• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 106
  • Tagged with
  • 106
  • 50
  • 42
  • 14
  • 14
  • 13
  • 12
  • 11
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 9
  • 9
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Análise da geologia, geomorfologia e solos no processo de erosão por voçorocas : bacia do Taboão, RS

Viero, Ana Claudia January 2004 (has links)
Resumo não disponível.
2

Análise da geologia, geomorfologia e solos no processo de erosão por voçorocas : bacia do Taboão, RS

Viero, Ana Claudia January 2004 (has links)
Resumo não disponível.
3

Análise da geologia, geomorfologia e solos no processo de erosão por voçorocas : bacia do Taboão, RS

Viero, Ana Claudia January 2004 (has links)
Resumo não disponível.
4

Erodibilidade de um argissolo vermelho-amarelo e fator manejo e cobertura vegetal da equação universal de perdas de solo / Soil erodibility of an ultisol and management and cover factor of the universal soil loss equation

Silva, Tiago Stumpf da January 2016 (has links)
A erodibilidade representa a suscetibilidade intrínseca do solo ao processo erosivo, representada pelo Fator “K” na Equação Universal de Perdas de Solo (USLE). O manejo e cobertura do solo é representado na USLE pelo Fator “C”, expresso pela razão das perdas de solo em um determinado sistema de manejo e cobertura para as perdas que ocorrem em condições de solo permanentemente descoberto, preparado convencionalmente no sentido do declive. Dados de perdas de solo por erosão obtidos em experimento de campo sob chuva natural entre os anos de 1976 e 1989 em Argissolo Vermelho amarelo distrófico típico na Estação Experimental Agronômica da UFRGS, em Eldorado do Sul, RS, foram utilizados com o objetivo de determinar o valor do Fator “K” e “C”. O Fator “K” foi determinado pela relação entre perdas de solo e erosividade das chuvas, utilizando os dados obtidos na parcela padrão (solo preparado convencionalmente no sentido do declive mantido permanentemente descoberto). O Fator “C” foi determinado pelas relações de perdas de solo avaliadas em cinco estádios de desenvolvimento das culturas com base na cobertura do solo pelo dossel das plantas e no sistema de preparo do solo em relação as perdas correspondentes no solo descoberto, ponderando a erosividade em cada período. Obteve-se o Fator “K” de 0,0338 Mg ha h ha-1 MJ-1 mm-1, o qual é relativamente alto, evidenciando grande susceptibilidade do solo à erosão. Os valores de Fator “C” variaram desde 0,0009 na pastagem de campo nativo até 0,1576 para a sucessão trigo e soja em preparo convencional. / In the Universal Soil Loss Equation (USLE) the K Factor represents the soil erodibility which means the soil susceptibility to water erosion process. The C factor represents the effect of cropping cover and soil management and it is expressed by the ratio of soil losses on determined cover and management system to losses that occur on conditions of soil permanently fallow, conventional tilled on direction of the slope. With the objective to evaluate the soil and water losses for erosion in differents systems of soil use and management, a field experiment was carried out under natural rainfall, in an Ultisol, in Eldorado do Sul, RS, Brazil. This study used a data series obtained between 1976 and 1989 to determinate the K and C factors. The K factor was determinate by direct method, with relation between soil loss and rainfall erosivity, using data obtained in the unit plot. The C factor was determinate by the relations of soil losses evaluated in five stages of development crops with base in soil cover by plants canopy and tillage system in relation that losses in soil bare, considering the erosivity in each period. It was obtained K factor of 0.0338 t ha h ha-1 MJ-1 mm-1, which is relatively high, showing that the soil is susceptible to erosion. The C factor values varied since 0.0009 in native grass pasture until 0.1576 to crop succession of wheat and soy in conventional tillage.
5

Produção e aplicação de biomantas para controle de erosão em taludes / Production and application of biodegradable blankets to control erosion in slope

