• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 43
  • 7
  • 1
  • Tagged with
  • 54
  • 20
  • 12
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Leguminosas arbustivas e arbóreas de fragmentos florestais remanescentes no noroeste paulista, Brasil

Martins, Milena Ventrichi [UNESP] 22 June 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:08Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-06-22Bitstream added on 2014-06-13T20:50:05Z : No. of bitstreams: 1 martins_mv_me_botib.pdf: 2355883 bytes, checksum: 7ce9e0fbf139801f695d0b4bafbedbdb (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Leguminosae é a terceira maior família das angiospermas compreendendo aproximadamente 19.327 espécies, 727 gêneros, 36 tribos e três subfamílias, dependendo da classificação utilizada. Possui distribuição cosmopolita e é bem representada na maioria dos ambientes terrestres. Neste estudo os representantes da família Leguminosae foram coletados na região noroeste do estado de São Paulo a fim de auxiliar no conhecimento da flora do Estado como um todo e minimizar os efeitos resultantes de esforços de coleta desiguais. Tal região, outrora recoberta principalmente por floresta estacional semidecidual e cerrado, restringe-se hoje a 4% de sua área original, constituindo uma das regiões mais fragmentadas e pouco conhecidas do Estado. Foram coletados indivíduos arbustivos e arbóreos em 10 fragmentos de tamanhos e formações vegetacionais variáveis na região. Foram identificadas 52 espécies pertencentes a 27 gêneros. A subfamília Papilionoideae foi a mais representativa com 20 espécies, seguida de Caesalpinioideae e Mimosoideae cada com 16 espécies. Os resultados foram organizados em dois capítulos: o primeiro trata da ocorrência das espécies nos diferentes fragmentos e apresenta uma chave para a identificação das mesmas na região noroeste, baseada prioritariamente em características vegetativas, além de dados sobre a distribuição geral das espécies e a ocorrência na região em relação às informações conhecidas e discorre sobre a presença das mesmas em listas de espécies raras, com enfoque maior nos aspectos ecológicos que podem subsidiar ações conservacionistas; o segundo capítulo é o tratamento taxonômico propriamente dito, com chaves de identificação e descrições para gêneros e espécies de cada subfamília, e informações sobre a distribuição, fenologia e taxonomia, além de figuras para ilustrar estruturas reprodutivas ou vegetativas e/ou espécies / Leguminosae is the third largest angiosperm family comprising approximately 19.327 species, 727 genera, 36 tribes and three or four subfamilies depending on the adopted classification. It has cosmopolitan distribution and is well represented in most terrestrial environments. In this study, specimens belonging to the Leguminosae family were collected in the northwest region of São Paulo State in order to improve the knowledge on the State flora and minimize the effects of nonuniform collections. Although in the past such region was mainly covered with semi-deciduous seasonal forest and cerrado, nowadays it is restricted to 4% of its original area, constituting thus one of the most fragmented and least known regions in the State. Arbustive and arboreous individuals were collected from 10 fragments of variable sizes and vegetation formations. Fifty-two species belonging to 27 genera were identified. The subfamily Papilionoideae was the most representative, with 20 species, followed by Caesalpinioideae and Mimosoideae with 16 species. The results were organized in two chapters: the first one presents the occurrence of species in different fragments, an identification key for the northwest region mainly based on vegetative characteristics, data on their general distribution and occurrence in the region relative to the already known information, besides a discussion about their inclusion in lists of rare species, highlighting ecological aspects that can support conservational actions; the second chapter constitutes the taxonomic treatment itself, with identification keys and descriptions for the genera and species of each subfamily, besides information on distribution, phenology and taxonomy, as well as figures to illustrate reproductive or vegetative structures and/or species
2

