• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1034
  • 44
  • 24
  • 11
  • 10
  • 5
  • 4
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1139
  • 505
  • 367
  • 324
  • 168
  • 143
  • 136
  • 124
  • 121
  • 120
  • 118
  • 107
  • 104
  • 98
  • 94
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Sobre índios e ossos: estudo de três sítios de estruturas anelares construídos para enterramento por populações que habitavam o vale do rio Pelotas no período pré-contato

Müller, Letícia Morgana January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:58:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000405028-Texto+Completo-0.pdf: 5206195 bytes, checksum: e19469aec1a45af4017872cf343b4c18 (MD5) Previous issue date: 2008 / From the decade of 1960, archaeological researchs has been registering sites of structures of earth at sea relief into the interior of the States of Santa Catarina e Rio Grande do Sul, he may be on form of hill or rings for partitions of earth. These structures were always was associated to funeral structures, even when bones were not found in the diggings. Only in 2002 the first burials were found, cremated, what demanded new proposals of studies, principally in what it refers to the ethnic identification. The study of bones cremated in the archaeology also is recent, principally as regards Brazilian archaeology, dating of little more than 20 years. The objective of this work identified how if it gave the burial in you curled three structures located in the Local authority of Anita Garibaldi, SC (SC-AG-98, SC-AG-100 and SC-AG-108), through the analysis of the bone cremated remainders and to talk with the data ethnographic existent for groups of the slope e interior the question of ethnic attribution. / Desde a década de 1960 pesquisas arqueológicas registram sítios de estruturas de terra em alto relevo no planalto dos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, seja na forma de montículos ou montículos circundados por taipas de terra. Estas estruturas foram sempre associadas a enterramento, mesmo quando não foram encontrados ossos nas escavações. Apenas em 2002 os primeiros sepultamentos foram encontrados, cremados, o que exigiu novas propostas de estudos, principalmente no que se refere à identificação étnica. O estudo de ossos cremados na arqueologia também é recente, principalmente no que tange a arqueologia brasileira, datando de pouco mais de 20 anos. O objetivo deste trabalho foi identificar como se deu o sepultamento em três estruturas anelares localizadas no Município de Anita Garibaldi, SC (SC-AG-98, SC-AG-100 e SC-AG-108), através da análise dos remanescentes ósseos cremados e discutir, com os dados etnográficos existentes para grupos da encosta e planalto, a questão de atribuição étnica.
2

No labirinto chamado “Sociedade do Conhecimento” : um olhar etnográfico no museu de futuras escolas

