Return to search

Movimentos oculares de rastreio lento, sacadicos e nistagmo optocinetico em adultos normais

Orientador: Oscar Maudonnet / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-22T22:11:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1
Fonseca_MarianeMeirelles_M.pdf: 1550325 bytes, checksum: 945845240a94264bc34694824a97c24f (MD5)
Previous issue date: 1997 / Resumo: Estuda, em adultos nonnais, os movimentos oculares de rastreio lento (MORL), sacádicos (MOS) e o nistagmo optocinético (NO). Os sujeitos são 85 adultos com idade superior a 20 anos, que não apresentam sinais/sintomas sugestivos de função vestibular anonnal, déficit visual, doença neurológica, diabetes, hipertensão arterial, enxaqueca, déficit da motricidade ocular ou uso de drogas psicoativas. As seguintes variáveis são pesquisadas: 1. Movimentos de rastreio lento - ganho, velocidade média, números de movimentos sacádicos de correção e distorção, nas amplitudes de 15.2,23.0 e , 30.6°; 2. Movimentos oculares sacádicos - ganho, amplitude média, velocidade média, mínima e máxima nas amplitudes de 10 e 20°; 3. Nistagmo optocinético - ganho, velocidade, amplitud~ e freqüência média, em 20, 30, 40 e 500/s. As variáveis são relacionadas entre si e com a idade, nível de escolaridade e sexo. Pennite concluir não haver interferência de nível de escolaridade e sexo. Quanto à idade, para os MORL, o ganho mostra correlação negativa e a distorção correlação positiva com a idade. Os MOS não sofrem interferência da idade. Para o NO, o ganho, velocidade, amplitude e freqüência média apresentam correlação negativa com a idade apenas na velocidade de 50 o/s, mostrando a importância de serem usadas diferentes velocidades na estimulação. O aumento da amplitude e da velocidade de estimulação detennina: diminuição no número de sacádicos de correção e distorção e aumento da velocidade média nos MORL; aumento no ganho, amplitude média, velocidade média, velocidade máxima e velocidade mínima nos MOS; e diminuição do ganho e aumento da velocidade média no NO. Quanto aos movimentos oculares à direita e à esquerda, a velocidade média nos MORL é maior à esquerda, aSSIm como a amplitude e freqüência média no NO. As variáveis dos MOS são altamente correlacionadas entre si, o que também foi observado para as variáveis dos MORL e dono / Abstract: We study smooth pursuit eye movement (SPEM), saccadic eye movement (SEM) and optokinetic nystagmus (OKN), in nonnal adults. The subjects are 85 adults more than 20years-old who do not present signs or sYffiptoms suggesting abnonnal vestibular function, visual deficits, neurological disorders, diabetes, arterial hypertension, migraines, oculomotor deficits or the use of psychoactive drugs. The following variables are studied: 1. smooth pursuit eye movement - gain, average velocity, the number of saccadic movements for correction and distortion, at the amplitudes of 15.2, 23:0 and 30.6°; 2. Saccadic ocular movements - gain, average amplitude, and minimum, average and maximum velocity at amplitudes of 10 and 20°; 3. Optokinetic nystagmus - gain, velocity, amplitude and average frequency, at 20, 30, 40 and 500/s. The variables are related to each other and to the subjects' age, educationallevel and sexo As for SPEMs, the gain shows negative correlation and the distortion shows positive correlation with age. SEMs do not show interference with age. For OKN, the gain, velocity, amplitude and average frequency show negative correlation with age only at the velocity of 50° /s, proving the importance of using various velocities during stimulation. The increase in amplitude and the velocity of stimulation causes: a decrease in the number of correction and distortion SEMs and an increase in the average velocity of SPEMs; and an increase in the gain, average amplitude, and minumum, average and maximum velocity of SEMs; and a decrease in gain and increase in average velocity of OKN. As for right and left ocular movement, average velocity of SPEMs is greater on the left, as are the amplitude and average frequency of the OKN. The SEM variables are highly interrelated, which was also observed for the SPEM and OKN variables / Mestrado / Mestre em Neurociencias

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unicamp.br:REPOSIP/311526
Date25 July 1997
CreatorsFonseca, Mariane Meirelles
ContributorsUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS, Maudonnet, Oscar Antonio Queiroz, 1940-, Maudonnet, Oscar
Publisher[s.n.], Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Clínica Médica
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Format69f. : il., application/pdf
Sourcereponame:Repositório Institucional da Unicamp, instname:Universidade Estadual de Campinas, instacron:UNICAMP
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.007 seconds