• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 209
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 3
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 213
  • 213
  • 137
  • 137
  • 47
  • 45
  • 35
  • 33
  • 30
  • 28
  • 26
  • 23
  • 23
  • 23
  • 22
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Ilhas fluviais são ilhas "verdadeiras" para os mamíferos? Respostas das espécies às mudanças na Estrutura espacial da paisagem / Are fluvial islands "real" islands for mammals? Species responses to the changes in landscape spatial structure

Rabelo , Rafael Magalhães 24 March 2016 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2016-09-01T18:13:40Z No. of bitstreams: 2 Dissertacao_Rafael Magalhaes Rabelo.pdf: 2069434 bytes, checksum: 555dfac310c54bb52047ef2d2b1fde88 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-01T18:13:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertacao_Rafael Magalhaes Rabelo.pdf: 2069434 bytes, checksum: 555dfac310c54bb52047ef2d2b1fde88 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2016-03-24 / Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / After the publication of the theory of island biogeography, the idea that habitat patches are comparable to oceanic islands have popularized in ecology, and later in conservation biology. The discipline of landscape ecology came afterward, studying the relationship between spatial patterns of landscape structure and ecological processes. One such pattern is the species-area relationship (SAR), which predicts that larger areas will contain more species. However, the patch size effects may be biased if the number of species in a given island or fragment increase only due the increment of the sampled area, instead of a patch size effect per se. Recently, it has been proposed that the amount of habitat in the local landscape simplifies both patch size and isolation effects and, consequently, it should be the main driver of species distribution in patchy systems. This study aimed to: (i) test if SAR from mammals inhabiting fluvial islands in the middle-Solimões River region, in Central Amazon, occurs due to an island effect or to a sample area effect; (ii) evaluate the independent effects of habitat amount in landscape and island size on species richness estimated by a standardized sampling effort; and (iii) analyze how habitat amount in landscape and matrix resistance are related to species composition. For this, the occurrence of mammals in fluvial islands was registered on 15 islands, and the landscapes surrounding the islands were characterized based on satellite images. The sample area effect alone explained the SAR found in the islands, and the relationship did not remain after species richness being accessed by standardized sampling effort. Habitat amount in the local landscape was able to predict the species richness estimated by standardized sample effort, and was also related to the species composition pattern. On the other hand, matrix resistance was not correlated with species composition. Even if islands are considered literally as true islands, i.e. portions of land surrounded by water, these findings suggest that these islands may not be considered as "real" islands under the equilibrium perspective of MacArthur-Wilson model. These findings support the hypothesis that habitat amount in landscape explains the distribution of mammal species in the fluvial islands of middle-Solimões region. / Desde a publicação da teoria da biogeografia de ilhas, a ideia de que manchas de habitat são comparáveis a ilhas oceânicas popularizou-se na ecologia e, mais tarde, na biologia da conservação. Mais recentemente, surge a ecologia da paisagem, a qual busca explicar a relação entre os padrões espaciais de estrutura da paisagem e os processos ecológicos. Um dos padrões espaciais mais estudados é a relação espécie-área (REA), a qual prevê que áreas maiores devem conter maior riqueza de espécies. Porém, a constatação desses efeitos pode estar enviesada se o número de espécies em uma ilha ou parcela (fragmento) de habitat aumentar somente em decorrência do incremento da área amostrada ao invés de ser influenciado pelo tamanho da mancha per se. Em decorrência desse debate, recentemente foi proposto que a quantidade de habitat na paisagem local do entorno das manchas simplifica os efeitos do seu tamanho e isolamento e, por isso, deve ser o principal fator determinante da distribuição de espécies em sistemas de manchas. Os objetivos desse trabalho foram: (i) testar se a REA de mamíferos habitando ilhas fluviais na região do médio-Solimões, Amazônia Central, ocorre devido a um efeito de ilha ou a um artefato amostral; (ii) avaliar os efeitos independentes da quantidade de habitat na paisagem e do tamanho da ilha na riqueza de espécies estimada por um esforço amostral padronizado; e (iii) analisar como a quantidade de habitat e a resistência da matriz ao fluxo biológico na paisagem estão relacionados com a composição de espécies das ilhas. Para isso, registrou-se a ocorrência de mamíferos em 15 ilhas fluviais, cujas paisagens foram caracterizadas espacialmente a partir de imagens de satélite. A REA de mamíferos nas ilhas foi explicada somente pelo efeito da área amostral e o seu padrão não se manteve quando a riqueza de espécies foi estimada em amostras de tamanho padronizado, independente do tamanho da ilha. A quantidade de habitat na paisagem local foi capaz de prever a riqueza de espécies estimada por um esforço amostral padronizado, bem como o padrão de estrutura da assembleia de mamíferos nas ilhas. Por outro lado, a resistência da matriz não apresentou relação com a composição de espécies de mamíferos nas ilhas. Embora as ilhas fluviais estudadas representem áreas de terra isoladas por uma matriz de água, elas não podem ser consideradas ilhas "verdadeiras" sob a perspectiva de equilíbrio do modelo de MacArthur-Wilson. Em suma, esse estudo suporta a hipótese de que a quantidade de habitat explica a distribuição de mamíferos nas ilhas fluviais do médio-Solimões.
2