Kutter, Ana Paula Zandonai January 2017 (has links)
Este trabalho é um estudo de caso etnográfico que problematiza as influências da cibercultura no ambiente escolar, considerando-o um sistema simbólico, tendo como plano de fundo momentos de mediação em Educação em Ciências em uma instituição de ensino pública no litoral Norte do Estado do Rio Grande do Sul. As problematizações são feitas a partir do campo epistemológico da antropologia da educação, tendo como cerne a perspectiva freireana de dialogicidade. Neste estudo a escola é considerada em sua dimensão cultural: são apresentadas descrições densas de episódios que ilustram aspectos da cultura da escola e evidências de como a mediação na Educação em Ciências vem sendo transformada pela cibercultura. Nas metáforas “labirinto” e “museu” no título da tese, trago descrições sobre os imaginários acerca de termos abstratos como internet, ciência e termos mais concretos como escola e professor(a). Nesta tese, argumento que a midiatização de discursos que difundem informações científicas passam a ter um relevo diferente em comparação ao discurso de professores em suas mediações na escola. Em breves linhas, alguns resultados da pesquisa: a) Quanto ao conhecimento cultural (sabedoria digital) em relação ao uso das TICs, formaram-se três categorias (letrados, aprendizes e aversos); b) quanto ao imaginário acerca da “internet” (no labirinto, no oceano); c) quanto ao sentido de pertença à profissão de professor(a) de Ciências Naturais (ser e estar professor) Como plano de fundo dessa análise - indo do particular ao geral - trago uma discussão sobre a proclamação da “Sociedade do Conhecimento” propondo a análise de que uma “Sociedade da Ignorância” teria maior verossimilhança com a(s) realidade(s). Dentro dessa argumentação recorro à referência emblemática de Piérre Levy autor que defende que as tecnologias digitais representam democratização, diálogo entre culturas; em contraponto trago a leitura de Jean Baudrillard nos conceitos de hiper-realidade, simulacro acerca das novas tecnologias de informação e comunicação. Assim destaco, que as formas de adaptação à cibercultura podem se apresentar tanto como um processo de alienação quanto como um meio que encaminha uma educação libertária. No último capítulo destaco desdobramentos desta pesquisa, na “devolução” à comunidade pesquisada. / This thesis consists of an ethnographic case study that problematizes the kinds of influence cyberculture exerts in the school environment; it considers it a symbolic system which has moments of mediation in its background reflected in Science Education in a public school institution in the north coast of the State of Rio Grande do Sul, Brazil. The problematizations derive from the epistemological field of anthropology of education, as well as from the Freirean perspective of dialogicity. In this study, the cultural dimension of the school is taken into account; episodes are described in detail to illustrate aspects of the school culture, and also evidence of how the mediation in Science Education has been transformed by cyberculture. The title of this thesis includes words such as “labyrinth“ and ”museum“. These refer to, respectively, descriptions of both abstract terms, such as internet and science, and concrete ones, such as school and teacher. In this paper, I argue that the mediatization of discourse that disseminates scientific information takes on a different dimension in comparison to the discourse of teachers in their mediations in school. In this research, we examined three categories: a) Cultural knowledge - digital knowledge, those who are literate, apprentices, or averse); b) Concerning the imaginary about the “internet” (in the labyrinth, in the ocean); c) As to the sense of belonging to the teaching profession of Natural Sciences (being a born or a temporary teacher) As a background, a discussion on the proclamation of the “Knowledge Society” is brought up, proposing the analysis that a “Society of Ignorance” would have a greater likelihood of reality, as well as the emblematic reference of Piérre Levy, who argues that digital technologies represent democratization, and a dialogue among cultures; in contrast , there is Jean Baudrillard on the concepts of hyper-reality, simulacrum about the new technologies of information and communication.Thus, the forms of adaptation to cyberculture can be presented both as a process of alienation and as well as a means that leads to libertarian education. In the last chapter, developments of this research are presented, so as to contribute with insights to the researched community.
3

