• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 7139
  • 424
  • 422
  • 414
  • 403
  • 371
  • 127
  • 110
  • 50
  • 36
  • 34
  • 32
  • 17
  • 10
  • 7
  • Tagged with
  • 7521
  • 2225
  • 2182
  • 2166
  • 1604
  • 918
  • 876
  • 815
  • 655
  • 651
  • 578
  • 550
  • 527
  • 510
  • 471
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estado do Tocantins : política e religião a construção do espaço de representação tocantinense /

Rodrigues, Jean Carlos. January 2008 (has links)
Orientador: Jayro Gonçalves Melo / Banca: Raul Borges Guimarães / Banca: Sylvio Fausto Gil Filho / Banca: Maria Encarnação Beltrão Spósito / Banca: Luiza Helena Oliveira da Silva / Resumo: O trabalho apresentado refere-se ao espaço de representação elaborado em torno do projeto de criação do Estado do Tocantins (TO) em 1988 como a mais nova unidade políticoadministrativa da federação brasileira. Os passos dados em torno da objetivação desse projeto, que resultou na emancipação do estado, vêm desde o século XVIII, na época em que as minas auríferas dessa região pagavam pesados encargos à Coroa Portuguesa para serem exploradas. A partir do século XIX, novas iniciativas de emancipação políticoadministrativa foram tomadas com o intuito de criar um estado independente e instalar um Governo Provisório no território que correspondia à região norte do Estado de Goiás (GO). Mas foi no século XX, sobretudo no decorrer da década de 1980, que a região conquistou sua autonomia política e se tornou um Estado, sobretudo pela atuação do Deputado Federal Siqueira Campos, que depois foi eleito o primeiro Governador do Estado, na Assembléia Nacional Constituinte no período de 1987-1988; sua instalação ocorreu em 01 de janeiro de 1989. Entretanto, para se chegar a esse fim, foram necessárias diversas ações, sobretudo a elaboração de discursos políticos que fizeram uso dos elementos discursivos religiosos para reatualizar heróis de uma luta histórica e construir modernos mitos políticos no intuito de se elaborar um espaço de representação daquilo que se passou a denominar de "Estado do Tocantins". Dessa forma, pudemos observar, ao longo desta pesquisa, que o espaço de representação tocantinense constitui-se de diversas leituras e interpretações realizadas em torno de discursos objetivados no âmbito da política e da religião, cuja finalidade consistia em criar uma nova unidade político-administrativa da federação brasileira. / Abstract: The present study refers to the space of representation created around the project that created the state of Tocantins (TO) in 1988 - the newest political and administrative unit of the Brazilian federation. The steps taken towards this project that resulted in the state's emancipation dates back to the XVII century, when the gold mines in this region paid heavy taxes to the Portuguese Crown in order to be explored. As from the XIX c., new attempts of political and administrative emancipation occurred viewing the creation of an independent state and install a provisional government in the territory that corresponded to the northern region of Goiás (GO). However, it was only in the XX century, particularly throughout the 1980's, that the region achieved its political autonomy and became a state - mainly due to the efforts of Congressman Siqueira Campos. who was eventually elected the first governor of the state in 1989. Nevertheless, until this point, several actions were necessary, especially the elaboration of political discourses that used religious discoursive elements in order to reenact heroes of a historical struggle and build modern political myths in order to elaborate a space of representation of what came to be known as "The State of Tocantins". Thus, throughout this research it was possible to observe that Tocantins' space of representation is constituted of various readings and interpretations carried out in the realm of politics and religion which aimed at creating a new political and administrative unit of the Brazilian Federation. / Doutor
2

A geopolítica brasileira, o papel de Mário Travassos e as implicações na constituição do sistema geográfico no eixo de integração e desenvolvimento de Manaus/ Caribe

Lima, Wendell Teles de January 2015 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Nilson César Fraga / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 24/03/2015 / Inclui referências : fls. 180-186 / Área de concentração : Espaço, sociedade e ambiente / Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo compreender os processos geopolíticos atuais que norteiam o país, com enfoque na região Amazônica e nos seus processos políticos territoriais a partir dos anos de 1990, por meio da constituição de grandes territórios que cortam o país, sobretudo, em função de seu caráter geopolítico de formação, os denominados Eixos de Integração e Desenvolvimento (EIDs), sendo este o foco da presente pesquisa. Na constituição dessa compreensão, a pesquisa foi desenvolvida baseada na obra travassiana da concepção de sistemas geográficos. Portanto, essa pesquisa se torna de extrema importância, pois tenta compreender os processos geopolíticos no país e na Amazônia que passa a ser, uma área de manobra geopolítica diante de suas aspirações e por fazer parte da constituição do principal sistema geográfico do país, sendo fundamental a compreensão do seu funcionamento. Através da análise minuciosa sobre o assunto foi possível concluir que o projeto de projeção geopolítica do país é constituído pelos sistemas geográficos estabelecidos na teoria travassiana e os EIDs são resultados dessa perspectiva. A região mais setentrional da Amazônia está diretamente ligada as ambições do Estado brasileiro diante do processo de projeção em virtude de sua localização e ao mesmo tempo por ser um dos pontos de ligações entre vários sistemas, sendo assim, temos um processo que pode ocorrer a difusão das ações do Estado brasileiro em diferentes direções. Travassos já observava que os sistemas geográficos determinam diferentes direções, possibilitando uma multiplicidade de ações diante de vários sistemas geográficos, e que o Brasil não é formado, no entanto, a Amazônia é parte constituinte da amarradura territorial. Travassos já alertava esse fato quando analisou o Triângulo Boliviano dentro da perspectiva do sistema geográfico, demonstrando o poder de ação de sistema e ao mesmo tempo a sua influência na geopolítica do continente. Assim, abre-se um leque de possibilidades futuras para o processo de projeção do país, ultrapassando as ambições regionais. Esse projeto é hoje visualizado pela constituição dos grandes territórios instalados na Amazônia EIDs. A cidade de Manaus aparece como centro de ligação desse processo de projeção, sendo constituída pela EIDs Manaus-Caribe. Esse grande território é estratégico em função de ligar o país a dois grandes sistemas geográficos, até então, na época da análise travassiana, menos importantes economicamente, mas tendo seu valor em função das ameaças externas. O primeiro deles é o Caribenho, em virtude do primeiro momento da ação norte-americana, o que poderia levar a uma ameaça a Amazônia em função de sua aproximação e das ligações dadas pelas Bacias do Orenoco e Madalena. Outra preocupação era sistema Pacífico, que passa a ser foco de preocupação em virtude das pretensões do país de ter uma projeção internacional, portanto, esse fato que se dará via Amazônia. Palavras-chave: Território; Estado; Amazônia; Travassos; Sistema Caribenho. / Résumé: Cette recherche vise à comprendre les processus géopolitiques actuelles qui guident le pays, en se concentrant sur la région de l'Amazone et de ses processus politiques territoriales dans les années 1990 par la création de vastes territoires qui traversent le pays, principalement en raison de sa formation géopolitique de caractère, la soi-disant intégration et le développement Hubs (MIE), qui est l'objet de cette recherche. En reconnaissance de cette compréhension, la recherche a été développé sur la base des travaux de conception de systèmes travassiana géographiques. Par conséquent, cette recherche devient extrêmement important, car il cherche à comprendre les processus géopolitiques dans le pays et de l'Amazone qui devient une aire de manoeuvre géopolitique avant leurs aspirations et de faire partie de la constitution de la majeure système géographique du pays et il est essentiel la compréhension de son fonctionnement. Grâce à une analyse détaillée sur le sujet a été conclu que la géopolitique du projet de projection de pays se compose des systèmes géographiques établies en théorie de travassiana et les maladies infectieuses émergentes sont des résultats cette perspective. La région la plus septentrionale des ambitions du gouvernement Amazonie brésilienne est directement connecté avant que le processus de conception en raison de son emplacement et en même temps comme l'un des points de connexions entre les différents systèmes, nous avons donc un processus qui peut se produire diffusion les actions de l'État brésilien dans des directions différentes. Travassos déjà noté que les systèmes géographiques déterminent des directions différentes, ce qui permet une multiplicité d'actions devant plusieurs systèmes géographiques, et que le Brésil ne est pas formé, cependant, l'Amazonie est un constituant de nouage territoriale. Travassos déjà averti que fait l'analyse de la Triangle bolivienne dans la perspective de système géographique, démontrant le système de l'action du pouvoir et en même temps son influence dans la géopolitique du continent. Par conséquent, il existe un éventail de possibilités futures pour le processus de conception du pays, dépassant les ambitions régionales. Ce projet est maintenant considéré par la constitution de vastes territoires installés dans les MIE Amazon. La ville de Manaus apparaît comme centre de liaison du processus de conception pour être constitué par le MIE Manaus-Caraïbes. Ce vaste territoire est stratégique en termes de relier le pays à deux principaux systèmes géographiques, jusque-là, au moment de l'analyse de travassiana, économiquement moins important, mais ayant sa valeur en fonction des menaces extérieures. Le premier est les Caraïbes, dans le cadre du premier moment de l'action des États-Unis, qui pourrait conduire à une menace pour l'Amazonie en raison de son approche et des obligations émises par les bassins de l'Orénoque et Magdalena. Une autre préoccupation est le système du Pacifique, qui devient sujet de préoccupation en raison du pays prétend avoir une projection internationale, de sorte que fait que se produira via Amazon. Mots-clés: Territoire; État; Amazon; Travassos; Système Caraïbes.
3

