• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 6
  • 3
  • Tagged with
  • 9
  • 9
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Sobre el tipo como procedimiento proyectual

Meninato, Pablo January 2015 (has links)
Ao iniciar um projeto, o arquiteto enfrenta duas condições aparentemente irreconciliáveis: em primeiro lugar, aspira criar formas novas e originais para distingui-las do realizado por seus antecessores, e, simultaneamente, deve assumir que a gestação dessas formas será afetada ou influenciada pelas imagens, memórias e idéias anteriormente assimiladas. Desde as origens, esses interesses supostamente antagónicos têm definido a evolução da arquitetura e das outras artes, marcadas pela tensão entre a herança das formas do passado e a busca das novas resoluções. A intenção desta pesquisa é identificar e analisar os processos projetuais iniciados a partir da seleção das formas, imagens ou idéias pré-existentes, e que, apelando à diversos procedimentos miméticos, incentivem a geração de instâncias originais. Para tal fim, este estudo pressupõe que as atividades listadas são plausíveis de ser consideradas sob o domínio do tipo, entendido como uma estratégia para a realização de novas iterações geradas a partir do conhecimento das formas passadas. Na primeira instância, o objetivo deste trabalho é desenvolver uma reavaliação do que constitui o conceito de tipo, as origens do vocábulo, a sua historiografia, a sua aplicação em outras disciplinas, e sua consideração na teoria e prática da arquitetura dos últimos dois séculos. De acordo com as definições inauguráis do Quatremère de Quincy no início do século XIX, a característica distintiva que define qualquer discussão sobre o tipo é sua condição polissêmica. O tipo, portanto, pode ser assumido em resposta à questão das origens da arquitetura, como uma estratégia para a construção de classificação do inventário edilício, e também como uma tática projetual sustentada pela doutrina aristotélica da mimesis. A segunda área de pesquisa é dedicada a examinar a condição do tipo como agente mimético, ou seja, como um propulsor do processo de desenho. Para este fim, se establece uma definição expansiva do conceito, mas não entendido apenas como uma tipologia edilicia, mas também, como uma categoria que pode incluir qualquer classe de elementos, objetos, maquinarias ou mesmo formações biológicas. A partir desta definição renovada do território do tipo, este trabalho procede a discutir e examinar diversas táticas miméticas, como são a distorção, a magnificação, a fragmentação ou a justaposição tipológica. Um tema que se dedicou especial atenção é a tática do deslocamento do tipo, questão que sugere possíveis correspondências com o procedimento do readymade inaugurado por Marcel Duchamp. Embora, deve-se notar que tanto o deslocamento tipológico e o readymade atuam desde as particularidades das respectivas disciplinas, ambos preceitos concordam na reavaliação de questões como originalidade, semelhança, figurativismo e mudança do significado. / Upon starting a new project the architect faces two seemingly incompatible conditions: on the one hand he or she aspires to create new and original forms; on the other and simultaneously, has to assume that the conception of those forms will be affected or influenced by previously assimilated images, forms or ideas. Since its origins, these ostensibly conflicting interests have defined the evolution of architecture and the other arts, a moment marked by the tension produced by the coexistence of the tradition of past forms and the search for original resolutions. The goal of this work is to identify and analyze those design processes initiated upon the selection of preexisting forms, images or ideas, and that, appealing to diverse mimetic procedures, encourages the generation of original iterations. To this end, this study assumes that the listed activities can be considered under the domain of the type, which is to say, a strategy for creating new iterations engendered from the understanding of past forms. This study has been structured into two distinctive, though supplementary parts. The first part develops a reassessment of what constitutes the concept of type, the origins of the term, its historiography, its application in other disciplines, and its consideration in the realm of architectural theory and practice for the last two