Para uma dialetologia baniwa-koripako do rio Içana

Gonçalves, Artur Garcia 01 March 2018 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2018. / Submitted by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-07-04T18:52:41Z No. of bitstreams: 1 2018_ArturGarciaGonçalves.pdf: 4747718 bytes, checksum: 812d543a65effc87f88ea21ae1f184ca (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-07-09T18:04:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2018_ArturGarciaGonçalves.pdf: 4747718 bytes, checksum: 812d543a65effc87f88ea21ae1f184ca (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-09T18:04:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2018_ArturGarciaGonçalves.pdf: 4747718 bytes, checksum: 812d543a65effc87f88ea21ae1f184ca (MD5) Previous issue date: 2018-06-04 / Este trabalho teve como objetivo investigar a variação dialetal da língua conhecida como Baniwa-Koripako, falada no Rio Içana no município de São Gabriel da Cachoeira, Alto Rio Negro. Procuramos ainda determinar se a a variação encontrada se relaciona mais com a região e comunidade de onde vem o falante, ou se remete a aspectos da organização social Baniwa-Koripako. Para tanto, fizemos uma pesquisa etnográfica de modo a entender a organização social e territorial Baniwa. A etnografia serviu de base para nossa pesquisa dialetológica, realizada a partir de questionários com 24 falantes de diferentes grupos sociais e comunidades do rio Içana, onde investigamos aspectos de variação fonética, lexical e dialetologia perceptual. A análise dos dados se deu sob uma perspectiva qualitativa e quantitativa. A qualitativa privilegiou as palavras que tinham maior grau de variação entre os diferentes falantes, e nos serviu de base para perceber as principais isoglossas do rio Içana. A análise quantitativa procurou representar numa única dimensão todos os falantes e variantes em um modelo que representa o grau de similaridade entre os diferentes falares. Concluímos que o Baniwa-Koripako apresenta um padrão de divisão dialetal que se explica mais pela dimensão diatópica do que diastrática, ainda que encontramos algu_mas evidências para aspectos de organização social na determinação de variantes, como fratria e territórios tradicionais. Buscamos uma explicação para esse fenômeno a partir de algumas questões históricas e sociolinguísticas que moldaram a sociedade do rio Içana nas últimas décadas. / This work aimed to investigate the dialectal variation of the language known as Baniwa- Koripako, spoken in the Rio Içana in the municipality of São Gabriel da Cachoeira, Upper Rio Negro. We also tried to determine if the variation found relates more to the region and community from which the speaker comes, or refers to aspects of the Baniwa-Koripako social organization. To do so, we did an ethnographic research in order to understand the Baniwa social and territorial organization. Ethnography served as the basis for our dialectological research, based on questionnaires with 24 speakers from different social groups and communities, where we investigated aspects of phonetic and lexical variation, as well as perceptual dialectology. The analysis of the data took place from a qualitative and quantitative perspective. Qualitative analysis privileged words that had the greatest degree of variation among the different speakers, and served as the basis for perceiving the main isoglosses of the Içana River. The quantitative analysis sought to represent in a single dimension all the speakers and variants in a model that represents the degree of similarity between the different speeches. We conclude that Baniwa-Koripako presents a pattern of dialectal division that is explained more by the diatopic than the social dimension, although we find some evidence for aspects of social organization in the determination of variants such as phratry organization and traditional territories. We seek an explanation for this phenomenon from some historical and sociolinguistic questions that have shaped the Içana River society in the last decades.
4

Gavião da Aldeia Nova e o PDPI : uma etnografia da relação entre povos indígenas e o "mercado de projetos"

Guimarães, Mariana Teixeira 28 August 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-06-17T17:44:01Z No. of bitstreams: 1 2015_MarianaTeixeiraGuimarães.pdf: 1712696 bytes, checksum: f071f8ccdff28caeabc4856a0cd54bc3 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-12-21T13:06:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_MarianaTeixeiraGuimarães.pdf: 1712696 bytes, checksum: f071f8ccdff28caeabc4856a0cd54bc3 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-12-21T13:06:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_MarianaTeixeiraGuimarães.pdf: 1712696 bytes, checksum: f071f8ccdff28caeabc4856a0cd54bc3 (MD5) / Essa dissertação é uma das histórias do Povo Gavião da Aldeia Nova, Terra Indígena Governador. É uma história da relação entre povos indígenas e projetos de desenvolvimento narrada através de uma experiência singular, de onde tenho por objetivo refletir sobre as dificuldades de implementação de projetos indígenas e/ou indigenistas. Leva-se em consideração que tais projetos são construídos sob uma teia de encontros e desencontros de sistemas culturais que não se encerram na dicotomia indígena/ocidental, mas se estendem entre as mais diversas formas de ser indígena. Para tanto, acompanhei o desenvolvimento do projeto “Me ejcytji him pex txy: o resgate da proteção territorial feita pelos anciãos do Povo Pyhcopcatiji (Gavião)”, financiado pelo Projeto Demonstrativo dos Povos Indígenas (PDPI) e executado pela Associação Comunitária Indígena da Aldeia Nova (ACIAN), durante o ano de 2014. __________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work is one of the stories of the people Gavião from Aldeia Nova, Indigenous Land Governador. It is the story of the relationship between indigenous peoples and development projects, narrated through a singular experience, where I intended to think over the difficulties of implementing indigenous and / or indigenous projects. Considering that such projects are built on a web of agreements and disagreements of cultural systems that do not end in indigenous/western dichotomy, but extend itself between various ways of being indigenous. For this work I analyzed the development of the project "Me ejcytji him PEX TXY: The rescue of territorial protection made by the elders of the people Pyhcopcatiji (Gavião)" funded by the Indigenous Peoples Demonstration Project (PDPI) and executed by the Indigenous Community Association Aldeia Nova (ACIAN) during the year of 2014.
5

