Return to search

Indice de risco de malignidade associando CA125, ultra-sonografia e estado menstrual no diagnostico pre-operatorio de tumores pelvicos

Orientadores: Sophie Françoise M. Derchain, Anibal Faundes / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-24T07:04:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1
Torres_JoseCarlosCampos_M.pdf: 2837151 bytes, checksum: b83c39223127d923c1cb7c7326a33fc8 (MD5)
Previous issue date: 1998 / Resumo: O câncer de ovário é a principal preocupação ao se investigar um tumor pélvico. Os métodos habitualmente utilizados no diagnóstico pré-operatório: parâmetros clínicos- como a idade e o estado menstrual- a ultra-sonografia e o nível sérico do CA 125 apresentam limitações quanto à performance, ao serem usados com este objetivo. Para avaliar a performance da associação destes métodos foram estudadas 158 pacientes, portadoras de tumores pélvicos sem claras evidências de malignidade, atendidas no setor de Oncologia Genital e Patologia Mamária do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, no período de janeiro de 1996 a março de 1998. Utilizou-se uma análise de regressão múltipla, a partir dos dados da amostra, para identificar o peso de cada preditor individual na determinação da malignidade destes tumores, objetivando construir um escore para a ultra-sonografia e um índice de risco de malignidade. Este índice construído foi definido como a operação matemática: US x M x CA 125, onde US foi o escore da ultra-sonografia, definido neste estudo segundo os parâmetros sugestivos de malignidade e benignidade, M foi o estado menstrual pontuado com um para pré-menopausa e três para pós-menopausa e CA 125 foi o valor bruto do nível sérico deste marcador. OCA 125 apresentou a melhor acurácia entre os preditores individuais (78%), seguido pelo escore da ultrasonografia (72%) e pelo estado menstrual (69%). O índice de risco de malignidade associou todos estes parâmetros e apresentou acurácia de 86%, a qual foi estatisticamente superior ao CA125 e aos índices de risco de malignidade descritos na literatura, quando estes foram aplicados à esta população. Concluíu-se que o índice de risco de malignidade definido neste estudo apresentou acurácia superior ao melhor preditor individual e aos índices descritos na literatura até o presente momento / Abstract: Ovarian cancer is the main concern in investigating a pelvic tumor. The usual diagnostic methods - clinical parameters like age and menstrual status, ultrasonography, and serum CA 125 levei - present limitations as to the performance when being used for this purpose. In order to evaluate the performance of the association of these methods, a total of 158 patients were studied. These women, presenting pelvic tumors with no clear evidence of malignancy, were assisted at the Genital Oncology and Breast Pathology divisions of CAISM/FCM/UNICAMP from January 1996 to March 1998. A multiple regression analysis using the sample data was performed in order to identify the weight of each individual predictor in determining the malignancy of these tumors. This identification process aimed to establish a score for the ultrasonography, and a risk of malignancy index (RMI). This RMI was defined as a mathematical operation: US x M x CA 125, with US being the ultrasonography score defined in this study according to the parameters suggesting malignancy and benignity, M being the menstrual status (1 for premenopause and 3 for postmenopause), and CA 125 the raw value of the serum leveI. The CA 125 presented the best accuracy within the individual predictors (78%), fol/owed by the ultrasonography seare (72%) and by the menstrual status (69%). The RMI has associated these parameters and presented an 86% accuracy, which was statistical/y higher than the CA 125, and the risk of malignancy indexes described in the literature, whenever these were applied to this sample. It is concluded that this RMI presented accuracy higher than the best individual malignancy predictor of this sample, and also higher than the indexes described in the literature up to the present time / Mestrado / Mestre em Tocoginecologia

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.unicamp.br:REPOSIP/312137
Date02 October 1998
CreatorsTorres, Jose Carlos Campos
ContributorsUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS, Faúndes, Anibal, 1931-, Derchain, Sophie Françoise Mauricette, 1959-, Derchain, Sophie Françoise M., Carvalho, Jesus de Paula, Teixeira, Luiz Carlos
Publisher[s.n.], Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Tocoginecologia
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Format113f. : il., application/pdf
Sourcereponame:Repositório Institucional da Unicamp, instname:Universidade Estadual de Campinas, instacron:UNICAMP
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0034 seconds