A matriz é o elemento da paisagem mais importante para a composição de pequenos mamíferos em um mosaico amazônico de floresta e savana

Matos, Clarice Borges 06 June 2016 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-02-15T21:13:19Z No. of bitstreams: 2 Dissertação_ClariceBorgesMatos_Final.pdf: 1092538 bytes, checksum: 6e9b49e419581ab13fecef327e1700c8 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-15T21:13:19Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação_ClariceBorgesMatos_Final.pdf: 1092538 bytes, checksum: 6e9b49e419581ab13fecef327e1700c8 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2016-06-06 / Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / Understanding of landscape dynamics is necessary to support decisions about reserve design that need to take into account compromises about where and how to mitigate negative impacts when disturbance is inevitable. Patch size and connectivity/isolation effects on organisms have been extensively investigated and are usually strong, but the effects may be positive or negative, which leads to misleading conclusions. The patch-connectivity perspective is a result of the binary landscape concept of habitat and non-habitat, originated in Island Biogeography and Metapopulation Theories, so the matrix variation is not considered in many studies. The matrix may influence patch quality and connectivity, and recent studies have shown that the types of matrix may have different effects on different species. We tested the effects of patch size, connectivity and matrix on non-volant small mammals in a semi-natural mosaic in eastern Amazonia (Alter do Chão village, Pará state), a region threatened with increasing cattle and soybean activities pressure. We sampled 16 standard plots in 14 forest patches and 2 continuous forest. To capture small mammals, we used 30 Sherman® and 30 Tomahawk® baited live traps and 8 pitfall traps made of 60L plastic buckets per plot, during 4 nights, in 3 field expeditions. Using GIS tools, we calculated the patch size, local connectivity with the Proximity Index, and proportions around sampled patches of the two main types of matrix present in the landscape: regrowth forest and amazonian savananna. We used onedimensional NMDS and multiple regression to test the relationships among response and predictor variables. We captured 178 individuals from 16 species and the NMDS ordination showed a general pattern of species turnover that was significantly related to the type of matrix. The local connectivity showed evidence to be related to species composition and patch size showed no significant relation. The greater the patch local connectivity, the more similar their assemblages were to those located in regrowth-forest matrix, and these assemblages were also more similar to those in the continuous-forest plots, which suggests regrowth-forest matrix is enhancing local connectivity to its patches. There were a segregation of species along the gradient from patches immersed in savanna matrix to those in regrowth-forest matrix. Most species associated with the regrowth-forest matrix were rodents, which are mostly relatively large and mainly frugivorous, while most species associated with the savanna matrix were smaller, mostly insectivorous, marsupials. As different types of matrix selected for different kinds of small-mammal assemblages, the matrix enhances small-mammal diversity in the landscape studied and this should be taken into consideration in management of the Alter do Chão Environmental Protection Area. Most small-mammal species can probably be maintained in forest fragments as long as these are surrounded by the appropriate matrix. i / Entender a dinâmica de paisagens é necessário para embasar decisões sobre o desenho de reservas, especialmente quando é preciso conciliar sobre onde e como mitigar impactos negativos quando o distúrbio é inevitável. Os efeitos do tamanho e da conectividade/isolamento de manchas sobre os organismos têm sido extensivamente estudados. Estes efeitos são fortes em geral, mas podem ser positivos ou negativos, o que leva a conclusões confusas e potencialmente enganosas. A perspectiva tamanho-conectividade é um resultado do conceito de paisagem binário de habitat e não-habitat, originado nas Teorias de Biogeografia de Ilhas e de Metapopulações, que não considera a variação na matriz. A matriz pode influenciar na qualidade e na conectividade da mancha e estudos recentes têm demonstrado que os tipos de matriz têm efeitos diferentes sobre distintas espécies. Nós testamos os efeitos de tamanho da mancha, conectividade e matriz sobre pequenos mamíferos não voadores em um mosaico semi-natural no leste da Amazônia (Alter do Chão, Pará), uma região ameaçada com a crescente pressão das atividades de pecuária e plantação de soja. Amostramos 16 parcelas padronizadas, 14 em manchas de floresta e duas em floresta contínua. Para capturar os pequenos mamíferos, utilizamos armadilhas com isca, 30 Sherman® e 30 Tomahawk®, e uma linha de armadilha de interceptação de queda com oito baldes de plástico de 60L em cada parcela, durante quatro noites, em três expedições de campo. Com ferramentas de SIG, calculamos o tamanho das manchas, a conectividade local a partir do Índice de Proximidade, e as proporções em volta de cada mancha amostrada dos dois principais tipos de matriz na paisagem: floresta em regeneração e savana amazônica. Usamos o NMDS de uma dimensão e regressão múltipla para testar as relações entre variáveis resposta e preditoras. Capturamos 178 indivíduos de 16 espécies e a ordenação com o NMDS mostrou um padrão geral de substituição de espécies, o qual foi significativamente relacionado com o tipo de matriz. A conectividade local mostrou evidências de estar positivamente relacionada com a composição de espécies, e o tamanho da mancha não teve relação significativa. Quanto maior a conectividade local das manchas, mais parecidas eram suas assembleias às das manchas situadas em matriz de floresta em regeneração, e estas assembleias eram também as mais parecidas àquelas encontradas nas parcelas de floresta contínua, o que sugere que a matriz florestal está aumentando a conectividade local de suas manchas. Houve uma segregação de espécies ao longo do gradiente de matriz. A maioria das espécies associadas à matriz de floresta em regeneração foram em geral roedores, relativamente grandes e principalmente frugívoros, ao passo que a maioria das espécies associadas à matriz de savana eram marsupiais, menores, principalmente insetívoros. Como os distintos tipos de matriz selecionam diferentes assembleias de pequenos mamíferos, a matriz aumenta a diversidade de pequenos mamíferos na paisagem estudada e isto deve ser levado em consideração no manejo da Área de Preservação Ambiental de Alter do Chão. A maior parte das espécies de pequenos mamíferos provavelmente pode ser mantida em manchas de floresta, desde que estas estejam rodeadas pela matriz apropriada. vii
3