XERIC LIMESTONE PRAIRIES OF EASTERN UNITED STATES

Lawless, Patrick Joseph 01 January 2005 (has links)
Xeric limestone prairies (XLPs) are open, nonforested communities dominatedby native, C4 perennial grasses. In eastern United States, they occur on shallow, rockycalcareous soils in various physiographic provinces from Missouri and Pennsylvaniasouth to Arkansas and Georgia. Floristic, vegetation, and physical environmental datawere collected from 18 XLPs in Kentucky and used in conjunction with data collected inother studies to provide a synthesis for XLP vegetation in eastern United States and acomparison of this vegetation type with limestone cedar glades and deep-soil barrens.XLPs occur on 33 soil series in five orders (Alfisols, Mollisols, Ultisols, Inceptisols, andVertisols) and on limestone, dolomite, and calcareous shale of Cambrian through Tertiarysystems. In Kentucky, XLPs are restricted to the Interior Low Plateaus, where they aremost frequent on the Upper Mississippian Salem Limestone in the KnobstoneEscarpment and Knobs. Three hundred and thirty-five taxa were recorded in the 18 sitessampled in Kentucky, of which 20 (6.0%) are nonnative and 24 (7.2%) state-listed asrare. The majority of the flora is intraneous C3 hemicryptophytes. Thirteen taxa areendemic to XLPs of eastern United States, but none to those in Kentucky. The native, C4perennial grass Schizachyrium scoparium was dominant in 10 of 12 community types inKentucky identified at a scale of 100-m2 and in 21 of 23 studies of XLPs in easternUnited States. The C4 annual grass Sporobolus vaginiflorus had high frequency values inthe majority of sites in Kentucky, where it often was dominant in the most shallow-soilzones. Variability among XLPs in Kentucky and among the floras of XLPs in differentregions is largely attributable to differences in forb species composition. Soil depth is theprimary abiotic source of variability in XLP community types in Kentucky and in manyother regions of eastern United States. Dendrochronological and aerial photographicstudies support the conclusion that the vast majority of XLPs are not primarycommunities. XLPs on the Cambrian Ketona Dolomite in the Ridge and Valley in BibbCounty, Alabama, are perhaps the only sites which represent an edaphic climax.
3

Leguminosas arbustivas e arbóreas de fragmentos florestais remanescentes no noroeste paulista, Brasil /

Martins, Milena Ventrichi. January 2009 (has links)
Resumo: Leguminosae é a terceira maior família das angiospermas compreendendo aproximadamente 19.327 espécies, 727 gêneros, 36 tribos e três subfamílias, dependendo da classificação utilizada. Possui distribuição cosmopolita e é bem representada na maioria dos ambientes terrestres. Neste estudo os representantes da família Leguminosae foram coletados na região noroeste do estado de São Paulo a fim de auxiliar no conhecimento da flora do Estado como um todo e minimizar os efeitos resultantes de esforços de coleta desiguais. Tal região, outrora recoberta principalmente por floresta estacional semidecidual e cerrado, restringe-se hoje a 4% de sua área original, constituindo uma das regiões mais fragmentadas e pouco conhecidas do Estado. Foram coletados indivíduos arbustivos e arbóreos em 10 fragmentos de tamanhos e formações vegetacionais variáveis na região. Foram identificadas 52 espécies pertencentes a 27 gêneros. A subfamília Papilionoideae foi a mais representativa com 20 espécies, seguida de Caesalpinioideae e Mimosoideae cada com 16 espécies. Os resultados foram organizados em dois capítulos: o primeiro trata da ocorrência das espécies nos diferentes fragmentos e apresenta uma chave para a identificação das mesmas na região noroeste, baseada prioritariamente em características vegetativas, além de dados sobre a distribuição geral das espécies e a ocorrência na região em relação às informações conhecidas e discorre sobre a presença das mesmas em listas de espécies raras, com enfoque maior nos aspectos ecológicos que podem subsidiar ações conservacionistas; o segundo capítulo é o tratamento taxonômico propriamente dito, com chaves de identificação e descrições para gêneros e espécies de cada subfamília, e informações sobre a distribuição, fenologia e taxonomia, além de figuras para ilustrar estruturas reprodutivas ou vegetativas e/ou espécies / Abstract: Leguminosae is the third largest angiosperm family comprising approximately 19.327 species, 727 genera, 36 tribes and three or four subfamilies depending on the adopted classification. It has cosmopolitan distribution and is well represented in most terrestrial environments. In this study, specimens belonging to the Leguminosae family were collected in the northwest region of São Paulo State in order to improve the knowledge on the State flora and minimize the effects of nonuniform collections. Although in the past such region was mainly covered with semi-deciduous seasonal forest and cerrado, nowadays it is restricted to 4% of its original area, constituting thus one of the most fragmented and least known regions in the State. Arbustive and arboreous individuals were collected from 10 fragments of variable sizes and vegetation formations. Fifty-two species belonging to 27 genera were identified. The subfamily Papilionoideae was the most representative, with 20 species, followed by Caesalpinioideae and Mimosoideae with 16 species. The results were organized in two chapters: the first one presents the occurrence of species in different fragments, an identification key for the northwest region mainly based on vegetative characteristics, data on their general distribution and occurrence in the region relative to the already known information, besides a discussion about their inclusion in lists of rare species, highlighting ecological aspects that can support conservational actions; the second chapter constitutes the taxonomic treatment itself, with identification keys and descriptions for the genera and species of each subfamily, besides information on distribution, phenology and taxonomy, as well as figures to illustrate reproductive or vegetative structures and/or species / Orientador: Ingrid Koch / Coorientador: Osmar Cavassan / Banca: Ana Maria G. A. Tozzi / Banca: Neuza T. Ranga / Mestre
4

