• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 144
  • 2
  • Tagged with
  • 147
  • 35
  • 35
  • 32
  • 32
  • 30
  • 30
  • 27
  • 24
  • 23
  • 22
  • 21
  • 20
  • 17
  • 16
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Protagonismo dos trabalhadores da cadeia produtiva do cajú do Vale do Guaribas: desafios e possibilidades

BARROS, Marcos Antônio Rodrigues 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:13:49Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2566_1.pdf: 1122106 bytes, checksum: 34b7ca15518735c9c7cd5d193d45441c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Esta pesquisa analisa os novos desafios que se colocam para o cooperativismo e as transformações sociopolíticas e econômicas e no mercado de trabalho, que interferem no processo de produção e comercialização da produção da agricultura familiar partindo do estudo de cooperativas originárias a partir de um projeto desenvolvido por instituições públicas e autarquias em resposta ao Programa Fome Zero. Predispõe-se a analisar as condições em que se encontram os pequenos produtores e como estas condições possibilitam ou não sua autonomia a partir de empreendimentos cooperativos sustentáveis e em harmonia com o meio ambiente. As reais condições que possam viabilizar o processo de tomada de consciência e de autonomia do pensamento para que se tornem cidadãos ativos, participativos, críticos e sujeitos de sua própria história. Mas essas cooperativas têm despertado desconfiança e resistência por parte dos agricultores com relação à participação o que tem dificultado muito o sucesso desses empreendimentos que de tempos em tempos passam por períodos de abandonos e de recomeço. Essa pesquisa procura discutir as possibilidades e desafios que se colocam para que esses sujeitos possam se tornarem atores protagonistas, empoderados a partir da participação eficaz na condução dos processos de produção e comercialização nos empreendimentos cooperativos, uma vez que esse protagonismo não foi ainda alcançado
2

Desenvolvimento e associativismo indígena no nordeste brasileiro :mobilizações e negociações na configuração de uma sociedade plural

Rocha Fialho de Paiva e Souza, Vânia January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:16:21Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo9368_1.pdf: 2003339 bytes, checksum: f21989103771593db2eb8c3cdc0f9235 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Esta tese analisa as práticas associativas indígenas no Nordeste brasileiro e suas relações com as políticas públicas na atualidade. Com base na constatação da proliferação do número de organizações indígenas no formato de associações, este estudo analisa a reapropriação das ações e do discurso de desenvolvimento por três grupos indígenas no Nordeste Brasileiro: Kambiwá, Pipipã e Xukuru, através de dados empíricos e documentais. Nesse contexto, é possível perceber que as ações apresentadas em forma de projetos de desenvolvimento , de etnodesenvolvimento e sustentáveis são implementadas por variadas agências e têm disponibilizado aos grupos uma considerável gama de opções no que cerne à origem e administração dos recursos, ao gerenciamento das atividades e objetivos propostos. Ao configurar o que tem sido o campo de efetivação desses projetos, visualiza-se um emaranhado de iniciativas em que coadunam as políticas indigenistas oficiais, as políticas públicas mais amplas, iniciativas particularizadas de organizações não-governamentais e, em alguns casos, a própria política local. Trata-se de apresentar a discussão de uma realidade do Nordeste que põe em xeque a perspectiva analítica que vê a questão indígena desconectada dos contextos regional e global em que também se insere. As ações desenvolvimentistas , aliadas à formalização de associações indígenas que se proliferaram na década de 80, têm revelado uma nova forma de condução das políticas no plano das relações internas de cada sociedade indígena, assim como também têm apresentado um novo contorno de um campo amplo de relações que envolvem os mais diversos agentes (o Estado, ONG s, Empresas de Iniciativa Privada, Igreja). O trabalho identifica que a cultura política brasileira e o poder tutelar que estão na base da relação constituída entre o índio, o Estado Nacional e outras forças sociais e políticas nos níveis supranacional, nacional ou subnacional não permitiram, até o momento, que as esferas de negociação sejam constituídas de maneira a contemplar a diversidade étnica da sociedade brasileira e a perceber os indígenas como atores legítimos e autônomos. A pesquisa que deu origem a esta tese foi realizada entre os anos de 1999 e 2002 e culminou com a estruturação de um banco de dados sobre as associações indígenas e projetos em Terras Indígenas nos Estados da Paraíba e de Pernambuco
3