O efeito da estrutura da matriz na percepção de aves na paisagem

Giubbina, Marina Furlan [UNESP] 25 September 2015 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-02-05T18:30:05Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-09-25. Added 1 bitstream(s) on 2016-02-05T18:32:58Z : No. of bitstreams: 1 000857509.pdf: 4305891 bytes, checksum: 3a404099ba040b394ac130a46580d8df (MD5) / O aumento da demanda de produtos agrícolas vem causando intensa perda e fragmentação de habitat, resultando em modificações espaciais na paisagem e perda de biodiversidade. As modificações no uso e cobertura do solo, causadas por atividades antrópicas, são chamadas de matriz e sua composição e estrutura podem gerar uma grande barreira na movimentação de organismos entre fragmentos, influenciando negativamente a conectividade funcional para muitas espécies. O experimento de playback tem se mostrado eficiente para realizar experimentos de movimentação de aves entre fragmentos para inferências sobre conectividade funcional e percepção da paisagem pelas espécies. Deste modo, este estudo teve como objetivo avaliar a presença e estrutura da matriz na movimentação na paisagem das espécies de aves Thamnophilus caerulescens (choca-da-mata) e Synallaxis frontalis (petrim). Doze paisagens contendo as matrizes cana-de-açúcar e Eucalyptus e fragmentos florestais configurados espacialmente contendo sinuosidades foram selecionados. Utilizando o método de playback nas sinuosidades as aves tiveram a opção de seguir as vocalizações de um ponto para outro da curva por uma rota mais curta atravessando a matriz e outra mais longa pela borda do fragmento. As distâncias entre os playbacks variaram de 30 a 130 metros. O controle foi realizado dentro dos remanescentes, no qual as vocalizações foram reproduzidas inicialmente na borda dos fragmentos e foi-se adentrando ao remanescente até à distância que os indivíduos cessaram as respostas. Assim, através de análises de variância, foi possível verificar que há maior preferência de seguir o playback pela borda do fragmento do que pelas matrizes. Também foi apurado que há uma correlação negativa entre distância e probabilidade de passagem pela matriz e que as espécies seguem o playback a distâncias maiores no controle do que em ambas as matrizes. Ao comparar cana-de-açúcar... / The increased demand for agricultural products results in intense habitat loss and fragmentation, causing spatial changes in landscapes and biodiversity loss. The intervening matrix, i.e. non-habitat environments surrounding habitat patches, can act as barrier in the movement of organisms between fragments, reducing the functional connectivity for many species. But the influence of matrix composition and its structure on fauna movement rarely has been quantified. Thus, this study aimed to evaluate the influence of the presence and structure of the matrix in the movement of two forest-dependent bird species: Thamnophilus caerulescens and Synallaxis frontalis. Twelve landscapes containing sugarcane and Eucalyptus matrices Using playback trials in the sinuosity the birds had the option of following the vocalizations from one point to another in the curve by two different routes, (1) a shorter one through the matrix and (2) another longer inside fragment's edge. The distances between the playbacks ranged from 30 to 130 meters. Control trials were done within the remaining, in which the vocalizations were first played at the forest edges. As the individuals answered the voalizations, the playback was reproduced 10 meters increasingly inside the remnant, observing the distances traveled by each species. Thus, through analysis of variance and GLMS, it observed that there is a greater preference by following the playback inside the forest edge than by the matrix. It was also found that there is a negative correlation between distance and probability to cross the matrix and the species followed playback at greater distances in control than in both routes. By comparing sugarcane and Eucalyptus it was found that the first was more permeable than the latter, demonstrating that the structure of the matrix interferes their permeability. The routes that individuals followed the playback differ between the matrices, and there was a greater expenditure of ...
4

