos a partir deles, a saber: campo de velocidades para migração; migração pré-empilhamento em tempo com operador curto; mapeamento dos ápices das difrações reais e conversão tempo-profundidade a partir de seções de coordenadas em afastamento nulo, usando o raio normal. Mostraremos também que, mesmo na presença de descontinuidades, poderemos "colapsar" as difrações, gerando painéis de amplitudes verdadeiras em profundidade. Por fim, analisaremos os efeitos do empilhamento CRS na resolução lateral das imagens obtidas. Fazendo uso dos mapas, apresentaremos formas de inibir perdas de resolucão lateral em situações envolvendo pontos de descontinuidades / Abstract: The demand for large multiplicities in seismic processing has always been a tough target for the professionals involved in this area. Until recently, the major effort to meet this demand has been done during seismic acquisition, which, due to high cost, is not usually implemented. Recently, the Common Reflection Surface (CRS) technique filled this gap providing greater multiplicity on the expense of more intensive computation, when compared with conventional procedures. Besides a greater multiplicity, the CRS technique enables the improvement of the vertical resolution through the CRS stack. This improvement is achieved by means of increasing a specific frequency which we call "critical frequency". At the critical frequency, the signal-to-noise rate is equal to one (s=n = 1). Once the critical frequency is increased, the frequency spectrum can be flattened by usual techniques. In this thesis, we quantify the improvement of the critical frequency as a function of increasing multiplicity and show why only techniques that allow for high multiplicities can achieve this improvement. We will also show that the gain obtained through this procedure is worth the effort. As it is well known in the geophysical literature, the use of the CRS method provides some parameters (usually called CRS parameters) that provide useful information on the seismic propagation involved. Here we show how this information can be optimally used for imaging purposes through the concept of "geometric maps". We show how to generate these maps, as well as, a few "products" derived from them, such as time migrated velocity field, pre-stack time migration using a short operator, real diffraction apex mapping, a true amplitude zero offset section and the conversion of that section to depth using the normal ray. Next, we show that, even in the presence of discontinuity, we can collapse the real diffractions that are present in the data and, furthermore, to construct true-amplitudes panels in depth. Finally, we use the geometric maps to study the effect of the CRS stack on the seismic lateral resolution, especially on the vicinity of discontinuities / Doutorado / Reservatórios e Gestão / Doutor em Ciências e Engenharia de Petróleo
8

Avaliação do uso da perfilagem geofísica para obtenção de informações secundárias para utilização em co-estimativas de variáveis geológico-mineiras

Oliveira, Leandro José de January 2005 (has links)
Campanhas de amostragem são indispensáveis para o desenvolvimento da pesquisa e do planejamento de lavra. A perfilagem geofísica é um método de amostragem indireta, que vem se mostrando muito eficaz com o desenvolvimento de novas tecnologias para medições de grandezas físicas. Com baixo custo de operação e versatilidade de manuseio a perfilagem geofísica pode ser realizada concomitantemente com as operações de lavra, proporcionando reposta imediata do parâmetro medido. No entanto os métodos geofísicos de prospecção, por serem indiretos, não apresentam uma grande precisão e devido a isso os dados obtidos por perfilagem geofísica não podem ter a mesma importância que as informações obtidas por testemunhos de sondagem. O conceito de informação primária e secundária vem sendo amplamente discutido e aplicado devido à necessidade de uma melhoria do conhecimento do atributo geológico principal, desde que o mesmo se correlacione com algum outro parâmetro secundário. A redução de custos via aproveitamento de informações secundárias e métodos alternativos de amostragem também são fatores que influenciam essa aplicação Por este motivo, essa dissertação levanta o tema da aplicação de perfilagem geofísica de poço em depósitos de carvão para obtenção de informações secundárias. Concomitantemente a isso foram aplicadas metodologias capazes de combinar informações adquiridas por perfilagem geofísica, ou por um outro método, a um banco de dados obtido por amostragem com recuperação de testemunho. Concluiu-se que independente do método empregado para incorporação de informação secundária, as estimativas apresentam melhorias significativas quando comparadas com as estimativas sem a contemplação de informações secundárias. Conseqüentemente a aplicação de perfilagem pode ser uma ferramenta de extrema importância e confiável para obtenção de informação secundária e também para melhoria do planejamento de lavra para curto prazo.
9

