• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 7342
  • 138
  • 129
  • 106
  • 105
  • 103
  • 93
  • 92
  • 84
  • 83
  • 13
  • 9
  • 8
  • 6
  • 6
  • Tagged with
  • 7698
  • 500
  • 354
  • 329
  • 301
  • 293
  • 288
  • 273
  • 265
  • 259
  • 245
  • 241
  • 226
  • 224
  • 223
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Arquivamento digital a longo prazo baseado em seleção de repositórios em redes peer-to-peer

Vignatti, Tiago 24 June 2009 (has links)
No description available.
2

Desenvolvimento de soluões analíticas e numéricas da equaô de Richards

Mannich, Michael 20 August 2009 (has links)
No description available.
3

Teste baseado em defeitos de classses Java utilizando aspectos e mutação de especificações OCL

Ascari, Luciano Cesar 02 October 2009 (has links)
No description available.
4

Planejamento da operação de pequenas centrais hidrelétricas

Bourges, Fernando 16 December 2009 (has links)
No description available.
5

O uso da madeira em contruções habitacionais

Castro, Silvana Correia Laynes de 17 April 2010 (has links)
No description available.
6

Taxonomia e filogenia de ascidiidae (Chordata, Tunicata)

Bonnet, Nadia Yukiji Koto 08 July 2010 (has links)
Resumo: A família Ascidiidae faz parte da ordem Phlebobranchia e é formada por organismos solitários, com musculatura principalmente do lado direito do corpo e nos sifões, tentáculos simples, lâmina dorsal completa, faringe sem pregas, fendas faríngeas retilíneas e tubo digestivo do lado esquerdo do corpo, com as gônadas associadas ao mesmo. Tradicionalmente, há três gêneros em Ascidiidae: Ascidia Linnaeus, 1767, Phallusia Savigny, 1816 e Ascidiella Roule, 1883. Os três compartilham os caracteres acima descritos, sendo que Phallusia possui ainda aberturas acessórias ao tubérculo dorsal e Ascidiella apresenta papilas sustentando os vasos longitudinais da faringe sem projetar-se no lúmen da faringe. Devido ao fato de que as aberturas acessórias de Phallusia só são conspícuas com a retirada da faringe, historicamente espécies de Ascidia e Phallusia vêm sendo confundidas. Assim, o objetivo geral do trabalho é fazer uma revisão taxonômica de algumas espécies de Ascidiidae, com a redescrição completa das mesmas, além de testar a validade filogenética do gênero Ascidia. Foram observados 344 exemplares, de 26 espécies diferentes, sob microscópio esteroscópico. As estruturas internas foram evidenciadas com corante Hematoxilina de Harris e desenhos de espécies novas feitos em câmara clara. Posteriormente, os dados morfológicos foram utilizados na reconstrução de Ascidia, tendo como grupos-externos espécies de Ascidiella, Phallusia, Rhodosoma e Ciona. A matriz foi criada em NDE e a análise rodada em PAUP* 4.0b10, com busca heurística, TBR, sem limite de árvores, caracteres não-ordenados, pesagem implícita de caracteres, olapsamento dos ramos com comprimento zero e a história dos caracteres foi traçada em ACCTRAN. Apesar dos baixos índices de consistência encontrados, pode-se afirmar que Ascidiidae constitui um táxon filogeneticamente válido, porém Ascidia não forma um ramo monofilético, com Phallusia e Ascidiella inseridos no clado. Além do mais, Phallusia tampouco apresenta monofilia, tendo mais de uma origem ao longo da evolução. Estes resultados devem ser contrastados com outros gerados por sistemática molecular em busca de congruências, e, se houver a corroboração da hipótese aqui proposta, pode-se inferir que Ascidiidae atualmente é composta por um único gênero – Ascidia –, havendo a necessidade de realizar uma revisão da classificação da família.
7

Otimizando a detecção e identificação de larvas, sementes e adultos de Crassostrea SPP. (SACCO 1897) através de marcadores moleculares