Comunidade de invertebrados aquáticos como ferramenta para avaliar o efeito do uso da terra sobre riachos da Amazônia Oriental, Brasil /

Brito, Janaina Gomes de 29 August 2016 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-02-14T20:40:10Z No. of bitstreams: 2 Tese_Janaina_Final pdf.pdf: 6013656 bytes, checksum: a44f7e33bdc92536b5d45ee4f76e622c (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-14T20:40:10Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Tese_Janaina_Final pdf.pdf: 6013656 bytes, checksum: a44f7e33bdc92536b5d45ee4f76e622c (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2016-08-29 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM / Land use is the main threat to biodiversity and natural ecosystems, especially in the tropics, where original vegetation has been replaced by agricultural crops to meet global demand for food. Understanding ecosystem dynamics in landscapes dominated by agriculture is critical to implementation of conservation measures. The aim of the present thesis was to evaluate effects of land use on low-order streams in the eastern Amazon using variations in taxonomic and functional structure of aquatic invertebrate communities. For better understanding, this thesis was divided into three chapters. The first chapter evaluated the existence of a change point in the invertebrate community in relation to vegetation cover loss. Threshold indicator taxa analysis (TITAN) results indicated existence of a change point for the most sensitive taxa at 4.4 and 5.9% of vegetation cover loss. This sharp decline of sensitive taxa in response to a small loss of vegetation in a 30 m wide buffer on each stream bank is a strong indication that the required “Permanent Preservation Area” is insufficient to protect stream invertebrates and possibly other organisms in Amazon rainforest areas. In the second chapter, congruence between the aquatic invertebrate community and three subgroups of the community: (EPT [Ephemeroptera, Plecoptera and Trichoptera], Odonata and Trichoptera) and within the community at the genus and family levels were assessed using Procustes analysis. High congruence was recorded between community and EPT (94% and 96%) and between community and Trichoptera (73% and 84%). Odonata presented moderate congruence with community (68%). The two taxonomic resolutions also showed strong correlation (85% and 91%). Due to cost-benefit it is suggested that Trichoptera (abundance) or invertebrates at the family level be used as substitutes for the invertebrate community in assessments and in conservation of streams under the influence of agriculture. The third chapter evaluated effects of land use/ cover and natural habitat metrics on diversity and functional structure of the EPT community in lower order streams of the eastern Amazon. Increase in anthropogenic disturbance reduces EPT richness and functional diversity in Paragominas and Santarém. Community structure has also changed with intensification of anthropic disturbance, especially in Paragominas, where vegetation loss in the riparian zone was higher. These results show that species loss affects aquatic community functionality, and this should reflect on stream functioning. Finally, it was possible identify the effects of land use (agriculture) on the low-order streams in the eastern Amazon using variations in the taxonomic and functional structure of aquatic invertebrates community / O uso da terra é a principal ameaça à biodiversidade e aos ecossistemas naturais, especialmente nos trópicos, onde a vegetação original está sendo substituída por cultivos agrícolas para suprir a demanda mundial por alimentos. Compreender a dinâmica dos ecossistemas em paisagens dominadas pela agricultura é fundamental para a implantação de medidas de conservação. O objetivo desta tese foi avaliar o efeito do uso da terra sobre riachos de baixa ordem na Amazônia Oriental, por meio da análise de variações na estrutura taxonômica e funcional da comunidade de invertebrados aquáticos. Esta tese foi subdividida em três capítulos. No primeiro, foi avaliada a existência de um ponto de mudança na comunidade de invertebrados em relação à perda de cobertura vegetal. Os resultados da análise de limiar de táxons indicadores (TITAN) indicaram a existência de um ponto de mudança para os táxons mais sensíveis entre 4,4 e 5,9% de perda de cobertura vegetal. Essa acentuada perda de táxons sensíveis em resposta a uma pequena perda de cobertura vegetal na faixa de 30 m de largura em cada margem dos riachos é um forte indício de que as atuais dimensões da Área de Preservação Permanente no Brasil é insuficiente para proteger os invertebrados de riachos e, possivelmente, outros organismos em áreas de floresta Amazônica. No segundo capítulo, foi avaliada a congruência entre a comunidade de invertebrados aquáticos e três de seus subgrupos (EPT [Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera]; Odonata; e Trichoptera), e em dois níveis de resolução taxonômica (gênero e família) da comunidade com uso da análise Procustes. Houve alta congruência entre a comunidade e EPT (94% e 96%) e a comunidade e Trichoptera (73% e 84%). Odonata apresentou uma congruência moderada com a comunidade (68%). As duas resoluções taxonômica também apresentaram forte correlação entre si (85% e 91%). Considerando a relação custo-benefício, sugere-se o uso de Trichoptera (abundância) ou invertebrados em nível de família como substitutos da comunidade de invertebrados em medidas de avaliação e de conservação de riachos sob efeito do uso da terra para atividades agrícolas. No terceiro capítulo, foi abordado o efeito do uso da terra e cobertura do solo e de características naturais do habitat sobre a diversidade e composição funcional da comunidade de EPT nos riachos. A intensificação no distúrbio antrópico levou à redução na riqueza e diversidade funcional de EPT em Paragominas e Santarém. A composição da comunidade também mudou com a intensificação no distúrbio antrópico, especialmente em Paragominas, onde a perda de cobertura vegetal na zona ripária foi maior. Esses resultados mostram que a perda de espécies afeta a funcionalidade das comunidades aquáticas e deve refletir sobre o funcionamento dos riachos. Por fim, conclui-se que foi possível identificar os efeitos do uso da terra (agricultura) sobre riachos de baixa ordem na Amazônia Oriental utilizando as variações na estrutura taxonômica e funcional da comunidade de invertebrados aquáticos.
5