Dirigentes no feminino : perfil dos dirigentes das Associações Juvenis Portuenses

Matos, Ângela de Fátima January 2008 (has links)
Através da análise quantitativa dos dados recolhidos no seio das direcções das associações juvenis portuenses pretende-se construir um perfil das suas dirigentes do género feminino. Ao Longo do trabalho de pesquisa referenciam-se algumas correntes teóricas de suporte à redacção das conclusões finais da presente dissertação de mestrado.
4

Trabalhadores, associativismo e política no sul da Bahia (Ilhéus e Itabuna, 1918-1934)

Carvalho, Philipe Murillo Santana de January 2015 (has links)
Submitted by PPGH null (poshisto@ufba.br) on 2017-06-20T14:00:55Z No. of bitstreams: 1 Tese versão final Philipe Murillo.pdf: 3466567 bytes, checksum: c8fe01faf2d6f656a699468f88db5a08 (MD5) / Approved for entry into archive by Uillis de Assis Santos (uillis.assis@ufba.br) on 2017-06-27T23:44:45Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese versão final Philipe Murillo.pdf: 3466567 bytes, checksum: c8fe01faf2d6f656a699468f88db5a08 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-27T23:44:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese versão final Philipe Murillo.pdf: 3466567 bytes, checksum: c8fe01faf2d6f656a699468f88db5a08 (MD5) / O principal objetivo desta tese é analisar a relação entre os trabalhadores, o associativismo e a política no sul da Bahia – Ilhéus e Itabuna – entre 1918 e 1934. Desde o final da década de 1910, o contingente de trabalhadores se tornou numeroso e heterogêneo nas duas principais cidades do sul do estado. Preocupados em fugir da pobreza extrema, artistas, operários, estivadores e caixeiros desenvolveram associações de classe, cujos objetivos eram o auxílio mútuo, a beneficência e a assistência. Estas sociedades expressavam os modos pelos quais o operariado enxergava a si próprio e o mundo ao seu redor. Em busca de reconhecimento social e de atenção dos poderes públicos, estas categorias profissionais cunhavam uma identidade baseada na ética positiva do trabalho para demonstrarem-se cidadãos laboriosos e honestos. Desta forma, pretendiam não apenas se distinguir do restante da população pobre e miserável – vista de forma pejorativa pelas autoridades como classes perigosas. Por acréscimo, as associações se tornaram também um palco para a política de convivência e reciprocidade entre trabalhadores e chefes políticos das oligarquias. O envolvimento dos de baixo com deputados, coronéis e partidos a partir destas agremiações nos permite por em os limites da participação política na I República. Em paralelo, os grêmios mutualistas não ficaram restritos apenas à prática do assistencialismo. Nos anos 1920, eles foram também protagonistas de campanhas e de protestos por direitos e contra a exploração de patrões, tocando em questões como jornada de 8 horas, caixa de aposentadoria e pensões, férias e demissão arbitrária. O saldo da cultura associativa de trabalhadores que se desenvolveu na I República se depara com o pós-1930, tempo em que o Estado interfere na questão social. Tornando-se um ator social coletivo emergente, as sociedades operárias vivenciaram de diferentes formas a política de sindicalização das classes e da criação de leis trabalhistas durante o Governo Provisório. Portanto, amparada em pesquisas de jornais, atas, relatórios, correspondências, boletins e fontes judiciais, coletadas em arquivos da Bahia e de outros estados, este trabalho se propõe a investigar como trabalhadores do interior da Bahia formaram suas próprias agremiações, atuaram nas franjas de uma República oligárquica, coronelista e excludente, encamparam a defesa de seus interesses e emergiram como sujeitos históricos em Ilhéus e Itabuna.
5

