• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 377
  • 26
  • 24
  • 24
  • 23
  • 15
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 380
  • 380
  • 102
  • 102
  • 94
  • 85
  • 39
  • 36
  • 34
  • 28
  • 27
  • 27
  • 26
  • 25
  • 25
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Evolução termocronológica por traços de fissão em apatita e zircão das Bacias da Transição Proterozóico-Fanerozóico de Camaquã (RS), Castro (PR), Eleutério (SP/MG), Jaibaras e Cococi (CE) /

Godoy, Daniel Françoso. January 2010 (has links)
Orientador: Peter Christian Hackspacher / Banca: Antonio Roberto Saad / Banca: Fabiano Tomazini da Conceição. / Banca: Ana Olivia Barufi Franco-Magalhães. / Banca: Pedro José Iunes. / Resumo: As Bacias de Transição da Plataforma Sul Americana tem sua evolução relacionada a eventos distensivos que se instalaram na plataforma logo após o final da Orogenia Brasiliana e estariam relacionados com o colapso dos orógenos formados. A datação por traços de fissão em zircão (240°C) e apatita (120°C) permitiu a identificação de eventos de resfriamento dos pacotes sedimentares remanescentes das Bacias de Jaibaras, Cococi, Eleutério, Castro, Camaquã e às áreas cristalinas adjacentes a elas, durante o Fanerozoico. A relação destas bacias com alinhamentos tectônicos e a atuação como embasamento das Bacias do Paraná e Parnaíba (Fanerozoico) favoreceu a atuação de um fluxo termal suficiente para fornecer temperatura para as rochas amostradas durante o intervalo de tempo geológico estudado. Identificou-se portanto os eventos de resfriamento os quais são a quantificação da resposta da crosta local à determinados eventos regionais dos quais destaca-se, : I ) Ordoviciano-Siluriano - identificado nas áreas do sudeste e sul do Brasil e relacionado com os eventos distensivos que culminaram na formação de um sistema de grabens (rifte) onde depositaram as primeiras unidades da Bacia do Paraná. II) Carbonífero - identificado nas áreas do nordeste relacionando-se com um soerguimento regional que resultou na reativação nos Alinhamentos Transbrasiliano e Senador Pompeu e propiciou a instalação de uma discordância regional na Bacia do Parnaíba. III) Meso- Neotriassico - identificado nas áreas do nordeste do Brasil e do Rio Grande do Sul. No nordeste relaciona-se com soerguimento decorrente dos processos relacionados com o Vulcanismo Mosquito (Bacia do Parnaíba) e Província Magmática do Atlântico Central. No Rio Grande do Sul a este período relaciona-se... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The Transition Basins of the South American Platform evolution is related to distentional events that settled on the platform shortly after the end of the Brasiliano Orogeny and are related to the collapse of the orogen formed. The fission track dating of zircon (240°C) and apatite (120°C) allowed the identification of events of cooling of the remnants rocks of the sedimentary Basins Jaibaras, Cococi, Eleuterio, Castro, Camaquã and crystalline areas adjacent to them, during the Phanerozoic. The relationship of these basins with tectonic alignments and their performance as the basement to the Paraná Basin and Parnaíba Basin (Phanerozoic) favoured the action of a thermal flow to provide enough temperature for the sampled rocks during the interval of geological time studied. It was identified therefore, the cooling events which are the response of the local crust to the regional events which are: I) Ordovician-Silurian - identified in southeastern and southern Brazil and related to events which culminated in the formation of a graben system (rift) where were deposited the first units of the Paraná Basin. II) Carboniferous - identified in the northeast, related to a regional uplift, which resulted in the reactivation of the alignments Transbrasiliana Senador Pompeu and allowed the installation of an unconformity in the Parnaíba Basin. III) Meso-Neotriassic - identified in the areas of northeastern Brazil and Rio Grande do Sul. In the northeast is related to uplift processes associated with volcanism Mosquito (Parnaíba Basin) and the Central Atlantic Magmatic Province. In Rio Grande do Sul this period relates to a phase of uplift of the Caçapava do Sul Rise. IV) Jurassic-Cretaceous - detected in all areas except Cococi Basin. It relates... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
2

Evolução geológica do sudoeste do cráton amazônico região limítrofe Brasil-Bolívia - Mato Grosso /

Ruiz, Amarildo Salina. January 2005 (has links)
Orientador: Luiz Sérgio Amarante Simões / Banca: Wilson Teixeira / Banca: João Batista de Matos / Banca: Antônio Misson Godoy / Banca: Hans Dirk Ebert / Resumo: O propósito deste trabalho é caracterizar o arcabouço e história tectônica do SW do Cráton Amazônico em Mato Grosso, com base no acervo de dados geológicos inéditos, obtidos no mapeamento geológico nas escalas 1:250.000 e 1:100.000 e dos resultados litogeoquímicos e geocronológicos (U-Pb, Sm-Nd e Ar-Ar). As informações geocronológicas e geoquímicas prévias foram integradas e interpretadas com base no quadro geológico definido pelos novos dados de campo. Longa e complexa evolução geológica, que se estende do Paleoproterozóico ao Neoproterozóico, resultou na formação do Supercontinente Rodínia e consolidação do Cráton Amazônico. Em Mato Grosso, produziu um arranjo tectono-estratigráfico em cinco segmentos crustais, aqui denominados Domínios Tectônicos, os quais registram desde a quebra do Supercontinente Atlântica à ruptura do Supercontinente Rodínia e formação dos cinturões brasilianos/pan-africanos (Faixa de Dobramento Paraguai). Associa-se à deformação o metamorfismo regional na fácies xisto verde que é claramente mais intenso na porção oriental-central do cinturão orogênico. À fase compreesiva, segue-se um estágio de colapso extensional do orógeno, assinalado pelo desenvolvimento de zonas de cisalhamento dúcteis, com cinemática normal (Zona de Cisalhamento Piratininga, Indiavai-Lucialva e Corredor), magmatismo granítico tarde a pós-cinemático, de derivação crustal, (eNd(t) negativo), da suíte Guapé e magmatismo máfico toleítico sub-alcalino, do enxame de diques máficos da Suíte Rancho de Prata e alcalino, das soleiras máficas das Suítes Intrusivas Salto do Céu e Huanchaca. Ao final da Orogenia Sunsás, em torno de 900 Ma, consolida-se o Supercontinente Rodínia e, por conseqüência, o SW do Cráton Amazônico, reativado no Criogeniano para a instalação da Faixa de Dobramentos Paraguai. / Abstract: The purpose of this thesis is to characterize the framework and the tectonic history of the Southwest Amazonian Craton in Mato Grosso based on collecting new geological data obtained from mapping in the 1:250.000 and 1:100.000 scales and lithogeochemical and geochronological results (U-Pb, Sm-Nd e Ar-Ar). Preexistent geochemical and geocronological data were reevaluated and reinterpreted based on the geological picture depicted by new field data. Long and complex geological evolution starting since Paleoproterozoic to Neoproterozoic times resulted in the Rodinia Supercontinent formation and the Amazonian Craton consolidation and produced a tectono-stratigraphic array of five crustal segments, named Tectonic Domains that record data since the break-up of the Atlantica Supercontinent until the rupture of the Rodinia Supercontinente and the formation of the Brasiliano / Panafrican belts (Paraguai Fold Belt). Regional metamorphism of grenschist facies is associated to the deformation and it is clearly more intense in the central-east portion of the orogenic belt. Compressive phase is followed by a stage of extensional collapse of the orogen marked by the developing of ductile shear zones with normal kinematics (Piratininga, Indiavai-Lucialva and Corredor Shear Zone), late- to post-kinematic granitic magmatism of crustal derivation (negative eNd(t)) of the Guapé suite and mafic tholeiitic sub-alkaline magmatism of the mafic dyke swarm Rancho de Prata and alkaline of the mafic sills of the Salto do Céu and Huachanca suites. At the end of the Sunsás Orogeny, around 900 Ma, consolidate the Rodinia Supercontinente and in consequence the SW Amazonian Craton that was reactivated in the Cryogenian Period for the installation of the Paraguai Fold Belt. / Doutor
3

Geologia estrutural do embasamento cristalino na região de São Sebastião, SP: evidências de um domínio transpressivo / Not available.