O efeito da estrutura da matriz na percepção de aves na paisagem /

Giubbina, Marina Furlan. January 2015 (has links)
Título da capa: O efeito da estrutura da matriz na percepção de aves de sub-bosque na paisagem / Orientador: Milton Cezar Ribeiro / Coorientador: Marco Aurelio Pizo / Banca: Carlos Otavio Araujo Gussoni / Banca: Eduardo Roberto Alexandrino / Resumo: O aumento da demanda de produtos agrícolas vem causando intensa perda e fragmentação de habitat, resultando em modificações espaciais na paisagem e perda de biodiversidade. As modificações no uso e cobertura do solo, causadas por atividades antrópicas, são chamadas de matriz e sua composição e estrutura podem gerar uma grande barreira na movimentação de organismos entre fragmentos, influenciando negativamente a conectividade funcional para muitas espécies. O experimento de playback tem se mostrado eficiente para realizar experimentos de movimentação de aves entre fragmentos para inferências sobre conectividade funcional e percepção da paisagem pelas espécies. Deste modo, este estudo teve como objetivo avaliar a presença e estrutura da matriz na movimentação na paisagem das espécies de aves Thamnophilus caerulescens (choca-da-mata) e Synallaxis frontalis (petrim). Doze paisagens contendo as matrizes cana-de-açúcar e Eucalyptus e fragmentos florestais configurados espacialmente contendo sinuosidades foram selecionados. Utilizando o método de playback nas sinuosidades as aves tiveram a opção de seguir as vocalizações de um ponto para outro da curva por uma rota mais curta atravessando a matriz e outra mais longa pela borda do fragmento. As distâncias entre os playbacks variaram de 30 a 130 metros. O controle foi realizado dentro dos remanescentes, no qual as vocalizações foram reproduzidas inicialmente na borda dos fragmentos e foi-se adentrando ao remanescente até à distância que os indivíduos cessaram as respostas. Assim, através de análises de variância, foi possível verificar que há maior preferência de seguir o playback pela borda do fragmento do que pelas matrizes. Também foi apurado que há uma correlação negativa entre distância e probabilidade de passagem pela matriz e que as espécies seguem o playback a distâncias maiores no controle do que em ambas as matrizes. Ao comparar cana-de-açúcar... / Abstract: The increased demand for agricultural products results in intense habitat loss and fragmentation, causing spatial changes in landscapes and biodiversity loss. The intervening matrix, i.e. non-habitat environments surrounding habitat patches, can act as barrier in the movement of organisms between fragments, reducing the functional connectivity for many species. But the influence of matrix composition and its structure on fauna movement rarely has been quantified. Thus, this study aimed to evaluate the influence of the presence and structure of the matrix in the movement of two forest-dependent bird species: Thamnophilus caerulescens and Synallaxis frontalis. Twelve landscapes containing sugarcane and Eucalyptus matrices Using playback trials in the sinuosity the birds had the option of following the vocalizations from one point to another in the curve by two different routes, (1) a shorter one through the matrix and (2) another longer inside fragment's edge. The distances between the playbacks ranged from 30 to 130 meters. Control trials were done within the remaining, in which the vocalizations were first played at the forest edges. As the individuals answered the voalizations, the playback was reproduced 10 meters increasingly inside the remnant, observing the distances traveled by each species. Thus, through analysis of variance and GLMS, it observed that there is a greater preference by following the playback inside the forest edge than by the matrix. It was also found that there is a negative correlation between distance and probability to cross the matrix and the species followed playback at greater distances in control than in both routes. By comparing sugarcane and Eucalyptus it was found that the first was more permeable than the latter, demonstrating that the structure of the matrix interferes their permeability. The routes that individuals followed the playback differ between the matrices, and there was a greater expenditure of ... / Mestre
6

Fragmentação florestal, perda de habitat e ocorrência de primatas na Mata Atlântica