Flora da Cadeia do Espinhaço:Zephyranthes Herb. & Habranthus Herb. (Amaryllidaceae). / Flora of the Espinhaço Range: Zephyranthes Herb. & Habranthus Herb. (Amaryllidaceae).

Renata Souza de Oliveira 22 March 2006 (has links)
Habranthus Herb. (Amaryllidaceae) é caracterizado pelas brácteas da inflorescência fundidas formando um tubo e flores zigomorfas. O gênero se distribui na América do Sul, México e sudoeste dos Estados Unidos. Este trabalho teve por objetivos levantar as espécies de Habranthus (Amaryllidaceae) ocorrentes na Cadeia do Espinhaço (Minas Gerais e Bahia), bem como elucidar sua delimitação taxonômica por meio de análise morfológica. O gênero está representado na região por 8 espécies: H. bahiensis Ravenna (endêmica de Morro do Chapéu – BA), H. datensis Ravenna (distribuída desde a Serra do Cipó até região de Diamantina - MG), H. cf. gracilifolius Herb. (ocorrente na região de Corinto – MG), H. irwinianus Ravenna (em serras próximas a Belo Horizonte, Serra da Canastra e Ibitipoca – MG), H. itaobinus Ravenna (no norte de Minas Gerais e região Nordeste), H. sylvaticus (Mart ex Schult) Herb. (na região Nordeste), H. botumirensis R. S. Oliveira & P. T. Sano (endêmico de Botumirim – MG) H. lucidus R. S. Oliveira & P. T. Sano (endêmica de Rio de Contas – BA). Habranthus botumirensis e H. lucidus constituem espécies novas para a ciência e foi proposta a sinonímização de H. duarteanus em H. irwinianus. O trabalho apresenta chave para as espécies, descrições, ilustrações, comentários e distribuição geográfica. São apresentadas análises na morfologia de bulbo, anatomia de folha, escapo e raiz, dados de morfologia floral, além do provimento de box-plots e análise de ordenação (PCA) com dados morfométricos. O número de ramos no bulbo, ornamentação da cutícula foliar, distribuição dos estômatos, formato das tépalas, e de seus ápices, características do paraperigônio, posição dos filetes e coloração da flor foram os principais caracteres que auxiliaram na distinção de grupos e/ou espécies. A análise com dados morfométricos colaborou na distinção das maiores espécies e auxiliou na separação das populações de H. irwinianus. / Habranthus Herb. (Amaryllidaceae) is characterized by inflorescence bracts fused forming a tube and zigomorphic flowers. The genus is distributed in South America, Mexico and southwest United States. The present study attempts to survey Habranthus (Amaryllidaceae) species that occur in Espinhaço Range (Minas Gerais and Bahia states), and clarify their taxonomic delimitation utilizing morphologic data. The genus is represented in the region by 8 species: H. bahiensis Ravenna (endemic in Morro do Chapéu – BA), H. datensis Ravenna (distributed from Serra do Cipó to Diamantina region - MG), H. cf. gracilifolius Herb. (Corinto region – MG), H. irwinianus Ravenna (mountains near to Belo Horizonte, Serra da Canastra and Ibitipoca – MG), H. itaobinus Ravenna (northern Minas Gerais and Northeast of Brazil), H. sylvaticus (Mart ex Schult) Herb. (Northeast of Brazil), H. botumirensis R. S. Oliveira & P. T. Sano (endemic in Botumirim – MG) H. lucidus R. S. Oliveira & P. T. Sano (endemic in Rio de Contas – BA). Habranthus botumirensis and H. lucidus are new species for science and H. duarteanus is proposed as synonym in H. irwinianus. This study presents a key to the species, descriptions, illustrations, comments and geographic distribution. Analyses in bulb morphology, leaf, scape and root anatomy, floral morphology, besides box-plots and ordination (PCA) with morphometric data are presented. Number of branches in the bulb, leave cuticle’s sculpture, stomata distribution, tepals shape and their apices, paraperigone characteristics, filaments position and flower color were major characteristics that helped to distinct groups and/or species. Morphometric analysis helped to distinct the largest species and to separate H. irwinianus populations.
5

