• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3
  • Tagged with
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A polÃtica como espetÃculo da juventude: lutas estudantis em Fortaleza / Politics as spectacle of youth: student fights in Fortaleza

Maria de Sousa Pereira 19 April 2005 (has links)
Conselho Nacional de Desenvolvimento CientÃfico e TecnolÃgico / Este trabalho tem como objeto investigar o movimento estudantil universitÃrio, buscando identificar as caracterÃsticas dessa praxis da juventude, partindo da hipÃtese de que rituais, sÃmbolos, discursos, manifestaÃÃes pÃblicas e disputas eleitorais expressam nÃo apenas a dinÃmica desse movimento social, mas se constituem como estratÃgia de propaganda e de reproduÃÃo do mesmo. Para tanto, foi realizada a anÃlise do discurso produzido pelas direÃÃes estudantis em seus materiais impressos. A elaboraÃÃo do conceito de juventude foi abordada, a partir do entendimento de vÃrios autores. O fenÃmeno da GlobalizaÃÃo e suas consequÃncias no campo da aÃÃo polÃtica foram tratados para contextualizar a temÃtica da militÃncia estudantil na dÃcada de 1990. à pertinente afirmar que o movimento estudantil à um tipo de organizaÃÃo da juventude, que se distingue por sua dimensÃo ideolÃgica e pelo exercÃcio da polÃtica. Embora os rituais que caracterizam o movimento ainda se mantenham, as manifestaÃÃes pÃblicas vÃo se transformando, conforme as exigÃncias do momento histÃrico. Foram observadas aÃÃes voltadas para o recrutamento de militantes e para a manutenÃÃo da hegemonia na direÃÃo entidades estudantis. Contudo, os dirigentes negam a adoÃÃo dessas estratÃgias. Para os militantes, tanto no passado quanto no presente, a despeito da recorrÃncia do discurso da âcriseâ, o movimento estudantil à um terreno fÃrtil para o cultivo da utopia da transformaÃÃo social e de suas âreinvenÃÃesâ. / This study has the object of investigating the university student movement, seeking to identify the characteristics of this youth praxis from the hypothesis that rituals, symbols, discourses, public demonstrations, and electoral disputes express not only the dynamics of this social movement but also constitute a propaganda strategy and a reproduction of it. In order to do so, the analysis of the discourse produced by the boards of students in their print materials was employed. The concept of youth was approached from the perspective of various authors. The Globalization phenomenon and its consequences to political action were taken into account to contextualize the student militancy in the 1990s. It is pertinent to say that the student movement is a type of youth organization, which is distinguished by its ideological dimension and political exercise. Although the rituals that characterize the movement still remain, the public demonstrations are in transformation, in accordance with the demands of the historical moment. Actions aimed at recruiting militants and maintaining the hegemony in the boards of students were observed. However, the leaders deny adopting such strategies. For the militants, in the past and in the present, despite the recurrence of the âcrisisâ discourse, the student movement is a fertile territory to cultivate the utopia of social change and its âreinventionsâ.
2

AÃÃo PolÃtica, TransformaÃÃo Social e ReconstruÃÃo de Identidades: um olhar a partir do feminismo para a militÃncia das mulheres rurais nos movimentos sociais. / POLITIC ACTION, SOCIAL TRANSFORMATION AND IDENTITIES RECONSTRUCTION: a view from the feminism to rural women militancy in social moviments