O espetáculo da Justiça : uma etnografia do Tribunal do Júri

Passos, Tiago Eli de Lima 10 April 2013 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2013-10-04T13:28:59Z No. of bitstreams: 1 2013_TiagoEliLimaPassos.pdf: 1887588 bytes, checksum: 0ecc801af17241a4171849360e21f659 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-10-14T14:34:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_TiagoEliLimaPassos.pdf: 1887588 bytes, checksum: 0ecc801af17241a4171849360e21f659 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-10-14T14:34:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_TiagoEliLimaPassos.pdf: 1887588 bytes, checksum: 0ecc801af17241a4171849360e21f659 (MD5) / A tese trata de três casos julgados pelo Tribunal do Júri da Circunscrição Judiciária Especial de Ceilândia (Distrito Federal). Neste passo, o que se objetiva é proceder um estudo das relações que (des)conectam “lei” e “vida”, tendo em vista o propósito de apreender sentidos e não-sentidos que participam do “espetáculo” a que a dinâmica do Júri dá ensejo. Para tanto, é com base em incursões exploratórias animadas por interesse etnográfico e, além disso, a partir de detida leitura de processos judiciais que se procedeu a investigação das “cenas” de justiça. O trabalho parte de uma inquietação ética que lhe serve de fio-condutor e que pode ser traduzida na seguinte indagação: é a Justiça possível em um contexto de compulsória decisão do Direito? É desenvolvendo um contraste teórico para pensar (des)articulações entre “lei” e “vida” que – em meio à cena labiríntica da linguagem/ritualística jurídica – o trabalho tenta escobrir/inventar modos de se responder ou de se recolocar a pergunta ética que o motiva. Ao cabo, a tese procura perquirir implicações e desdobramentos da relação entre distintas ordens normativas, não necessariamente passíveis de compatibilidade ou conciliação. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The thesis deals with three cases tried by the Jury Tribunal of Ceilandia, Distrito Federal (Tribunal do Júri da Circunscrição Judiciária Especial de Ceilândia – Distrito Federal). The objective is to study the relations that (dis)connect “law” and “life”, since the purpose is to apprehend the senses and “non-senses” that play a role in the “spectacle” triggered by the dynamics of the Jury. Thus, exploratory incursions stimulated by ethnographic interest, besides the detained reading of lawsuits, led to the investigation of the “scenes” of justice. This study departs from an ethic restlessness, which serves as common-thread and may be translated into the following inquiry: is Justice possible in the context of the compulsory decision of Law? It is by developing a theoretical contrast to think about (dis)articulations between “law” and “life” that – midst the labyrinthine scenery of judicial language and ritual – the work tries to discover/invent modes to respond or rearrange the ethical question it is motivated by. In conclusion, the thesis seeks to scrutinize implications and underdevelopments of the relation between distinct normative orders, not necessarily compatible or of possible conciliation.
6

No labirinto chamado “Sociedade do Conhecimento” : um olhar etnográfico no museu de futuras escolas

