Return to search

Relação entre desemprego e aversão ao risco: uma análise do mercado de trabalho de Fortaleza - Ce

GONÇALVES, Jivago Ribeiro. Relação entre desemprego e aversão ao risco : uma análise do mercado de trabalho de Fortaleza-ce . 2014. 33 f. Dissertação (mestrado) - Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2014. / Submitted by Mônica Correia Aquino (monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2014-11-26T21:01:07Z
No. of bitstreams: 1
2014_dissert_jrgoncalves.pdf: 941260 bytes, checksum: e4187f10bba5d27c3d5ca797e7c3fba9 (MD5) / Approved for entry into archive by Mônica Correia Aquino(monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2014-11-26T21:01:20Z (GMT) No. of bitstreams: 1
2014_dissert_jrgoncalves.pdf: 941260 bytes, checksum: e4187f10bba5d27c3d5ca797e7c3fba9 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-26T21:01:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1
2014_dissert_jrgoncalves.pdf: 941260 bytes, checksum: e4187f10bba5d27c3d5ca797e7c3fba9 (MD5)
Previous issue date: 2014 / The job search theory predicts that more risk averse individuals have lower wages than less risk-averse individuals booking and therefore would be less likely to be unemployed (PISSARIDES, 1974; NACHMAN, 1975; LIPPMAN and McCALL, 1976). Empirical evidence for this hypothesis, however, are quite scarce in labor in developed and practically nonexistent in countries with markets characterized by a high degree of informality country markets. This paper aims to investigate this theory in the latter context, and more specifically for the market of Fortaleza, CE (Brazil), using for this purpose a database containing information of the labor market, along with indicators of risk behavior of individuals . From this database, classified themselves as individuals to risk aversion, there were estimates of the probability of unemployment from logit models, and met results consistent with the theory, especially when comparing individuals with this condition those in the informal market. / A teoria da busca por emprego prediz que indivíduos mais avessos ao risco possuem salários de reserva menores que indivíduos menos avessos ao risco e, por conseguinte, teriam uma menor probabilidade em estarem desempregados (PISSARIDES, 1974; NACHMAN, 1975; LIPPMAN e McCALL, 1976). Evidências empíricas para esta hipótese, no entanto, são bastante escassas nos mercados de trabalho de países desenvolvidos e praticamente inexistente em países com mercados caracterizados por um alto grau de informalidade. Este trabalho tem por objetivo averiguar esta teoria neste último contexto, e mais especificamente para o mercado de Fortaleza-CE (Brasil), utilizando para isso uma base de dados que contêm informações de mercado de trabalho, juntamente com indicadores de comportamento de risco dos indivíduos. A partir desta base de dados, classificaram-se os indivíduos quanto à aversão ao risco, realizaram-se estimativas de probabilidade de desemprego a partir de modelos Logit, e encontraram-se resultados condizentes com a teoria, principalmente quando se compara indivíduos nesta condição com aqueles no mercado informal.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:www.repositorio.ufc.br:riufc/9989
Date January 2014
CreatorsGonçalces, Jivago Ribeiro
ContributorsSoares, Ricardo Brito
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/masterThesis
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFC, instname:Universidade Federal do Ceará, instacron:UFC
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0026 seconds