Acordo sobre residência do Mercosul, pensamento de estado e biopolítica : uma análise sobre a governabilidade migratória no território

Fernandes, Caio da Silveira January 2017 (has links)
Orientadora : Profª. Drª. Gislene Aparecida dos Santos / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 06/06/2017 / Inclui referências : fls. 133-137 / Resumo: Gerada a partir do arranjo geopolítico de Estado, a condição migratória na atualidade possui variadas formas e conteúdos materializadas no território. Se por um lado são cada vez mais diversificadas as táticas de deslocamentos e no espaço internacional. Por outro, destaca-se o controle sobre essa população por meio das políticas migratórias. À medida que as articulações dos migrantes se tornam complexas, as respostas dos Estados e de suas respectivas normativas também se remodelam. Em uma suas configurações contemporâneas, insurge a busca por um regime global do controle migratório, traduzido conceitualmente como Migration Management. A partir de uma gestão calculada, tomando as "vantagens" e "desvantagens" da migração para os Estados, esta forma de governabilidade, constituída de um discurso voltado ao combate do tráfico de pessoas e migração irregular, apresenta como paradoxo o reforço da naturalização das fronteiras nacionais. Em outras palavras, a condição do migrante enquanto anomalia socioespacial diante de um "pensamento de Estado", permanece intacta. Por outro lado, desde o ponto de vista teórico, compreende-se que tal arranjo regulatório, relaciona-se com um governo biopolítico da população. Neste sentido, toma-se como referência no estudo o Acordo sobre Residência para Nacionais dos Estados Parte do Mercosul. Formulada em 2002 a partir deste grupo de países, e passando a vigorar em 2009, tal legislação possui estreitos vínculos com elementos contidos nos paradigmas de governabilidade migratória e biopolítica. Isto é, o estabelecimento de parâmetros de normalização do fenômeno migratório, regulados por dispositivos de segurança, tendo na manutenção da soberania do Estado o ponto central. Desta maneira, a partir de uma análise inter e multi-escalar, o estudo centra-se na elaboração e operacionalização desta política migratória sul-americana no território. Para tal, toma-se sua elaboração dentro do espaço institucional mercosulino a partir Fórum Especializado Migratório (FEM). E para suas referências espaciais de efetivação e operação, o Estado brasileiro e o estado do Paraná, este último situado na região sul do Brasil. Para o primeiro, o Brasil, a atenção é voltada à evolução dos mecanismos restritivos ao longo de sua história e a aparente contradição entre a convivência do Acordo do Mercosul, com instituições e legislações que concebem o migrante pelo viés da segurança. Neste sentido, identificam-se elementos que precarizam a condição do migrante no país, conjuntamente à construção de um leque normativo, no qual a força para controle e regulação migratória pelo Estado se potencializa. Por outro lado, para o Paraná, observa-se, a partir das solicitações de regularização via Acordo sobre Residência do Mercosul, a disposição espacial e características destes grupos migratórios no estado. Atenta-se também à ampliação e maior conhecimento deste direito por parte dos migrantes sul-americanos, mas a pouca transformação do visto temporário em permanente. Assim, duas questões são recolocadas: pelo lado do Estado, a real efetividade da identificação e controle migratório pelo mecanismo da regularização. E para os migrantes, o limitado alcance das políticas migratórias em atenuar ou solucionar a precariedade da condição migratória, constituída no binômio Estado e Migração. Palavras - Chave: Migração Internacional; Políticas Migratórias; Biopolítica; Mercosul; Território. / Abstract: Generated from the geopolitical arrangement of the State, the present migratory condition has varied forms and contents materialized in the territory. If, on the one hand, the tactics of displacement and in the international space are increasingly diversified. On the other hand, the control over this population is highlighted through migratory policies. As the articulations of migrants become more complex, the responses of states and their respective norms also reshape. In one of its contemporary configurations, it instigates the search for a global regime of migratory control, conceptually translated as Migration Management. From a calculated management, taking the "advantages" and "disadvantages" of migration to the States, this form of governance, consisting of a discourse aimed at combating trafficking in persons and irregular migration, presents as a paradox the reinforcement of the naturalization of Borders. In other words, the condition of the migrant as a socio-spatial anomaly in the face of a "State thought" remains intact. On the other hand, from the theoretical point of view, it is understood that such a regulatory arrangement, is related to a biopolitical government of the population. In this sense, the "Agreement on Residence for Nationals of Mercosur States Parties" is taken as a reference. Formulated in 2002 from this group of countries, and coming into force in 2009, this legislation has close links with elements contained in the paradigms of migratory and biopolitical governance. That is to say, the establishment of parameters of normalization of the migratory phenomenon, regulated by security devices, keeping the sovereignty of the State the central point. In this way, based on an inter- and multi-scalar analysis, the study focuses on the elaboration and operationalization of this South American migration policy in the territory. For this, it is elaborated within the Mercosuran institutional space from the Specialized Migration Forum (SMF). And for its spatial references of effectiveness and operation, the Brazilian State and the state of Paraná, the latter located in the southern region of Brazil. For the first, Brazil, attention is focused on the evolution of restrictive mechanisms throughout its history and the apparent contradiction between the coexistence of the Mercosur Agreement, with institutions and legislation that conceive the migrant due to the security bias. In this sense, we identify elements that precarious the condition of the migrant in the country, together with the construction of a normative range, in which the force for control and regulation of migration by the State is strengthened. For Paraná, the spatial arrangement and characteristics of these migratory groups in the state are observed, based on the requests for regularization through the Agreement on Residence of Mercosur. It is also attentive to the expansion and greater knowledge of this right on the part of the South American migrants, but the little transformation of the temporary visa into permanent. Thus, two questions are replaced: on the State side, the real effectiveness of migration identification and control by the regularization mechanism. And for migrants, the limited scope of migratory policies in mitigating or solving the precariousness of the migratory condition, constituted in the binomial State and Migration. Key words: International Migration; Migration Policies; Biopolitics; Mercosur; Territory.
4