centuries. According to the initial precisions by Quatremère of Quincy at the beginning of the Nineteenth Century, „type‟ should be presupposed as a polysemic notion, since it could be simultaneously assumed as a response to the question of the origins of architecture, as a strategy for the classification of building inventory, and as a design tactic associated to the Aristotelian doctrine of mimesis. The second area focuses on the third meaning of the concept of type introduced by Quatremère, which is as a mimetic agent, where the type becomes a propellant of the design process. Following an expanded definition of typological territory - where type is no longer understood exclusively as building typology, but also as a category that may include elements such as objects, machineries or even biological formations -, this work proceeds to list and examine various mimetic tactics such as distortion, magnification, fragmentation, juxtaposition and typological displacement. Particular attention was placed in the notion of typological displacement, an issue that establishes suggestive correspondences with the tactic of the readymade inaugurated by Marcel Duchamp. Although typological displacement and readymade perform under the particularities of their respective disciplines, both tactics presuppose a reassessment of issues such as originality, resemblance, repetition, figurativism and variations of meaning. / Al iniciar un proyecto, el arquitecto se enfrenta a dos condiciones aparentemente irreconciliables: por un lado aspira a crear formas nuevas y originales que se distingan de lo realizado por sus predecesores, y, simultáneamente, debe asumir que la gestación de esas formas se verá afectada o influenciada por las imágenes, recuerdos o ideas que ha asimilado previamente. Desde sus orígenes, estos intereses supuestamente contrapuestos han definido la evolución de la arquitectura y las demás artes, signadas por la tensión entre la herencia de las formas del pasado y la búsqueda de nuevas resoluciones. La intención de este trabajo es identificar y analizar aquellos procesos proyectuales iniciados a partir de la selección de formas, imágenes o ideas preexistentes, y que, apelando a diversos procedimientos miméticos alienten la generación de instancias originales. A tal efecto, este estudio presupone que las actividades listadas son plausibles de ser consideradas bajo el dominio del tipo, entendido éste como una estrategia para la realización de nuevas iteraciones generadas a partir del conocimiento de formas pasadas. En primera instancia, el objetivo de este trabajo es desarrollar una reevaluación de lo que constituye el concepto de tipo, los orígenes del vocablo, su historiografía, su aplicación en otras disciplinas, y su consideración en la teoría y práctica arquitectónica de los dos últimos siglos. De acuerdo a las definiciones inaugurales de Quatremère de Quincy a comienzos del siglo XIX, la característica distintiva que define cualquier discusión sobre el tipo es su condición polisémica. El tipo, por lo tanto, puede ser asumido como respuesta a la cuestión de los orígenes de la arquitectura, como estrategia para la clasificación del inventario edilicio, y asimismo, como táctica proyectual sustentada en la doctrina aristotélica de mímesis. La segunda área de investigación se dedica a examinar la condición del tipo como agente mimético, es decir, como propulsor del procedimiento proyectual. A tal efecto, se estipula una definición expansiva del concepto, ya no entendido exclusivamente como tipología edilicia, sino asimismo, como una categoría que puede incluir cualquier clase de elementos, objetos, maquinarias o hasta formaciones biológicas. A partir de esta renovada delimitación del territorio de tipo, este trabajo procede a listar y examinar diversas tácticas miméticas, como ser la distorsión, la magnificación, la fragmentación o la yuxtaposición tipológica. Un tema al que se le dedica particular atención es la táctica del desplazamiento del tipo, asunto que sugiere posibles correspondencias con el procedimiento del readymade inaugurado por Marcel Duchamp. Si bien cabe consignar que tanto el desplazamiento tipológico como el readymade actúan desde las particularidades de sus respectivas disciplinas, ambos preceptos presuponen una reevaluación de cuestiones como originalidad, semblanza, figurativismo y alteración del significado.
2