Kutter, Ana Paula Zandonai January 2017 (has links)
Este trabalho é um estudo de caso etnográfico que problematiza as influências da cibercultura no ambiente escolar, considerando-o um sistema simbólico, tendo como plano de fundo momentos de mediação em Educação em Ciências em uma instituição de ensino pública no litoral Norte do Estado do Rio Grande do Sul. As problematizações são feitas a partir do campo epistemológico da antropologia da educação, tendo como cerne a perspectiva freireana de dialogicidade. Neste estudo a escola é considerada em sua dimensão cultural: são apresentadas descrições densas de episódios que ilustram aspectos da cultura da escola e evidências de como a mediação na Educação em Ciências vem sendo transformada pela cibercultura. Nas metáforas “labirinto” e “museu” no título da tese, trago descrições sobre os imaginários acerca de termos abstratos como internet, ciência e termos mais concretos como escola e professor(a). Nesta tese, argumento que a midiatização de discursos que difundem informações científicas passam a ter um relevo diferente em comparação ao discurso de professores em suas mediações na escola. Em breves linhas, alguns resultados da pesquisa: a) Quanto ao conhecimento cultural (sabedoria digital) em relação ao uso das TICs, formaram-se três categorias (letrados, aprendizes e aversos); b) quanto ao imaginário acerca da “internet” (no labirinto, no oceano); c) quanto ao sentido de pertença à profissão de professor(a) de Ciências Naturais (ser e estar professor) Como plano de fundo dessa análise - indo do particular ao geral - trago uma discussão sobre a proclamação da “Sociedade do Conhecimento” propondo a análise de que uma “Sociedade da Ignorância” teria maior verossimilhança com a(s) realidade(s). Dentro dessa argumentação recorro à referência emblemática de Piérre Levy autor que defende que as tecnologias digitais representam democratização, diálogo entre culturas; em contraponto trago a leitura de Jean Baudrillard nos conceitos de hiper-realidade, simulacro acerca das novas tecnologias de informação e comunicação. Assim destaco, que as formas de adaptação à cibercultura podem se apresentar tanto como um processo de alienação quanto como um meio que encaminha uma educação libertária. No último capítulo destaco desdobramentos desta pesquisa, na “devolução” à comunidade pesquisada. / This thesis consists of an ethnographic case study that problematizes the kinds of influence cyberculture exerts in the school environment; it considers it a symbolic system which has moments of mediation in its background reflected in Science Education in a public school institution in the north coast of the State of Rio Grande do Sul, Brazil. The problematizations derive from the epistemological field of anthropology of education, as well as from the Freirean perspective of dialogicity. In this study, the cultural dimension of the school is taken into account; episodes are described in detail to illustrate aspects of the school culture, and also evidence of how the mediation in Science Education has been transformed by cyberculture. The title of this thesis includes words such as “labyrinth“ and ”museum“. These refer to, respectively, descriptions of both abstract terms, such as internet and science, and concrete ones, such as school and teacher. In this paper, I argue that the mediatization of discourse that disseminates scientific information takes on a different dimension in comparison to the discourse of teachers in their mediations in school. In this research, we examined three categories: a) Cultural knowledge - digital knowledge, those who are literate, apprentices, or averse); b) Concerning the imaginary about the “internet” (in the labyrinth, in the ocean); c) As to the sense of belonging to the teaching profession of Natural Sciences (being a born or a temporary teacher) As a background, a discussion on the proclamation of the “Knowledge Society” is brought up, proposing the analysis that a “Society of Ignorance” would have a greater likelihood of reality, as well as the emblematic reference of Piérre Levy, who argues that digital technologies represent democratization, and a dialogue among cultures; in contrast , there is Jean Baudrillard on the concepts of hyper-reality, simulacrum about the new technologies of information and communication.Thus, the forms of adaptation to cyberculture can be presented both as a process of alienation and as well as a means that leads to libertarian education. In the last chapter, developments of this research are presented, so as to contribute with insights to the researched community.
7

Retalhos e linhas, tecendo nossas imagens: etnografia do artesanato de bonecas de pano no Sítio Riacho Fundo Esperança - PB