Maffra, Cristina de Queiroz Telles 14 April 2000 (has links)
O Complexo Costeiro estende-se ao longo da costa sudeste do Brasil e é composto por rochas gnáissico-migmatíticas de idade paleo - neoproterozóica. Faz parte do pelo Cinturão Ribeira, cuja origem pode ser associada ao Ciclo Brasiliano (700-530Ma). Na área de estudo, no município de São Sebastião, litoral norte do Estado de São Paulo, estruturas associadas ao Cinturão Ribeira são expressas pela Zona de Cisalhamento Bairro Alto (ZCBA), Zona de Cisalhamento Camburu (ZCC) e pelo Sistema de Cavalgamento São Sebastião (SCSS). Trabalhos prévios sugerem que estas estruturas formam uma estrutura em flor positiva como resultado do caráter transpressivo do Cinturão Ribeira. O escopo desta tese é estudar a deformação dúctil em São Sebastião a fim de caracterizar as relações geométricas das estruturas principais, discutir os possíveis modelos para o arranjo estrutural e relacionar este arranjo ao contexto regional. Este estudo incluiu cartografia estrutural, descrição de fabric, análise petrográfica, interpretação de imagem de radar, identificação de domínios lito-estruturais e uma modelagem final. Uma imagem de radar ERS-1 foi usada para ajudar na interpretação e caracterização estrutural regional. Inicialmente esta interpretação foi utilizada durante a fase de trabalhos de campo e mais tarde comparada as observações obtidas em campo. Sua interpretação mostrou a relação dos lineamentos principais e as estruturação regional, o caráter dextral da Zona de Cisalhamento Camburu indicado pela flexão dos lineamentos ao redor da zona. A ocorrência de cavalgamentos em ambos os lados da Zona de Cisalhamento Camburu com vergência oposta, a foliação cujo padrão regional varia seu ângulo de mergulho (de subvertical nas zonas transcorrentes a suave nos cavalgamentos) e direção (de SE para NW), o padrão de lineação regional, a homogeneidade do metamorfismo ao longo de toda a área e a ausência de relações de sobreposição são fatos que apoiam a idéia de uma estrutura em flor para a área. Porém um modelo que envolve Falhas Transcorrentes Indentadas (Indent liked Strike Slip Faults) como o resultado de uma colisão oblíqua responsável pela formação do sistema de cavalgamentos seguido pela implantação de zonas transcorrentes e \"back thrust\" também é satisfatório. Dois corpos graníticos sin-tectônicos ocorrem na área: o Granito Pico do Papagaio e o Granito Guaecá. Devido à foliação bem desenvolvida, paralela à foliação regional, a geometria alongada do corpo com o eixo maior paralelo a foliação regional, sua heterogeneidade composicional e seu \"fabric\" recristalizado, foi atribuído um caráter sintectônico ao Granito Guaecá com um forte componente de compressão presente na fase tardia de sua colocação. Para o Granito Pico do Papagaio as evidências de uma colocação sintectônica não estão claras. A única relação clara é que este não corresponde a um plúton de colocação pós-tectônica pois apresenta faixa milonítica resultado da implantação da Zona de Cisalhamento Bairro do Alto. A transpressão na região de São Sebastião é caracterizada por uma forte partição da deformação (strain) expressa pelo arranjo geométrico que envolve as principais estruturas da região / The Complexo Costeiro is a basement complex that extends along the Southeast coast of Brazil and is composed by Paleo, Neo-Proterozoic gneissic-granitic rocks. It is part of the Ribeira Belt which origin is associated to the Brasiliano - Pan African orogeny (700-530 Ma) responsible for the assembly of this sector to the Gondwana super continent. In the study area, at São Sebastião State, the Ribeira belt is expressed by the Bairro do Alto Transcurrent Shear Zone (BASZ), the Camburu Transcurrent Shear Zone (CSZ) and the São Sebastião Thrust System (SSTS). Previous works suggested that these structures forms a flower structure as a result of the transpressive character of the Ribeira Belt. The scope of this thesis is to study the ductile deformation in São Sebastião region in order to characterize the geometric relation among the main structures, to discuss the model compatible to the structural frame and relate them to the regional tectonic context. This study included structural mapping, fabric description, petrographyc analysis, and identification of litho-structural domains, image interpretation and a final modeling. An ERS-1 radar image was used to help in the regional structural interpretation and characterization. It was initially used during fieldwork phase and afterwards compared with field observation. Its interpretation showed the relation of the main lineaments and the regional structures, the dextral character of the Camburu Shear Zone indicated by the flexure of lineaments around the zone. The occurrence of thrusts in both side4s of the Camburu Shear Zone with opposite vengeance; the foliation regional pattern which shift in dip-angle (from subvertical in the transcurrent zones to gently in the thrust) and dip-direction (from SE to NW); the regional lineation pattern; the homogeneity of the metamorphism along the whole area and the absence of overprinting relations are facts that support the idea of a flower structure for the area. But a model involving Indent -liked Strike Slip Faults as a result of a oblique collision responsible for the formation of the thrust system followed by the implantation of the transcurrent shear zones and a back thrust it also possible. Two sin-tectonic granitic bodies occur in the area: the Pico do Papagaio and Guaecá Granites. Due to the well developed foliation parallel to the regional foliation, the elongated geometry of the pluton with the largest axes parallel to the regional foliation, its compositional heterogeneity and the recrystallized fabric a syntectonic character is attributed to the Guaecá Granite with a strong compressional component present in a later stage of its emplacement. For the Pico do Papagaio Granite syntectonic emplacement evidences are not clear. The only clear relation is that it does not correspond to a post tectonic pluton indicated by the wide mylonitic zone along the Bairro do Alto Shear Zone. The transpression in São Sebastião region is characterized by strong partitioning of the strain.
4

Análise estrutural, petrológica e geocronológica dos litotipos da região da Pien (PR) e adjacências / Not available.