Influência do uso da terra na produção de sedimentos em suspensão na porção superior da bacia hidrográfica do Rio Capivari, Lapa, Paraná

Hoffmann, Tereza Cristina Polato January 2017 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Fabiano Antonio de Oliveira / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 24/04/2017 / Inclui referências : fls. 137-145 / Resumo: A presente dissertação tem como foco a dinâmica da produção de sedimentos na porção superior da bacia hidrográfica do rio Capivari, município da Lapa/PR. A bacia possui uso misto, com parte localizada em área urbana e parte em área rural, onde ocorre a prática da agropecuária. O objetivo geral da pesquisa foi analisar a dinâmica da produção e transporte de sedimentos em suspensão na área de estudo, durante o período de julho de 2015 a agosto de 2016. Dentre os objetivos específicos estão a compreensão dos fatores ambientais e o uso da terra que influenciam as fragilidades ao processo de produção de sedimentos e a correlação destes com os resultados de carga sedimentar e turbidez obtidos. Foram realizadas quinze coletas de amostra de sedimentos em suspensão no período em onze pontos distribuídos ao longo da rede hidrográfica. O processo de quantificação da concentração de sedimentos em suspensão foi realizado em laboratório e consiste na filtragem da água em uma membrana de éster de celulose de porosidade de 0,2?m, sendo que a diferença entre o peso final e o inicial desta é a quantidade de sedimentos em suspensão presente num determinado volume d'água. Simultaneamente, foram realizadas as medições dos níveis de turbidez das amostras de água. Os resultados apontaram a influência dos fatores ambientais (clima, geologia, pedologia e hidrografia) para a susceptibilidade à produção de sedimentos na área de estudo. Em relação ao uso da terra, foi identificada a importância da atividade agropecuária na bacia, bem como a importância das edificações e vias na porção urbana e das áreas de vegetação natural localizadas principalmente na porção rural e ao longo da rede hidrográfica. Os resultados de carga sedimentar em suspensão e turbidez obtidos evidenciaram a influência da pluviosidade no aumento das concentrações de sedimentos em suspensão. Além disso, as estradas rurais foram identificadas como importantes vias de conexão entre as vertentes e os canais fluviais, intensificando o processo de transporte de sedimentos. Os pontos de coleta localizados na porção urbana tiveram importante influência de matéria orgânica na composição da carga sedimentar identificada, em razão do lançamento de efluente doméstico na rede hidrográfica. A área de contribuição do arroio Boqueirão, afluente do rio Capivari, de uso predominantemente rural e agrícola, apresentou maior resultado de carga sedimentar em suspensão e turbidez em relação à área de contribuição direta do rio Capivari, com influência urbana e rural, porém com mais áreas de vegetação natural e ripária do que a primeira, o que evidencia a importância do uso da terra e das intervenções antrópicas nos resultados de carga sedimentar e turbidez, bem como a importância da vegetação natural para proteção aos processos erosivos. Portanto, apesar da porção urbana da área de estudo apresentar potencial de produção de sedimentos, a porção rural desta apresentou os maiores resultados de carga sedimentar em suspensão e turbidez, o que denota a importância de ações de planejamento de bacias hidrográficas tanto em ambientes urbanos como rurais, considerando os fatores ambientais e as características de uso da terra nestes locais. Palavras-chave: Carga sedimentar em suspensão e turbidez. Fatores ambientais e produção de sedimentos. Produção e transporte de sedimentos em áreas rurais e urbanas. / Abstract: The focus of this dissertation is the production dynamics of sediments in the upper portion of the drainage basin of the Capivari River, located in the city of Lapa, Paraná, Brazil. The use of the basin is mixed, with a portion located in an urban area and a portion located in a rural area where crop and livestock farming takes place. The overall objective of the study was to analyze the production and transport dynamics of suspended sediments in the area from July 2015 to August 2016. The specific objectives are to obtain an understanding of the environmental factors and land uses that influence weakness in the sediment production process and to correlate these factors with sediment load and turbidity results obtained. Fifteen suspended sediment samplings were performed during the study period at eleven points distributed throughout the watershed network. The suspended sediment concentration was quantified in the laboratory and consisted of water filtration through a 0.2 ?m porous cellulose acetate membrane. The differences between initial weight and final weight is the amount of suspended sediment present in a given volume of water. The turbidity levels of the water samples were also measured. The results reflect the influence of environmental factors (climate, geology, pedology, and hydrography) on the susceptibility of sediment production in the study area. In terms of land use, this study identified the importance of crop and livestock farming activities in the basin, of constructions and roadways in the portion affected by the urban area, and of areas of natural vegetation located primarily in the rural portion of the watershed network. The suspended sediment load and turbidity results obtained herein reflect the influence of rainfall on increases in suspended sediment concentrations. Furthermore, the rural highways and unpaved roads were identified as important pathways between river channels and slopes and were found to intensify the process of sediment transport. The sampling points located in the urban portion of the drainage basin had an important influence on the amount of organic matter in the sediment load identified due to the release of domestic wastewater into the watershed network. The area of contribution of the Boqueirão river, a tributary of the Capivari river used for rural and agricultural activities was found to have a higher sediment load and higher turbidity than the area of direct contribution of the Capivari River, with urban and rural influence. However, the area of contribution of the Capivari River has more areas of natural and riparian vegetation than that of the Boqueirão River. These results provide important evidence of the effects of land use and human activity on sediment load and turbidity, as well as the importance of natural vegetation for providing protection from erosive processes. Therefore, though the portion of the drainage basin affected by the urban area considered in this study exhibited the potential for sediment production, the portion affected by the rural area exhibited higher suspended sediment load and turbidity. These findings reflect the importance of drainage basin planning in both urban and rural environments due to the environmental factors and types of land use in these areas. Key-words: Turbidity and suspended sediment load. Environmental factors and sediment production. Sediment production and transport in rural and urban areas.
5