Mariani, Priscila Pacheco January 2016 (has links)
Impactos sociais, ambientais e econômicos são causados pela erosão do solo tanto em áreas rurais, quanto urbanas ou em obras e construções como é o caso de taludes e cortes de estradas. Estabilização de encostas e controle da erosão em taludes é possível pelo estabelecimento de vegetação permanente, o que é facilitado pelo emprego de técnicas de engenharia natural, como utilização de mantas biodegradáveis. Com o objetivo de avaliar a eficiência de biomantas no estabelecimento de vegetação permanente e no controle da erosão em taludes, foi conduzido um experimento no campus da UNISC, em Santa Cruz do Sul, RS. Em um talude com inclinação de 35o avaliou-se a biodegradabilidade das mantas, as perdas de solo e água por erosão sob chuva natural e o estabelecimento por semeadura de aveia preta+azevém+pensacola em três tratamentos: 1) sem biomanta; 2) com biomanta comercial de fibra de coco; 3) com biomanta artesanal de sisal. A biomanta artesanal foi produzida a partir de cordões de sisal o qual, após utilizado na indústria fumageira, é descartado como resíduo. No período experimental entre 15 de agosto de 2015 e 15 de junho de 2016, a precipitação pluvial foi de 2.211,2 mm, com 15.164,6 MJ mm ha-1 h-1 de erosividade. Nos tratamentos com biomanta comercial (fibra de coco) e biomanta artesanal (sisal) a perda de solo foi de 30,3kg ha-¹ e 18,2kg ha-¹, respectivamente. No tratamento com solo sem a manta (apenas semeadura das culturas) as perdas de solo no período foram de 33.231,1kg ha-¹. As perdas de água nos três tratamentos foram de 45,3mm, 36,6mm e 421,5mm, respectivamente. Ao final do ciclo das gramíneas de inverno (aveia preta e azevém) a pensacola se estabeleceu em todos os tratamentos. Conclui-se que as biomantas de sisal e de fibra de coco são viáveis e eficientes na proteção inicial de taludes contra erosão do solo até que ocorra a biodegradabilidade das mantas e o estabelecimento da vegetação permanente com pastagem implantada. ( / Social, environmental and economic impacts are caused by soil erosion in both rural and urban areas or works and buildings such as embankments and road cuts. Slope stabilization and erosion control on slopes is possible by permanent vegetation establishment, which is facilitated by the use of bioengineering techniques, such as using biodegradable blankets. In order to evaluate the efficiency of biodegradable blankets in permanent vegetation establishment and erosion control on slopes, an experiment was conducted on the campus of UNISC in Santa Cruz do Sul, RS. On a 35 degrees slope was evaluated the biodegradability of blankets, soil and water losses by erosion under natural rainfall and the establishment by seedling of oat + ryegrass + pensacola in three treatments: 1) no biomantle; 2) with commercial biodegradable blanket of coconut fiber; 3) with handmade sisal biodegradable blanket. The handmade biomantle was produced from sisal cords which, after being used in the tobacco industry, it is discarded as waste. In the trial period between 15 August 2015 and 15 June 2016, rainfall was 2211.2 mm, 15164.6 MJ mm ha-1 h-1erosivity. In the treatments with commercial biodegradable blanket (coconut fiber) and handmade biodegradable blanket (sisal) soil loss was 30.3 kg ha-¹ and 18.2 kg ha-¹, respectively. Treatment with soil without the blanket (only sowing of crops) soil losses in the period was 33,231.1 kg ha-¹. The water losses in the three treatments were 45.3 mm, 36.6 mm and 421.5 mm, respectively. At the end of the cycle of winter grasses (oat and ryegrass), the Pensacola was settled in all treatments. The conclusion is that sisal and coconut fiber biodegradable blankets are feasible and effective in the initial protection of slopes against soil erosion occurs until the biodegradability of the blankets and the establishment of permanent vegetation located grassland.
6

Erodibilidade de um argissolo vermelho-amarelo e fator manejo e cobertura vegetal da equação universal de perdas de solo / Soil erodibility of an ultisol and management and cover factor of the universal soil loss equation