Harara, Ossama Mohamed 11 June 1996 (has links)
A compartimentação geológico-estrutural da região de Piên (PR) e adjacências apresenta dois segmentos crustais de composições e idades distintas, separados pela Zona de Cisalhamento Piên (ZCP), com trend aproximado N45-50E. O compartimento a norte, é constituído pela, Suíte Granito-Milonítica Rio Piên, comporto por granitóides miloníticos de idade Neoproterozóica e outro a sul constituído de Gnaisses Anfibolito-Granulíticos, de idade Paeloproterozóica. Dois principais corpos, lentiformes, de uma suíte de rochas máfico-ultramáficas, ocorrem à norte (Campina dos Crispins, C.C) e a sul (Campina dos Maias, C.M) da ZCP. Na parte leste da região estudada ocorre, a porção meridional do Maciçõ Granítico Agudos do Sul, a sudeste é coberta por rochas vulcanossedimentares da Bacia de Campo Alegre e a oeste por sequências sedimentares da Bacia do Paraná. Os granitoides da Suíte Granito-Milonítica Rio Piên representam, o limote meridional de um terreno granítico, com continuidade a norte por aproximadamente 20 Km. Mostram coloração avermelhada a cinzenta, granulação normalmente média a grossa, geralmente com megacristais centimétricos de K-feldspato, biotita e hornblenda e, variando em termos composicionais entre granodioritos a quartzo-monzodioritos e subordinadamente monzogranitos. Apresentam caráter cálcio-alcalino de médio a alto K e são predominantemente metaluminosos. A estrutura principal nestes granitoides é uma foliação milonítica Sn concentrada em N66E/64NW e caracterizada pela orientação preferencial de quartzo, biotita, anfibólio e alongamento de porfiroclastos de feldspatos. Junto a CZP, ocorre uma faixa de biotita-ultramilonitos. O Maciçõ Granítico Agudos do Sul representa uma expressiva atividade granítica e apresenta, na região estudada, quatro fácies isotrópicas. A principal seria do tipo Sienogranítica e Alcali-feldspato-granítica e, subordinadamente, granodiorítica-Monzogranítica. Corpos gabro-dioríticos tardios ocorrem associados e enclaves de serpentinitos e gnaisses. Geoquimicamente apresentam tendência alcalina. Na suíte máfico-ultramáfica, os litotipos predominantes são principalmente serpentinitos. Subordinadamente ocorrem xistos magnesianos, harzburgitos serpentinizados, metaortopiroxenitos e matagrabonoritos. As relaçãoes de contatos destes corpos com as encaixantes são essencialmente tectônicas e estão fortemente deformados, apresentando um caráter brechóide-milonítico. No corpo ultramáfico de C.C, as foliações apresentam-se concentradas em torno de N64E/50-70NW e indicam a imposição de um dobramento cilíndrico assimétrico com eixos inclinados para W e SW e lineações minerais associadas neste sentido. No corpo de C.M, o comportamento estrutural com baixos mergulhos de foliações (N66E/20NW) e lineações minerais 10° - 30°/N20-60W tipo a, sugerem a colocação deste corpo por sobre os gnaisses anfibolito-granilíticos, em forma de \"klippe\". O contexto geológico, o tipo de rochas presentes, as características geoquímicas, em termos de elementos menores, principalmente Ti, Cr e Ni e comportamento de terras raras, sugerem que estas rochas seriam geradas em ambientes de margens continentais ativas e relacionadas a zonas de subducção (SSZ, Supra-Subduction Zone). Os dados K-Ar em plagioclásio de gabronoritos revelam idades Neoproterozóicas enquanto idades Sm-Nd em rocha total apontam idades Paloproterozóicas. Os Gnaisses Anfibolito-Granulíticos constituem-se em ampla diversidade litológica, com predomínio de gnaisses granulíticos félsicos e máficos com frequentes lentes de félsicos e máficos granatíferas, gnaisses granulíticos anfiboliticos e anfibolitos ricos em granada, gnaisses anfibolíticos e anfibólio gnaisses, gnaisses granulíticos ricos em biotita e porções charnoquíticas, charnoenderbíticas e enderbíticas associadas. Apresentam-se maciços, foliados e/ou com bandamento gnáissico milimétrico a centimétrico, caracterizado pela alternância heterogênea de níveis de plagioclásio \'+ ou -\' quartzo \'+ ou -\' Fk e níveis de hornblenda, biotita, granada, ortopiroxênio e/ou clinopiroxênio. A partir da CZP, em direção ao sul, observa-se uma faixa de 4 a 6 Km de largura, caracterizada pela destruição parcial a total das paragêneses granulíticas e a formação de novas, retrógradas dentro do limite inferior da facies anfibolito acompanhadas pela imposição de estruturação em torno de E-W/48N e N60-80E/50-70NW que diferem da estruturação regional em aproximadamente N64W/60NE dos gnaisses granulíticos atribuída a épocas Paleoproterozóicas (dados Rb-Sr e K-Ar em minerais). Ao longo da ZCP, pode ser observada uma foliação milonítica, impressa nos litotipos graníticos, ultramáficos e gnáissicos, de idade Neoproterozóica, heterogênea e gerada em regimes dúctis e condições metamórficas variáveis compatíveis com a fácies xisto-verde, zona da biotita até, o limite inferior da fáceis anfibolito. O seu desenvolvimento estaria associado, em seu início, ao processo de cavalgamento dos granitoides miloníticos sobre os gnaisses granulíticos, no sentido NNW para SSE, do qual teria participado a suíte máfico-ultramáfica, principalmente o corpo de C.M. Há indicações de manifestações transcorrentes tardias com sentido dextral e de caráter dúctil. Os dados geoquímicos apontam, para os gnaisses biotíticos, biotita-anfibólio gnaisses e gnaisses anfibolíticos que ocorrem junto a ZCP e ao norte do corpo ultramáfico de C.C, características geoquímicas compatíveis com associações andesito-basaltícas cálcio-alcalinas de alto K a shoshoníticas, típicas de margens continentais ativas. Dados K-Ar em biotita nestas rochas revelam idades Neoproterozóicas. Os dados U-Pb em zircões, as isócronas Rb-Sr em rocha total, bem como os resultados K-Ar em biotitas indicam que, os granitoides da suíte granito-milonítica Rio Piên, no intervalo entre 650 e 595 Ma, tiveram sua geração, deformação, colocação em níveis crustais superiores e seu resfriamento abaixo da isoterma de 250-300°C. As razões iniciais Sr87/Sr86 sugerem participação mantélica e da crosta inferior na geração destes corpos. A idade em torno de 650 Ma (Rb-Sr e K-Ar em anfibólio) é interpretada como a melhor aproximação da idade principal da geração desses granitoides. As idades K-Ar em biotita entre 605 e 590 Ma, representam o período de resfriamento e estabilizaçãotectônica, pós deformacional, desta suíte. Os dados geocronológicos, petrológicos e estruturais referentes ao maciço Granítico Agudos