Sobre el tipo como procedimiento proyectual

Meninato, Pablo January 2015 (has links)
Ao iniciar um projeto, o arquiteto enfrenta duas condições aparentemente irreconciliáveis: em primeiro lugar, aspira criar formas novas e originais para distingui-las do realizado por seus antecessores, e, simultaneamente, deve assumir que a gestação dessas formas será afetada ou influenciada pelas imagens, memórias e idéias anteriormente assimiladas. Desde as origens, esses interesses supostamente antagónicos têm definido a evolução da arquitetura e das outras artes, marcadas pela tensão entre a herança das formas do passado e a busca das novas resoluções. A intenção desta pesquisa é identificar e analisar os processos projetuais iniciados a partir da seleção das formas, imagens ou idéias pré-existentes, e que, apelando à diversos procedimentos miméticos, incentivem a geração de instâncias originais. Para tal fim, este estudo pressupõe que as atividades listadas são plausíveis de ser consideradas sob o domínio do tipo, entendido como uma estratégia para a realização de novas iterações geradas a partir do conhecimento das formas passadas. Na primeira instância, o objetivo deste trabalho é desenvolver uma reavaliação do que constitui o conceito de tipo, as origens do vocábulo, a sua historiografia, a sua aplicação em outras disciplinas, e sua consideração na teoria e prática da arquitetura dos últimos dois séculos. De acordo com as definições inauguráis do Quatremère de Quincy no início do século XIX, a característica distintiva que define qualquer discussão sobre o tipo é sua condição polissêmica. O tipo, portanto, pode ser assumido em resposta à questão das origens da arquitetura, como uma estratégia para a construção de classificação do inventário edilício, e também como uma tática projetual sustentada pela doutrina aristotélica da mimesis. A segunda área de pesquisa é dedicada a examinar a condição do tipo como agente mimético, ou seja, como um propulsor do processo de desenho. Para este fim, se establece uma definição expansiva do conceito, mas não entendido apenas como uma tipologia edilicia, mas também, como uma categoria que pode incluir qualquer classe de elementos, objetos, maquinarias ou mesmo formações biológicas. A partir desta definição renovada do território do tipo, este trabalho procede a discutir e examinar diversas táticas miméticas, como são a distorção, a magnificação, a fragmentação ou a justaposição tipológica. Um tema que se dedicou especial atenção é a tática do deslocamento do tipo, questão que sugere possíveis correspondências com o procedimento do readymade inaugurado por Marcel Duchamp. Embora, deve-se notar que tanto o deslocamento tipológico e o readymade atuam desde as particularidades das respectivas disciplinas, ambos preceitos concordam na reavaliação de questões como originalidade, semelhança, figurativismo e mudança do significado. / Upon starting a new project the architect faces two seemingly incompatible conditions: on the one hand he or she aspires to create new and original forms; on the other and simultaneously, has to assume that the conception of those forms will be affected or influenced by previously assimilated images, forms or ideas. Since its origins, these ostensibly conflicting interests have defined the evolution of architecture and the other arts, a moment marked by the tension produced by the coexistence of the tradition of past forms and the search for original resolutions. The goal of this work is to identify and analyze those design processes initiated upon the selection of preexisting forms, images or ideas, and that, appealing to diverse mimetic procedures, encourages the generation of original iterations. To this end, this study assumes that the listed activities can be considered under the domain of the type, which is to say, a strategy for creating new iterations engendered from the understanding of past forms. This study has been structured into two distinctive, though supplementary parts. The first part develops a reassessment of what constitutes the concept of type, the origins of the term, its historiography, its application in other disciplines, and its consideration in the realm of architectural theory and practice for the last two centuries. According to the initial precisions by Quatremère of Quincy at the beginning of the Nineteenth Century, „type‟ should be presupposed as a polysemic notion, since it could be simultaneously assumed as a response to the question of the origins of architecture, as a strategy for the classification of building inventory, and as a design tactic associated to the Aristotelian doctrine of mimesis. The second area focuses on the third meaning of the concept of type introduced by Quatremère, which is as a mimetic agent, where the type becomes a propellant of the design process. Following an expanded definition of typological territory - where type is no longer understood exclusively as building typology, but also as a category that may include elements such as objects, machineries or even biological formations -, this work proceeds to list and examine various mimetic tactics such as distortion, magnification, fragmentation, juxtaposition and typological displacement. Particular attention was placed in the notion of typological displacement, an issue that establishes suggestive correspondences with the tactic of the readymade inaugurated by Marcel Duchamp. Although typological displacement and readymade perform under the particularities of their respective disciplines, both tactics presuppose a reassessment of issues such as originality, resemblance, repetition, figurativism and variations of meaning. / Al iniciar un proyecto, el arquitecto se enfrenta a dos condiciones aparentemente irreconciliables: por un lado aspira a crear formas nuevas y originales que se distingan de lo realizado por sus predecesores, y, simultáneamente, debe asumir que la gestación de esas formas se verá afectada o influenciada por las imágenes, recuerdos o ideas que ha asimilado previamente. Desde sus orígenes, estos intereses supuestamente contrapuestos han definido la evolución de la arquitectura y las demás artes, signadas por la tensión entre la herencia de las formas del pasado y la búsqueda de nuevas resoluciones. La intención de este trabajo es identificar y analizar aquellos procesos proyectuales iniciados a partir de la selección de formas, imágenes o ideas preexistentes, y que, apelando a diversos procedimientos miméticos alienten la generación de instancias originales. A tal efecto, este estudio presupone que las actividades listadas son plausibles de ser consideradas bajo el dominio del tipo, entendido éste como una estrategia para la realización de nuevas iteraciones generadas a partir del conocimiento de formas pasadas. En primera instancia, el objetivo de este trabajo es desarrollar una reevaluación de lo que constituye el concepto de tipo, los orígenes del vocablo, su historiografía, su aplicación en otras disciplinas, y su consideración en la teoría y práctica arquitectónica de los dos últimos siglos. De acuerdo a las definiciones inaugurales de Quatremère de Quincy a comienzos del siglo XIX, la característica distintiva que define cualquier discusión sobre el tipo es su condición polisémica. El tipo, por lo tanto, puede ser asumido como respuesta a la cuestión de los orígenes de la arquitectura, como estrategia para la clasificación del inventario edilicio, y asimismo, como táctica proyectual sustentada en la doctrina aristotélica de mímesis. La segunda área de investigación se dedica a examinar la condición del tipo como agente mimético, es decir, como propulsor del procedimiento proyectual. A tal efecto, se estipula una definición expansiva del concepto, ya no entendido exclusivamente como tipología edilicia, sino asimismo, como una categoría que puede incluir cualquier clase de elementos, objetos, maquinarias o hasta formaciones biológicas. A partir de esta renovada delimitación del territorio de tipo, este trabajo procede a listar y examinar diversas tácticas miméticas, como ser la distorsión, la magnificación, la fragmentación o la yuxtaposición tipológica. Un tema al que se le dedica particular atención es la táctica del desplazamiento del tipo, asunto que sugiere posibles correspondencias con el procedimiento del readymade inaugurado por Marcel Duchamp. Si bien cabe consignar que tanto el desplazamiento tipológico como el readymade actúan desde las particularidades de sus respectivas disciplinas, ambos preceptos presuponen una reevaluación de cuestiones como originalidad, semblanza, figurativismo y alteración del significado.
3