Silva, Tiago Stumpf da January 2016 (has links)
A erodibilidade representa a suscetibilidade intrínseca do solo ao processo erosivo, representada pelo Fator “K” na Equação Universal de Perdas de Solo (USLE). O manejo e cobertura do solo é representado na USLE pelo Fator “C”, expresso pela razão das perdas de solo em um determinado sistema de manejo e cobertura para as perdas que ocorrem em condições de solo permanentemente descoberto, preparado convencionalmente no sentido do declive. Dados de perdas de solo por erosão obtidos em experimento de campo sob chuva natural entre os anos de 1976 e 1989 em Argissolo Vermelho amarelo distrófico típico na Estação Experimental Agronômica da UFRGS, em Eldorado do Sul, RS, foram utilizados com o objetivo de determinar o valor do Fator “K” e “C”. O Fator “K” foi determinado pela relação entre perdas de solo e erosividade das chuvas, utilizando os dados obtidos na parcela padrão (solo preparado convencionalmente no sentido do declive mantido permanentemente descoberto). O Fator “C” foi determinado pelas relações de perdas de solo avaliadas em cinco estádios de desenvolvimento das culturas com base na cobertura do solo pelo dossel das plantas e no sistema de preparo do solo em relação as perdas correspondentes no solo descoberto, ponderando a erosividade em cada período. Obteve-se o Fator “K” de 0,0338 Mg ha h ha-1 MJ-1 mm-1, o qual é relativamente alto, evidenciando grande susceptibilidade do solo à erosão. Os valores de Fator “C” variaram desde 0,0009 na pastagem de campo nativo até 0,1576 para a sucessão trigo e soja em preparo convencional. / In the Universal Soil Loss Equation (USLE) the K Factor represents the soil erodibility which means the soil susceptibility to water erosion process. The C factor represents the effect of cropping cover and soil management and it is expressed by the ratio of soil losses on determined cover and management system to losses that occur on conditions of soil permanently fallow, conventional tilled on direction of the slope. With the objective to evaluate the soil and water losses for erosion in differents systems of soil use and management, a field experiment was carried out under natural rainfall, in an Ultisol, in Eldorado do Sul, RS, Brazil. This study used a data series obtained between 1976 and 1989 to determinate the K and C factors. The K factor was determinate by direct method, with relation between soil loss and rainfall erosivity, using data obtained in the unit plot. The C factor was determinate by the relations of soil losses evaluated in five stages of development crops with base in soil cover by plants canopy and tillage system in relation that losses in soil bare, considering the erosivity in each period. It was obtained K factor of 0.0338 t ha h ha-1 MJ-1 mm-1, which is relatively high, showing that the soil is susceptible to erosion. The C factor values varied since 0.0009 in native grass pasture until 0.1576 to crop succession of wheat and soy in conventional tillage.
7

Produção e aplicação de biomantas para controle de erosão em taludes / Production and application of biodegradable blankets to control erosion in slope

Mariani, Priscila Pacheco January 2016 (has links)
Impactos sociais, ambientais e econômicos são causados pela erosão do solo tanto em áreas rurais, quanto urbanas ou em obras e construções como é o caso de taludes e cortes de estradas. Estabilização de encostas e controle da erosão em taludes é possível pelo estabelecimento de vegetação permanente, o que é facilitado pelo emprego de técnicas de engenharia natural, como utilização de mantas biodegradáveis. Com o objetivo de avaliar a eficiência de biomantas no estabelecimento de vegetação permanente e no controle da erosão em taludes, foi conduzido um experimento no campus da UNISC, em Santa Cruz do Sul, RS. Em um talude com inclinação de 35o avaliou-se a biodegradabilidade das mantas, as perdas de solo e água por erosão sob chuva natural e o estabelecimento por semeadura de aveia preta+azevém+pensacola em três tratamentos: 1) sem biomanta; 2) com biomanta comercial de fibra de coco; 3) com biomanta artesanal de sisal. A biomanta artesanal foi produzida a partir de cordões de sisal o qual, após utilizado na indústria fumageira, é descartado como resíduo. No período experimental entre 15 de agosto de 2015 e 15 de junho de 2016, a precipitação pluvial foi de 2.211,2 mm, com 15.164,6 MJ mm ha-1 h-1 de erosividade. Nos tratamentos com biomanta comercial (fibra de coco) e biomanta artesanal (sisal) a perda de solo foi de 30,3kg ha-¹ e 18,2kg ha-¹, respectivamente. No tratamento com solo sem a manta (apenas semeadura das culturas) as perdas de solo no período foram de 33.231,1kg ha-¹. As perdas de água nos três tratamentos foram de 45,3mm, 36,6mm e 421,5mm, respectivamente. Ao final do ciclo das gramíneas de inverno (aveia preta e azevém) a pensacola se estabeleceu em todos os tratamentos. Conclui-se que as biomantas de sisal e de fibra de coco são viáveis e eficientes na proteção inicial de taludes contra erosão do solo até que ocorra a biodegradabilidade das mantas e o estabelecimento da vegetação permanente com pastagem implantada. ( / Social, environmental and economic impacts are caused by soil erosion in both rural and urban areas or works and buildings such as embankments and road cuts. Slope stabilization and erosion control on slopes is possible by permanent vegetation establishment, which is facilitated by the use of bioengineering techniques, such as using biodegradable blankets. In order to evaluate the efficiency of biodegradable blankets in permanent vegetation establishment and erosion control on slopes, an experiment was conducted on the campus of UNISC in Santa Cruz do Sul, RS. On a 35 degrees slope was evaluated the biodegradability of blankets, soil and water losses by erosion under natural rainfall and the establishment by seedling of oat + ryegrass + pensacola in three treatments: 1) no biomantle; 2) with commercial biodegradable blanket of coconut fiber; 3) with handmade sisal biodegradable blanket. The handmade biomantle was produced from sisal cords which, after being used in the tobacco industry, it is discarded as waste. In the trial period between 15 August 2015 and 15 June 2016, rainfall was 2211.2 mm, 15164.6 MJ mm ha-1 h-1erosivity. In the treatments with commercial biodegradable blanket (coconut fiber) and handmade biodegradable blanket (sisal) soil loss was 30.3 kg ha-¹ and 18.2 kg ha-¹, respectively. Treatment with soil without the blanket (only sowing of crops) soil losses in the period was 33,231.1 kg ha-¹. The water losses in the three treatments were 45.3 mm, 36.6 mm and 421.5 mm, respectively. At the end of the cycle of winter grasses (oat and ryegrass), the Pensacola was settled in all treatments. The conclusion is that sisal and coconut fiber biodegradable blankets are feasible and effective in the initial protection of slopes against soil erosion occurs until the biodegradability of the blankets and the establishment of permanent vegetation located grassland.
8