Risco e vulnerabilidades socioambientais à malária em Quelimane, Zambézia, Moçambique

Sitoe, Gina Amélia Albino January 2017 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Francisco de Assis Mendonça / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 31/10/2017 / Inclui referências : fls. 155-164 / Resumo: A malária é uma doença infeciosa que continua a ser um dos principais problemas de saúde pública em Moçambique. Na região centro de Moçambique na qual a cidade de Quelimane, área de estudo deste trabalho se localiza, a malária é a principal causa de mortalidade. A elevada vulnerabilidade social desta região é uma das causas que concorrem para este facto. Neste trabalho, através de uma análise socio ambiental da Geografia, procurou-se caracterizar os riscos e a vulnerabilidade socioambiental para a transmissão da malária na cidade de Quelimane tendo como método o hipotético-dedutivo. Para o efeito foi caracterizada a suscetibilidade climática da transmissão da malária utilizando os limiares de temperatura média mensal consideradas ótimos para o desenvolvimento do mosquito-vetor da malária (22 a 33°C) e de pluviosidade total mensal igual ou superior a 80 mm, tendo-se constatado de acordo com as médias climatológicas de 1961 - 2016 que a maior transmissão da malária ocorre nos meses de Agosto a Abril e a menor nos meses de Maio a Julho (os meses mais frios). No entanto, observou-se que os anos mais quentes e secos apresentaram uma suscetibilidade climática mais alta em função das elevadas temperaturas que possibilitaram uma maior abundância dos vetores e dos parasitas da malária. Determinou-se também a vulnerabilidade demográfica para a transmissão da malária em Quelimane tendo como variáveis, a população total, a população menor que cinco anos e as densidades demográficas e de ocupação. Tendo em conta as características ambientais determinadas a partir da distância aos potenciais focos para o desenvolvimento dos vetores, a vulnerabilidade demográfica e a urbanização de Quelimane constatou-se que bairros centrais como 24 de Liberdade, Liberdade e Filipe Samuel Magaia apresentem uma vulnerabilidade ambiental muito elevada tal como os bairros periféricos de Icídua, Santágua, Manhaua e Coalane 2. No entanto, entende-se que a melhor condição social apresentada pela população residente nos bairros centrais faz com que estes apresentem menor vulnerabilidade social em relação aos residentes nos bairros periféricos. Dada a associação entre os elementos de clima e a transmissão da malária medido através dos casos notificados, sugere-se que a monitoria das condições climáticas como contributo para a melhoria das ações preventivas bem como a educação comunitária na prevenção da malária, uma doença que é fortemente influenciada pelo clima em função da elevada vulnerabilidade social que Quelimane apresenta. Palavras-chaves: Malária. Quelimane. Riscos. Vulnerabilidades. / Abstract:Malaria is an infectious disease that remains a major public health concern in Mozambique. In the central region where the city of Quelimane, the focus of the current study, is located malaria is the main cause of mortality. The region's high social vulnerability is one of the major contributors to this situation. In this study, through a socio-environmental analysis of Geography, we aimed to characterize the risks and socio-environmental vulnerability contributing to malaria transmission in the city of Quelimane using the hypothetical-deductive method. For this purpose, the climatic susceptibility of malaria transmission was characterized using the monthly average temperature thresholds considered optimal for the development of the malaria mosquito vector (22 to 23°) and of total rainfall equal or above 80mm. having been verified according to the climatological averages of 1961 - 2016 that the highest transmission of malaria occurs in the months of August to April and the lowest in the months of May to July (the coldest months). However, it is observed that the hottest and driest years have shown a higher climatic susceptibility due to higher temperatures that enabled a higher abundance of the malaria vector and parasites. It is also the demographic vulnerability of malaria transmission in the city of Quelimane based on variables such as total population, population aged below 5 years and demographic density and occupation. Taking into account the environmental characteristics determined by the distance to potential vector development hotspots, the demographic vulnerability and urbanization of Quelimane it was verified that central districts such as 24 de Julho, Liberdade and Filipe Samuel Magaia show a very high vulnerability such as peripheral districts like Icídua, Santagua, Manhaua and Coalane 2. However, it is understood that better social living standard presented by the central districts population leads to a lower vulnerability when compared to peripheral district residents. Given the association between the climate elements and the malaria transmission measured through the notified cases, it is suggested the monitoring of the climatic conditions as a contribution for the improvement of preventive actions as well as the community education in malaria prevention, a disease strongly influenced by climate given the high social vulnerability presented by the city of Quelimane. Keywords: Malaria. Quelimane. Risks. Vulnerabilities.
6

Ordenamento territorial e fragilidade ambiental na bacia do rio São Francisco, Porto Velho, RO : contradições e perspectivas

Pinto, Gizele Carvalho January 2016 (has links)
Orientadora : Profª. Drª. Chisato Oka Fiori / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 21/09/2016 / Inclui referências : fls. 157-171 / Resumo: O estudo da fragilidade ambiental como suporte ao Ordenamento Territorial da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em Porto Velho, Estado de Rondônia, teve como principal objetivo analisar os índices de fragilidade natural à erosão e sua incompatibilidade com os usos e ocupação da terra, de modo a verificar contradições no Zoneamento Sócio Econômico e Ecológico de Rondônia - ZSEE. Os modelos adotados basearam-se nas propostas de Crepani et al. (2001), Ross (1996) e Christofoletti (1980), em que os autores destacam o entendimento comum da inter-relação dos elementos do meio físico, a organização da sociedade e seus graus de fragilidade. Os resultados proporcionaram a verificação das incompatibilidades e contradições existentes. Neste contexto, os principais problemas relacionados a esta situação, são os padrões de média e alta fragilidade do ambiente, associados ao avanço da pecuária em solos suscetíveis à erosão, ao desmatamento desordenado e ao avanço das frentes de expansão em áreas de Unidades de Conservação, além do conflito social originado pela posse de terra. Em função de tais problemas, o trabalho elucidou, com base nas mensurações e análises realizadas, a proposta de um (Re) Ordenamento em uma Bacia Hidrográfica que, por sua vez, foi compreendida, nesta pesquisa, como sendo um território, pois nela verificou-se a presença de agentes territorializantes, que atuam na sua ocupação, com o intuito de transformá-lo, disseminando nele as suas relações de poder. Essa visão da Bacia Hidrográfica como um território, permite-nos elaborar sugestões no sentido de geri-la. Assim, foram propostas algumas ações com o objetivo de promover a requalificação da Bacia, e, consequentemente, o seu desenvolvimento. Estas ações estão representadas numa proposta de Zoneamento da Bacia, construída para a gestão pública sob a concepção de território. Palavras-chave: Ordenamento Territorial, Bacia Hidrográfica, Fragilidade Ambiental, Uso e Ocupação, Desmatamento Desordenado. / Abstract: This study on environmental vulnerability as a backup to the Spatial Planning of the Watershed Basin of the São Francisco River in Porto Velho, State of Rondônia, has as its main goal the analysis of the natural susceptibility to erosion and its incompatibility with the use and occupation of the land, so as to verify its contradictions with the Socio-Economic Zoning of Rondônia (Zoneamento Sócio-Econômico de Rondônia - ZSEE). The adopted models are based on the proposals made by Crepani et al. (2001) Ross (1996) and Christofoletti (1980), where the authors highlight the common understanding of the relationship between the elements of the physical environment, the organization of the society, and their degrees of vulnerability. The results have provided a means to verify possibly existing incompatibilities and contradictions. Against this background, the main problems related to this situation are the pattern of averages and the high fragility of the environment associated with the advance of cattle raising on soils that are susceptible to erosion, with the uncontrolled deforestation, and the advance of expansion edges toward Conservation Units (Unidades de Conservação), alongside the originated social conflicts around land ownership. Regarding such issues and based upon the measurements and analysis performed, this work tried to come up with the proposal of a Spatial (Re)Planning in a Watershed Basin, which was herein taken into account as a territory, given the verified presence of territorializing agents that play a role on its occupation, with the intent of ing it and spreading their power relationships. Viewing the Watershed Basin as a territory allows us to elaborate suggestions for its management as a territory. This being presented, we suggest solutions that aim to promote the requalification and, therefore, its development. These actions take form as a Zoning proposal for the Basin, built with significant importance to the public administration, as it is a Watershed Basin as territory and the proposal of a planning for it reflects in the construction of a knowledge that is still not available for the field. Keywords: Spatial Planning, Watershed Basin, Environmental Vulnerability, Use and Occupation, Uncontrolled Deforesting.
7