Sobre el tipo como procedimiento proyectual

Meninato, Pablo January 2015 (has links)
Ao iniciar um projeto, o arquiteto enfrenta duas condições aparentemente irreconciliáveis: em primeiro lugar, aspira criar formas novas e originais para distingui-las do realizado por seus antecessores, e, simultaneamente, deve assumir que a gestação dessas formas será afetada ou influenciada pelas imagens, memórias e idéias anteriormente assimiladas. Desde as origens, esses interesses supostamente antagónicos têm definido a evolução da arquitetura e das outras artes, marcadas pela tensão entre a herança das formas do passado e a busca das novas resoluções. A intenção desta pesquisa é identificar e analisar os processos projetuais iniciados a partir da seleção das formas, imagens ou idéias pré-existentes, e que, apelando à diversos procedimentos miméticos, incentivem a geração de instâncias originais. Para tal fim, este estudo pressupõe que as atividades listadas são plausíveis de ser consideradas sob o domínio do tipo, entendido como uma estratégia para a realização de novas iterações geradas a partir do conhecimento das formas passadas. Na primeira instância, o objetivo deste trabalho é desenvolver uma reavaliação do que constitui o conceito de tipo, as origens do vocábulo, a sua historiografia, a sua aplicação em outras disciplinas, e sua consideração na teoria e prática da arquitetura dos últimos dois séculos. De acordo com as definições inauguráis do Quatremère de Quincy no início do século XIX, a característica distintiva que define qualquer discussão sobre o tipo é sua condição polissêmica. O tipo, portanto, pode ser assumido em resposta à questão das origens da arquitetura, como uma estratégia para a construção de classificação do inventário edilício, e também como uma tática projetual sustentada pela doutrina aristotélica da mimesis. A segunda área de pesquisa é dedicada a examinar a condição do tipo como agente mimético, ou seja, como um propulsor do processo de desenho. Para este fim, se establece uma definição expansiva do conceito, mas não entendido apenas como uma tipologia edilicia, mas também, como uma categoria que pode incluir qualquer classe de elementos, objetos, maquinarias ou mesmo formações biológicas. A partir desta definição renovada do território do tipo, este trabalho procede a discutir e examinar diversas táticas miméticas, como são a distorção, a magnificação, a fragmentação ou a justaposição tipológica. Um tema que se dedicou especial atenção é a tática do deslocamento do tipo, questão que sugere possíveis correspondências com o procedimento do readymade inaugurado por Marcel Duchamp. Embora, deve-se notar que tanto o deslocamento tipológico e o readymade atuam desde as particularidades das respectivas disciplinas, ambos preceitos concordam na reavaliação de questões como originalidade, semelhança, figurativismo e mudança do significado. / Upon starting a new project the architect faces two seemingly incompatible conditions: on the one hand he or she aspires to create new and original forms; on the other and simultaneously, has to assume that the conception of those forms will be affected or influenced by previously assimilated images, forms or ideas. Since its origins, these ostensibly conflicting interests have defined the evolution of architecture and the other arts, a moment marked by the tension produced by the coexistence of the tradition of past forms and the search for original resolutions. The goal of this work is to identify and analyze those design processes initiated upon the selection of preexisting forms, images or ideas, and that, appealing to diverse mimetic procedures, encourages the generation of original iterations. To this end, this study assumes that the listed activities can be considered under the domain of the type, which is to say, a strategy for creating new iterations engendered from the understanding of past forms. This study has been structured into two distinctive, though supplementary parts. The first part develops a reassessment of what constitutes the concept of type, the origins of the term, its historiography, its application in other disciplines, and its consideration in the realm of architectural theory and practice for the last two centuries. According to the initial precisions by Quatremère of Quincy at the beginning of the Nineteenth Century, „type‟ should be presupposed as a polysemic notion, since it could be simultaneously assumed as a response to the question of the origins of architecture, as a strategy for the classification of building inventory, and as a design tactic associated to the Aristotelian doctrine of mimesis. The second area focuses on the third meaning of the concept of type introduced by Quatremère, which is as a mimetic agent, where the type becomes a propellant of the design process. Following an expanded definition of typological territory - where type is no longer understood exclusively as building typology, but also as a category that may include elements such as objects, machineries or even biological formations -, this work proceeds to list and examine various mimetic tactics such as distortion, magnification, fragmentation, juxtaposition and typological displacement. Particular attention was placed in the notion of typological displacement, an issue that establishes suggestive correspondences with the tactic of the readymade inaugurated by Marcel Duchamp. Although typological displacement and readymade perform under the particularities of their respective disciplines, both tactics presuppose a reassessment of issues such as originality, resemblance, repetition, figurativism and variations of meaning. / Al iniciar un proyecto, el arquitecto se enfrenta a dos condiciones aparentemente irreconciliables: por un lado aspira a crear formas nuevas y originales que se distingan de lo realizado por sus predecesores, y, simultáneamente, debe asumir que la gestación de esas formas se verá afectada o influenciada por las imágenes, recuerdos o ideas que ha asimilado previamente. Desde sus orígenes, estos intereses supuestamente contrapuestos han definido la evolución de la arquitectura y las demás artes, signadas por la tensión entre la herencia de las formas del pasado y la búsqueda de nuevas resoluciones. La intención de este trabajo es identificar y analizar aquellos procesos proyectuales iniciados a partir de la selección de formas, imágenes o ideas preexistentes, y que, apelando a diversos procedimientos miméticos alienten la generación de instancias originales. A tal efecto, este estudio presupone que las actividades listadas son plausibles de ser consideradas bajo el dominio del tipo, entendido éste como una estrategia para la realización de nuevas iteraciones generadas a partir del conocimiento de formas pasadas. En primera instancia, el objetivo de este trabajo es desarrollar una reevaluación de lo que constituye el concepto de tipo, los orígenes del vocablo, su historiografía, su aplicación en otras disciplinas, y su consideración en la teoría y práctica arquitectónica de los dos últimos siglos. De acuerdo a las definiciones inaugurales de Quatremère de Quincy a comienzos del siglo XIX, la característica distintiva que define cualquier discusión sobre el tipo es su condición polisémica. El tipo, por lo tanto, puede ser asumido como respuesta a la cuestión de los orígenes de la arquitectura, como estrategia para la clasificación del inventario edilicio, y asimismo, como táctica proyectual sustentada en la doctrina aristotélica de mímesis. La segunda área de investigación se dedica a examinar la condición del tipo como agente mimético, es decir, como propulsor del procedimiento proyectual. A tal efecto, se estipula una definición expansiva del concepto, ya no entendido exclusivamente como tipología edilicia, sino asimismo, como una categoría que puede incluir cualquier clase de elementos, objetos, maquinarias o hasta formaciones biológicas. A partir de esta renovada delimitación del territorio de tipo, este trabajo procede a listar y examinar diversas tácticas miméticas, como ser la distorsión, la magnificación, la fragmentación o la yuxtaposición tipológica. Un tema al que se le dedica particular atención es la táctica del desplazamiento del tipo, asunto que sugiere posibles correspondencias con el procedimiento del readymade inaugurado por Marcel Duchamp. Si bien cabe consignar que tanto el desplazamiento tipológico como el readymade actúan desde las particularidades de sus respectivas disciplinas, ambos preceptos presuponen una reevaluación de cuestiones como originalidad, semblanza, figurativismo y alteración del significado.
4