Flora da Cadeia do Espinhaço:Zephyranthes Herb. & Habranthus Herb. (Amaryllidaceae). / Flora of the Espinhaço Range: Zephyranthes Herb. & Habranthus Herb. (Amaryllidaceae).

Oliveira, Renata Souza de 22 March 2006 (has links)
Habranthus Herb. (Amaryllidaceae) é caracterizado pelas brácteas da inflorescência fundidas formando um tubo e flores zigomorfas. O gênero se distribui na América do Sul, México e sudoeste dos Estados Unidos. Este trabalho teve por objetivos levantar as espécies de Habranthus (Amaryllidaceae) ocorrentes na Cadeia do Espinhaço (Minas Gerais e Bahia), bem como elucidar sua delimitação taxonômica por meio de análise morfológica. O gênero está representado na região por 8 espécies: H. bahiensis Ravenna (endêmica de Morro do Chapéu – BA), H. datensis Ravenna (distribuída desde a Serra do Cipó até região de Diamantina - MG), H. cf. gracilifolius Herb. (ocorrente na região de Corinto – MG), H. irwinianus Ravenna (em serras próximas a Belo Horizonte, Serra da Canastra e Ibitipoca – MG), H. itaobinus Ravenna (no norte de Minas Gerais e região Nordeste), H. sylvaticus (Mart ex Schult) Herb. (na região Nordeste), H. botumirensis R. S. Oliveira & P. T. Sano (endêmico de Botumirim – MG) H. lucidus R. S. Oliveira & P. T. Sano (endêmica de Rio de Contas – BA). Habranthus botumirensis e H. lucidus constituem espécies novas para a ciência e foi proposta a sinonímização de H. duarteanus em H. irwinianus. O trabalho apresenta chave para as espécies, descrições, ilustrações, comentários e distribuição geográfica. São apresentadas análises na morfologia de bulbo, anatomia de folha, escapo e raiz, dados de morfologia floral, além do provimento de box-plots e análise de ordenação (PCA) com dados morfométricos. O número de ramos no bulbo, ornamentação da cutícula foliar, distribuição dos estômatos, formato das tépalas, e de seus ápices, características do paraperigônio, posição dos filetes e coloração da flor foram os principais caracteres que auxiliaram na distinção de grupos e/ou espécies. A análise com dados morfométricos colaborou na distinção das maiores espécies e auxiliou na separação das populações de H. irwinianus. / Habranthus Herb. (Amaryllidaceae) is characterized by inflorescence bracts fused forming a tube and zigomorphic flowers. The genus is distributed in South America, Mexico and southwest United States. The present study attempts to survey Habranthus (Amaryllidaceae) species that occur in Espinhaço Range (Minas Gerais and Bahia states), and clarify their taxonomic delimitation utilizing morphologic data. The genus is represented in the region by 8 species: H. bahiensis Ravenna (endemic in Morro do Chapéu – BA), H. datensis Ravenna (distributed from Serra do Cipó to Diamantina region - MG), H. cf. gracilifolius Herb. (Corinto region – MG), H. irwinianus Ravenna (mountains near to Belo Horizonte, Serra da Canastra and Ibitipoca – MG), H. itaobinus Ravenna (northern Minas Gerais and Northeast of Brazil), H. sylvaticus (Mart ex Schult) Herb. (Northeast of Brazil), H. botumirensis R. S. Oliveira & P. T. Sano (endemic in Botumirim – MG) H. lucidus R. S. Oliveira & P. T. Sano (endemic in Rio de Contas – BA). Habranthus botumirensis and H. lucidus are new species for science and H. duarteanus is proposed as synonym in H. irwinianus. This study presents a key to the species, descriptions, illustrations, comments and geographic distribution. Analyses in bulb morphology, leaf, scape and root anatomy, floral morphology, besides box-plots and ordination (PCA) with morphometric data are presented. Number of branches in the bulb, leave cuticle’s sculpture, stomata distribution, tepals shape and their apices, paraperigone characteristics, filaments position and flower color were major characteristics that helped to distinct groups and/or species. Morphometric analysis helped to distinct the largest species and to separate H. irwinianus populations.
6