Orçamento participativo como mecanismo de transformação do espaço urbano

Silva, Rodolfo dos Santos January 2017 (has links)
Orientadora : Profª. Drª. Olga L. C. de Freitas Firkowski / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 29/09/2017 / Inclui referências : fls. 257-268 / Resumo: O processo de urbanização e as transformações do espaço urbano são partes constantes dos percalços que a suplantar para descrever os diferentes fluxos e a ampla rede de relações sociais e culturais existentes na cidade. Esses fluxos criam estruturas espaciais complexas, definidas pelo capital através das decisões de seus agentes econômicos e políticos, favorecendo o acesso à cidade pela propriedade. Esse processo dificulta o acesso à moradia nas proximidades de seu local de trabalho para muitos trabalhadores, obrigando-os a se deslocarem em escalas mais abrangentes, criando uma segregação socioespacial cada vez mais acentuada. Para tanto, torna-se imprescindível a mobilização da população organizada como forma de evitar que os recursos públicos sejam definidos por apenas alguns membros da classe política e econômica. Esta Tese defende que o Orçamento Participativo é um instrumento democrático, utilizado na mobilização da população e nas decisões sobre a aplicação do orçamento público; também é um importante mecanismo de gestão, transformação do espaço urbano e de justiça espacial. Para se chegar a este resultado, foi tomada como base a extensa literatura sobre a ocupação do solo urbano e o papel desempenhado por ele no processo de acumulação de capital e de segregação espacial. Entende-se que, nesse modelo de urbanização, as cidades podem ser representadas como aglomerações de capital e trabalho, e dependem dos resultados das atividades econômicas de acumulação capitalista. Dessa forma, nas grandes cidades a extensão da mancha urbana extrapola os limites prévios e insere em sua dinâmica grandes parcelas da área rural, que valoriza o solo a partir de sua infraestrutura e de sua localização. Isso amplia as dificuldades para que as populações mais pobres tenham acesso à propriedade da terra, o que favorece a criação de uma cidade não inclusiva, segregada residencial e espacialmente. Utilizando pesquisa empírica e embasamento teórico a partir da contribuição de diversos autores, esta Tese destaca a relação entre o pensamento geográfico e as transformações econômicas, políticas e sociais que configuram uma nova realidade socioespacial nas cidades brasileiras, especificamente nos municípios de Porto Alegre - RS, Pinhais - PR, Maringá - PR e Chapecó - SC. Palavras-chave: Orçamento Participativo. Segregação Residencial e Espacial. Justiça Espacial. / Abstract: The urbanization process and the transformations of urban space are a constant part of the mishaps that have to be overcome to describe the wide network and different flows of social and cultural relations in the city. These flows create complex spatial structures defined by capital through decisions of economic and political agents, favoring access to the city by property. But the access to housing in the workplaces vicinity is hindered to many workers, forcing them to move on a more comprehensive scale, creating a growing sociospatial segregation. To this end, it is essential to mobilize and organize the population as a way to prevent public resources from being defined by some members of the political and economic class. This thesis argues that Participatory Budgeting is an useful democratic tool for integration of people in the decisions of public budget, and also an important mechanism of management, transformation of the urban space and space justice. In order to achieve this objectives, the extensive literature on urban land occupation and the role played by it in the process of capital accumulation and spatial segregation was taken in consideration. It is understood that in this model of urbanization, cities can be represented as agglomerations of capital and labor, depending on results of economic activities and capitalist accumulation. Thus, in large cities the extension of the urban spot goes beyond the original limits and inserts in its dynamics large parcels of the rural area that values the soil from its infrastructure and its location. This extends the difficulties for the poorest populations to have access to land ownership, which favors the creation of a non-inclusive, segregated residential and spatial city. Using the empirical research and theoretical basis from the contribution of several authors, this thesis highlights the relationship between geographic thought and the economic, political and social transformations that configure a new socio-spatial reality in Brazilian cities, specifically in the municipalities of Porto Alegre - RS, Pinhais - PR, Maringá - PR and Chapecó - SC. Keywords: Participatory budgeting. Residential and spatial segregation. Space Justice.
8

O lugar da cotidianidade no planejamento urbano : um olhar a partir do Guarituba (Piraquara, PR)