Imagens em movimento e arquitetura : transformações de uma tipologia arquitetônica e edifícios de cinema de Santa Maria - RS / Motion pictures and architecture : transformations of an architectural typological and the Santa Maria's cinemas theater

Mayer, Luara Soares January 2015 (has links)
A arquitetura desempenha papel fundamental na história do cinema, participando ativamente no percurso que torna essa inovação tecnológica no entretenimento mais consumido do século XX no mundo ocidental. Diante disso, este trabalho propõe-se a compor um estudo sobre as transformações da tipologia arquitetônica das edificações destinadas à exibição cinematográfica do Rio Grande do Sul e de Santa Maria, analisando-as dentro do contexto histórico e disciplinar mundial, de modo a vincular e identificar a filiação da história e realidade locais com a história e o movimento globais da cultura e da arquitetura. A revisão se estrutura a partir de uma abordagem do cinema sucessivamente como técnica, espetáculo e indústria, e como arquitetura, definindo uma das tipologias mais representativas do século XX. Como arquitetura, cada tipo é documentado e ilustrado em suas referências, precedentes e exemplares relevantes, com enfoque na análise arquitetônica dos edifícios locais, especialmente de Porto Alegre e da cidade de Santa Maria. Após as análises, é apresentado um conjunto de características identificadas como definidoras do tipo tratado, reunindo material analítico objetivo a respeito de cada período arquitetônico. Como encerramento, uma avaliação da situação atual dos edifícios de cinemas permite esboçar algumas perspectivas sobre o seu futuro. Para encerrar o ciclo das transformações arquitetônicas a que esses edifícios foram submetidos até o momento, foi desenvolvida uma complementação histórica a respeito da ocupação dos edifícios de cinema de Santa Maria após o encerramento de suas atividades, fortalecendo o enfoque de preservação da memória cultural local a que se propôs a dissertação. / Architecture has been a key factor in the history of cinema, playing a major role in this technology becoming the western world’s most consumed form of entertainment in the 20th century. Therefore, this paper will examine the transformation of architectural typology of buildings designed for the exhibition of cinema within Rio Grande do Sul and Santa Maria. Further, it will analyse them in a worldwide historic and disciplinary context, in such a way as to identify the local history, with reference to global history as well as the evolution of culture and architecture. The paperbegins by sequentially defining cinema as a technique, spectacle, industry, and, as architecture, defining one of the most representative typologies of the 20th century. As architecture, each type is documented and shown in its references, precedents and meaningful examples, focusing on the architectural analysis of local buildings, particularity in the cities of Porto Alegre and Santa Maria. Following these analyses, identifiable characteristics for each of the selected types are presented, gathering objective analytical material about each architectonic period. As closure, an appraisal of current movie theater buildings allows for the outliningof possibilities their future situation. To complete the architectonic transformation cycle until now, a historic supplement was developed regarding the use of the Santa Maria movie theater buildings beyond the conclusion of their exhibition activities, focusing on the preservation of historical local culture, for which this dissertation was proposed.
5

Imagens em movimento e arquitetura : transformações de uma tipologia arquitetônica e edifícios de cinema de Santa Maria - RS / Motion pictures and architecture : transformations of an architectural typological and the Santa Maria's cinemas theater

Mayer, Luara Soares January 2015 (has links)
A arquitetura desempenha papel fundamental na história do cinema, participando ativamente no percurso que torna essa inovação tecnológica no entretenimento mais consumido do século XX no mundo ocidental. Diante disso, este trabalho propõe-se a compor um estudo sobre as transformações da tipologia arquitetônica das edificações destinadas à exibição cinematográfica do Rio Grande do Sul e de Santa Maria, analisando-as dentro do contexto histórico e disciplinar mundial, de modo a vincular e identificar a filiação da história e realidade locais com a história e o movimento globais da cultura e da arquitetura. A revisão se estrutura a partir de uma abordagem do cinema sucessivamente como técnica, espetáculo e indústria, e como arquitetura, definindo uma das tipologias mais representativas do século XX. Como arquitetura, cada tipo é documentado e ilustrado em suas referências, precedentes e exemplares relevantes, com enfoque na análise arquitetônica dos edifícios locais, especialmente de Porto Alegre e da cidade de Santa Maria. Após as análises, é apresentado um conjunto de características identificadas como definidoras do tipo tratado, reunindo material analítico objetivo a respeito de cada período arquitetônico. Como encerramento, uma avaliação da situação atual dos edifícios de cinemas permite esboçar algumas perspectivas sobre o seu futuro. Para encerrar o ciclo das transformações arquitetônicas a que esses edifícios foram submetidos até o momento, foi desenvolvida uma complementação histórica a respeito da ocupação dos edifícios de cinema de Santa Maria após o encerramento de suas atividades, fortalecendo o enfoque de preservação da memória cultural local a que se propôs a dissertação. / Architecture has been a key factor in the history of cinema, playing a major role in this technology becoming the western world’s most consumed form of entertainment in the 20th century. Therefore, this paper will examine the transformation of architectural typology of buildings designed for the exhibition of cinema within Rio Grande do Sul and Santa Maria. Further, it will analyse them in a worldwide historic and disciplinary context, in such a way as to identify the local history, with reference to global history as well as the evolution of culture and architecture. The paperbegins by sequentially defining cinema as a technique, spectacle, industry, and, as architecture, defining one of the most representative typologies of the 20th century. As architecture, each type is documented and shown in its references, precedents and meaningful examples, focusing on the architectural analysis of local buildings, particularity in the cities of Porto Alegre and Santa Maria. Following these analyses, identifiable characteristics for each of the selected types are presented, gathering objective analytical material about each architectonic period. As closure, an appraisal of current movie theater buildings allows for the outliningof possibilities their future situation. To complete the architectonic transformation cycle until now, a historic supplement was developed regarding the use of the Santa Maria movie theater buildings beyond the conclusion of their exhibition activities, focusing on the preservation of historical local culture, for which this dissertation was proposed.
6

