Return to search

A classificação internacional para as práticas de enfermagem em saúde coletiva (CIPESC®) como instrumento do processo de trabalho do enfermeiro em saúde coletiva

Orientadora: Profª Drª Liliana Müller Larocca / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 25/11/2014 / Inclui referências / Área de concentração: Prática profissional de enfermagem / Resumo: Considera-se que uso da CIPESC®, como instrumento do processo de trabalho em saúde coletiva, norteia a elaboração de padrões de cuidados em Enfermagem na Atenção Básica, propiciando sua aplicação de forma universal pelos enfermeiros. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo geral analisar a utilização da CIPESC® como instrumento do processo de trabalho do enfermeiro em Saúde Coletiva nas unidades de saúde de um município no centro-sul do Paraná. Trata-se de um estudo de caso do tipo exploratório com abordagem qualitativa, do qual participaram 24 enfermeiros. Para coleta de dados foi realizada entrevista em grupo no período compreendido entre março e abril de 2014. Foram realizados cinco grupos com participantes diferentes, definidos conforme a divisão de distritos sanitários preconizada no cenário do estudo. Nesta pesquisa, a categoria analítica foi o processo de trabalho do enfermeiro em saúde coletiva, analisado a partir da interdependência entre as dimensões estrutural, particular e singular contidas na Teoria da Intervenção Práxica de Enfermagem em Saúde Coletiva (TIPESC). Verificou-se que o enfermeiro se destaca frente às atividades desenvolvidas pela equipe multiprofissional na Atenção Básica, ao mesmo tempo, que se envolve com o cuidado ao ser humano, em todas as suas dimensões. Entretanto, por apresentar acúmulo de funções e atribuições, tem dificuldade na organização do seu processo de trabalho, comprometendo o uso de instrumentos específicos de sua prática profissional. No tocante ao uso da CIPESC® como instrumento do processo de trabalho em saúde coletiva, constatou-se que o desconhecimento sobre sua origem e finalidade, a falta de treinamento e a não obrigatoriedade de uso são situações que favorecem aos enfermeiros negligenciarem a aplicação desse inventário vocabular dentro do sistema informatizado. Observou-se certa propensão, não homogênea, ao desinteresse quanto à aplicação rotineira da CIPESC® nas consultas de enfermagem. A maioria dos enfermeiros apresentou fragilidade no uso desse instrumento, e tendência em se eximir de uma prática fundamentada pelo raciocínio clínico e pensamento crítico-reflexivo, com pouca compreensão do contexto de elaboração da CIPESC® e de sua aplicabilidade enquanto sistema de classificação de Enfermagem. Entretanto, as participantes reconhecem que a incorporação da CIPESC®, como ferramenta para a consulta de Enfermagem no prontuário eletrônico, configurou uma tecnologia em saúde capaz de proporcionar o armazenamento de informações sobre o histórico clínico dos usuários e do atendimento prestado pelo enfermeiro, que favoreceu agilidade no acesso e na transmissão dos dados entre as unidades de saúde do município. Portanto, as classificações podem ser consideradas uma importante ferramenta no processo assistencial e gerencial de trabalho da Enfermagem em saúde coletiva. Entretanto, ainda persiste a necessidade iminente de se instrumentar o enfermeiro quanto ao uso de sistemas de classificação na prática profissional, ao mesmo tempo, que novas políticas institucionais devem ser empregadas. Dessa forma, aos gestores das instituições caberá possibilitar a capacitação dos profissionais, promovendo discussões para a avaliação e atualização contínua no intuito de garantir a efetiva utilização destas ferramentas.
Palavras-chave: Enfermagem. Saúde Coletiva. Classificação. / Abstract: It is considered that the use of the CIPESC®, as an instrument of the work process in collective health, guides the development of standards of care in Primary Care Nursing, making it appropriate for universal application by nurses. As a result, the present study has as its general aim to analyze the use of the CIPESC® as an instrument of the nurse’s work process in Collective Health in the health centers of a municipality in the Center-South of the state of Paraná. It is a case study of the exploratory type with a qualitative approach, in which 24 nurses participated. For data collection, group interviews were held in the period covering March and April 2014. Five groups were formed with different participants, defined in accordance with the division of health districts stipulated in the study setting. In this study, the analytical category was the work process of the nurse in collective health, analyzed based on the interdependence between the structural, particular and singular dimensions contained in the Theory of Nursing Praxis Intervention in Collective Health (TIPESC). It was ascertained that the nurse stands out regarding the activities undertaken by the multi-professional team in Primary Care, at the same time as she is involved with care for the human being in all his dimensions. However, due to presenting the accumulation of functions and tasks, the nurse has difficulty in organizing the work process, compromising the use of instruments which are specific to her professional practice. In relation to the use of the CIPESC® as an instrument of the work process in collective health, it was observed that the ignorance regarding its origin and purpose, lack of training and the nonmandatory nature of its use are situations which promote the nurses neglecting the application of this vocabulary inventory within the computerized system. A certain non-homogenous propensity was observed for disinterest relating to the routine application of the CIPESC® in the nursing consultations. The majority of the nurses presented weaknesses in the use of this instrument, and a tendency to avoid a practice based in clinical reasoning and critical-reflexive thinking, with little understanding of the context of elaboration of the CIPESC® and of its applicability as a Nursing classification system. The participants, however, recognize that the incorporation of the CIPESC®, as a tool for the Nursing consultation in the electronic medical records, was a health technology capable of affording the storage of information relating to the clinical history of the service users and of the attendance given by the nurse, which promoted agility in accessing and transmitting data between the municipality’s health centers. Therefore, the classifications can be considered an important tool in the care process and managerial process of Nursing work in collective health. Nevertheless, there is still an impending need to instrumentalize the nurse in relation to the use of classification systems in professional practice, at the same time as new institutional policies must be used. In this way, it falls to the institutions’ managers to allow the professionals’ training, promoting discussions for evaluation and continuous updating so as to ensure the effective use of these tools.
Key words: Nursing. Public Health. Classification.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:dspace.c3sl.ufpr.br:1884/37159
Date January 2014
CreatorsCavalcante, Marília Daniela Machado Araújo
ContributorsLarocca, Liliana Müller, 1961-, Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Format96f. : il. algumas color., application/pdf
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFPR, instname:Universidade Federal do Paraná, instacron:UFPR
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess
RelationDisponível em formato digital

Page generated in 0.0048 seconds