Nagamine, Liria Yuri January 2017 (has links)
Orientadora : Profª. Drª. Gislene de Fátima Pereira / Coorientador : Prof. Dr. Danilo Volochko / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 19/04/2017 / Inclui referências : fls. 143-148 / Resumo: O presente trabalho possui como tema o cotidiano, e tem por objetivo investigar de que forma este se configura como dimensão importante e até mesmo fundamental para o planejamento urbano. Com esta pesquisa, procura-se contribuir com o aprofundamento de visões e perspectivas na atuação do planejamento urbano, tendo em vista a cotidianidade e a vida cotidiana. O lugar escolhido para a análise é o Guarituba, situado no município de Piraquara, periferia da metrópole de Curitiba. Além de entrevistas realizadas com interlocutores junto a instituições públicas atuantes no lugar, o procedimento adotado para a investigação tem como referência a pesquisa participante, com foco para a análise "de perto" e "de dentro" em relação à dimensão "de longe" e "de fora". Esta foi realizada por intermédio de observações em campo e de trinta e nove entrevistas semiestruturadas com moradores locais. Os resultados apresentam-se pela constituição da historicidade e de formas de apropriação e produção do espaço para moradia do Guarituba como um todo e de dois espaços selecionados em específico: o Conjunto Habitacional Madre Teresa de Calcutá e o Jardim Orquídeas. A partir deste trabalho conclui-se que, na prática, a relação entre cotidianidade e planejamento urbano não é tão direta e simples como imaginam gestores públicos e urbanistas ao projetarem e planejarem em suas pranchetas, escritórios e instituições. Tal relação implica em interações do espaço vivido, concebido e percebido, caracterizadas pela presença-ausência do Estado diante da precariedade de uma parcela da sociedade. Sociedade esta que encontra nas formas de sobrevivência uma vida cotidiana que se revela por uma cotidianidade desigual. A vida cotidiana e a cotidianidade constituem-se, enfim, em dimensão, campo e escala válidas e sobretudo necessárias ao planejamento urbano. Palavras-chave: Cotidianidade. Vida cotidiana. Planejamento urbano. Lugar. / Abstract: The present work refers to the theme of everyday life, aiming to investigate how this is an important and even fundamental dimension for urban planning. With this research, we seek to contribute to the deepening of visions and perspectives in the performance of urban planning by taking into account daily life and everyday life. The place chosen for the analysis is Guarituba, located in the municipality of Piraquara, suburb of the metropolis of Curitiba. Besides interviews with interlocutors of public institutions that is in action in the place, the procedure that was adopted has the participant research as reference, focused on the analysis "closely" and "from within" in relation to the dimension "far" and "from the outside". This was done through field observations and thirty-nine semi-structured interviews with local residents. The results presents the historicity and housing ways of appropriating of the space in Guarituba as a whole, and in particular two selected spaces: the housing complex Madre Teresa de Calcutá and the Neighborhood Orchid's Garden. The study concludes that, in practice, the relationship between everyday life and urban planning is not as direct and simple as imagined by technicians and urban planners when designing and planning on their drawing boards, offices and institutions. This relationship implies contradictory interactions of lived, conceived and perceived spaces, characterized by the absence of the State related to precariousness of a part of the society. This part of society finds in the forms of survival, a daily life that reveals itself as daily life inequality. Everyday life and daily life are finally, a valid dimension, field and scale and, above all, necessary to the urban planning. Key-words: Daily life. Everyday life. Urban planning. Place.
9

A dengue em área de fronteira internacional : riscos e vulnerabilidades na Tríplice Fronteira de Foz do Iguaçu

Aquino Junior, José January 2014 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Francisco de Assis Mendonça / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 29/08/2014 / Inclui referências / Resumo: Atualmente a dengue se configura como a arbovirose, mais relevante do mundo. Estima-se que aproximadamente 42% da população mundial vive em territórios, onde o vírus da doença pode ser transmitido. A Tríplice Fronteira entre os municípios de Foz do Iguaçu, no Brasil, Ciudad del Este, no Paraguai e Puerto Iguazu, na Argentina, merece destaque, pois além de oferecer as condições ambientais ideais ao desenvolvimento do Aedes aegypti, vetor da dengue, faz parte de uma área vulnerável à doença, em especial, devido ao seu alto fluxo de pessoas e mercadorias, bem como formação de cenários urbanos marcados por desigualdades socioeconomicas e culturais. Estas cidades evidenciam um modelo de desenvolvimento socioambiental desequilibrado. Dentre os vários problemas gerados deste desequilíbrio, destacam-se as epidemias de dengue que acometem uma parcela significante da população. O controle da doença se afirma como uma das mais importantes campanhas de saúde pública dos municípios envolvidos. Neste contexto o presente trabalho coloca em destaque a formação de situações de risco e vulnerabilidade socioambiental à dengue em face do processo de urbanização e das condições climáticas, bem como sugere medidas de controle da doença. Para o seu desenvolvimento foram levantados dados primários e secundários, entre os anos de 2006 a 2013, realizadas entrevistas com atores sociais envolvidos com os programas de controle da doença e observação das áreas de maior concentração de focos do mosquito e casos de dengue. Dentre os resultados obtidos destacam-se: as espacializações epidemiológicas, que evidenciaram a repetição de densidades dos casos em diferentes ciclos, destacando no município áreas de difícil controle e que ainda merecem atenção dos programas de controle; as análises climático-urbanas, que apontaram para a influência dos tipos de tempo, eventos extremos e formação de microclimas na manutenção e limitação do ciclo epidemiológico da dengue; o entendimento do modo de vida urbano das populações, caracterizado pelo descarte inapropriado de resíduos e desenvolvimento de intensos processos migratórios, em especial, advindos dos movimentos pendulares entre as três cidades da Tríplice Fronteira, responsáveis por situações que intensificaram o desenvolvimento e manutenção de ambientes de risco e vulnerabilidade ambiental a doença; e a ineficiência das políticas públicas no controle da doença, em especial, derivadas da ausência de articulação entre as três nações, entre as esferas intersetoriais e entre as três cidades analisadas. Este estudo traz contribuições geográficas para a compreensão da problemática exposta e propõe a formação de um observatório especializado em Sistemas de Informações Geográficas, capaz de levantar dados padronizados para toda Tríplice Fronteira na perspectiva da interdisciplinaridade e da intersetorialidade. Um observatório dedicado a subsidiar políticas públicas e ações comunitárias de controle de doenças transmissíveis, como a