Erodibilidade de um argissolo vermelho-amarelo e fator manejo e cobertura vegetal da equação universal de perdas de solo / Soil erodibility of an ultisol and management and cover factor of the universal soil loss equation

Silva, Tiago Stumpf da January 2016 (has links)
A erodibilidade representa a suscetibilidade intrínseca do solo ao processo erosivo, representada pelo Fator “K” na Equação Universal de Perdas de Solo (USLE). O manejo e cobertura do solo é representado na USLE pelo Fator “C”, expresso pela razão das perdas de solo em um determinado sistema de manejo e cobertura para as perdas que ocorrem em condições de solo permanentemente descoberto, preparado convencionalmente no sentido do declive. Dados de perdas de solo por erosão obtidos em experimento de campo sob chuva natural entre os anos de 1976 e 1989 em Argissolo Vermelho amarelo distrófico típico na Estação Experimental Agronômica da UFRGS, em Eldorado do Sul, RS, foram utilizados com o objetivo de determinar o valor do Fator “K” e “C”. O Fator “K” foi determinado pela relação entre perdas de solo e erosividade das chuvas, utilizando os dados obtidos na parcela padrão (solo preparado convencionalmente no sentido do declive mantido permanentemente descoberto). O Fator “C” foi determinado pelas relações de perdas de solo avaliadas em cinco estádios de desenvolvimento das culturas com base na cobertura do solo pelo dossel das plantas e no sistema de preparo do solo em relação as perdas correspondentes no solo descoberto, ponderando a erosividade em cada período. Obteve-se o Fator “K” de 0,0338 Mg ha h ha-1 MJ-1 mm-1, o qual é relativamente alto, evidenciando grande susceptibilidade do solo à erosão. Os valores de Fator “C” variaram desde 0,0009 na pastagem de campo nativo até 0,1576 para a sucessão trigo e soja em preparo convencional. / In the Universal Soil Loss Equation (USLE) the K Factor represents the soil erodibility which means the soil susceptibility to water erosion process. The C factor represents the effect of cropping cover and soil management and it is expressed by the ratio of soil losses on determined cover and management system to losses that occur on conditions of soil permanently fallow, conventional tilled on direction of the slope. With the objective to evaluate the soil and water losses for erosion in differents systems of soil use and management, a field experiment was carried out under natural rainfall, in an Ultisol, in Eldorado do Sul, RS, Brazil. This study used a data series obtained between 1976 and 1989 to determinate the K and C factors. The K factor was determinate by direct method, with relation between soil loss and rainfall erosivity, using data obtained in the unit plot. The C factor was determinate by the relations of soil losses evaluated in five stages of development crops with base in soil cover by plants canopy and tillage system in relation that losses in soil bare, considering the erosivity in each period. It was obtained K factor of 0.0338 t ha h ha-1 MJ-1 mm-1, which is relatively high, showing that the soil is susceptible to erosion. The C factor values varied since 0.0009 in native grass pasture until 0.1576 to crop succession of wheat and soy in conventional tillage.
9