Habitação coletiva econômica, urbanidade e habitabilidade : estudo tipológico em Porto Alegre/RS e Montevidéu (Uruguai)

Vieira, Jorge Luiz January 2017 (has links)
O trabalho aborda a trajetória da produção de habitação coletiva econômica em altura, nas cidades de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Montevidéu, no Uruguai, no período de 1985 a 2010. Procura identificar os principais eventos que reverberavam em um movimento de intenso debate sobre o papel da arquitetura para o cenário de abertura política para muitos países latino-americanos. Demonstra a importância desse período, ao mesmo tempo rico de possibilidades, mas também repleto de fortes impactos econômicos, políticos e sociais, que resultaram do enfraquecimento do Estado Providência, do desmantelamento da União Soviética e da hegemonia do neoliberalismo. Aponta as experiências para a recomposição da arquitetura como disciplina que constrói a cidade, especialmente pelas propostas que, emanadas dos principais polos de difusão da arquitetura no Brasil e no Uruguai, expuseram em projetos e obras inspiradas nos aportes teóricos e nas experimentações críticas ao Movimento Moderno advindas da Europa, como aquelas realizadas pela IBA-87, em Berlim. Busca, nas raízes das transformações morfológicas por que passaram essas cidades, entender como cada uma assimilou os pressupostos da modernidade, de forma breve em relação aos aspectos econômicos, sociais e políticos e, de forma mais detida, com relação às influências do Movimento Moderno sobre a arquitetura e a cidade, especialmente sobre suas normativas institucionais e a produção de habitação. A partir dos resultados obtidos da análise dos parâmetros de urbanidade e de habitabilidade, aplicados sobre os quatro exemplares dos conjuntos de habitação coletiva econômica em altura, selecionados em cada cidade, procura- se avaliar as contribuições das políticas públicas e dos agentes envolvidos, incluindo-se o protagonismo dos arquitetos, especialmente no momento em que as cooperativas habitacionais passam a ser reintegradas nas políticas de financiamento e de ordenamento territorial, no caso de Montevidéu, e da implantação do programa Minha Casa Minha Vida, no caso do Brasil, rebatido à especificidade da cidade de Porto Alegre. Por último, procura-se ressaltar a importância dos parâmetros de urbanidade e de habitabilidade como indicativos de qualidade projetual, especialmente para o ensino de projeto de habitação de interesse social. / This work approaches the trajectory of the production of collective economic housing in height, in the cities of Porto Alegre, Rio Grande do Sul, and Montevideo, Uruguay, between 1985 and 2010. It looks forward to identify the major events which reverberated in a intense movement of discussion about the role of architecture for the political opening for many latin- american countries. It proves us the importance of this period of time, at the same time full of possibilities, but also with lots of rough economic, political and social impacts, which resulted from the weakening of Providence State, the Soviet Union dismantling and the neoliberalism hegemony. It points out the experiences for the recomposition of architecture as a city builder discipline, notably by the purposes which poured from the main poles of architecture diffusion on Brazil and Uruguay, exposed in projects and jobs inspired by the theoretical contribution and critical experiments to the Modern Movement coming from Europe, such as the ones realized by the IBA-87, in Berlin. It searches, in the roots of morphological transformations which happened in those cities, to understand how each one of these assimilated the assumptions of modern times, in a detained way, in a relation with the Modern Movement influences about architecture and the city, specially about its institutional regulations and the housing production. By the results obtained from the housing and urbanity parameter analysis, applied upon those four examples of housing aggregation buildings, pointed on each belonging city, it tries to evaluate the public policy and involved agents contribution, including the architects protagonism, specially in the moment when habitational cooperatives turn to be reintegrated into the financial and territorial order policies, on Montevideo's case, and the program "Minha Casa Minha Vida" , on Brazil's case, specifically in the city of Porto Alegre. At last, it looks forward to emphasize the urbanity and habitability parameters' importance as project quality indicatives, especially for the project of social interest habitation teaching.
7

Habitação coletiva econômica, urbanidade e habitabilidade : estudo tipológico em Porto Alegre/RS e Montevidéu (Uruguai)