Ludwig, Sandra 03 October 2011 (has links)
Resumo: A ostreicultura no Brasil depende basicamente do cultivo de tres especies de Crassostrea, Crassostrea rhizophorae e Crassostrea brasiliana, especies nativas, e Crassostrea gigas, uma especie introduzida. A introducao de especies nao-nativas, tal como C. gigas, pode ter consequencias ecologicas e/ou economicas, por isso sua introducao e proibida por leis no pais. Devido as dificuldades na producao de larvas e sementes de ostras nativas em laboratorio, os cultivadores buscam tecnicas que os permitam atender a demanda de sementes para producao. Assim, o objetivo deste trabalho e desenvolver uma ferramenta molecular capaz de detectar larvas de C. rhizophorae e de C. brasiliana em amostras de plancton e identificar sementes das mesmas especies, simultaneamente em uma unica reacao de PCR Multiplex. O protocolo de PCR Multiplex desenvolvido nesse estudo utiliza iniciadores universais para avaliar a integridade da amostra, juntamente com um par de iniciadores especificos para C. rhizophorae, outro para para C. brasiliana. Os iniciadores especificos foram desenvolvidos com base nas diferencas nucleotidicas do DNA de cada especie, resultando em uma amplificacao de fragmentos especificos para cada uma das especies de ostras. O protocolo foi avaliado quanto sua sensibilidade e especificidade, e testados na identificacao de larvas e sementes de ostras na Baia de Guaratuba, Parana, Brasil. O protocolo de PCR Multiplex foi aplicado de Janeiro a Junho de 2010 em 34 amostras de plancton, a fim de testar a aplicabilidade do metodo em detectar e identificar a presenca de larvas das especies-alvo, tambem foi aplicado em 246 sementes, no intuito de testar a capacidade de diferenciacao entre as especies. Os testes realizados, a partir do protocolo de PCR Multiplex, detectaram o DNA de C. rhizophorae em concentracoes baixas de 0.002 ng/ƒÊL, e muito mais baixo de 0.0002 ng/ ƒÊL para C. brasiliana. A PCR Multiplex desenvolvida detectou e identificou com sucesso a presenca de DNA de uma unica larva de cada especie nativa, separadas ou combinadas, quando misturados com o extrato total de DNA de uma amostra de plancton, representando 1000 L de agua filtrada. Das 34 amostras de plancton coletadas, larvas de C. rhizophorae e C. brasiliana foram detectadas no ponto Cabaraquara em todos os meses amostrados, e C. gigas foi detectada nos meses de Janeiro e Abril. Dos 246 individuos coletados, 16% foram identificados como C. brasiliana e aproximadamente 24% foram identificados como C. rhizophorae, 32% foram identificados como Crassostrea sp., mas nao foi identificada como sendo uma das especies-alvo; e 28% das amostras nao foram adequadamente preservadas. Ao testar a especificidade de primers desenvolvidos para a identificacao e prospeccao de C. gigas, as sequencias obtidas da amplificacao de fragmentos do DNA mitocondrial foram submetidas a ferramenta BLAST do GenBank. As sequencias de maior similaridade foram aquelas identificadas como Crassostrea sp., de individuos registrados previamente como uma especie de ostra invasora da regiao Norte do Brasil mas que ainda nao foi formalmente identificada. Assim, amostras positivas para esse marcador podem representar tanto C. gigas ou Crassostrea sp. Para confirmar a especie detectada, no momento, e necessario realizar o sequenciamento do fragmento amplificado. Baseando-se nesses resultados, os iniciadores especificos desenvolvidos para C. brasiliana e C. rhizophorae sao capazes de ser aplicados continuadamente para o monitoramento dos periodos de liberacao de larvas e do ciclo reprodutivo em si. Finalmente, esforcos laboratoriais estao sendo direcionados para definir iniciadores especificos para diferenciar C. gigas de Crassostrea sp. na reacao de PCR Multiplex.
8

Mineralogia e capacidade de adsorção de chumbo da fração argila de solos da Península Fildes, Ilha Rei George, Antártica Marítima