Produção e aplicação de biomantas para controle de erosão em taludes / Production and application of biodegradable blankets to control erosion in slope

Mariani, Priscila Pacheco January 2016 (has links)
Impactos sociais, ambientais e econômicos são causados pela erosão do solo tanto em áreas rurais, quanto urbanas ou em obras e construções como é o caso de taludes e cortes de estradas. Estabilização de encostas e controle da erosão em taludes é possível pelo estabelecimento de vegetação permanente, o que é facilitado pelo emprego de técnicas de engenharia natural, como utilização de mantas biodegradáveis. Com o objetivo de avaliar a eficiência de biomantas no estabelecimento de vegetação permanente e no controle da erosão em taludes, foi conduzido um experimento no campus da UNISC, em Santa Cruz do Sul, RS. Em um talude com inclinação de 35o avaliou-se a biodegradabilidade das mantas, as perdas de solo e água por erosão sob chuva natural e o estabelecimento por semeadura de aveia preta+azevém+pensacola em três tratamentos: 1) sem biomanta; 2) com biomanta comercial de fibra de coco; 3) com biomanta artesanal de sisal. A biomanta artesanal foi produzida a partir de cordões de sisal o qual, após utilizado na indústria fumageira, é descartado como resíduo. No período experimental entre 15 de agosto de 2015 e 15 de junho de 2016, a precipitação pluvial foi de 2.211,2 mm, com 15.164,6 MJ mm ha-1 h-1 de erosividade. Nos tratamentos com biomanta comercial (fibra de coco) e biomanta artesanal (sisal) a perda de solo foi de 30,3kg ha-¹ e 18,2kg ha-¹, respectivamente. No tratamento com solo sem a manta (apenas semeadura das culturas) as perdas de solo no período foram de 33.231,1kg ha-¹. As perdas de água nos três tratamentos foram de 45,3mm, 36,6mm e 421,5mm, respectivamente. Ao final do ciclo das gramíneas de inverno (aveia preta e azevém) a pensacola se estabeleceu em todos os tratamentos. Conclui-se que as biomantas de sisal e de fibra de coco são viáveis e eficientes na proteção inicial de taludes contra erosão do solo até que ocorra a biodegradabilidade das mantas e o estabelecimento da vegetação permanente com pastagem implantada. ( / Social, environmental and economic impacts are caused by soil erosion in both rural and urban areas or works and buildings such as embankments and road cuts. Slope stabilization and erosion control on slopes is possible by permanent vegetation establishment, which is facilitated by the use of bioengineering techniques, such as using biodegradable blankets. In order to evaluate the efficiency of biodegradable blankets in permanent vegetation establishment and erosion control on slopes, an experiment was conducted on the campus of UNISC in Santa Cruz do Sul, RS. On a 35 degrees slope was evaluated the biodegradability of blankets, soil and water losses by erosion under natural rainfall and the establishment by seedling of oat + ryegrass + pensacola in three treatments: 1) no biomantle; 2) with commercial biodegradable blanket of coconut fiber; 3) with handmade sisal biodegradable blanket. The handmade biomantle was produced from sisal cords which, after being used in the tobacco industry, it is discarded as waste. In the trial period between 15 August 2015 and 15 June 2016, rainfall was 2211.2 mm, 15164.6 MJ mm ha-1 h-1erosivity. In the treatments with commercial biodegradable blanket (coconut fiber) and handmade biodegradable blanket (sisal) soil loss was 30.3 kg ha-¹ and 18.2 kg ha-¹, respectively. Treatment with soil without the blanket (only sowing of crops) soil losses in the period was 33,231.1 kg ha-¹. The water losses in the three treatments were 45.3 mm, 36.6 mm and 421.5 mm, respectively. At the end of the cycle of winter grasses (oat and ryegrass), the Pensacola was settled in all treatments. The conclusion is that sisal and coconut fiber biodegradable blankets are feasible and effective in the initial protection of slopes against soil erosion occurs until the biodegradability of the blankets and the establishment of permanent vegetation located grassland.
10

Modelagem numérica da evolução da linha de costa das praias localizadas a oeste da cidade de Fortaleza, Ceará : trecho compreendido entre o rio Ceará e a praia do Cumbuco