Vieira, Jorge Luiz January 2017 (has links)
O trabalho aborda a trajetória da produção de habitação coletiva econômica em altura, nas cidades de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Montevidéu, no Uruguai, no período de 1985 a 2010. Procura identificar os principais eventos que reverberavam em um movimento de intenso debate sobre o papel da arquitetura para o cenário de abertura política para muitos países latino-americanos. Demonstra a importância desse período, ao mesmo tempo rico de possibilidades, mas também repleto de fortes impactos econômicos, políticos e sociais, que resultaram do enfraquecimento do Estado Providência, do desmantelamento da União Soviética e da hegemonia do neoliberalismo. Aponta as experiências para a recomposição da arquitetura como disciplina que constrói a cidade, especialmente pelas propostas que, emanadas dos principais polos de difusão da arquitetura no Brasil e no Uruguai, expuseram em projetos e obras inspiradas nos aportes teóricos e nas experimentações críticas ao Movimento Moderno advindas da Europa, como aquelas realizadas pela IBA-87, em Berlim. Busca, nas raízes das transformações morfológicas por que passaram essas cidades, entender como cada uma assimilou os pressupostos da modernidade, de forma breve em relação aos aspectos econômicos, sociais e políticos e, de forma mais detida, com relação às influências do Movimento Moderno sobre a arquitetura e a cidade, especialmente sobre suas normativas institucionais e a produção de habitação. A partir dos resultados obtidos da análise dos parâmetros de urbanidade e de habitabilidade, aplicados sobre os quatro exemplares dos conjuntos de habitação coletiva econômica em altura, selecionados em cada cidade, procura- se avaliar as contribuições das políticas públicas e dos agentes envolvidos, incluindo-se o protagonismo dos arquitetos, especialmente no momento em que as cooperativas habitacionais passam a ser reintegradas nas políticas de financiamento e de ordenamento territorial, no caso de Montevidéu, e da implantação do programa Minha Casa Minha Vida, no caso do Brasil, rebatido à especificidade da cidade de Porto Alegre. Por último, procura-se ressaltar a importância dos parâmetros de urbanidade e de habitabilidade como indicativos de qualidade projetual, especialmente para o ensino de projeto de habitação de interesse social. / This work approaches the trajectory of the production of collective economic housing in height, in the cities of Porto Alegre, Rio Grande do Sul, and Montevideo, Uruguay, between 1985 and 2010. It looks forward to identify the major events which reverberated in a intense movement of discussion about the role of architecture for the political opening for many latin- american countries. It proves us the importance of this period of time, at the same time full of possibilities, but also with lots of rough economic, political and social impacts, which resulted from the weakening of Providence State, the Soviet Union dismantling and the neoliberalism hegemony. It points out the experiences for the recomposition of architecture as a city builder discipline, notably by the purposes which poured from the main poles of architecture diffusion on Brazil and Uruguay, exposed in projects and jobs inspired by the theoretical contribution and critical experiments to the Modern Movement coming from Europe, such as the ones realized by the IBA-87, in Berlin. It searches, in the roots of morphological transformations which happened in those cities, to understand how each one of these assimilated the assumptions of modern times, in a detained way, in a relation with the Modern Movement influences about architecture and the city, specially about its institutional regulations and the housing production. By the results obtained from the housing and urbanity parameter analysis, applied upon those four examples of housing aggregation buildings, pointed on each belonging city, it tries to evaluate the public policy and involved agents contribution, including the architects protagonism, specially in the moment when habitational cooperatives turn to be reintegrated into the financial and territorial order policies, on Montevideo's case, and the program "Minha Casa Minha Vida" , on Brazil's case, specifically in the city of Porto Alegre. At last, it looks forward to emphasize the urbanity and habitability parameters' importance as project quality indicatives, especially for the project of social interest habitation teaching.
8

Imagens em movimento e arquitetura : transformações de uma tipologia arquitetônica e edifícios de cinema de Santa Maria - RS / Motion pictures and architecture : transformations of an architectural typological and the Santa Maria's cinemas theater