José De Lima, Greilson January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:04:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / Os estudos acadêmicos sobre artesanato no Brasil são pouco representativos, se formos relacioná-los a importância dessa atividade como estratégia de sobrevivência e os mecanismos de socialização e sociabilidade que envolvem os seus agentes. No entanto, pretendo discutir esse tema, ressaltando sua função social, seus aspectos simbólicos e idiossincráticos bastante reveladores para os estudos culturais. Procuro então compreender a expansão do artesanato da boneca de pano de Riacho Fundo, as mudanças e continuidades desse ofício a partir da memória e do cotidiano dos artesãos. Orientado pela perspectiva interna ao universo dos próprios produtores em que o objeto de pesquisa se constrói em diálogo com as evidências empíricas e a teoria. Por tratar-se de uma Etnografia, procurei compreender o artesanato a partir das suas particularidades, considerando os conceitos não como modelos , mas como expectativas . Neste sentido, esse texto procura revelar a diversidade que se esconde sobre a noção de artesanato e também os sentidos que essa prática assume na vida dos artesãos
8

No labirinto chamado “Sociedade do Conhecimento” : um olhar etnográfico no museu de futuras escolas

Kutter, Ana Paula Zandonai January 2017 (has links)
Este trabalho é um estudo de caso etnográfico que problematiza as influências da cibercultura no ambiente escolar, considerando-o um sistema simbólico, tendo como plano de fundo momentos de mediação em Educação em Ciências em uma instituição de ensino pública no litoral Norte do Estado do Rio Grande do Sul. As problematizações são feitas a partir do campo epistemológico da antropologia da educação, tendo como cerne a perspectiva freireana de dialogicidade. Neste estudo a escola é considerada em sua dimensão cultural: são apresentadas descrições densas de episódios que ilustram aspectos da cultura da escola e evidências de como a mediação na Educação em Ciências vem sendo transformada pela cibercultura. Nas metáforas “labirinto” e “museu” no título da tese, trago descrições sobre os imaginários acerca de termos abstratos como internet, ciência e termos mais concretos como escola e professor(a). Nesta tese, argumento que a midiatização de discursos que difundem informações científicas passam a ter um relevo diferente em comparação ao discurso de professores em suas mediações na escola. Em breves linhas, alguns resultados da pesquisa: a) Quanto ao conhecimento cultural (sabedoria digital) em relação ao uso das TICs, formaram-se três categorias (letrados, aprendizes e aversos); b) quanto ao imaginário acerca da “internet” (no labirinto, no oceano); c) quanto ao sentido de pertença à profissão de professor(a) de Ciências Naturais (ser e estar professor) Como plano de fundo dessa análise - indo do particular ao geral - trago uma discussão sobre a proclamação da “Sociedade do Conhecimento” propondo a análise de que uma “Sociedade da Ignorância” teria maior verossimilhança com a(s) realidade(s). Dentro dessa argumentação recorro à referência emblemática de Piérre Levy autor que defende que as tecnologias digitais representam democratização, diálogo entre culturas; em contraponto trago a leitura de Jean Baudrillard nos conceitos de hiper-realidade, simulacro acerca das novas tecnologias de informação e comunicação. Assim destaco, que as formas de adaptação à cibercultura podem se apresentar tanto como um processo de alienação quanto como um meio que encaminha uma educação libertária. No último capítulo destaco desdobramentos desta pesquisa, na “devolução” à comunidade pesquisada. / This thesis consists of an ethnographic case study that problematizes the kinds of influence cyberculture exerts in the school environment; it considers it a symbolic system which has moments of mediation in its background reflected in Science Education in a public school institution in the north coast of the State of Rio Grande do Sul, Brazil. The problematizations derive from the epistemological field of anthropology of education, as well as from the Freirean perspective of dialogicity. In this study, the cultural dimension of the school is taken into account; episodes are described in detail to illustrate aspects of the school culture, and also evidence of how the mediation in Science Education has been transformed by cyberculture. The title of this thesis includes words such as “labyrinth“ and ”museum“. These refer to, respectively, descriptions of both abstract terms, such as internet and science, and concrete ones, such as school and teacher. In this paper, I argue that the mediatization of discourse that disseminates scientific information takes on a different dimension in comparison to the discourse of teachers in their mediations in school. In this research, we examined three categories: a) Cultural knowledge - digital knowledge, those who are literate, apprentices, or averse); b) Concerning the imaginary about the “internet” (in the labyrinth, in the ocean); c) As to the sense of belonging to the teaching profession of Natural Sciences (being a born or a temporary teacher) As a background, a discussion on the proclamation of the “Knowledge Society” is brought up, proposing the analysis that a “Society of Ignorance” would have a greater likelihood of reality, as well as the emblematic reference of Piérre Levy, who argues that digital technologies represent democratization, and a dialogue among cultures; in contrast , there is Jean Baudrillard on the concepts of hyper-reality, simulacrum about the new technologies of information and communication.Thus, the forms of adaptation to cyberculture can be presented both as a process of alienation and as well as a means that leads to libertarian education. In the last chapter, developments of this research are presented, so as to contribute with insights to the researched community.
9