Ten Years in Rehabilitation of Spoil: Appearance, Plant Colonists, and the Dominant Herbivore

Hambler, David J., Dixon, Jean M., Hale, William H.G. January 1995 (has links)
N/A
7

O gênero Phyllanthus L. (Phyllanthaceae) na região sudeste do Brasil

Martins, Erika Ramos 23 August 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T18:55:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 5529.pdf: 7513431 bytes, checksum: 0b957903784a5c6cf45536b2585b7fdd (MD5) Previous issue date: 2013-08-23 / Financiadora de Estudos e Projetos / The genus Phyllanthus L. is the largest and most diverse of the family Phyllanthaceae with about 830 species that are spread mainly throughout the tropics, of which 200 are in the neotropics. From 100 species occurring in Brazil, where the genre is richest in South America, 40% of them occur in the southern region of the country, where is located one of the centers of diversity of the genus. The great diversity, richness and taxonomy still little studied, even regarding the circumscription of their species, justifying this study. Thus, the main aim of this study was to survey and analyze morphological and taxonomic aspects of the genus in southern Brazil, contributing to the knowledge of Phyllanthus in the country as well to the Brazilian biodiversity. This study includes an identification key, descriptions and comments on the taxonomy, geographical distribution and illustrations of the species. In southeastern Brazil were found 37 species of the genus: Phyllanthus acuminatus Vahl., P. acutifolius Poir ex Spreng., P amarus Schumach., P. angustissimus Müll. Arg., P. arenicola Casar., P. augustinii Baill., P. avicularis Müll. Arg., P. caparaoensis G.L. Webster., P. caroliniensis Walter., P. choretroides Müll. Arg., P. cipoensis E.R. Martins & Cordeiro sp. nov. ined., P. cladotrichus Müll. Arg., P. dictyospermus Müll. Arg., P. fastigiatus Mart. ex Müll. Arg., P. gladiatus Müll. Arg., P. glaziovii Müll. Arg., P. heteradenius Müll.Arg., P. hypoleucus Müll. Arg., P. hyssopifolioides Kunth, P. itatiaiensis Brade., P. juglandifolius Willd., P. klotzschianus Müll. Arg., P. minutulus Müll. Arg., P. mocotensis G.L. Webster, P. niruri L., P. orbiculatus L.C. Rich., P. perpusillus Baill., P. pinifolius Baill., P. piranii G.L. Webster, P. riedelianus Müll. Arg., P. rosmarinifolius Müll. Arg., P. sellowianus (Klotzsch) Müll. Arg., P. stipulatus (Raf.) Webster, P. subemarginatus Müll. Arg., P. tenellus Roxb., P. umbratus Müll. Arg. and P. urinaria L. / O gênero Phyllanthus L. é o maior e mais diverso da família Phyllanthaceae, com aproximadamente 830 espécies que se distribuem principalmente nos trópicos de todo o mundo, das quais 200 ocorrem nos neotrópicos. Na América do Sul, o Brasil é o país que congrega o maior número de espécies, cerca de 100, das quais 40% são encontradas nos estados da Região Sudeste do país, onde localiza-se o centro de diversidade do gênero no território nacional. A grande diversidade, alta representatividade e taxonomia ainda pouco estudada do grupo, mesmo no que se refere à circunscrição de suas espécies, justificam a realização do presente estudo. Deste modo, o principal objetivo deste trabalho foi levantar e analisar aspectos morfológicos e taxonômicos das espécies do gênero Phyllanthus na Região Sudeste do Brasil, contribuindo para o conhecimento do gênero no Brasil, bem como da biodiversidade brasileira. O trabalho inclui uma chave de identificação, descrições e comentários sobre a taxonomia, distribuição geográfica e ilustrações das espécies. Na Região Sudeste do Brasil foram encontradas 37 espécies do gênero: Phyllanthus acuminatus Vahl., P. acutifolius Poir ex Spreng., P amarus Schumach., P. angustissimus Müll. Arg., P. arenicola Casar., P. augustinii Baill., P. avicularis Müll. Arg., P. caparaoensis G.L. Webster., P. caroliniensis Walter., P. choretroides Müll. Arg., P. cipoensis Cordeiro & E.R. Martins sp. nov. ined., P. cladotrichus Müll. Arg., P. dictyospermus Müll. Arg., P. fastigiatus Mart. ex Müll. Arg., P. gladiatus Müll. Arg., P. glaziovii Müll. Arg., P. heteradenius Müll.Arg., P. hypoleucus Müll. Arg., P. hyssopifolioides Kunth, P. itatiaiensis Brade., P. juglandifolius Willd., P. klotzschianus Müll. Arg., P. minutulus Müll. Arg., P. mocotensis G.L. Webster, P. niruri L., P. orbiculatus L.C. Rich., P. perpusillus Baill., P. pinifolius Baill., P. piranii G.L. Webster, P. riedelianus Müll. Arg., P. rosmarinifolius Müll. Arg., P. sellowianus (Klotzsch) Müll. Arg., P. stipulatus (Raf.) Webster, P. subemarginatus Müll. Arg., P. tenellus Roxb., P. umbratus Müll. Arg. e P. urinaria L.
8