Mayer, Luara Soares January 2015 (has links)
A arquitetura desempenha papel fundamental na história do cinema, participando ativamente no percurso que torna essa inovação tecnológica no entretenimento mais consumido do século XX no mundo ocidental. Diante disso, este trabalho propõe-se a compor um estudo sobre as transformações da tipologia arquitetônica das edificações destinadas à exibição cinematográfica do Rio Grande do Sul e de Santa Maria, analisando-as dentro do contexto histórico e disciplinar mundial, de modo a vincular e identificar a filiação da história e realidade locais com a história e o movimento globais da cultura e da arquitetura. A revisão se estrutura a partir de uma abordagem do cinema sucessivamente como técnica, espetáculo e indústria, e como arquitetura, definindo uma das tipologias mais representativas do século XX. Como arquitetura, cada tipo é documentado e ilustrado em suas referências, precedentes e exemplares relevantes, com enfoque na análise arquitetônica dos edifícios locais, especialmente de Porto Alegre e da cidade de Santa Maria. Após as análises, é apresentado um conjunto de características identificadas como definidoras do tipo tratado, reunindo material analítico objetivo a respeito de cada período arquitetônico. Como encerramento, uma avaliação da situação atual dos edifícios de cinemas permite esboçar algumas perspectivas sobre o seu futuro. Para encerrar o ciclo das transformações arquitetônicas a que esses edifícios foram submetidos até o momento, foi desenvolvida uma complementação histórica a respeito da ocupação dos edifícios de cinema de Santa Maria após o encerramento de suas atividades, fortalecendo o enfoque de preservação da memória cultural local a que se propôs a dissertação. / Architecture has been a key factor in the history of cinema, playing a major role in this technology becoming the western world’s most consumed form of entertainment in the 20th century. Therefore, this paper will examine the transformation of architectural typology of buildings designed for the exhibition of cinema within Rio Grande do Sul and Santa Maria. Further, it will analyse them in a worldwide historic and disciplinary context, in such a way as to identify the local history, with reference to global history as well as the evolution of culture and architecture. The paperbegins by sequentially defining cinema as a technique, spectacle, industry, and, as architecture, defining one of the most representative typologies of the 20th century. As architecture, each type is documented and shown in its references, precedents and meaningful examples, focusing on the architectural analysis of local buildings, particularity in the cities of Porto Alegre and Santa Maria. Following these analyses, identifiable characteristics for each of the selected types are presented, gathering objective analytical material about each architectonic period. As closure, an appraisal of current movie theater buildings allows for the outliningof possibilities their future situation. To complete the architectonic transformation cycle until now, a historic supplement was developed regarding the use of the Santa Maria movie theater buildings beyond the conclusion of their exhibition activities, focusing on the preservation of historical local culture, for which this dissertation was proposed.
9

Habitação coletiva econômica, urbanidade e habitabilidade : estudo tipológico em Porto Alegre/RS e Montevidéu (Uruguai)

Vieira, Jorge Luiz January 2017 (has links)
O trabalho aborda a trajetória da produção de habitação coletiva econômica em altura, nas cidades de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Montevidéu, no Uruguai, no período de 1985 a 2010. Procura identificar os principais eventos que reverberavam em um movimento de intenso debate sobre o papel da arquitetura para o cenário de abertura política para muitos países latino-americanos. Demonstra a importância desse período, ao mesmo tempo rico de possibilidades, mas também repleto de fortes impactos econômicos, políticos e sociais, que resultaram do enfraquecimento do Estado Providência, do desmantelamento da União Soviética e da hegemonia do neoliberalismo. Aponta as experiências para a recomposição da arquitetura como disciplina que constrói a cidade, especialmente pelas propostas que, emanadas dos principais polos de difusão da arquitetura no Brasil e no Uruguai, expuseram em projetos e obras inspiradas nos aportes teóricos e nas experimentações críticas ao Movimento Moderno advindas da Europa, como aquelas realizadas pela IBA-87, em Berlim. Busca, nas raízes das transformações morfológicas por que passaram essas cidades, entender como cada uma assimilou os pressupostos da modernidade, de forma breve em relação aos aspectos econômicos, sociais e políticos e, de forma mais detida, com relação às influências do Movimento Moderno sobre a arquitetura e a cidade, especialmente sobre suas normativas institucionais e a produção de habitação. A partir dos resultados obtidos da análise dos parâmetros de urbanidade e de habitabilidade, aplicados sobre os quatro exemplares dos conjuntos de habitação coletiva econômica em altura, selecionados em cada cidade, procura- se avaliar as contribuições das políticas públicas e dos agentes envolvidos, incluindo-se o protagonismo dos arquitetos, especialmente no momento em que as cooperativas habitacionais passam a ser reintegradas nas políticas de financiamento e de ordenamento territorial, no caso de Montevidéu, e da implantação do programa Minha Casa Minha Vida, no caso do Brasil, rebatido à especificidade da cidade de Porto Alegre. Por último, procura-se ressaltar a importância dos parâmetros de urbanidade e de habitabilidade como indicativos de qualidade projetual, especialmente para o ensino de projeto de habitação de interesse social. / This work approaches the trajectory of the production of collective economic housing in height, in the cities of Porto Alegre, Rio Grande do Sul, and Montevideo, Uruguay, between 1985 and 2010. It looks forward to identify the major events which reverberated in a intense movement of discussion about the role of architecture for the political opening for many latin- american countries. It proves us the importance of this period of time, at the same time full of possibilities, but also with lots of rough economic, political and social impacts, which resulted from the weakening of Providence State, the Soviet Union dismantling and the neoliberalism hegemony. It points out the experiences for the recomposition of architecture as a city builder discipline, notably by the purposes which poured from the main poles of architecture diffusion on Brazil and Uruguay, exposed in projects and jobs inspired by the theoretical contribution and critical experiments to the Modern Movement coming from Europe, such as the ones realized by the IBA-87, in Berlin. It searches, in the roots of morphological transformations which happened in those cities, to understand how each one of these assimilated the assumptions of modern times, in a detained way, in a relation with the Modern Movement influences about architecture and the city, specially about its institutional regulations and the housing production. By the results obtained from the housing and urbanity parameter analysis, applied upon those four examples of housing aggregation buildings, pointed on each belonging city, it tries to evaluate the public policy and involved agents contribution, including the architects protagonism, specially in the moment when habitational cooperatives turn to be reintegrated into the financial and territorial order policies, on Montevideo's case, and the program "Minha Casa Minha Vida" , on Brazil's case, specifically in the city of Porto Alegre. At last, it looks forward to emphasize the urbanity and habitability parameters' importance as project quality indicatives, especially for the project of social interest habitation teaching.

Page generated in 0.046 seconds