dengue, dará suporte para políticas mais integradas, tanto aquelas que atendam as demandas vindas das escalas intermunicipais como internacionais da Tríplice Fronteira. Palavras chave: Condicionantes Socioambientais; Clima e Saúde; Dengue; Fronteira internacional; Foz do Iguaçu; Políticas públicas de saúde. / Abstract: Currently the dengue fever figures as the most important arboviral disease in the world. It has been estimated that roughly 42% of the world population lives in areas where such fever virus can be transmitted. The triple border between cities of Foz do Iguaçu, Brazil, Ciudad del Este, Paraguay and Puerto Iguazu, Argentina, is noteworthy because not only it provides optimal environmental conditions to Aedes aegypti, the dengue vector, but it is also part of an area vulnerable to disease, mainly, due to its large flow of people and goods as well as formation of urban shapes marked by cultural and socioeconomic inequalities. The referred cities exhibit an unbalanced environmental development model. Among the many problems caused by that, stand out the dengue fever epidemics affecting a significant portion of the population. Controlling this illness is stated as one of the most important public health campaigns of the municipalities involved. In this regard, this research emphasizes the formation of risk and environmental vulnerability to dengue fever against the background of urbanization and climate conditions, and suggests proceedings to control the disease. For its elaboration, primary and secondary data have been developed, spanning the years 2006 to 2013, through interviews conducted with actors involved in the dengue fever control programs and also by observation of the highest concentration outbreaks of mosquito-borne dengue cases areas. Among the obtained results excel: the epidemiological spatializations showed a repetition in density of cases in different cycles bringing the attention to municipalities areas that are difficult to control and that still deserve attention from controlling programs; the climate-urban analysis, which indicated the influence of weather types, extreme events and microclimates formation in the maintenance and limitation of epidemiological cycle of dengue fever; the understanding of urban populations way of life characterized by inappropriate waste disposal and up grow the of intense migration processes, notably arising from commuting between the cities in the Triple Border, both responsible for situations that have intensified the development and maintenance of risk environments and environmental vulnerability to dengue fever; and the inefficiency of public policies to disease control, specially, derived from the lack of coordination not only among the three nations, but also between the intersectoral spheres and the three cities analyzed. This study brings geographical contributions to understanding the above problem and proposes the formation of a specialized Centre for Geographic Information Systems, capable of engendering standardized information to all Tri-Border region, from the perspective of interdisciplinary and intersector al data. An observatory dedicated to fostering public policies and community actions to communicable disease control, such as dengue fever, will support more integrated policies, meeting demands coming from both intercity and international scales at the Triple Frontier. Key-Words: Socio-environmental conditionings; Climate and Health; Dengue Fever; International border; Foz do Iguaçu; Public health policies. / Resumen: Actualmente el dengue se considera como el arbovirus más relevante del mundo. Se estima que aproximadamente el 42% de la población mundial vive en territorios donde el virus de la enfermedad puede ser transmitido. La Triple Frontera entre los municipios de Foz de Iguazú, en Brasil, Ciudad del Este, en Paraguay y Puerto Iguazú, en Argentina, merecen principal destaque, pues además de ofrecer las condiciones ambientales ideales al desarrollo del Aedes aegypti, transmisor del dengue, forman parte de un área vulnerable para la enfermedad, en especial, debido al alto tránsito de personas y mercaderías, así como a la formación de escenarios urbanos marcados por desigualdades socioeconómicas y culturales. Estas ciudades evidencian un modelo de desarrollo socioambiental desequilibrado. Entre los múltiples problemas generados por este desequilibrio se destacan las epidemias de dengue que afectan una parte significativa de la población. El control de la enfermedad se afirma como una de las más importantes campañas de salud pública de los municipios involucrados. En este contexto la investigación pone en evidencia la creación de situaciones de riesgo y vulnerabilidad socioambiental para El dengue en relación al proceso de urbanización y de las variaciones climáticas, así como sugiere medidas de control de la enfermedad. Para su desarrollo, fueron utilizados datos primarios y secundarios entre los años 2006 al 2013, se realizaron entrevistas con los actores sociales involucrados en los programas de control de plagas y observación de las áreas de mayor concentración de focos de mosquito y casos de dengue. Entre los resultados obtenidos se destacan: los mapeos epidemiológicos, que a través de la confección de mapas auxiliaron en el entendimiento de los procesos de dispersión de la enfermedad, evidenciando la repetición de densidades de los casos en diferentes ciclos, destacando en el municipio las áreas de difícil control y que merecen principal atención de los programas de vigilancia del dengue; los análisis climático-urbanos, que apuntaron la influencia de los tipos de tiempo, eventos extremos y formación de microclimas en el mantenimiento de la limitación del ciclo epidemiológico del dengue; el entendimiento del modo de vida urbano de las poblaciones caracterizado por manejo inapropiado de residuos y desarrollo de intensos procesos migratorios, en especial, surgidos de los movimientos pendulares entre las tres ciudades de la triple frontera, responsables por situaciones que intensificaron el desarrollo y mantenimiento de ambientes de riesgo y vulnerabilidad ambiental de la enfermedad; y la ineficiencia de las políticas públicas en el control de la enfermedad, principalmente, derivadas de la ausencia de articulación entre las políticas entre los tres países, entre las esferas intersectoriales y entre las tres ciudades estudiadas. Considerando lo dicho este estudio trae contribuciones geográficas para la comprensión de la problemática expuesta y propone la formación de un observatorio especializado en Sistemas de Informaciones Geográficas capaz de levantar datos estandarizados para toda la Triple Frontera desde la perspectiva de la interdisciplinariedad y de la intersectorialidad que atienda los contextos de las políticas de salud de cada municipio. Un observatorio dedicado a subsidiar políticas públicas y acciones comunitarias de control de enfermedades transmisibles, como el dengue; dar soporte para políticas más integradas, tanto para aquellas que atiendan las demandas de las escalas intermunicipales como internacionales de la Triple Frontera. Palabras clave: Determinantes Sociales y Ambientales; Clima y la Salud; Dengue; Frontera internacional; Foz do Iguaçu; Las políticas de salud pública.
10

