Return to search

Cartografia da Capitania de Goyaz no século XVIII : intenção e representação

Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação, 2015. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-05-14T18:44:25Z
No. of bitstreams: 1
2015_WilsonCarlosJardimVieiraJúnior.pdf: 58822795 bytes, checksum: 9e248741ac97166207b38f43aa6627c5 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2015-05-15T11:39:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2015_WilsonCarlosJardimVieiraJúnior.pdf: 58822795 bytes, checksum: 9e248741ac97166207b38f43aa6627c5 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-15T11:39:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2015_WilsonCarlosJardimVieiraJúnior.pdf: 58822795 bytes, checksum: 9e248741ac97166207b38f43aa6627c5 (MD5) / Esta tese propõe analisar o processo de conquista do território da Capitania de Goiás no século XVIII revelado na cartografia histórica. O corpus de 17 mapas coevos reunidos neste trabalho, representam o território em recortes regionais e nos limites do espaço geográfico. Os mapas são percebidos como documentos que traduzem o processo de criação e consolidação da Capitania, também compreendem a expansão pelo interior da colônia com a exploração e espacialização de regiões, fixação de povoados, estabelecimento do aparato burocrático administrativo, imposição cultural e domínio. Pelo uso de símbolos, códigos, cores e palavras, a imagem cartográfica constrói a narrativa territorial. Abordamos a narrativa cartográfica como a expressão das ideias, motivos, interesses e ambições, manifestados pelos atores sociais que vivenciaram e interagiram num espaço de conquista e imposição do Estado Português, período envolto nas disputas diplomáticas entre as Coroas ibéricas por posses na America.Procuramos relacionar os mapas, organiza-los pelas semelhanças das formas, observando seus aspectos, considerando os registros das informações e as influencias em que mapas exerceram sobre outros mapas, este exercício conduziu a constatação da existência de padrões cartográficos. Os padrões acabaram por sugerir que a cartografia de Goiás foi elaborada numa dinâmica diferente das Capitanias estabelecidas na costa litorânea e nos limites da America lusa com a espanhola. A cartografia dos setecentos apresenta para a historiografia goiana possibilidades de leituras e novos ângulos de abordagem, no cotejamento com os documentos manuscritos e na interpretação das imagens. / This thesis proposes to analyze the process of conquest of territory of the Capitania of Goias in the eighteenth century revealed in historical cartography. The corpus of 17 maps an assembled in this work represent the territory in regional and cutouts in the limits of the geographical space. The maps are perceived as documents that reflect the process of creation and consolidation of Captaincy, also comprise the expansion in the interior of the colony with the exploitation and spatialization of regions, establishment of settlements, establishment of the bureaucratic apparatus, imposing cultural and administrative domain. By the use of symbols, codes, colors and words, the cartographic image constructs the territorial narrative. We approach the narrative as the cartographic expression of ideas, motives, interests and ambitions, expressed by social actors who have experienced and interacted in a space of conquest and imposition of the Portuguese State, wrapped in diplomatic dispute period between the Iberian Crowns for possessions in America. We seek to relate the maps, arrange them by the similarities of the forms, noting its aspects, considering the records of the information and the influences that maps exerted on other maps, this exercise resulted in the finding of the existence of cartographic standards. The patterns suggest that eventually the cartography of Goias was drafted in a different dynamic captaincies established in coastline and within the limits of Portuguese America with the Spanish America. The mapping of the 18th century presents to historiography of Goias possibilities of readings and new angles of approach, on the mutual comparison with handwritten documents and interpretation of images.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unb.br:10482/18168
Date03 March 2015
CreatorsVieira Júnior, Wilson Carlos Jardim
ContributorsFicher, Sylvia
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UnB, instname:Universidade de Brasília, instacron:UNB
RightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data., info:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0039 seconds