A familia Melastomataceae na Serra do Cabral-MG : tribos Melastomeae, Merianieae e Miconieae / The family Melastomataceae in Serra do Cabral, MG: tribes Melastomeae, Merianieae and Miconieae

Candido, Camila Pesse 07 February 2005 (has links)
Orientador: Angela Borges Martins / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-05T00:58:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Candido_CamilaPesse_M.pdf: 13738323 bytes, checksum: 119659f69d8fb1e8387d025c620bbd02 (MD5) Previous issue date: 2005 / Resumo: O trabalho realizado na Serra do Cabral, situada dentro do bioma Cerrado, na região centronorte de Minas Gerais, apresenta a relação de espécies das tribos Melastomeae, Merianieae Triana e Miconieae DC., família Melastomataceae, e suas respectivas descrições e atualizações taxonômicas. As coletas foram realizadas durante o ano de 2003 e dados observados em espécimes de herbários foram acrescentados. Todos os exemplares foram incorporados ao herbário UEC. Foram registradas 44 espécies no total, pertencentes a 13 gêneros. Da tribo Melastomeae, foram coletadas espécies de Acisanthera P. Br. (uma espécie), Comolia DC. (duas espécies), Desmoscelis Naudin (uma espécie), Macairea DC. (uma espécie), Marcetia DC. (duas espécies), Pterolepis (DC.) Miq.(duas espécies), Siphanthera Pohl. (quatro espécies) e Tibouchina Aubl. (seis espécies). Merianieae só está presente com uma espécie de Merianthera Kuhlmann, e de Miconieae foram registrados os seguintes gêneros: Clidemia D. Don., (uma espécie), Leandra Raddi, (quatro espécies), Miconia Ruiz & Pavon., (17 espécies) e Tococa Aubl. (duas espécies). As espécies podem ser encontradas em todas as formações vegetacionais da Serra, especialmente nas áreas de campos rupestres e cerrados. Os locais que apresentaram maior semelhança com a Serra do Cabral, com 22 espécies em comum cada uma, foram a Serra da Canastra, o Pico das Almas e a Serra do Cipó / Abstract: This study was performed in Serra do Cabral (Cerrado Biome, Central-Northern Minas Gerais State) and presents a survey on the Melastomataceae tribes Melastomeae, Merianieae Triana and Miconieae DC., including descriptions and taxonomic updating. Fieldwork was performed during 2003. In addition, the data from pre-existing herbarium specimens were included. All collected vouchers were deposited at UEC Herbarium. A total of 44 species distributed in 13 genera were recorded. The following genera of tribe Melastomeae were collected: Acisanthera P. Br. (one sp), Comolia DC. (One spp), Desmoscelis Naudin (one sp), Macairea DC. (One sp), Marcetia DC. (two spp), Pterolepis (DC.) Miq. (two spp), Siphanthera Pohl. (four spp) and Tibouchina Aubl. (six spp). Merianieae is represented by a single Merianthera Kuhlmann species. The following genera of tribe Miconieae were recorded: Clidemia D. Don. (one sp.), Leandra Raddi, (four spp), Miconia Ruiz & Pavon., (17 spp) e Tococa Aubl. (two spp). All recorded species can be found throughout all local floristic formations, especially in Campos Rupestres and Cerrados. From a floristic point of view, Serra da Canastra, Pico das Almas and Serra do Cipó were the most similar areas, sharing 22 spp. with Serra do Cabral / Mestrado / Mestre em Biologia Vegetal
9