Associativismo: as cooperativas de caju em Picos Piauí - COCAJUPI

SILVA, Maria das Merces e 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:13:53Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2568_1.pdf: 4252844 bytes, checksum: d3cfead1b44c7cc78c87a6c7bcc08061 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Este trabalho cujo título é: ASSOCIATIVISMO: as cooperativas de caju em Picos Piauí COCAJUPI, apresenta inicialmente um estudo sobre o contexto econômico e político do Capitalismo contemporâneo, revisitando a literatura que apresenta a força do Neoliberalismo na realidade da crise estrutural do Capitalismo brasileiro. Para compreensão da realidade estudada se fez necessário fazer um percurso histórico do Cooperativismo. Para alcançar o objetivo do estudo, além da revisão bibliográfica, fizemos uma pesquisa qualitativa, com entrevista semi-estruturada com os diretores da COCAJUPI, bem como com os produtores das Cooperativas Singulares que integram a Cooperativa Central espalhados na microrregião do município de Picos. O trabalho discute o processo de associativismo nas cooperativas singulares da COCAJUPI. Traz como preocupação entender até que ponto as referidas cooperativas têm sido beneficiadas com o empreendimento cooperativista
6

Associativismo urbano: o protagonismo das Associações de Moradores na contemporaneidade

Sousa, Maria José Rodrigues de 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:15:58Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6509_1.pdf: 1826195 bytes, checksum: 52fb7a346af12782e3a7a3a9404f7ec6 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Esta dissertação que tem como tema Associativismo Urbano: o protagonismo das associações de moradores na contemporaneidade tem o objetivo geral de apreender a direção social das ações desenvolvidas pelas associações de moradores, no município de Picos (PI), considerando a relação Estado/sociedade em nível local. Os objetivos específicos são: identificar as determinações que configuram o atual perfil político/social das associações de moradores no município; analisar o processo de participação das associações e seus mecanismos de deliberação; caracterizar as associações de moradores e sua identidade, como canais de participação social, considerando sua inserção nas ações públicas, negociação e controle democrático. Justifica a escolha do tema a importância das associações de moradores para a sociedade, colocada como importante instrumento de participação na tomada de decisão, que como intelectual, eleva a população ao mais alto grau de competência na luta pela promoção da cidadania, elevando assim os padrões de crescimento ético-político da sociedade. A metodologia utilizada é uma análise orientada pelo método de abordagem histórico-dialético. O universo da pesquisa é constituído por 22 associações de moradores existentes no município, das quais, 15 no momento da pesquisa encontram-se em condições ativas, as demais, em inatividade. A amostragem empregada no levantamento de dados conta com 12 associações de moradores - primeiro semestre/2011. Utiliza-se entrevistas semiestruturadas com 80 associados e 15 moradores, sendo conduzidas nos próprios bairros, entrevista aberta com 8 dirigentes das associações e 3 representantes da administração pública, conduzidas num clima de informalidade, além de entrevistas complementares com 6 pessoas da comunidade para esclarecimento e aprofundamento de dados. Também são realizadas observação participante e pesquisa documental. Os resultados apontam que as associações de moradores deixam mais a sua ação político formativa para assumirem uma linha mais propositiva e executora das políticas sociais
7

Democracia participativa e capital social: uma visão sobre o movimento associativista no Município de Petrolândia-PE