O ensaio ao pé da letra: uma etnografia de ensaios de dança contemporânea / Essay to the letter: an ethnography of contemporary dance rehersals

Renato Jacques de Brito Veiga 28 November 2014 (has links)
O que são obras de arte, objetos únicos ou transformações de outras obras. O que a dança faz. O dançarino é quem pensa seu corpo ou é seu corpo que o pensa. Como se dão unidades de movimento, como aparecem, como e onde se fixam. De onde vem o olhar, para onde vai, que funções ou disfunções ele cumpre. Qual o lugar da relação entre intérpretes e espectadores, dissolução ou reformulação dessa fronteira. Pode uma obra de dança ser pensada nos moldes de um ritual, como o define Claude Lévi-Strauss [2011], enquanto uma busca um tanto desenfreada pelo contínuo do vivido em oposição à descontinuidade do pensamento mítico. Quantos corpos cabem num corpo, quantas pessoas podem ser um corpo. Não seria também o processo criativo um vasto ritual de passagem, como o descreve Victor Turner [2005], dançarinos neófitos que se deslocam do mundo social para voltarem a ele transformados, refeitos em corpos outros. Pode a dança ser considerada análoga à poesia, por transformar no corpo o que a poesia transforma na língua. São alguns dos problemas que vou criando ao longo deste ensaio, que é fruto de uma imersão etnográfica no universo dos ensaios do Núcleo Artérias, grupo de dança contemporânea da cidade de São Paulo, dirigido pela coreógrafa Adriana Grechi, com o qual me encontrei um tanto fortuitamente, devido ao interesse primeiro de etnografar processos criativos. Meus interlocutores em campo, além de Adriana, são nove dançarinas e três obras de dança contemporânea, Público [2010], Fleshdance [2012] e Bananas [2013], que são aqui desdobradas enquanto processos. A proporção teórica deste ensaio é fruto de algumas leituras mais significativas que fui fazendo ao longo do mestrado, leituras que passaram a informar a imersão etnográfica a que eu me propunha, influenciando meu olhar em campo e consequentemente o sentido das notas que eu ia fazendo. Sua porção etnográfica provém das notas que fui produzindo ao longo dos processos de Público, Fleshdance e Bananas, que frequentei semanalmente, do início ao fim, ora à distância do olhar ora adentrando os processos criativos, pontualmente, quando elas me pediam considerações. A maior parte do tempo passei no chão, sentado a um canto da sala de ensaios, em silêncio, observando e anotando, à mão. Foram três cadernos de campo inteiros. / What are works of art, unique objects or transformations of other works. What does dance do. Is the dancer who thinks their body or their body thinks the dancer. How do units of movement appear, how and where do they attach. Where does gaze come from, where does it go, what functions or dysfunctions does it meet. What is the place of the relationship between performers and spectators, dissolution or recast of that border. Can a dance work be thought of in terms of a ritual, as defined by Claude Levi-Strauss [2011], while a search somewhat unrestrained for the continuous of living as opposed to the discontinuity of mythical thought. How many bodies fit in a body, how many people can be a body. Is not the creative process also a wide rite of passage, as described by Victor Turner [2005], turning dancers into neophytes who move from social world to get back to it transformed, remade in other bodies. Can dance be considered analogous to poetry, by transforming in the body what poetry transforms in the language. These are some of the problems that create over this essay, which is the result of an ethnographic immersion into the world of the rehearsals of Núcleo Artérias, contemporary dance group from São Paulo, directed by choreographer Adriana Grechi. My interlocutors in the field, besides her, are nine dancers and three works of contemporary dance, Público [2010], Fleshdance [2012] and Bananas [2013], which are deployed here as processes. The theoretical proportion of this essay is the result of some more significant readings I did over master, readings that informed the ethnographic immersion, influencing my gaze on the field and consequently the meaning of the notes I was making. Its ethnographic portion comes from the notes that I produced over the rehearsals of Público, Fleshdance and Bananas, which I attended weekly, from start to finish, sometimes by looking, sometimes by entering the creative processes, occasionally, when they asked for my considerations. Most of the time I spent on the ground, sitting in a corner of the rehearsal room, silently watching and taking notes, by hand. There were three field notebooks, filled entirely.
10