Elizabeth Ferreira da Cruz 22 December 2009 (has links)
Conselho Nacional de Desenvolvimento CientÃfico e TecnolÃgico / A presente pesquisa teve como principal objetivo identificar e analisar as transformaÃÃes ocorridas nas dimensÃes da identidade e na posiÃÃo de sujeito das mulheres rurais que exercem militÃncia polÃtica em movimentos sociais rurais no CearÃ. Buscou tambÃm apreender se a vinculaÃÃo ou aproximaÃÃo com o feminismo, seja como ideologia/visÃo de mundo, teoria ou movimento social, constitui um diferencial para a mudanÃa de posiÃÃo de sujeito das mulheres militantes, contribuindo para que estas sejam mais autÃnomas, tanto nos movimentos em que militam como em sua vida cotidiana no Ãmbito das relaÃÃes familiares. A anÃlise concentra-se nas experiÃncias de mulheres militantes de trÃs movimentos sociais: Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste â MMTR/NE, Movimento Sem Terra â MST e Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais â MSTTR. Analisa tambÃm as experiÃncias de mulheres rurais que nÃo militam em movimentos de forma a poder identificar e problematizar diferenÃas e semelhanÃas entre os dois grupos, constatando ou nÃo se a militÃncia polÃtica provoca transformaÃÃes significativas nas dimensÃes da identidade e nas prÃticas cotidianas das mulheres militantes. SÃo conceitos-chave neste estudo: identidade, sujeito, transformaÃÃo social e militÃncia. Esta reflexÃo toma como base os princÃpios epistemolÃgicos, teÃricos e metodolÃgicos das Teorias Feministas e do Marxismo. Para dar contar de apreender melhor o objeto de estudo, adotou-se como procedimento metodolÃgico a pesquisa qualitativa, numa abordagem feminista, colhendo os dados empÃricos atravÃs de entrevistas coletivas (grupo focal) e individuais, observaÃÃo participante, bem como a anÃlise de documentos. As conclusÃes indicam que a militÃncia polÃtica em movimentos sociais, ainda que nÃo seja suficiente para constituir as mulheres como sujeitos plenos de si, contribui de forma significativa para que estas mulheres ajam e se coloquem em suas vidas, polÃtica e privada, com mais autonomia do que aquelas que nÃo militam em movimentos sociais. A militÃncia possibilita maior conhecimento, maior acesso à informaÃÃo e a vivÃncia em um mundo pÃblico-polÃtico que cria condiÃÃes para o exercÃcio de uma prÃtica cidadÃ, de proposiÃÃo e reivindicaÃÃo de direitos. Hà diferenÃas significativas entre as mulheres que militam e aquelas que nÃo militam, em especial, na sua visÃo de mundo sobre os processos de dominaÃÃo de classe e de gÃnero. Ainda que haja semelhanÃas nas percepÃÃes sobre as transformaÃÃes ocorridas no meio rural, as mulheres militantes mostram uma postura mais crÃtica sobre essas transformaÃÃes, algumas identificando nelas contradiÃÃes. TambÃm foi possÃvel identificar que entre as mulheres militantes hà uma percepÃÃo mais crÃtica das relaÃÃes desiguais de poder entre mulheres e homens e da cultura patriarcal presentes na sociedade, sobretudo, aquelas que tÃm algum vÃnculo direto ou indireto com o feminismo. Entre estas, foi constatado um processo de mudanÃa nas relaÃÃes de gÃnero no Ãmbito familiar, inclusive uma maior divisÃo do trabalho domÃstico.
3

Pedro Augusto Motta: MilitÃncia LibertÃria e Verbo de Fogo / Pedro Augusto Motta: Militant Libertarian and Word of Fire

Francisco Victor Pereira Braga 17 May 2013 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeiÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / O presente estudoÂse debruÃaÂsobre a trajetÃria militante do anarquista Pedro Augusto Motta, cuja vidaÂÃ marcada por significativa atuaÃÃo sociopolÃtica no Brasil das primeiras dÃcadas do sÃculo XX. Ao estudar as dimensÃes de sua vida militante, discute-se, de forma articulada, o movimento operÃrio, o anarquismo e a militÃncia libertÃria, particularmente nas cidades de Fortaleza e SÃo Paulo. Analisando a trajetÃria do personagem em diÃlogo com as experiÃncias militantes de seu tempo, no Ãmbito das prÃticas e sociabilidades anarquistas, em um perÃodo compreendido entre o ano de 1894 e 1927, o trabalho discute a circulaÃÃo das ideias novas, situando o tipÃgrafo Pedro Augusto Motta em relaÃÃo a uma geraÃÃo de jovens militantes e trabalhadores de ofÃcios vÃrios, em Fortaleza, bem como, sua adesÃo ao sindicalismo de resistÃncia, a escrita militante na imprensa libertÃria e a propaganda do anarquismo e do sindicalismo revolucionÃrio. Em destaque,Âa militÃncia do libertÃrio cearense em SÃo Paulo, onde se torna membro do grupo editor dâA Plebe e do Centro LibertÃrio Terra Livre. O estudo aborda tambÃm, no contexto de intensa repressÃo dos inÃcios dos anos 1920, a prisÃo e o desterro de Pedro Augusto Motta no campo de concentraÃÃo da ClevelÃndia do Norte, no Oiapoque. / The present research covers the militant trajectory of the anarchist Pedro Augusto Motta, whose life is marked by significant sociopolitical acting in Brazil during the first decades of the 20th century. On studying the dimensions of his militant life, it is discussed the labor movement, the anarchism and its militancy articulately, particularly in the cities Fortaleza and SÃo Paulo. Analyzing the trajectory of such a character and his dialogue with the militant experiences in his time, within the ambit of the anarchist practices and sociabilities over a span between 1894 and 1927, this work discusses the circulation of new ideas which situated the typographer Pedro Augusto Motta in relation to a generation of young militant and workers of various crafts, in Fortaleza, as well as his adherence to resistance syndicalism, militant writing on anarchist press and anarchist and revolutionary syndicalism propaganda. It also highlights his militancy in SÃo Paulo, where he became member of Centro LibertÃrio Terra Livre and part of the editor group of A Plebe newspaper. Considering the context of intense repression in the early twenties, the study also deals with the prison and deportation of Pedro Augusto Motta to a concentration camp in ClevelÃndia do Norte, Oyapoque, Amazon forest.

Page generated in 0.049 seconds