Avaliação do uso da perfilagem geofísica para obtenção de informações secundárias para utilização em co-estimativas de variáveis geológico-mineiras

Oliveira, Leandro José de January 2005 (has links)
Campanhas de amostragem são indispensáveis para o desenvolvimento da pesquisa e do planejamento de lavra. A perfilagem geofísica é um método de amostragem indireta, que vem se mostrando muito eficaz com o desenvolvimento de novas tecnologias para medições de grandezas físicas. Com baixo custo de operação e versatilidade de manuseio a perfilagem geofísica pode ser realizada concomitantemente com as operações de lavra, proporcionando reposta imediata do parâmetro medido. No entanto os métodos geofísicos de prospecção, por serem indiretos, não apresentam uma grande precisão e devido a isso os dados obtidos por perfilagem geofísica não podem ter a mesma importância que as informações obtidas por testemunhos de sondagem. O conceito de informação primária e secundária vem sendo amplamente discutido e aplicado devido à necessidade de uma melhoria do conhecimento do atributo geológico principal, desde que o mesmo se correlacione com algum outro parâmetro secundário. A redução de custos via aproveitamento de informações secundárias e métodos alternativos de amostragem também são fatores que influenciam essa aplicação Por este motivo, essa dissertação levanta o tema da aplicação de perfilagem geofísica de poço em depósitos de carvão para obtenção de informações secundárias. Concomitantemente a isso foram aplicadas metodologias capazes de combinar informações adquiridas por perfilagem geofísica, ou por um outro método, a um banco de dados obtido por amostragem com recuperação de testemunho. Concluiu-se que independente do método empregado para incorporação de informação secundária, as estimativas apresentam melhorias significativas quando comparadas com as estimativas sem a contemplação de informações secundárias. Conseqüentemente a aplicação de perfilagem pode ser uma ferramenta de extrema importância e confiável para obtenção de informação secundária e também para melhoria do planejamento de lavra para curto prazo.
10

Avaliação do uso da perfilagem geofísica para obtenção de informações secundárias para utilização em co-estimativas de variáveis geológico-mineiras

Oliveira, Leandro José de January 2005 (has links)
Campanhas de amostragem são indispensáveis para o desenvolvimento da pesquisa e do planejamento de lavra. A perfilagem geofísica é um método de amostragem indireta, que vem se mostrando muito eficaz com o desenvolvimento de novas tecnologias para medições de grandezas físicas. Com baixo custo de operação e versatilidade de manuseio a perfilagem geofísica pode ser realizada concomitantemente com as operações de lavra, proporcionando reposta imediata do parâmetro medido. No entanto os métodos geofísicos de prospecção, por serem indiretos, não apresentam uma grande precisão e devido a isso os dados obtidos por perfilagem geofísica não podem ter a mesma importância que as informações obtidas por testemunhos de sondagem. O conceito de informação primária e secundária vem sendo amplamente discutido e aplicado devido à necessidade de uma melhoria do conhecimento do atributo geológico principal, desde que o mesmo se correlacione com algum outro parâmetro secundário. A redução de custos via aproveitamento de informações secundárias e métodos alternativos de amostragem também são fatores que influenciam essa aplicação Por este motivo, essa dissertação levanta o tema da aplicação de perfilagem geofísica de poço em depósitos de carvão para obtenção de informações secundárias. Concomitantemente a isso foram aplicadas metodologias capazes de combinar informações adquiridas por perfilagem geofísica, ou por um outro método, a um banco de dados obtido por amostragem com recuperação de testemunho. Concluiu-se que independente do método empregado para incorporação de informação secundária, as estimativas apresentam melhorias significativas quando comparadas com as estimativas sem a contemplação de informações secundárias. Conseqüentemente a aplicação de perfilagem pode ser uma ferramenta de extrema importância e confiável para obtenção de informação secundária e também para melhoria do planejamento de lavra para curto prazo.

Page generated in 0.0268 seconds