Lima, Sávio Freire January 2002 (has links)
Há aproximadamente meio século, as praias situadas a sotamar do Porto do Mucuripe, em Fortaleza, vem sofrendo intensos processos erosivos, creditados em grande parte à construção e ampliação deste porto. O fato é que o acentuado crescimento urbano da capital cearense ocasionou a fixação de dunas e a quebra do fluxo longitudinal de sedimentos em seu litoral, resultando no recuo da linha de costa e na necessidade de intervenção antrópica por meio de obras rígidas que viessem a garantir a preservação da infra-estrutura existente nos trechos mais afetados. Como conseqüência da fixação das praias, o suprimento de material sedimentar passou a ficar retido, enquanto que o potencial de transporte das ondas se preservou. A quebra deste equilíbrio dinâmico acarretou a transferência dos processos erosivos para as praias adjacentes, o que tornou-se um problema cada vez maior, pois as soluções adotadas nestas praias eram idênticas às anteriores. As conseqüências deste processo para uma cidade como Fortaleza, onde o turismo é uma das principais fontes de renda, são graves, dado que como resultado final, encontramos longos trechos de praias com a balneabilidade comprometida e perda de qualidade visual. O litoral situado a oeste da capital é limitado à direita pela foz do Rio Ceará e à esquerda por um promontório rochoso, onde situa-se a Ponta do Pecém. Este trecho compreende aproximadamente 30 km de praias arenosas, com granulometria média e fina, e com ondas incidindo sobre a costa de forma obliqua, o que as torna o principal mecanismo de transporte de sedimentos. A ocupação urbana concentra-se principalmente nas praias mais próximas a Fortaleza, onde observa-se ainda, o afloramento de rochas de praia e grande perda de material sedimentar, fornecendo indícios da transferência dos processos erosivos da orla marítima da capital para estas praias. Com a conclusão das obras do Porto do Pecém e de um pólo industrial que visa desfrutar da localização estratégica deste porto, é natural que ocorra uma intensificação nos processos de ocupação urbana das praias próximas à área. Tal constatação motivou um trabalho de modelagem da dinâmica desta zona com o objetivo de nortear um plano de uso e ocupação das áreas localizadas próximas à praia, de forma que se possa prever o comportamento da linha de costa e evitar que sejam repetidos certos equívocos como a construção em zonas de forte dinâmica e a fixação das fontes primárias de fornecimento de sedimentos, que são as dunas frontais. Dada a disponibilidade de dados, bons processadores e aos custos significativamente reduzidos da modelagem numérica, adotou-se o pacote GENESIS – RCPWAVE, que além de ser de domínio público, é a base do sistema de modelagem de linha de costa adotado pelo CERC (Coastal Engineering Research Center), U.S.A., para aplicações em costa aberta, em regiões sujeitas às intervenções humanas. A calibração do modelo se fez considerando as linhas de praia medidas em 1974 pela DHN e em 2001 com o uso de GPS. Os dados de onda utilizados foram obtidos por um ondógrafo direcional do tipo Waverider, instalado a uma profundidade de 18 metros nas proximidades da Ponta do Pecém. Os dados relativos ao modelo conceitual dos processos predominantes na região, como: contribuições externas, variação granulométrica e variações sazonais de perfis foram obtidos de levantamentos bibliográficos de trabalhos anteriores. Por último, informações relativas às estruturas existentes e seu comportamento, ao afloramento de formações rochosas e o último levantamento da linha de praia, foram obtidas através de trabalhos de campo. De uma forma geral, o comportamento previsto pelo modelo mostrou-se semelhante ao observado nos diferentes levantamentos. Considerando-se as limitações dos processos envolvidos no levantamento de dados, onde tanto a carta da DHN quanto o mapeamento por satélite estão sujeitos a imprecisões e ainda, que a série de dados confiáveis de ondas para a região possuía apenas dois anos, é importante notar que, em linhas gerais, a formulação matemática do modelo representou satisfatoriamente os processos envolvidos. Os resultados fornecidos possibilitam a extrapolação da evolução da linha de costa e indicam pontos de provável recuo ou avanço da praia, norteando a sua ocupação. A ferramenta gerada proporciona ainda a avaliação do impacto de intervenções por meio de estruturas rígidas ou engordamento de praia ao longo do tempo e gera uma estimativa dos valores de deriva litorânea para os diferentes trechos de praia, possibilitando avaliar os efeitos das intervenções nas praias adjacentes.

Page generated in 0.0224 seconds