Ainda estamos vivos ! : estudo etnográfico da terceira idade na comunidade do Dendê

Cidrack, Marlene Lopes 13 February 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:02:22Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2003-02-13 / We are alive! As to we try to investigate, it inside etnographic approach, the possible aspects concerned to the environment that can interfere at the promotion of health of the elderly people brought them to the lack of identity and loneliness. The search was qualitative type and et was developped by an exploratory descritive study that gave real sense to the investigation and interpretation of the reality faced by the residents of Dendê Commynity, in Fortaleza Ceará Brasil, from the age of 60 to 96 years old. The investigation was divided in two parts: the first part was composed by a bibliographic search about the subject and the prepatatory interviews in order to identify the most adequante tellers to the scientific word. The second part was composed by the work in the field in order to verify how much the familiar, cultural, pshychological aspects can contribute to make better life´s quality for elders the instrumen6ts and the techniques used in order to colect the informations were semi-structured and unstructured interviews. For data analysis was guided by Spradley, cultural domain. The findings gave as information andunderstanding about the different aspects that can interfere at elder´s quality of life, so we knew the real necessity of the development of the social chain nets which are mainly familiar and religious in order the reintegration of the persons to their social life. Based on this research we try to suggest strategies of development of more adequated social politics to reintegrate the researched persons to their community and to the global society. / Ainda Estamos Vivos é um estudo onde buscamos investigar, sob forma etnográfica, os fatores relacionados ao ambiente e que interferem na promoção de saúde dos idosos, levando-os à perda de identidade e à solidão. A pesquisa foi do tipo qualitativa e desenvolvida por meio de um estudo exploratório-descritivo, que fundamentou a investigação e a interpretação da realidade vivenciada em indivíduos residentes na Comunidade do Dendê, Bairro Edson Queiroz, na faixa etária de 60 a 96 anos, em Fortaleza Ceará Brasil. A investigação constou de duas partes: na primeira, realizamos uma pesquisa bibliográfica sobre o assunto e entrevistas preparatórias para identificar os informantes mais adequados ao trabalho. Na segunda, procuramos, via trabalho de campo, verificar como os fatores familiares, culturais e psicológicos contribuem na qualidade de vida desses idosos. Os instrumentos e as técnicas utilizadas para a coleta de dados foram as entrevistas semi-estruturadas e não estruturadas. A análise de dados foi conduzida pelo modelo preconizado por Spradley, exame de domínios culturais. O levantamento nos forneceu informações e compreensão sobre como os diversos fatores pesquisados interferem na qualidade de vida dos idosos, principalmente na conscientização da importância do desenvolvimento de redes sociais familiar e religiosa para a reintegração das pessoas desta faixa etária ao seu meio ambiente. Com base nelas, pudemos propor estratégias de desenvolvimento de políticas sociais mais adequadas para reintegrar as pessoas pesquisadas à sua comunidade e à sociedade global.

Page generated in 0.0406 seconds