do Sul, quando comparadas, aos granitoides miloníticos mostram claramente a geração tardia deste maciço (entre 590-570 Ma). As razões iniciais Sr87/Sr86 mais altas sugerem maior participação crustal, na geração destes, em relação aos miloníticos. Um perfil regional, K-Ar transversal a ZCP demosntra que, a sul da ZCP, as idades das rochas gnáissico anfibolito-granulíticas giram em torno de 1.800 Ma, e que, na medida em que ocorre uma aproximação da ZCP estes valores tornam-se Neoproterozóicos (650-600 Ma), independente das características e da idade da rocha original. A tendência do decréscimo das idades K-Ar nas rochas granitoides, em direção a NNW pode ser explicada como função do distanciamento da frente do cavalgamento. No compartimento gnáissico anfibolito-granulítico ocorre o contrário, idades mais antigas quanto mais distante da ZCP. Este fato é possível somente, se os granitoides representarem uma superposição tectônica sobre rochas bem mais antigas, que já se encontravam frias, quanto deste evento deformacional. Dados Sm-Nd em rocha total e minerais (plagioclásio e granada) em gnaisses anfibolíticos e granulíticos granatíferos revelaram, valores entre 1.7-1.8 G.a, semelhantes aos K-Ar em minerais e são indicativos do resfriamento das paragêneses granulíticas. As informações petrológicas, estruturais e geocronológicas disponíveis até o momento sobre os litotipos da região de Piên permitem, a caracterização e o enquadramento da região dentro de um processo geodinâmico de margem continental ativa, no cenário geotectônico do Ciclo Brasiliano. / The Pien área presentes two major geotectonic domains separated by the Pien Shear Zone (PSZ). The northern one is the Rio Pien Granite-Mylonitic Suite composed by calc-alkaline granitoids of Neoproterozoic age. The southern domain is represented by the Amphibolite-Granulite Gneisses where high grade metamorphism took place at the end of Paleoproterozoic time. Two lenses of a disrupted Mafic-Ultramafic Suite can be found north (Campina dos Crispins, C.C) and south (Campina dos Maias, C.M) of the Pien Shear Zone. The eastern part of the mapped area is occupied by the Agudos do Suç granitic massif and the western and southern parts are covered by the Paraná and Campo Alegre basins respectively. The Rio Piên granite-mylonitic suite represents the southern limit of a 20 km wide granitoid terrain in which medium-coarse grained, red-greyish granitoids with K-feldspar megacrystals predominate. These biotite or amphibole granitoids are metaluminous with medium to high-K calc-alkaline affinities. Most granitoid rocks are affected by a strong shearing deformation represented by a mylonitic foliation with N66E direction dipping 64° to NW. Near the PSZ biotite-ultramylonites predominate. The alkaline Agudos do Sul granitoid represents an important magmatic activity where four major isotropic igneous facies were mapped. The principal one is characterized by reddish syenogranite to alkali feldspar-syenogranite. Subordinately granodiorite-monzogranitic facies and late gabbro-diorite stocks are also be found. The mafic-ultramafic suite is composed predominant by serpentinites, magnesian schists, serpentinised harzburgites, metaorthopyroxenites and metagabbronorites. These rocks are strongly deformed always presenting trend NE and a tectonic contact with the host rocks. The Campina dos Crispins occurrence is located in the PSZ while the other major body, Campina dos Maias, represents an allocthonous klippe over the southern granulite gneisses. The hypothesis that these two bodies were part of a previous single unit dismembered during the evolution of the PSZ cannot be discarded. Considering the identified lithotypes, their geochemical affinity (particularly the Ti, Cr, Ni and REE content) and the geological context observed in the area, a geotectonical model of active continental margin related to subduction SSZ (Supra-Subduction Zone) is proposed. K-Ar on plagioclase from gabbronorites gave Neoproterozoic ages although Sm-Nd whole rock isochron yielded Paleoproterozoic ages. The amphibolite-granulitic terrain is composed by several different orthogneissic units with low-K calc-alkaline affinity. In this domain felsic to mafic granulites predominate and are accompanied by amphibolite gneisses, biotite-rich granulites, and portions with charnockitic, charnoenderbitic and enderbitics characteristics. Garnet-rich lenses are often observed. These rocks usually show a milimetric-centimetric banding formed by alternance of felsic (plagioclase, quartz, k-feldspar) and mafic (hornblende, biotite, garnet and pyroxene) levels, but sometimes they are almost massive with a very fine foliation. From the PSZ to the south, there is a 4-6 km wide zone affected by the shear zone where the granulite parageneses were totally destroyed by the retrogression imposed by the shear process which occurred at lower amphibolite metamorphic facies. A NE trend modifying the regional NW direction typical of the granulite domain is characteristic of this zone. In the PSZ a heterogeneous mylonitic foliation can be recognized developed under a ductile regime under metamorphic conditions in the greenschist-lower amphibolite transition. It is possible that the PSZ development took place at Neoproterozoic time when the granitoids, thrust towards the granulite terrain, were part of a general collisional process. Dextral reactivation of the PSZ can be observed affecting the Agudos do Sul granitoid. Based in geochemical data, it is proposed that the biotite gneiss and biotite-amphibole-gneiss which occur near the PSZ have a shoshonitic to high-K calc-alkaline features which are characteristic of active continental margins. K-Ar on biotite extracted from these rocks gave Neoproterozoic ages. The available radiometric data for the Rio Piên mylonitic granitoids show that between 650595 Ma the generation, deformation and cooling below the isotherm of 250°C occurred. On the other hand, the geochronological data for the Agudos do Sul massifare in the 590-570 Ma interval showing its younger generation. The Sr87 / Sr86 initial ratios for both granitoids suggest more involvement of the continental crust in the origins of Agudos do Sul granitic massif. The analyses of the entire set of the available data for the Piên area allows the suggestion of a geotectonic scenery related to the evolution of an active continental margin during the collages associated to the Brasiliano Cycle.
5

