Return to search

Envolvimento da guanilato ciclase solúvel e de canais de potássio sensíveis ao cálcio na hiporresponsividade de longa duração à fenilefrina induzida pelo óxido nítrico na musculatura lisa vascular

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. / Made available in DSpace on 2012-10-17T19:24:17Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T18:53:21Z : No. of bitstreams: 1
172432.pdf: 2217002 bytes, checksum: 59da68db96fc2535ddd15baf28ce655e (MD5) / A excessiva produção de óxido nítrico (NO) pela iNOS têm sido implicada na hiporresponsividade à vasoconstritores, observada no choque séptico humano e em modelo de animais endotoxêmicos. Este estudo teve como objetivo investigar a redução da reatividade vascular induzida pelo NO, e os possíveis mecanismos envolvidos neste processo. A breve exposição (30 min) de anéis de aorta isolados de rato sem endotélio a doadores de NO induziu hiporresponsividade à fenilefrina (0,1 nM a 100 µM) em até pelo menos 160 min, após o início da incubação das preparações ao NO. Esta hiporresponsividade à fenilefrina produzida pelos doadores NO (nitroprussiato de sódio; 3-300 µM ou S-nitroso-acetil-DL-penicilamina (SNAP); 70-200 µM) caracterizou-se pela diminuição da resposta máxima e deslocamento da curva do agonista para a direita. Estas alterações na resposta contrátil da musculatura lisa vascular à fenilefrina induzidas pelo NO não parecem ser mediadas por prostanóides ou pela formação de peroxinitrito. Os inibidores da guanilato ciclase solúvel, o azul de metileno (10 µM) e o ODQ (1H-[1,2,4]-oxadiazol-[4,3-a]-quinoxalin-1-ona; 1 µM) ou os bloqueadores de canais de K+ sensíveis ao TEA (tetraetilamônio; 1 mM e 10 mM) e a caribdotoxina (100 nM) inibiram significativamente a hiporresponsividade à fenilefrina ocasionada pelo SNAP. Entretanto, o bloqueador de canais de K+ sensíveis à voltagem, 4-aminopiridina (1 mM) nem o bloqueador de canais de K+ sensíveis à ATP, a glibenclamida (10 µM) inibiram os efeitos mediados pelo NO. Desta forma, nossos resultados sugerem que a incubação de doadores de NO, além de reproduzir a hiporresponsividade à vasoconstritores presente no choque séptico, causam uma hiporreatividade de longa duração a fenilefrina. Além disso, a ativação da guanilato ciclase solúvel e dos canais de K+, mais especificamente os canais de K+ sensíveis ao Ca2+, tem um papel predominante nesta hiporresponsividade induzida pelo NO em anéis de aorta isolado de rato sem endotélio.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.ufsc.br:123456789/78791
Date January 2000
CreatorsTerluk, Márcia Ribeiro
ContributorsUniversidade Federal de Santa Catarina, Assreuy Filho, Jamil
PublisherFlorianópolis, SC
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Formatviii, 81 f.| il., tabs.
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFSC, instname:Universidade Federal de Santa Catarina, instacron:UFSC
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0027 seconds