Francisco De Assis, Emerson January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:52:11Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5013_1.pdf: 1409720 bytes, checksum: b0fa5629fb95a4c1b2b0596cf60244c5 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / O objetivo da presente pesquisa é realizar uma análise sobre o desenvolvimento do capital social, a partir do movimento associativista no município de Petrolândia, estado de Pernambuco. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo com 24 entidades entre associações, cooperativas e uma investigação sobre fatores histórico-sociais locais de incentivo ao capital social, utilizando os paradigmas teóricos da escolha racional e do neoinstitucionalismo histórico. O referencial teórico principal congrega autores como Putnam, Coleman, Fukuyama e Tocqueville, e, na doutrina nacional, Avritzer e Elenaldo Teixeira. O trabalho chama a atenção para a diferença entre o capital social espontâneo e o capital social induzido, o primeiro brotado espontaneamente dos movimentos sociais e o segundo, criado a partir do incentivo de instituições como o Estado e a Igreja Católica, especificamente no caso estudado em relação a conselhos deliberativos para implementação de políticas públicas, analisando o fortalecimento dos mecanismos de democracia participativa
8

ASSOCIATIVISMO Territorial na Educação: Novas Configurações da Colaboração e Cooperação Federativa

CASSINI, S. A. 10 March 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:31:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_9650_TeseSimoneCassini.pdf: 11413761 bytes, checksum: 942bdeb50a0126b07611931645b662ad (MD5) Previous issue date: 2016-03-10 / Trata-se da pesquisa de doutorado que tem como tema de investigação os arranjos territoriais na política educacional. O objetivo da pesquisa foi analisar a incidência do fenômeno do associativismo intergovernamental na educação, interpretando suas implicações para a atual conjuntura federativa educacional. Recentes experiências de associativismo intergovernamental na política educacional, em específico os Arranjos de Desenvolvimento da Educação ou Territórios de Cooperação Educacional, são interpretados por órgãos do governo como mecanismos inerentes ao regime de colaboração. Compreender as implicações desse fenômeno para a política educacional nos levou a definir caminhos empíricos e epistemológicos que nos permitiram gerar resultados comparáveis. Adotando o aporte teórico da sociologia compreensiva, a pesquisa buscou compreender o fenômeno por meio da análise interpretativa das ações dos agentes envolvidos. Assim, adotamos contornos metodológicos considerando dois aspectos: A investigação empírica com o objetivo de gerar resultados comparáveis e; O percurso epistemológica considerando a empiria, permitindo-nos incorporar resultados teóricos na área da Política Educacional. Para a definição da empiria, consideramos e classificamos as diferentes relações (pessoas jurídicas e agentes) presentes na realidade pesquisada, como forma de compreender e situar teoricamente os novos padrões que vêm delineando a relação federativa educacional. Constituíram o campo de pesquisa o Território de Cooperação Educacional do Médio Piracicaba (TCE-Médio Piracicaba), localizado no estado de Minas Gerais; o Território de Cooperação do Xingu, e o Território de Cooperação Educacional do Tapajós (TCE-Tapajós), localizados no estado do Pará. Para a coleta de dados foi utilizada a entrevista, a observação direta e a análise documental. Dentre os principais resultados apontamos a tese de que o fenômeno apresenta reflexos dos novos paradigmas da Administração Pública, que redesenham a estrutura do federalismo cooperativo brasileiro. Por isso, as Considerações Finais tiveram como base argumentativa três questões: a) de que o problema é uma questão federativa, e integra o aspecto jurídico e político do Estado (federalismo compartimentalizado); b) que os arranjos associativos vem se conformando como instrumento à fragmentação administrativa do Estado; c) que novos consensos em torno da colaboração e cooperação tem se delineado pelas mudanças ocasionadas a partir dos novos paradigmas da administração pública.
9

Associativismo, capital social e desenvolvimento local : um estudo de caso na comunidade de Monte Grave / ASSOCIATIONS, AND CAPITAL LOCAL DEVELOPMENT: A CASE STUDY IN COMMUNITY OF MONTE GRAVE (Inglês)