Análise estrutural da falha da Lancinha, Estado do Paraná / Not available

Fassbinder, Elvo 11 May 1990 (has links)
A estruturação do Lineamento Além Paraíba-Cubatão Lancinha ocorreu em dois eventos distintos: Cubatão e Lancinha. O Evento Transcorrente Cubatão, atuante em rochas gnáissicas, mostra a presença de rochas miloniticas e blastomiloniticas, com metamorfismo da fácies anfibolito e deformações essencialmente dúcteis associadas. A reativação de antigos planos de fraqueza gerados no Evento Cubatão, levaram à deformação dos metassedimentos Açungui sobrepostos, com a instalação de estruturas secundárias previstas no Modelo de Riedel, como dobras escalonadas, falhas sintéticas e antitéticas, além de fraturas do tipo Y (D), X e T. Associam-se a estas estruturas um generalizado fraturamento e esporádicas brechas, além de lenticularizações e constricções de camadas litológicas. Estas deformações geradas no nível estrutural médio, caracterizam o Evento Transcorrente Lancinha. A presença de esforços transpressionais alçaram o Núcleo Betara, e expuseram cisalhamentos transcorrentes dúcteis, rupteis-ducteis, alem de deformações rupteis. Além disso, estes esforços NW-W/SE-E formaram estruturas do tipo \" duplex de Riedel\". A formação Camarinha foi deformada por nova reativação deste mega lineamento, estirando seixos do seu fácies conglomerático, com valores de Rs=1.8-2.0. Diversas reativações tiveram lugar durante o Fanerozoico, até movimentos suaves que parecem estar presente nos dias atuais. / Two distinct events (Cubatão and Lancinha) were recognized to have taken place for the structural installation of the Além Paraíba-Cubatão-Lancinha lineament. The Cubatão strike-slip fault affected gnaissis rocks, producing mylonites and blastomylonites, associated with amphybolite facies metamorphism and essentially ductile deformation along its strike. The overlying Açungui metassediments were deformed due to reactivation of earlier weakness planes originated at the Cubatão event. Several secondary structures, such as en échelon folds, synthetic and antithetic faults, Y (D), X and T fractures were simultaneously develloped, in accordance with Riedel\'s Model. Generalized fracturing and rather few brecciation, along with lenticularization and constriction of some beds are associated phenomena. These deformations all were produced at intermediate crustal level and are due to the Lancinha strike-slip event. Ductile and brittle-ductile transcurrent shears, beside brittle deformations, were exposed where transpressional stresses succeded to cut across the core gneisses of the structure known as Núcleo do Betara. NW-W/SE-E oriented stresses also led to Riedel\'s duplex structures. Deformation of the Camarinha Formation was caused by a new reactivation of this mega shear zone. Pebble elongation measurements performed in the conglomeratic facies of this sequence indicated values of Rs=1.8-2.0. Several reactivations also took place during Phanerozoic time and gentle movements seen to be notiable in present times.
6

Neotectônica no Planalto de Campos do Jordão, SP

Hiruma, Silvio Takashi 11 May 1999 (has links)
O Planalto de Campos do Jordão, situado na porção sudoeste do bloco principal da Serra da Mantiqueira, apresenta várias evidências de reativações tectônicas recentes, expressas pela organização da rede de drenagem e pela presença de inúmeras feições morfotectônicas. Análises morfométricas usualmente utilizadas para estudos da morfotectônica indicam um nítido controle neotectônico na morfologia do planalto. Mapas de isovalores de densidade de drenagem, rugosidade de relevo, gradientes hidráulicos, superfícies de bases e declividade confirmam a compartimentação em blocos do planalto, delimitados pelos principais trends de lineamentos. Esta compartimentação coincide, muitas vezes, com os limites de unidades geossistêmicas estabelecidas para o planalto. As feições morfotectônicas observadas - capturas de drenagem, vales assimétricos com escarpas retilíneas, facetas triangulares e trapezoidais, vales e anfiteatros suspensos, shutter ridges e divisores pouco nítidos - estão associados diretamente aos falhamentos recentes. Estes ocorrem principalmente pela reativação tectônica ao longo de zonas de fraqueza representadas pelas foliações metamórficas (xistosidade, bandamento e foliação milonítica) das rochas pré-cambrianas. A análise estrutural, em conjunto com os dados sobre a sedimentação quaternária, permitiu reconhecer a superposição de três regimes de esforços neotectônicos. O mais antigo (Pleistoceno Superior a Holoceno), corresponde a um regime compressivo NW - SE, caracterizado por falhas transcorrentes sinistrais NNW-SSE e dextrais ENE-WSW/WNW-ESE, compatíveis com um binário transcorrente dextral, de direção E - W. Este regime seria seguido por outro de extensão E - W a NW-SE, evidenciado por falhas normais de direção NE - SW. Finalmente, um regime de esforços compressivos de direção E-W a NW-SE, definido por juntas neotectônicas subverticais que afetam stone-lines, depósitos de colúvios e turfeiras, compatível com o regime atual de esforços horizontais máximos, obtidos a partir de dados geofísicos. Observa-se, portanto, a continuidade - orientação e idade - dos regimes de esforços identificados em áreas vizinhas, como no Vale do Rio Paraíba do Sul e na região de Alto de Queluz. / The Campos do Jordão Plateau, on the southwestern border of the main block of the Serra da Mantiqueira presents evidence of recent tectonic reactivations, as expressed by the organization of the drainage network and the presence of morphotectonic features. Morphometric analyses usually used in morphotectonic studies revealed neotectonic control of the morphology of the plateau. Isovalue maps of drainage density, relief roughness, hydraulic gradients, isobase surface and slope confirm the compartimentalization of the plateau in blocks delimited by the main trend of lineaments. This compartimentalization coincides with the limits of geosystemic units established for the plateau. Morphotectonic features - river captures, assymetric valleys with straight scarps, triangular and trapezoidal facets, suspended amphitheaters, shutter ridges, indistinct drainage divides, truncated hill crests - are directly associated with recent faults caused mainly by tectonic reactivation of zones of weakness represented by metamorphic foliation in Precambrian rocks. Morphostructural analysis of the Campos do Jordão Plateau, including characterization of Quaternary deposits and brittle tectonic structures, has led to the identification of three superposed neotectonic regimes. an initial E-W right-lateral transcurrent binary with left-lateral movement of NNW-SSE and right-lateral movement of ENE-WSW/WNW-ESE transcurrent faults (Late Pleistocene/Holocene), followed by E-W extension characterized by normal faults and a final E-W/NW-SE compression that generated neotectonic joints in colluvium, organic-rich soils and peat deposits, compatible with the present-day horizontal maximum stress obtained from geophysical data. Thus, the same pattern and ages of the tectonic regimes identified in neighboring areas, such as in the Paraíba do Sul Valley and in the area of the Queluz Structural High, are confirmed for the Campos do Jordão Plateau.
7