As políticas públicas em educação do campo, entre as subordinação e autonomia : o ProJovem Campo - saberes da terra e sua implantação na Paraíba no contexto da questão

Oliveira, Mara Edilara Batista de January 2015 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Jorge Ramón Montenegro Gómez / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa: Curitiba, 26/03/2015 / Inclui referências / Resumo: No desenvolvimento desigual, contraditório e combinado no campo, a reprodução ampliada do capital assume formas de apropriação para além da terra, gerando conflitos que torna a questão agrária no Brasil complexa e atual. São formas de cooptação das subjetividades políticas vivenciadas pela classe trabalhadora "desde baixo", em meio a processos de subordinação e autonomização na luta por Educação do Campo, que contam com a mediação direta do Estado. Desta forma, entendemos que o Estado por meio de ações, programas e políticas públicas, se apropria das demandas da classe trabalhadora rural organizada na luta por Educação do Campo e as transforma mais uma vez em formas de subordinação do trabalhador rural ao capital. Com o objetivo de desconstruir esses processos e desvendar o que está por trás dessas formas de apropriação, analisamos a implantação do programa do Governo Federal, de educação para áreas rurais, o ProJovem Campo – Saberes da Terra na Paraíba (2010-2011). Para isso, resgatamos as experiências vivenciadas nesse processo de implementação por meio das vozes dos sujeitos envolvidos, com a realização de entrevistas. A partir da análise dessas falas, assim como do levantamento e descrição dos dados primários e secundários em torno do processo de execução desse programa em escala nacional e posteriormente na Paraíba, o que nos "saltou aos olhos" em um primeiro momento foi que existia uma negação do ProJovem Campo aos fundamentos iniciais das propostas educativas da Educação do Campo. Tendo isso em conta, construímos uma proposta metodológica teórica-analítica que parte da recuperação dos fundamentos iniciais dessas propostas – para isso nos utilizamos dos clássicos como, Gramsci e Luckács, colocando no centro dessa discussão a relação entre educação e trabalho – perpassa uma recuperação histórica das consequências do desenvolvimentos desigual e combinado no campo, que distribuiu de forma desigual não só a terra como os direitos de reprodução da própria vida, como a educação. Chegando assim a processos de subjetivação política, construídas sob formas de subordinação e autonomização da classe trabalhadora, no âmbito da Educação do Campo, e portanto, no âmbito da questão agrária hoje. Destacamos que esses processos de dominação e autonomização se expressam nessa pesquisa: de forma escalar "desde cima" e "desde baixo"; pela apropriação e uso do discurso no âmbito do desenvolvimento capitalista e suas formas de controle; e estão marcados pela autonomia relativa da classe trabalhadora rural, que passa por ações no interior do próprio Estado. Em meio a esses processos o ProJovem Campo estará no centro dessa análise teórico-metodológica como uma dessas ações e colocada à luz de outras experiências, ou seja, como fruto de uma totalidade que a envolve. De forma geral, essa tese buscou contribuir com a construção de um projeto contrahegemônico em curso por meio da Educação do Campo, retomando as bases desse projeto educativo, recuperando as concepções ideológicas que lhe deram origem, mas, principalmente desvendando as formas de apropriação dessas bases pelo Estado, no sentido de visualizar possibilidades de reapropriação dessas ações pelos sujeitos "desde baixo". Por fim, fechamos esse texto, e não as possibilidades de pesquisa em torno do tema, com a motivação de que há um projeto político da Educação do Campo em curso, levado a cabo pelos próprios sujeitos "desde baixo", que necessita de teorias e conceitos renovados, uma das contribuições dessa pesquisa. Palavras-chaves: Educação do Campo; políticas públicas; questão agrária. / Resumen: En el desarrollo desigual, contradictorio y combinado en el campo, la reproducción ampliada del capital asume formas de apropiación para más allá de la tierra generando conflictos que torna la cuestión agraria en Brasil compleja y actual. Son formas de apropiación de las subjetividades políticas vivenciadas por la clase trabajadora "desde abajo", en medio de procesos de subordinación y autonomización en la lucha por Educación del Campo, que pasan por la mediación directa del Estado. De esta forma, comprendemos que el Estado por medio de acciones, programas y políticas públicas, se apropia de las demandas de la clase trabajadora rural organizada en la lucha por Educación del Campo y las transforma mas una vez en formas de subordinación del trabajador rural al capital. Con el objetivo de desconstruir procesos y desvendar lo que está por detrás de esas formas de apropiación, analizamos la implantación del programa del Gobierno Federal, de educación para aéreas rurales el ProJovem Campo – Saberes de la Tierra en Paraíba (2010-2011). Para eso, rescatamos las experiencias vivenciadas en ese proceso de implementación por medio de las voces de los sujetos envueltos, con la realización de entrevistas. A partir de los análisis de esas conversaciones, así como del levantamiento y descripción de los datos primários y secundarios en torno del proceso de ejecución de ese programa en escala nacional y posteriormente en Paraíba, lo más resaltante en un primer momento fue que existía una negación del ProJovem Campo a los fundamentos iniciales de las propuestas educativas de la Educación del Campo. Teniendo eso en cuenta, construímos una propuesta metodológica teórico-analítica que inicia con la recuperación de los fundamentos iniciales de esas propuestas – para eso utilizamos los clásicos como, Gramsci y Luckács, poniendo en el centro de esa discusión la relación entre educación y trabajo – pasa por una recuperación histórica de las consecuencias del desarrollo desigual y combinado en el campo, que se distribuyó de forma desigual no solo la tierra así como los derechos por la propia vida, como la educación. Llegando así a procesos de subjetivación política, construidos sobre formas de subordinación y atonomización de la clase trabajadora, en el ámbito de la Educación del Campo, y por lo tanto, en el ámbito de la cuestión agraria hoy. Destacamos que esos procesos de dominación y autonomización se expresan en esa investigación: de forma escalar "desde arriba" y desde abajo"; por la apropiación y uso del discurso en el ámbito del desarrollo capitalista y sus formas de control; y están plagadas por autonomía relativa de la clase trabajadora rural, que pasa por acciones en el interior del propio Estado. En medio de esos procesos el ProJovem Campo estará en el centro de ese análisis teórico-metodológico como una de esas acciones y puestas a la luz de otras experiencias, o sea, como fruto de una totalidad que la envuelve. De forma general, esta tesis buscó contribuir con la construcción de un proyecto contrahegemonico en curso por medio de la Educación del Campo, retomando las bases de ese proyecto educativo, recuperando las concepciones ideológicas que le dieron origen, pero, principalmente, desvendando las formas de apropiación de esas bases por el Estado, en el sentido de visualizar posibilidades de reapropiación de esas acciones por los sujetos "desde abajo". Finalmente, cerramos ese texto, y no las posibilidades de investigación en torno del tema, con la motivación de que hay un proyecto político de la Educación del Campo en curso, llevado a cabo por los propios sujetos "desde abajo", que necesita de teorías y conceptos renovados, una de las contribuciones de esa investigación. Palabras-claves: Educación del Campo; políticas públicas; cuestión agraria. / Abstract: In unequal development, contradictory and combined in the countryside, the expanded reproduction of capital takes ways of apropriation beyond the earth, generating conflicts which makes the agrarian question in the Brazil current and complex. They are forms of cooptation of political subjectivities experienced by the working class "from below", amid the processes of subordination and autonomy process in the fight for Rural Education, which rely on the direct mediation of the State. Thus, we understand that the State through actions, programs and public policies, appropriates the demands of the organized rural working class in the struggle for Rural Education and turns again in forms of subordination of rural workers to capital. In order to deconstruct these processes and uncover what are behind these forms of appropriation, we analyzed the implementation of the Federal Government program of education for rural areas, the "ProJovem Campo – Saberes da Terra" in Paraíba (2010-2011). For this, we rescued the experiences in the implementation process through the voices of those involved people, using interviews. From the analysis of these interviews, as well as the survey and description of primary and secondary data about the enforcement process of this program on a national scale and then in Paraíba, what caught our attention at first was that there was a denial of "ProJovem Campo" to the initial foundations of the educational proposals of Rural Education. With that in mind, we built a theoretical-analytical methodological proposal that part of the recovery of the initial foundations for these proposals - for this we used the classics Gramsci and Luckács, placing at the center of this discussion the relationship between education and work - runs through a historical recovery of the consequences of uneven and combined development in the countryside, which distributes unevenly not only the earth as the breeding rights of own life, such as education. So it reaches processes of political subjectivity, built in forms of subordination and making autonomy processes of the working class under the Rural Education, and therefore under the agrarian question today. We emphasize that these processes of domination and making autonomy processes expresses in this research: in a scale form "from above" and "from below"; for the appropriation and use of speech under the capitalist development and its forms of control; and are marked by the relative autonomy of the rural working class, passing through actions within the State itself. Amid these processes the "ProJovem Campo" will be at the center of theoretical and methodological analysis as one of these actions and focused on others experiences, in other words, as the results of all that involves it. Overall, this thesis aimed to contribute to the construction of a counter-hegemonic project underway through the Rural Education, recovering the basis of this educational project, recovering the ideological conceptions that originated it, but mainly unveiling forms of appropriate these bases by the State, in order to view reappropriation against such actions by the subjects "from below". Finally, we close this text, not the research possibilities around the theme, with the motivation that there is a political project of Rural Education happening, carried out by the own subjects "from below", which requires theories and renewed concepts, one of the contributions of this research. Keywords: Rural Education; Public Policies; Agrarian Question.

Page generated in 0.0745 seconds