Costa, Francisco Jarbas Cruz da 01 February 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:20:43Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-02-01 / The interest on the social capital is inextricably linked to the change of perspective in the study of development, that recently focused a local potential (human, natural, physical, technological, political and social) rather than purely directed to economic aspects. This new perspective of development also sparked interest on the subject of associations as a development strategy that would provide the communities to be agents of their own destiny. This dissertation therefore aims to investigate both the general process of construction and strengthening of social capital in the community of Monte Grave, by Social Center Monte Grave Association for the local development. The especific objectives are: describing the process of creation and constitution of Social of Center Monte Grave Association, investigating the current dynamics of the Center Association (number of members, collective action, leadership), enquiring if determinant factors of social capital, according to Melo Neto and Froes (2002), are present in the Center Association and verifying if the Association favored and/or favors local development. The research employs a qualitative research method based on a case study approach with three sources of evidence: in-depth interviews, semistructured interviews and minutes of meetings of the Association. Eight interviews were carried out, two in depth and six semi-structured. For the analysis of data it was used content analysis. Both construction and strengthening of social capital were examined according to the concepts of Melo Neto and Froes s theoretical approach.The research indicated that the six determinants of those author s concepts of social capital are present and interact in a circular way in the Association. One new determinant was added to the Melo Neto and Froes s Model: the Information. The Association helped, both in the spread of the determinants of social capital and in the development achieved by the community of Monte Grave. / O interesse pelo tema do capital social está intrinsecamente ligado à mudança de perspectiva no estudo do desenvolvimento, que passou a privilegiar as potencialidades locais (humanas, naturais, físicas, tecnológicas, políticas e sociais), em detrimento das meramente econômicas. Esta nova perspectiva do desenvolvimento também despertou o interesse pelo tema do associativismo, como sendo uma estratégia de desenvolvimento capaz de proporcionar às comunidades o ensejo de serem os agentes de seu próprio destino. Esta dissertação, portanto, tem como objetivo geral investigar o processo de construção e ou fortalecimento do capital social na comunidade de Monte Grave, através da Associação Centro Social de Monte Grave, visando ao desenvolvimento local. Os objetivos específicos são: descrever o processo de criação e constituição da Associação Centro Social de Monte Grave, investigar a dinâmica de funcionamento atual da Associação Centro Social de Monte Grave (número de membros, ações coletivas, liderança), averiguar se os fatores determinantes do capital social, segundo Melo Neto e Froes (2002), estão presentes na Associação citada e detectar se esta Associação favoreceu e ou favorece o desenvolvimento local. A pesquisa apresenta um estudo de caso, segundo Yin (2005), método qualitativo de investigação, com três fontes de evidências: entrevistas em profundidade, entrevistas semiestruturadas e consulta às Atas das reuniões da Associação. Foram realizadas oito entrevistas, duas em profundidade e seis semiestruturadas. Para a análise dos dados, foi utilizada a análise de conteúdo. A construção e ou fortalecimento do capital social foram examinados à luz do referencial teórico de Melo Neto Froes (2002). A pesquisa indicou que os seis fatores determinantes do capital social segundo Melo Neto e Froes (2002) estão presentes e interagindo de maneira circular na Associação Centro Social de Monte Grave. Agregou-se ao referido modelo um novo fator determinante: a informação. A Associação ajudou, tanto na disseminação dos fatores determinantes do capital social, quanto no desenvolvimento alcançado pela comunidade em questão
10

O 'fazer-se' associativo: associativismo e agricultura familiar no interior paulista / The 'make-up' associative: associativism and family agriculture

