Return to search

Trabalho e convívio no paraíso insular: paleopatologia dos remanescentes ósseos de Ilhote do Leste, Rio de Janeiro / Working and living in paradise island: paleopathology of the skeletal remains of the Ilhote do Leste, Rio de Janeiro

Made available in DSpace on 2012-09-06T01:12:19Z (GMT). No. of bitstreams: 2
license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5)
1060.pdf: 3275388 bytes, checksum: 23c957f76568287a5599378dcc171a29 (MD5)
Previous issue date: 2008 / Estudos realizados sob a perspectiva saúde-doença são uma das possibilidades de compreensão das condições de vida dos diferentes grupos humanos em conseqüência de suas escolhas quanto às estratégias de sobrevivência. Entre as disciplinas que trabalham nesta ótica, a Paleopatologia tenta contribuir para o conhecimento de populações pré-históricas através dos processos de saúde e doença, que podem refletir o estilo de vida do grupo em análises realizadas em seus remanescentes esqueletais. Entre as possibilidades de estudo, as osteoartroses e os traumatismos agudos são as lesões mais intimamente relacionadas às atividades cotidianas. Neste trabalho, foram estudados trinta indivíduos pertencentes ao sítio Ilhote do Leste, localizado na ilha Grande / Rio de Janeiro, que viveram há cerca de 3060 anos AP. Para análise das osteoartroses foi empregada uma nova metodologia que dividiu as facetas articulares em quadrantes de acordo com os movimentos realizados em cada articulação. Os principais resultados refletem a distribuição sexual de trabalho: entre os indivíduos femininos foram observadas lesões que remetem a atividades intensas e/ou freqüentes utilizando os membros superiores, como: a confecção de artefatos e o transporte de peso. Entre os indivíduos masculinos, podem ser enfocadas tarefas como cortar árvores, puxar redes e a exploração de seu território, quando necessário. Apenas traumatismos acidentais leves foram observados nesta coleção, mas não parecem guardar estreita relação com a atividades específicas. A nova metodologia utilizada possibilitou uma percepção refinada das regiões mais afetadas em cada conjunto articular, o que permitiu melhor inferência quanto aos movimentos e as possíveis atividades realizadas pelos segmentos sexuais.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:www.arca.fiocruz.br:icict/5261
Date January 2008
CreatorsEstanek, Angélica
ContributorsPinto, Andrea de Lessa, Oliveira, Maria Cristina Tenório de
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da FIOCRUZ, instname:Fundação Oswaldo Cruz, instacron:FIOCRUZ
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0014 seconds