Análise da Vegetação de ARIE Cerrado Pé-de-Gigante (Santa Rita do Passa Quatro, SP). / Vegetation analysis of the Pé-de-Gigante Reserve (southeastern Brazil)

Marco Antonio Portugal Luttembarck Batalha 09 December 1997 (has links)
No presente trabalho, estudamos uma área de vegetação natural, composta principalmente por cerrado, com 1269 ha, situada no munícipio de Santa Rita do Passa Quatro, estado de São Paulo (21 36-44 S e 47 34-41 W). O levantamento florístico da área foi efetuado em 18 excursões de coleta mensais, com duração de 3 ou 4 dias cada, entre setembro de 1995 e fevereiro de 1997. Em cada uma das formações e fisionomias de cerrado existentes (cerradão, cerrado sensu stricto, campo cerrado, campo úmido, mata ciliar, floresta estacional semidecídua), o material em fase florífera ou frutífera ou de formação de esporos foi coletado e, posteriormente, prensado e identificado em nível específico. Coletamos 1944 exsicatas, representando 499 espécies, 317 gêneros e 107 famílias. As famílias que se destacaram foram: Asteraceae, Fabaceae, Poaceae e Rubiaceae. A comparação das formações e fisionomias de cerrado através de índice de similaridade ressaltou a unidade florística do cerrado. Para auxiliar a identificação das espécies coletadas, construimos chaves baseadas em caracteres vegetativos para as formações de cerrado sensu lato, campo úmido, mata ciliar e floresta estacional semidecídua. Para estudar a estrutura da comunidade vegetal, lançamos aleatoriamente parcelas nas fisionomias de cerrado e na floresta estacional semidecídua, cujos tamanhos e critérios de inclusão foram diferentes em função de variações no componente lenhoso. A biomassa, estimada pelo volume cilíndrico total, aumentou do campo cerrado à floresta estacional semidecídua, com valores intermediários no cerrado sensu stricto e no cerradão. O cerrado, em suas três fisionomias, apresentou não só grande diversidade alfa, como também altas diversidades beta e gama. A partir dos dados do levantamento florístico, estudamos as variações fenológicas das espécies, procurando analisá-las como estratégias adaptativas. A proporção de espécies anemo e autocóricas foi maior no componente herbáceo-subarbustivo, ao contrário das zoocóricas, mais freqüentes no componente arbustivo-arbóreo. As espécies arbustivo-arbóreas floresceram principalmente no início da estação chuvosa, enquanto que as herbáceo-subarbustivas produziram flores, de modo geral, apenas no final da estação úmida, após período de acúmulo de carboidratos. A proporção de espécies anemo e autocóricas em frutificação foi maior na estação seca, quando sua dispersão é mais eficiente. Já as espécies zoocóricas frutificaram principalmente durante toda a estação quente e chuvosa, quando seus frutos carnosos podem se manter atraentes por mais tempo. / We studied a natural vegetation area, composed mainly by cerrado, with 1269 ha, located at Santa Rita do Passa Quatro municipality, São Paulo State, southeastern Brazil (21 36-44 S e 47 34-41 W). We carried out a floristic survey in 18 field trips, each one with 3 or 4 days, from September 1995 to February 1997. On each existing vegetation types (three cerrado physiognomies, floodplain grassland, gallery forest, and seasonal semidecidous forest), all vascular plants in reproductive stage were collected and then pressed and identified in species level. A total of 499 species, representing 317 genera and 107 families, was found. The most important families were: Asteraceae, Fabaceae, Poaceae and Rubiaceae. The comparison of all vegetation types and cerrado physiognomies through similarity index emphasized the cerrado floristic unity. To help the species identification, we constructed four indented keys based on vegetative characters, one for each vegetation type (cerrado, floodplain grassland, gallery forest, and seasonal semidecidous forest). To study the plant community structure, we placed randomly quadrats in the cerrado physiognomies and in the seasonal semidecidous forest, with different sizes and inclusion criteria according to its woody component. Biomass, estimated by total cylindric volume, increased from campo cerrado to seasonal semidecidous forest, with intermediate values in cerrado sensu stricto and cerradão. Cerrado, on its three physiognomies, showed high alpha diversity as well as beta and gamma ones. Based on the data collected during the floristic survey, we studied the phenological variations, analysing them as adaptive strategies. The ratio of anemo and autochorous species was greater in the herbaceous component. The zoochorous ones, on the other hand, were more frequent in the woody component. The woody species flowered mainly at the beginning of the rainy season, while the herbaceous ones produced flowers generally at the end of that season, after a period of carbohydrate accumulation. The anemo and autochorous species produced fruits principally at the dry season, when its dispersion is more efficient. The zoochorous ones fruited along the whole rainy and warm season, when its fruits become attractive for longer time.
10