Regimes tectônicos do Arqueano e Proterozóico no interior da Placa Sanfranciscana: Quadrilátero Ferrífero e áreas adjacentes / Not available.

Endo, Issamu 24 November 1997 (has links)
A evolução tectônica do Quadrilátero Ferrífero e áreas adjacentes é interpretada como resultado da superposição de três ciclos tectono-deformacionais principais: Jequié; Transamazônico e Brasiliano. O ciclo orogênico Jequié se processou no intervalo entre 2.780 a 2.555 Ma, sob condições metamórficas de fácies xisto-verde a anfibolito médio e, em um regime tectônico transpressional, com plano fluxo N-S, vertical. Este ciclo é constituído por três eventos tectônicos distintos. O primeiro, de maior intensidade, corresponde a orogênese Rio das Velhas (2.780-2.700 Ma), caracteriza-se pela deformação cisalhante dúctil e cinemática direcional dextral do greenstone Rio das Velhas, juntamente com a formação de pontos tríplices da foliação em torno do campo dômico Bação. Além disso, proporcionou a nucleação de fraturas crustais de direções NE-SW e N-S que possibilitaram a ascensão e alojamento sintectônico de granitóides. O segundo evento se manifesta através da superposição plano-paralela de cisalhamentos com deslocamentos sinistrais e nucleação de descontinuidades crustais de orientações NW-SE e E-W, seguida da intrusão de diques máficos (2.650 Ma). O terceiro evento, correspondente a orogênese Maquiné (2.612-2.555 Ma), se desenvolve em regime transpressional dextral dúctil a dúctil-rúptil, sendo responsável pela deformação e colocação de plutons graníticos controlada pela reativação de descontinuidades prévias. O ciclo orogênico Transamazônico é constituídopor dois eventos tectônicos compressionais e dois eventos extensionais, alternados, que ocorreram no intervalo mínimo entre 2.250 a 1.900 Ma, processados em condições metamórficas de fácies xisto-verde baixo a anfibolito. Podem ser interpretados como dois megaeventos tectônicos progressivos, cuja evolução se processou em regime transpressional, com plano de fluxo N-S, subvertical. O primeiro megaevento Transamazônico corresponde à orogênese Minas que promoveu a inversão tectônica da bacia plaoproterozóica Minas. Foi responsável pelos deslocamentos tectônicos dirigidos para SW, desenvolvidos em regime transpressivo dextral seguido da nucleação e desenvolvimento de estruturas extensionais em regime transtrativo dextral. Este megaevento de cisalhamento transpressional dextral gerou, entre outras, as seguintes feições estruturais: a) Sinclinais Vargem do Lima e Santo Antônio; b) cisalhamento dextral no Cinturão Mineiro; c) deslocamentosa dextrais ao longo do Lineamento Jeceaba-Bom Sucesso, de caráter transferente; d) zonas de cisalhamento normais Moeda-Bonfim, Souza Noschese, Curral, Engenho e Água Quente; e) megassinclinais do QFe; f) estruturas dômicas dos Complexos Metamórficos Bonfim, Bação, Santa Bárbar e Caeté; g) auréolas metamórficas; h) deposição de sedimentos das unidades Sabará e Santo Antônio, na fase compressional, e Itacolomi, na fase extensional em bacias do tipo pull-apart; i) instalação de plutons graníticos ao longo de descontinuidades NE-SW e E-W. Estima-se uma idade mínima para o final do primeiro megaevento tectônico ao redor de 2.100 Ma.O segundo megaevento Transamazônico, denominado orogênese Itacolomi, foi responsável pelos deslocamentos tectônicos dirigidos para N-NW, desenvolvido sob regime tectônico transpressional sinistral, sendo seguido de extensão pós-orogênica para SE. As principais feições estruturais deste megaevento são: a) cisalhamento sinistral no Cinturão Mineiro; b) Sistema de Falhas do Itacolomi; c) inversão cinemática e desenvolvimento do Sistema de Cisalhamento Fundão-Cambotas; d) inversào tectônica da aba sul do Sinclinal Curral; e) congestionamento estrutural nas conexões sinclinoriais Moeda-Curral e Moeda/Dom Bosco-Jeceaba/Bom Sucesso; f) cisalhamento direcional, sinistral, ao longo do Lineamento Jeceaba-Bom Sucesso, de caráter transcorrente. O ciclo orogênico Brasiliano é constituído de dois eventos tectônicos desenvolvidos em regime transpressional, com plano de fluxo NE-SW e em condições metamórficas de fácies xisto-verde. O evento mais antigo, de cinemática dextral, proporcionou a formação de sistemas de dobramentos e cavalgamentos com transporte para NW, na região meridional da área, e para W, na porção setentrional, ocorrendo aqui o envolvimento do embasamento. Esta tectônica do embasamento promoveu a constrição do Sinclinal Moeda e inversão da sua aba leste, em conseqüência do processo de escape tectônico ascensional de sequencias plásticas do greenstone Rio das Velhas, induzido pelo deslocamento do corpo dômico Bação. Segue-se a este evento compressional, fase de extensão pós-orogênica, que originou os dobramentos em escala mesoscópica vergentes para leste, soerguimento de blocos do embasamento e cisalhamentos normais. Finalmente, ocorreu um evento tardio, de baixa intensidade e componente de cisalhamento transpressivo sinistral. O efeito tectônico desta fase se manifesta através de suaves dobramentos de orientações axiais NE_SW a E-W, além de reativações localizadas de descontinuidades pré-existentes. / The tectonic evolution of the Quadrilátero Ferrífero region, an Archean/Proterozoic terrane located in the central part of Minas Gerais state, is interpreted as a consequence of superposition of three main orogenic cycles with several periods of magmatism, metamorphism, deformation and sedimentation. The first orogenic cycle, called Jequié (2.555-2.780 Ma) comprehends three tectonic events, developed in a transpressional regime with a high angle N-S-trending flow plane, under greenschist to mediun amphibolite metamorphic facies conditions. The first major tectonic event, the Rio das Velhas orogeny, is responsible for a ductile dextral strike-slip transpression regime accompanied by metamorphism of the Rio das Velhas greenstone belts. During this event, Bação dome-shaped structure, originally formed by crustal fracturing, behaved as a semi-rigid body during dextral shearing, generating a foliation-triple-point in greenstone sequences comparable to mylonite microstructure. Strike-slip displacement along the Rio das Velhas shear belt controlled the ascent and emplacement of granitic magmas into syntectonic NE-SW and N-S-trending tensile fractures. The second tectonic event is characterized by a sinistral strike-slip transpression that run parallel to the strike of earlier formed belt. This event was marked by the emplacement of mafic dykes (2.658 Ma) along NW-SE-trending tensile fractures, E-W anti-Riedel crustal fracturing and possibly by the deposition of the molassic assemblages of Maquiné Group. In the third tectonic event, the Maquiné orogeny, early NE-SW discontinuities were reactivated by dextral strike-slip transpression and granitic magmas were placed along these crustal discontinuities. The Transamazonian orogenic cycle comprehends two compressionals and two extensionals alternating tectonic events with minimum time span between 2.250 and 1.900 Ma. These events may be interpreted as two progressive tectonic megaevents evolved under transpressional regime with N-S-trending flow plane. The metamorphic conditions may range from greechist facies to medium amphibolite facies. The first megaevent, called Minas orogeny, was developed under S-W-directed crustal shortening. It was responsible for the tectonic inversion of Paleoproterozoic Minas sequences and the deposition of Sabará and Santo Antônio assemblages. This southwestward tectonic was followed by an extensional tectonic phase responsible for the generation of dome and pull-apart basin structures of the QFe region, that were filled with Itacolomi sediments. The prominent tectonic features developed during this megaevent are: Vargem do Lima and Santo Antônio southwestward recumbent synclines; dextral displacement of Mineiro shear belt; dextral displacement along Jeceaba-Bom Sucesso Transfer Zone; Moeda-Bonfim, Souza Noschese, Curral, Engenho and Água Quente normal displacement shear zones; upright megasynclines of the QFe region; Bonfim, Bação, Santa Bárbara, Belo Horizonte and Caeté domal structures; metamorphic aureoles; and emplacement of granitic plutons along NE-SW and E-W reactivated discontinuities. The second tectonic megaevent, the Itacolomi orogeny, is characterized by thick and thin skinned tectonic activities verging northwest and followed by late extensional orogenic phase. The main tectonic features are: sinistral displacement of Mineiro shear belt; Itacolomi Fault System; tectonic inversion and development of the Fundão-Cambotas Shear System; tectonic inversion of the southeastern flank of the Curral Syncline; structural imbrication at Moeda-Curral and Moeda/Dom Bosco-Jaceaba/Bom Sucesso syncline connections; and sinistral displacement along Jaceaba-Bom Sucesso Lineament. The last orogenic cycle, the Brasiliano orogeny, consists of two tectonic events developed under regional dextral and sinistral transpressional regime installed over an earlier NE-SW-trending flow plane. The older event is characterized by the development of northwest verging fold-thrust belt in the southern QFe region and the westward tangential and basement controlled deformation in the northern region. The movement of the Bação block to the West promoted the Moeda Syncline constriction that led to an east flank inversion by a process involving an upward tectonic escape of greenstone sequences. The late extensional orogenic deformation took place in the eastern QFe region after E-W shortening that resulted in an uplift of basement blocks, east verging folding and normal shear zones (Furquim Shear Zone). Finally, the second Brasiliano orogenic phase represents a north-south shortening component that produced folds with NE-SW to E-W axial foliation planes and reactived discontinuities in the basement.
8