Mendonça, Thiago 17 January 2012 (has links)
Resumo: A Antártica é um ambiente singular, com clima e características próprias. Entretanto, processos diferenciados ocorrem na formação de solos nesta região do globo, como a ornitogênese, por exemplo, e a escassez de água líquida durante parte do ano. São encontrados nesta região solos com intensidade de intemperismo variável, havendo áreas com predomínio de intemperismo físico e outras com predomínio do intemperismo químico. Atualmente, muitas atividades de pesca, turismo e pesquisa são desenvolvidas no continente branco, o que pode levar possíveis contaminantes àquela região do globo. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi caracterizar a mineralogia da fração argila de solos com influência ornitogênica da Península Fildes, Ilha Rei George, Antártica Marítima e verificar a sua capacidade de adsorver chumbo (Pb). Para o primeiro trabalho (caracterização mineralógica) foram amostrados quatro perfis de solo e destes, os dois com maiores teores de fração argila foram utilizados no segundo artigo. Em laboratório, as amostras foram submetidas à procedimentos de extração sequencial para estudo dos minerais amorfos (pirofosfato de sódio 0,1 mol L-¹ (PYR), oxalato de amônio 0,2 mol L-¹ (OA) e NaOH 0,5 mol L-¹ (NaOH)), sendo analisados os minerais da fração argila de cada extração por Difratometria de Raios X (DRX) e Difratometria Diferencial de Raios X (DDRX). O estudo da adsorção de Pb foi realizado a partir da saturação de amostras de argila natural com diferentes concentrações de Pb(NO)3. A mensuração do Pb foi realizada em Espectrofotometria de Absorção Atômica (AAS). A ocorrência de minerais primários de menor stabilidade, como feldspato, plagioclásio, mica e piroxênio, evidencia a baixa intensidade do intemperismo no ambiente Antártico estudado. A atividade ornitogênica (skuas e pinguins) foi fundamental para acelerar a gênese dos solos: formação de argila e de minerais amorfos e intenso processo de fosfatização (neogênese de leucofosfita, metavariscita e miniulita). Ainda assim, o que torna os solos da Antártica únicos foi a expressiva ocorrência de minerais amorfos na fração argila (teores variaram de 20,9 a 65,6 %) associados à matéria orgânica (complexos metal-matéria orgânica) e ricos em óxidos de Al e Si (alofanas e imogolitas) e de Fe. Os elevados teores desses minerais podem compensar os baixos teores de argila dos solos e aumentar a retenção de poluentes iônicos e polares, eventualmente incluídos na Antártica por atividades de turismo e de pesquisa. Com relação à adsorção de Pb na fração argila de solos da Península Fildes, os valores de adsorção máxima foram extremamente elevados (valor máximo de 322.581 mg kg-1) em relação a trabalhos realizados em outras regiões do planeta, o que faz do ambiente Antártico único. Os dados indicaram a ocorrência de dois estágios, sendo o primeiro com elevada percentagem de adsorção do Pb dicionado (quimiossorção), seguida por uma fase mais lenta (adsorção não específica ou complexo de esfera externa). Do ponto de vista ambiental, solos com maiores teores de argila e de minerais amorfos, normalmente associados à atividade ornitogênica teriam, na Antártica, maior poder filtrante de Pb, reduzindo a possível lixiviação e contaminação de águas subterrânea.
9

Por cima da carne seca

Marques, Rachel dos Santos 18 May 2012 (has links)
Resumo: O presente trabalho investiga estratégias sociais de um grupo familiar que se mostrou proeminente no Rio Grande do Sul no final do século XVIII e que foi capaz de se manter no topo da hierarquia social por certo tempo, a julgar pelo papel de destaque de alguns de seus descendentes. Utilizando-se essencialmente de registros paroquiais, observou-se as estratégias matrimoniais, as práticas nominativas e as relações de compadrio engendradas pelos membros dessa família, buscando-se entender de que forma essas estratégias contribuíram com a manutenção e ampliação da posição social dos atores pesquisados, e, através delas, conhecer melhor esses agentes e o mundo em que viviam. Utilizou-se para isso a metodologia do cruzamento nominativo, que permitiu o acesso a informações não necessariamente explícitas na documentação consultada.
10

Um método para melhorar a qualidade de experiência em sistemas de transmissão IPTV

Santos, Carlos eduardo Maffini 06 November 2012 (has links)
Resumo: A televisão transmitida através do protocolo IP (IPTV) está entre as mais promissoras tecnologias para entrega de multimídia, permitindo um alto nível de interatividade com o usuário e integração com a Internet. A transmissão de fluxos multimídia em tempo real requer garantia de recursos, como perda de pacotes limitada, largura de banda, atraso e jitter baixos, para assegurar um bom nível de QoE (Quality of Experience) ao usuário. Esta dissertação propõe o uso de uma estratégia de descarte de pacotes prioritária, juntamente com um reconhecedor de carga útil, implementado com redes neurais artificiais, de forma a evitar o descarte de pacotes transportando informações relevantes para a reconstrução da imagem. A implementação do classificador de pacotes foi feita utilizando-se o simulador de redes neurais JavaNNS (Java Neural Network Simulator ). O desempenho do método proposto foi avaliado através de simulações computacionais da transmissão de diversos vídeos e filmes disponíveis publicamente. Um simulador de filas foi implementado, em linguagem C, com o método proposto e com o reconhecedor de carga útil de pacotes. A qualidade de experiência foi obtida pela estimativa de MOS (Mean Opinion Score) através das ferramentas do Evalvid. Os resultados indicam que o uso do método pode melhorar significativamente a QoE, se comparado com as técnicas disponíveis atualmente.

Page generated in 0.0453 seconds