O gênero Justicia L. (Acanthaceae) no estado de Goiás / The genus Justicia L. (Acanthaceae) in the State of Goiás, Brazil

Rodolph Delfino Sartin 18 November 2015 (has links)
O gênero Justicia L. pode ser considerado o maior gênero de Acanthaceae, com cerca de 600 espécies. Apesar de não ser sustentado como monofilético, a falta de uma revisão a nível genérico que melhor estabeleça as relações dentro do táxon tem levado à sua utilização em senso mais amplo em estudos diversos, especialmente em floras regionais. Este gênero pode ser reconhecido dentro da família pelas corolas bilabiadas com lobo superior bilobado e lobo inferior trilobado, dois estames com duas tecas inseridas em alturas diferentes, pelos estaminódios ausentes e especialmente pela presença da ou sulco estilar na porção posterior da corola, que na maioria das espécies envolve o estilete. O gênero compreende em sua maioria espécies subarbustivas a arbustivas, havendo também representantes herbáceos e de aspecto lianescente. O presente tratamento taxonômico foi baseado na análise de materiais de 17 herbários, contando com grande representatividade das coletas do Estado de Goiás, além de diversas expedições de coleta em diversos municípios ao longo da área do estado. Foram encontradas 26 espécies do gênero, incluindo a descrição de três novas espécies. Como resultado, são providas descrições, comentários sobre circunscrição e distribuição geográfica das espécies, chave de identificação, ilustrações dos táxons, mapas de distribuição geográfica e gráficos de fenologia das espécies no estado. Desta forma, este estudo contribui para o conhecimento sobre o gênero no Brasil e especialmente no Cerrado, domínio fitogeográfico ainda carente em estudos na família, além de prover dados que podem subsidiar outros trabalhos relacionados ao grupo. / The genus Justicia L. is considered the largest genus of Acanthaceae, with about 600 species. Even though it is not supported as a monophyletic group, the lack of a review that could establish a consistent circumscription and relationships within the group has led botanists to use a broader sense of Justicia, specially in regional floras. Currently, Justicia is recognized by its bilabiated corollas with the upper lip bilobed or entire, the lower lip trilobed, two stamens with a dithecous anthers and thecae arranged at different heights on the connective, no staminodes and mainly by a tipical fold on the posterior portion of the corolla that usually involves the style. Species of Justicia are mainly subshrubs and shrubs, but there are also herbs or ascending shrubs. The taxonomic treatment here presented is based on field work carried out on all regions of the State of Goiás, and on the study of specimens from 17 herbaria housing large number of samples from the State. We found 26 species in Goiás, including three new species. Descriptions of the species are provided, as well as commentaries about their circunscription and geographical distribuition, an identification key, illustrations, maps of geographical distribuition, and phenological diagrams of each species. The present work contributes to the knowledge of the genus in Brazil and in the Cerrado, a phytogeographical province lacking studies in the family, and provide useful data for other studies in this group.

Page generated in 0.0706 seconds