MARTINELLI, F. S. 29 April 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T15:09:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_7669_Flavia Silva.pdf: 2127997 bytes, checksum: 081b84af51b74a7e97e26275bfb799fc (MD5) Previous issue date: 2014-04-29 / A fragmentação de habitat tem sido provocada por ações antrópicas e consiste em uma das mudanças no ambiente que afetam a diversidade de primatas. Perda de habitat e fragmentação representam ameaças à biodiversidade, responsáveis pela extinção de muitas espécies, e trazem preocupações à conservação global. As espécies possuem uma resposta diversificada a essas ameaças e muitos estudos se propõem em como a biodiversidade é afetada, a fim de propor soluções e enfrentar esses desafios. Contudo, poucas variáveis são utilizadas para tentar responder como os primatas são afetados e pouco se sabe sobre a relação entre características da paisagem e ocorrência de primatas da Mata Atlântica. Para investigar as relações entre presença de primatas e características da paisagem em 35 fragmentos florestais, foram coletados dados de ocorrência de primatas através de entrevistas com pomeranos da zona rural de Santa Maria de Jetibá e adicionalmente utilizaram-se dados do Projeto Muriqui ES. Seis espécies de primatas ocorrem na região: Alouatta guariba, Callicebus personatus, Callithrix flaviceps, Callithrix geoffroyi, Brachyteles hypoxanthus and Sapajus nigritus. Foram levantadas variáveis como tamanho e forma do fragmento florestal, além de características do entorno, como porcentagem de habitat, área total da paisagem e número de fragmentos totais, dentro de um buffer de 2 km. Para mapeamento foram utilizadas fotos aéreas de 2008 e Sistema de Informações Geográficas (SIG). Para tentar entender essas relações, foram realizadas regressões simples e múltiplas, e alguns modelos foram selecionados pelo Critério de Informação Akaike (AIC). O número de espécies está positivamente relacionado ao tamanho do fragmento, o que é esperado em estudos de relação espécie-área (SAR). Porcentagem de habitat ao redor do fragmento também contribui para a riqueza do fragmento, ao contrário do número de fragmentos da paisagem, para o qual não se obteve nenhuma correlação. Alouatta guariba ocorre em todos os fragmentos, revelando sua plasticidade ecológica, e sua ocorrência não pode ser correlacionada com nenhuma das variáveis do estudo. Brachyteles hypoxanthus, um dos primatas da região mais ameaçados, ocorre somente em grandes fragmentos, com muita porcentagem de habitat no entorno. O mesmo foi encontrado para outras espécies: Sapajus nigritus, Callicebus personatus e Callithrix spp., por diferentes razões, já que são espécies com características comportamentais e biológicas distintas. Este estudo contribui com uma base de dados importantes para medidas de conservação específicas para o contexto da Mata Atlântica e para estudos futuros a respeito de fragmentação.
7

A paisagem Amazônica no paisagismo de Belém: caso Parque Naturalístico Mangal das Garças

Tarcio Pereira Mergulhão, Pedro 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:29:25Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2494_1.pdf: 5887032 bytes, checksum: 5a1c9915faec54333c59e0f445b9b13f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / A presente pesquisa assume por objeto de estudo o paisagismo em espaços livres de Belém, distinguidos por elementos da paisagem amazônica. Tem como objetivo identificar, no paisagismo e na realidade existente de um parque localizado em Belém, elementos formais que caracterizem a paisagem amazônica. Para tal, adota como objeto empírico de análise o projeto paisagístico e a realidade do Parque Naturalístico Mangal das Garças. Anteriormente a análise do parque foi feito um passeio descritivo pela história do paisagismo da cidade, entre o século XVII e o século XXI, para, como na análise do parque, identificar elementos formais da paisagem amazônica presentes nos espaços visitados, assim como, para a construção do conhecimento prévio acerca do paisagismo de Belém e necessário à análise do objeto empírico. O procedimento metodológico da pesquisa foi definido com base nos trabalhos teóricos que tratam de conceitos da paisagem, da ecologia da paisagem e do projeto paisagístico ou paisagismo, além da pesquisa iconográfica, entrevistas e observação de campo. Conclui - se que, tanto o projeto quanto o parque construído, contêm elementos formais que possibilitam a identificação da paisagem amazônica no paisagismo
8

Influências multi-escala da paisagem e limiar da fragmentação em morcegos no cerrado /