Geologia da região do médio Curimatau (PB) e o alojamento do granito de Dona Ines associado a zonas de cisalhamento transcorrentes brasilianas / Not available.

Borges, Sérgio Vieira Freire 07 March 1996 (has links)
Numa área de aproximadamente 700 km2 no nordeste da Paraíba e tendo como ponto principal o Município de Dona Inês, foi realizado um mapeamento geológico/estrutural, um levantamento gravimétrico e datações radiométricas pelos métodos Rb/Sr em rocha total e idades modelo Sm/Nd, com intuito de estudar e compreender a geologia dessa porção de terreno, o alojamento do granitoide de Dona Inês e sua relação com as encaixantes e a deformação atuantes à época da intrusão. A área estudada foi primeiramente objeto de um mapeamento geológico realizado em 1974 pelo DNPM/CPRM no Projeto Leste da Paraíba e Rio Grande do Norte, na escala de 1:250.000, como também foi tema de uma dissertação de mestrado com ênfase em petrologia e geocronologia, desenvolvida por McMurry (1982). O presente trabalho possui um enfoque estrutural, e procura compreender as relações intrusão/encaixante, assim como o controle da intrusão pelas zonas de cisalhamento existentes, numa tentativa de elaborar um modelo para a ascensão e alojamento do plúton de Dona Inês. As ferramentas utilizadas para a obtenção desse objetivo foram: mapeamento geológico/estrutural na escala de 1:100.000, gravimetria e geocronologia. A área cartografada é compreendida principalmente por rochas pré-cambrianas de idades variadas (paleoproterozóicas e neoproterozóicas) e divididas em três unidades litológicas de acordo com critérios petrográficos e estruturais, localizadas no domínio estrutural do Maciço São José de Campestre-Caldas Brandão. A unidade mais antiga é aqui nomeada de Complexo gnáissico-migmatítico, sendo constituída principalmente por ortoderivadas tonalíticas a granodioríticas, gnaissificadas e migmatizadas em alto grau. A segunda unidade é uma sequência metassedimentar que mantêm contato tectônico com o embasamento. É constituída por biotita-gnaisses e micaxistos. A mineralogia também atesta grau metamórfico elevado. No biotita-gnaisse são visíveis feições de migmatização. A terceira unidade mapeada é constituída por granitoides intrusivos nas unidades supracitadas. São eles o augen gnaisse sienogranítico de Araras, o quartzo monzonito e tonalito de Belém e o granitoide de Dona Inês. Coberturas arenosas fanerozóicas na forma de tabuleiros constituem a unidade litológica mais recente da estratigrafia da área. À exceção do pacote sedimentar fanerozóico, as demais unidades passaram por uma complexa atividade tectonometamórfica. Foram definidas três fases de deformação/metamorfismo. A mais antiga, aqui nomeada de Nn/Mn é restrita ao Complexo gnáissico-migmatítico. É caracterizada por um bandamento gnáissico de transposição. Os efeitos do metamorfismo associado foram obliterados pelos eventos subsequentes, mas feições de migmatização preservadas lhe conferem o fácies anfibolito superior. A fase intermediária, Dn+1/Mn+1, afeta também a sequência metassedimentar. Suas características principais são foliações de baixo ângulo e dobras recumbentes apertadas a isoclinais. O metamorfismo possui gravado várias paragêneses do fácies anfibolito, com a presença de granada, andaluzita e estaurolita nos micaxistos. Determinações Rb/Sr em rocha total nos tipos migmatizados do Complexo gnáissico-migmatítico resultaram numa idade de 1884 \'+ OU -\' 52 Ma para o metamorfismo Mn+2. A fase Dn+2/Mn+2 é a mais penetrativa. Afeta também os granitoides e possui uma cinemática transpressiva ligada a Orogênese Brasiliana. Zonas de cisalhamento, dobras de planos axiais verticalizados, foliação Sn+2 de mergulho forte e lineação de estiramento de baixo rake são características. Seu trend é NNE. Na área estudada, ocorrem duas zonas de cisalhamento regionais. A de Pocinhos-Remígio e sua ramificação, a de Cacerengo. A junção de ambas se dá a SW da área mapeada. Paragêneses minerais conferem um caráter retrogressivo ao fácies xisto verde para o metamorfismo Mn+2. Situado entre as zonas de cisalhamento de Pocinhos-Remígio e o Cacerengo, o plúton de Dona Inês, um granitoide com seis fácies petrográficas distintas, apresenta uma forma de elipse achatada horizontalmente (2 km de espessura) e alongada (com cerca de 22 km) paralelamente ao trend regional Sn+2 de direção NE. O plúton, em superfície, possui uma forma de elipse alongada e seu fabric interno, uma foliação sinmagmática, é subconcordante com o trend das zonas de cisalhamento regionais e forma com estas uma típica relação S-C com assimetria dextral de grande escala. Todavia, este fabric é pouco penetrativo mesmo nas proximidades das zonas de alto strain. Estas evidências levaram a formalização de um modelo de alojamento controlado pelos cisalhamentos, embora mais tardio ao pico da deformação Dn+2 e relacionado a uma ponte transtracional, responsável pela abertura de uma cavidade tectônica para acomodação da intrusão num regime transpressivo dextral, também já conhecido em outros setores do Nordeste Brasileiro. A idade do plúton de Dona Inês, determinadas pelo método Rb/Sr em rocha total, situa-se no intervalo de 560 \'+ OU -\' 20 Ma que também é considerado o final do Ciclo Brasiliano na região. Idades modelo Sm/Nd nos granitoide de Araras, Belém e Dona Inês revelaram idades paleoproterozóicas para seus protólitos de origem crustal, conforme indicado pelo \'épsilon\' Nd negativo dessas rochas. / In an area of about 700 km2 located in the northeast of Paraíba State and having as main point the town of Dona Inês, geologic/structural mapping, a gravimetric survey and radiometric dating using the Rb/Sr method in whole rock and Sm/Nd model ages werw undertaken in order to study and to understand the geology of this portion of terrain, the emplacement of the Dona Inês granitoid and its relationship with the enclosing rocks and the deformation acting the time of the intrusion. The studied area was first mapped in 1974 by DNPM/CPRM in the Eastern Paraíba and Rio Grande do Norte Project, at the 1:250.000 scale, and was the theme of Masters dissertation on petrology and geochronology, developed by McMurry (1982). The present work has a structural emphasis and attempts to understand the relationships between intrusion and enclosing rocks as well the intrusion control by existing shear zones, aimimg toward the development of a model for the ascent and emplacement of Dona Inês pluton. The tools used to attain this goal were: geologic/structural mapping, in at the 1:100.000, gravimetry and geochronology. The mapped area is mainly comprised by Precambrian rocks of varied ages (paleoproterozoic and neoproterozoic) separated into three litologic units according to petrographic and structural criteria, located in the structural domain of the São José de Campestre-Caldas Brandão Massive. The oldest unit is here referred to as the gneissic-migmatite complex, mainly constituted by high grade tonalitic and granodioritic orthogneisses. The second unit is a metassedimentary sequence that lies in tectonic contact with the basement. It is made up of biotite-gneisses and micaschists. Their mineralogy attests a high metamorphic sgrade. Evidence of migmatization is visible in the biotite-gneiss. The third mapped unit is constituted by granitoids intruded in the two other units. They are the Araras syenogranite augen gneiss, the Belém quartz-monzonite and tonalite and the Dona Inês granitoid. Flat-lying fanerozoic arenaceous covers constitute the most recent litologic unit in the stratigraphy of the area. Apart the fanerozoic sedimentary package, the remaining units have passed through a complex tectonometamorphic activity. Three deformation/metamorphism phases were defined. The oldest one, here named Dn/Mn, is restricted to the gneissic-migmatite complex. It is characterized by a transposed gneissic banding. The effects of the associated metamorphism were obliterated by the subsequent events, however preserved migmatization features record upper amphibolite facies. The second phase, Dn+1/Mn+1, also affected the metassedimentary sequence. Its main characteristics are low-angle foliations and tight to isoclinal recumbent folds. The metamorphism has recorded several associations of the amphibolite facies with the presence of garnet, andaluzite and staurolite in the schists. Rb/Sr dating in whole rock in migmatized types of gneiss-migmatite complex has resulted in an age of 1,884 \'+ ou -\' 52 Ma for the metamorphism Mn+2. The Dn+2/Mn+2 phase is the most penetrative. It also affects the granitoids and has a transpressive kinematic related to the Brasiliano Orogeny. Shear zones, folds with vertical axial planes, a strong by dipping foliation Sn+2 and a low angle stretching lineation are the characteristics of this phase. It has a NNE structural trend. In the studied area, two regional shear zones occur. The Pocinhos-Remígio shear zone and its ramification, the Cacerengo shear zone. The point of ramification occurs in the southwestern portion of the mapped area. The mineral paragenesis record a retrogressive character toward the greenschist facies for Mn+2. Situated between the Pocinhos-Remígio and Cacerengo shear zones, the Dona Inês pluton, a granitoid with six different petrographic facies, shows a horizontally flat ellipsoidal shape (2 Km thick) and elongated (about 22 Km) parallel to the Sn+2 regional NE trend. At the surface, the pluton, has an elongated ellipsoidal shape and its internal fabric, a sinmagmatic foliation, in subconcordant with the regional trend shear zones and forms with these a typical S-C relation within large-scale dextral asymmetry. However, this fabric is a weak even at the vicinities of the high strain zones. These lines of evidence lead to the construction of an emplacement model controlled by the shear zones, although later than the Dn+2 deformation peak and related to a transtractional component, which is responsible for the opening of a tectonic cavity for intrusion accommodation on a dextral transpressive regime, well documented in other sectors of Brazilian Northeast. The age of the pluton of Dona Ines was determined by the Rb/Sr whole rock method as 560 \'+ OU -\' 20 Ma (end of Brasiliano Cycle in the region). Sm/Nd model ages in granitoids of Araras, Belém and Dona Inês have revealed paleoproterozoic ages for their crustal sources, as indicated by the negative \'épsilon\' nd of this rocks.
9