Fagotti, Licia Nara [UNESP] 27 March 2017 (has links)
Submitted by Licia Nara Fagotti (1308211@fclar.unesp.br) on 2017-05-18T16:12:04Z No. of bitstreams: 1 FAGOTTI, L.N . O fazer-se associativo- associativismo e agricultura familiar.pdf: 1468968 bytes, checksum: 5a03f84936192c30d7020840058af1d4 (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-05-19T13:25:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 fagotti_ln_me_arafcl.pdf: 1468968 bytes, checksum: 5a03f84936192c30d7020840058af1d4 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-19T13:25:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 fagotti_ln_me_arafcl.pdf: 1468968 bytes, checksum: 5a03f84936192c30d7020840058af1d4 (MD5) Previous issue date: 2017-03-27 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Este trabalho trata de refletir e debater sobre aspectos da cooperação, comunicação e interação que se concretizam e se complexificam na ação social organizada denominada de associativismo entre pequenos e médios agricultores familiares. A análise do associativismo foi fundamentada na investigação das práticas associativas de um grupo formado por pequenos e médios produtores de olerícolas: a Associação de Produtores Rurais de Agricultura Familiar de Taquaritinga (APRAFT), devido a características locais que podem abrir debate e discussão com o processo maior observado. Busco apreender a percepção dos associados em relação ao processo de associação, procurando estabelecer os nexos entre as demandas coletivas e individuais que compõem esses espaços produtivos. Dessa maneira, o objetivo geral da pesquisa consiste em entender – de maneira contextualizada - os agentes e as formas de produção que, não raro, conectam-se às novas políticas públicas provenientes de diferentes escalas governamentais. Nesse sentido, mediante pesquisas anteriormente realizadas com produtores na região central do interior paulista, entendemos que tais agentes se caracterizam pela mobilização de processos de comunicação e de cooperação para a construção de possibilidades políticas, sociais, econômicas e simbólicas. Busco compreender de que maneira a participação em associações modifica o ambiente institucional influenciando a identidade, o campo de ação, de possibilidades e de estratégias desses produtores. Atento para a organização de pequenos e médios agricultores viabilizada pelo associativismo, que denota a agência deste grupo social diante do sistema produtivo. / The research aims to reflect and debate on aspects of cooperation, communication and interaction that become concrete and complex in the organized social action denominated as associativism between minor and medium agricultural producers. The analysis of associativism was based on the investigation of the associative practices of a group formed by minor and medium producers of vegetables: the Association of Rural Producers of Family Agriculture of Taquaritinga (APRAFT), due to local characteristics that can open debate and discussion with the largest observed process. This study pursue to apprehend the perception of the members on the cooperation process, searching to establish the links between the collective and individual demands that make up these productive spaces. Thus, the main objective of the research is to understand - in a contextualized way - the agents and the forms of production that, not rarely, connect to the new public policies coming from different governmental scales. In this sense, through previous research with producers in the central region of São Paulo, we understand that these agents are characterized by the mobilization of communication and cooperation processes for the construction of political, social, economic and symbolic possibilities. The objective is to understand how participation in associations modifies the institutional environment influencing the identity, field of action, possibilities and strategies of these producers. / Este trabajo trata de reflexionar y debater sobre la cooperación, comunicación e interáccion que se concretizan y se complejcan en la acción social organizada denominada de asociativismo entre pequeños y medianos agricultores familiares. El análisis de lo asociativismo se ha fundamentado en investigación de las prácticas asociativas de un grupo formado por pequeños y medianos productores de hortalizas ubicados en el municipio de Taquaritinga (SP): a Associação de Produtores Rurais de Agricultura Familiar de Taquaritinga (APRAFT), debido características locales que puedan abrir el debate y la discusión con el proceso mayor observado. Tratar de aprehender la percepción de los asociados en relación con el proceso de asociación, y los vínculos que se establecen entre el colectivo y las demandas individuales que componen estos espacios productivos. Por lo tanto, el objetivo general de la investigación es comprender los agentes y formas de producción que a menudo, se conectan a las nuevas políticas públicas de diferentes escalas de lo Estado. En este sentido, a través de la investigación llevada a cabo con anterioridad con los agricultores de la región central de São Paulo, entiendo que tales agentes se caracterizan por los procesos de movilización de comunicación y cooperación para la construcción de las posibilidades políticas, sociales, económicas y simbólicas. Busco entender cómo la participación en asociaciones modifica el entorno institucional que influye en la identidad, el campo de juego de posibilidades y estrategias de estos agricultores. Atento para la organización de pequeños y medianos agricultores viabilizada por el asociativismo, que denota la agencia de este grupo social ante el sistema productivo.

Page generated in 0.0832 seconds