Muylaert, Renata de Lara. January 2014 (has links)
Orientador: Milton Cezar Ribeiro / Coorientador: Richard D. Stevens / Banca: Marco Aurélio ribeiro Mello / Banca: Marina Correa Cortes / Resumo: O conhecimento a respeito de quais fatores determinam a biodiversidade nas atuais condições de perda de habitat e fragmentação é essencial para o desenvolvimento de estratégias para a conservação das espécies. A biodiversidade pode apresentar respostas em limiar em relação à variação na estrutura da paisagem (limiares da fragmentação), particularmente em relação à quantidade de habitat. A detecção destes limiares pode nortear programas de conservação, restauração e manejo de paisagens. Este estudo avaliou respostas de morcegos às variáveis de configuração e composição da paisagem em uma abordagem exploratória, e também testamos se existe um limiar de resposta da riqueza de morcegos em função quantidade de habitat na paisagem. Utilizamos riqueza como variável operacional para biodiversidade, número de capturas para abundância de morcegos, e cobertura florestal para quantidade de habitat adequado. Avaliamos as respostas da ocorrência das seguintes guildas a variáveis locais e estrutura da paisagem em uma abordagem multi-escala (0,5 a 5,0 km): frugívoros, nectarívoros, hematófagos e animalívoros. O estudo foi conduzido em 15 paisagens distribuídas em um gradiente de quantidade de habitat (9 a 100%) no sudeste do Brasil em formações de cerrado florestal. A amostragem foi realizada por meio de redes-deneblina com esforço padronizado, em quatro pontos amostrais e cinco noites de captura por paisagem. As análises foram realizadas por seleção de modelos com múltiplas hipóteses concorrentes, baseada na Teoria da Informação de Akaike e estimativas de máxima verossimilhança restrita. As guildas de morcegos apresentaram relações não lineares em função de borda, forma média de fragmento, conectividade, quantidade e diversidade de habitat e variáveis locais (quantidade de frutos e altura de dossel). Identificamos um limiar em torno de 47% de habitat para riqueza, com uma queda abrupta no número de... / Abstract: The knowledge about which factors determine biodiversity on the present conditions of habitat loss and fragmentation is essential to develop strategies for species conservation. The biodiversity can present threshold responses to landscape structure variation (fragmentation threshold), particularly to habitat amount. Detecting these thresholds might support conservation, restoration and management programs. This study explored bat responses to landscape composition and configuration variables (exploratory approach), and we tested if there is a threshold response in bat richness as a function of habitat amount on landscape. We used richness as an operational variable for biodiversity, capture number for abundance and forest cover for adequate habitat amount to the group. We evaluated abundance responses of bat guilds to local and landscape structure variables on a multi-scale approach (0.5 to 5 km): frugivores, nectarivores, animalivores and sanguivores. The study was conducted on 15 landscapes spread on a gradient of habitat amount (9 to 100%) on southeastern Brazil, in forest cerrados. We sampled bats with mist nets with the same effort in four sampling points for five nights per landscape. The analysis was made by model selection by multiple hypotheses based on Akaike Information criterion and restricted maximum likelihood estimates. Bat guilds presented nonlinear responses to habitat amount, edge, mean fragment shape, connectivity, habitat diversity and local variables (fruit availability and canopy height). We identified a threshold around 45% of habitat amount to bat biodiversity, with a accentuate drop on landscapes below this threshold point. We suggest that restoration strategies look for increasing the connectivity of these landscapes, since the region is on a context of moderate to low landscape resilience. This study is novel because supports the fragmentation threshold hypothesis using such an ecologically diverse and abundant... / Mestre
9

Zoneamento ambiental do município de Querência MT

Rossete, Amintas Nazareth 29 September 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:29:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012.pdf: 5158659 bytes, checksum: 83811e75718aadf89559e13062ba1a48 (MD5) Previous issue date: 2008-09-29 / The sustainable use of the natural resources should be a basic premise to be integrated in environmental policies in order to avoid the growing natural ecosystems destruction. To assure a better appropriation of these resources is fundamental to apply the territorial arrangement landscape, with the formulation of environmental zonings. The municipality of Querência is located on Xingu River Basin, in the Northeast of Mato Grosso State, an Amazonian region knowledge as the arch of deforestation , in which has been registered the increase of clearing areas for farming and pasture in the last 20 years. The aim of this work is the environmental characterization and the elaboration of an environmental zoning of Querência municipality, starting from the definition and recognizing of different types of landscapes and land use, on the study area. The environmental inventory of the main environmental variables, that compose landscape, was made through field work and based on information processing in digital format of the thematic maps: planialtimetric, geology, geomorphology, pedology, agricultural suitability, vegetation and deforestation. Using geographical information systems - ArcGis 9.2 and SPRING 4.2 it was elaborated the land use and land cover maps obtained from CBERS II satellite (2006), as well as overlays operations that made possible the definition of landscape units, and resulted in the elaboration of the environmental zoning of Querência municipality. It was set up six zones: Preservation of Hydric Resources, Urban Use, Intensive Use, Forest Management, Protected Areas and Multiple Use. / O uso sustentável dos recursos naturais é uma premissa básica a ser integrada nas políticas ambientais em vista da degradação crescente dos ecossistemas naturais. O ordenamento territorial da paisagem, associado à formulação de zoneamentos ambientais, compreende uma das formas para se garantir a melhor apropriação destes recursos naturais. O município de Querência, localizado na bacia hidrográfica do rio Xingu, no nordeste do Estado de Mato Grosso, contempla parte da região conhecida como arco de desmatamento da Amazônia, onde tem sido registrada uma intensa transformação da paisagem para o uso agropecuário, nos últimos 20 anos. Este trabalho teve como objetivo a caracterização ambiental e a elaboração do zoneamento ambiental do município de Querência - MT, com base na definição e reconhecimento dos diferentes tipos de paisagens e sua utilização pelo homem, existentes na área de estudo. O diagnóstico ambiental das principais variáveis que compõem a paisagem foi realizado através de levantamentos de campo e com o processamento de mapas temáticos de: planialtimetria, geologia, geomorfologia, pedologia, aptidão agrícola, vegetação e desmatamento. Utilizando-se imagens orbitais do satélite CBERS II (2006) e dos Sistemas de Informações Geográficas ArcGis 9.2 e SPRING 4.2 foi elaborado o mapa de uso e cobertura da terra. Através de operações de overlays foram definidas e caracterizadas as unidades da paisagem que compõem a jurisdição municipal, resultando em uma proposta conceitual do zoneamento ambiental. Foram definidas seis zonas: Preservação dos Recursos Hídricos, Uso Urbano, Uso Intensivo, Manejo Florestal, Áreas Protegidas e Uso Múltiplo.
10