A origem dos dobramentos em crostas ferruginosas de Pirapora do Bom Jesus - SP e da Bacia Terciária de São Paulo / Not available.

Altafini, Marcelo 30 September 1999 (has links)
São descritos e caracterizados neste trabalho dobramentos em crostas ferruginosas, tomando-se para estudo três áreas distintas. Duas inseridas no contexto geológico da Bacia Terciária de São Paulo. Uma localizada na Rodovia Presidente Dutra, próximo ao município de Santa Isabel, SP e outra no bairro Vila Madalena, na cidade de São Paulo, SP. A terceira, encontra-se na região de Pirapora do Bom Jesus, SP, no contexto geológico do Grupo São Roque. Este estudo objetivou verificar a gênese dos dobramentos nas crostas ferruginosas, baseando-se nas hipóteses de origem tectônica e/ou geoquímica. Foram empregadas análise micromorfológica de seções delgadas confeccionadas a partir de 50 amostras indeformadas, análises químicas totais em 46 amostras, e pontuais em MEV/EDS em 10 seções delgadas. Difratometria de Raio X (DRX) em 7 amostras da fração argilosa e separação de minerais pesados em 10 amostras nas frações 16, 35 100 e 200 mesh. As amostras foram coletadas a partir de 11 perfis locados nos afloramentos das diferentes áreas de estudo. Associadas as análises acima mencionadas, efetuou-se levantamento estrutural e análise comparativa entre feições estruturais regionais e as dobras nas crostas ferruginosas encontradas. Através da aplicação de diagramas de Schimdt-Lambert, foram analisados os parâmetros geométricos, morfológicos e as orientações preferenciais das dobras e fraturas. As crostas ferruginosas dos afloramentos da Dutra, daVila Madalena e de Pirapora do Bom Jesus, apresentam organização textural, composição química e mineral semelhantes, embora se encontrem encaixadas em litologias diferentes e inseridas em contextos geológicos distintos. São constituídas basicamente por óxidos e hidróxidos de ferro (domínio da goethita) e quartzo. Foi possível reconhecer nestes materiais a origem e o desenvolvimento de produtos secundários como nodulações e feições de preenchimento de poros e fissuras, principalmente por hidróxidos de ferro e secundariamente por hidróxidos de alumínio e argilas. Os sedimentos encaixantes dos afloramentos da Dutra e da Vila Madalena são constituídos por material alterado, argiloso e areno-argiloso respectivamente. As análises mineralógicas em DRX e separação de minerais pesados, indicaram que o sedimento do afloramento da Vila Madalena, é constituído predominantemente por quartzo e caolinita. Biotita, ilmenita, turmalina, zircão e rutilo ocorrem secundariamente nestes materiais. No afloramento de Pirapora a litologia é caracterizada por conjugação de argilas avermelhadas e amareladas fornecendo aspecto de argila variegada para o sedimento encaixante. As análises mineralógicas em DRX indicaram que o sedimento é constituído predominantemente por argilas ferruginosas, argilas do grupo da caolinita, subordinadamente quartzo e secundariamente biotita gibbsita e elmenita. Ocorrem também litorelíquias constituídas porfragmentos de rocha filítica do Grupo São Roque. Na separação de minerais pesados identificou-se turmalina, zircão, rutilo e goethita na forma de agregados. As crostas ferruginosas dobradas são de origem genuinamente geoquímica, comprovada pelos diferentes diagramas geoquímicos discriminativos que exibem trens de evolução geoquímica partindo do sedimento encaixante até as crostas ferruginosas. Estas formadas a partir de processos de remobilização e concentração de óxidos e hidróxidos de ferro, promovidos pelo deslocamento descendente do fluxo d\'água e oscilações do nível hidrostático (NH), relacionadas a variações climáticas sazonais e movimentações ascendentes do relevo (no caso do afloramento de Pirapora). A constituição mineral, a organização textural e a composição química total e pontual das crostas ferruginosas das três áreas estudadas, indicam que estas se originaram a partir da cimentação de óxidos e hidróxidos de ferro remobilizados do próprio sedimento encaixante. A diferença entre esses materiais reflete-se apenas no empobrecimento em \'FeIND.2\'\'OIND.3\'e enriquecimento em \'SiOIND.2\', \'AlIND.2\'\'OIND.3\' e elementos alcalinos no sedimento, contrariamente ao observado nas crostas ferruginosas. A origem das crostas ferruginosas pseudo-dobradas, não está diretamente relacionada a processos tectônicos. Não foi possível estabelecer correlação entre os dados estruturais extraídos dos afloramentos estudados com padrõesde dobras de origem tectônica, nem com padrões de deformação regionais das litologias circundantes. No afloramento de Pirapora, a instalação de fraturas por provável reativação tectônica (Quaternária) de sistemas de falhas regionais, teria condicionado o fluxo d\'água, permitindo que óxidos e hidróxidos de ferro se precipitassem no interior das mesmas. Estruturas tipo \"pena\" se formaram pela precipitação de compostos de ferro, obliquamente às fraturas. O conjunto formado pela união dessas \"penas\", delineia a forma e a feição de crostas ferruginosas dobradas apresentada neste afloramento. / Folds in iron crusts are described and characterized in this work, for three different study areas. Two inserted in the Tertiary São Paulo Basin, the first located in the Highway Presidente Dutra, near the municipal district of Santa Isabel - SP; the second in Vila Madalena, São Paulo - SP; and the third located in Pirapora do Bom Jesus-SP, in the geologic setting of the São Roque Group. The objective of this study was to verify the folded iron crust genesis, checking the hypotheses of origin by tectonic or geochemistry processes. The following analysis were done: 50 samples of tin sections; 46 whole rock chemical analysis; 10 tin sections were used punctual analysis in Scanning Electronic Microscopy (SEM-EDS); 7 samples in X-Ray Diffratometry (XRD) of clay fractions; and heavy minerals separation in 10 samples in the fractions 16, 35 100 and 200 mesh. The samples were collected from 11 profiles located in the outcrops of the different studied areas. In parallel to the analysis above mentioned, it was made comparative structural analysis between regional structural and the folded iron crusts patterns. Though the application of Schimdt-Lambert diagrams, the geometric, morphologic parameters and the preferncial orientations of the folds and fractures were defined. The iron crust outcrops of Dutra, Vila Madalena and Pirapora do Bom Jesus, present textural organization, similar chemical and mineral composition, although they are located in different rocks and in different geologic setting. They are constituted basically by iron oxides and hydroxides (goethite) and quartz. It was possible to recognize the origin and the secondary development of these materials as nodules and pore and fissure filling features, mainly by iron hydroxides and secondarily by iron hydroxides and secondarily by aluminum hydroxides and clays. The sedimentary host-rocks in Dutra and Vila Madalena outcrops are comprised by altered material, clay and sand + clay, respectively. The mineralogical analyses in XRD and separation of heavy minerals, indicated in sedimentary rocks of Vila Madalena outcrop is constituted predominantly by quartz and caolinita. Biotite, ilmenite, tourmaline, zircon and rutile occur secondarily. The litology in Pirapora outcrop is characterized by red and yellow clays hosted by sedimentary rocks. The mineralogical analyses in XRD indicated the sedimentary host-rocks are constituted mainly by iron clays, caolinite group clays, and secondarily quartz, biotite, gibbsite and ilmenite. They also occur constituted by lithorelics fragments rocks from São Roque Group. In the heavy minerals separation were identified tourmaline, zircon, rutile and goethite. The iron crusts have geochemical origin, checked by geochemistry diagrams which show trends of geochemical evolution linking sedimentary host-rocks and iron crusts. These iron crusts were formed from remobilization and concentration processes of iron oxides and hydroxides, origined by the descending meteoric water and groundwater level oscillation, related to seasonal climatic variations and relief ascending movements ( in Pirapora case). The mineral constitution, the textural organization and the total and punctual chemical iron crusts composition in the three studied areas, indicated they originated from the iron oxides and hydroxides precipitation from sedimentary host-rocks. The difference between both material is only result of depletion in Fe2O3 and enhance in SiO2, Al2O3 and alkaline elements in the sedimentary rocks, contrarily to the observed in the iron crusts. The origin of iron crusts pseudo-folded is not directly related to tectonic processes. It was not possible to establish correlation between the studied areas structural data with tectonic fold or regional deformation patterns. Fractures in Pirapora outcrop are due regional lineaments tectonic reactivation (Quaternary), which were conditioned by water flow, allowing iron oxides and hydroxides precipitation oblique to the fractures. The group formed by the juxtaposition of those grieves-type structures delineates the pattern and feature of folded iron crusts observed in this outcrop.
10

Análise estrutural da falha da Lancinha, Estado do Paraná / Not available

Elvo Fassbinder 11 May 1990 (has links)
A estruturação do Lineamento Além Paraíba-Cubatão Lancinha ocorreu em dois eventos distintos: Cubatão e Lancinha. O Evento Transcorrente Cubatão, atuante em rochas gnáissicas, mostra a presença de rochas miloniticas e blastomiloniticas, com metamorfismo da fácies anfibolito e deformações essencialmente dúcteis associadas. A reativação de antigos planos de fraqueza gerados no Evento Cubatão, levaram à deformação dos metassedimentos Açungui sobrepostos, com a instalação de estruturas secundárias previstas no Modelo de Riedel, como dobras escalonadas, falhas sintéticas e antitéticas, além de fraturas do tipo Y (D), X e T. Associam-se a estas estruturas um generalizado fraturamento e esporádicas brechas, além de lenticularizações e constricções de camadas litológicas. Estas deformações geradas no nível estrutural médio, caracterizam o Evento Transcorrente Lancinha. A presença de esforços transpressionais alçaram o Núcleo Betara, e expuseram cisalhamentos transcorrentes dúcteis, rupteis-ducteis, alem de deformações rupteis. Além disso, estes esforços NW-W/SE-E formaram estruturas do tipo \" duplex de Riedel\". A formação Camarinha foi deformada por nova reativação deste mega lineamento, estirando seixos do seu fácies conglomerático, com valores de Rs=1.8-2.0. Diversas reativações tiveram lugar durante o Fanerozoico, até movimentos suaves que parecem estar presente nos dias atuais. / Two distinct events (Cubatão and Lancinha) were recognized to have taken place for the structural installation of the Além Paraíba-Cubatão-Lancinha lineament. The Cubatão strike-slip fault affected gnaissis rocks, producing mylonites and blastomylonites, associated with amphybolite facies metamorphism and essentially ductile deformation along its strike. The overlying Açungui metassediments were deformed due to reactivation of earlier weakness planes originated at the Cubatão event. Several secondary structures, such as en échelon folds, synthetic and antithetic faults, Y (D), X and T fractures were simultaneously develloped, in accordance with Riedel\'s Model. Generalized fracturing and rather few brecciation, along with lenticularization and constriction of some beds are associated phenomena. These deformations all were produced at intermediate crustal level and are due to the Lancinha strike-slip event. Ductile and brittle-ductile transcurrent shears, beside brittle deformations, were exposed where transpressional stresses succeded to cut across the core gneisses of the structure known as Núcleo do Betara. NW-W/SE-E oriented stresses also led to Riedel\'s duplex structures. Deformation of the Camarinha Formation was caused by a new reactivation of this mega shear zone. Pebble elongation measurements performed in the conglomeratic facies of this sequence indicated values of Rs=1.8-2.0. Several reactivations also took place during Phanerozoic time and gentle movements seen to be notiable in present times.

Page generated in 0.1051 seconds