Influências multi-escala da paisagem e limiar da fragmentação em morcegos no cerrado

Muylaert, Renata de Lara [UNESP] 15 July 2014 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-04-09T12:28:08Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2014-07-15Bitstream added on 2015-04-09T12:48:08Z : No. of bitstreams: 1 000814936_20150505.pdf: 107436 bytes, checksum: e7b1a1f6b88f8954ceb5deb17f8339ad (MD5) Bitstreams deleted on 2015-05-06T12:18:29Z: 000814936_20150505.pdf,Bitstream added on 2015-05-06T12:19:02Z : No. of bitstreams: 1 000814936.pdf: 907404 bytes, checksum: ea560de545393166c1197ff814dff40e (MD5) / O conhecimento a respeito de quais fatores determinam a biodiversidade nas atuais condições de perda de habitat e fragmentação é essencial para o desenvolvimento de estratégias para a conservação das espécies. A biodiversidade pode apresentar respostas em limiar em relação à variação na estrutura da paisagem (limiares da fragmentação), particularmente em relação à quantidade de habitat. A detecção destes limiares pode nortear programas de conservação, restauração e manejo de paisagens. Este estudo avaliou respostas de morcegos às variáveis de configuração e composição da paisagem em uma abordagem exploratória, e também testamos se existe um limiar de resposta da riqueza de morcegos em função quantidade de habitat na paisagem. Utilizamos riqueza como variável operacional para biodiversidade, número de capturas para abundância de morcegos, e cobertura florestal para quantidade de habitat adequado. Avaliamos as respostas da ocorrência das seguintes guildas a variáveis locais e estrutura da paisagem em uma abordagem multi-escala (0,5 a 5,0 km): frugívoros, nectarívoros, hematófagos e animalívoros. O estudo foi conduzido em 15 paisagens distribuídas em um gradiente de quantidade de habitat (9 a 100%) no sudeste do Brasil em formações de cerrado florestal. A amostragem foi realizada por meio de redes-deneblina com esforço padronizado, em quatro pontos amostrais e cinco noites de captura por paisagem. As análises foram realizadas por seleção de modelos com múltiplas hipóteses concorrentes, baseada na Teoria da Informação de Akaike e estimativas de máxima verossimilhança restrita. As guildas de morcegos apresentaram relações não lineares em função de borda, forma média de fragmento, conectividade, quantidade e diversidade de habitat e variáveis locais (quantidade de frutos e altura de dossel). Identificamos um limiar em torno de 47% de habitat para riqueza, com uma queda abrupta no número de... / The knowledge about which factors determine biodiversity on the present conditions of habitat loss and fragmentation is essential to develop strategies for species conservation. The biodiversity can present threshold responses to landscape structure variation (fragmentation threshold), particularly to habitat amount. Detecting these thresholds might support conservation, restoration and management programs. This study explored bat responses to landscape composition and configuration variables (exploratory approach), and we tested if there is a threshold response in bat richness as a function of habitat amount on landscape. We used richness as an operational variable for biodiversity, capture number for abundance and forest cover for adequate habitat amount to the group. We evaluated abundance responses of bat guilds to local and landscape structure variables on a multi-scale approach (0.5 to 5 km): frugivores, nectarivores, animalivores and sanguivores. The study was conducted on 15 landscapes spread on a gradient of habitat amount (9 to 100%) on southeastern Brazil, in forest cerrados. We sampled bats with mist nets with the same effort in four sampling points for five nights per landscape. The analysis was made by model selection by multiple hypotheses based on Akaike Information criterion and restricted maximum likelihood estimates. Bat guilds presented nonlinear responses to habitat amount, edge, mean fragment shape, connectivity, habitat diversity and local variables (fruit availability and canopy height). We identified a threshold around 45% of habitat amount to bat biodiversity, with a accentuate drop on landscapes below this threshold point. We suggest that restoration strategies look for increasing the connectivity of these landscapes, since the region is on a context of moderate to low landscape resilience. This study is novel because supports the fragmentation threshold hypothesis using such an ecologically diverse and abundant...

Page generated in 0.096 seconds