• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 17214
  • 598
  • 597
  • 578
  • 512
  • 474
  • 185
  • 185
  • 86
  • 81
  • 69
  • 64
  • 61
  • 59
  • 41
  • Tagged with
  • 17681
  • 7960
  • 3342
  • 2487
  • 2233
  • 2232
  • 2218
  • 1982
  • 1981
  • 1942
  • 1661
  • 1611
  • 1392
  • 1370
  • 1326
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

O teatro no Centro Popular de Cultura da União Nacional dos Estudantes : o povo, a nação, o imperialismo e a revolução (1961-1964)

Sousa, Alexandre Ricardo Lobo de January 2001 (has links)
Nos anos 50 e 60 a vontade de superação do arcaico rumo ao moderno, no Brasil, ganhou expressão na Ideologia do Desenvolvimento. Tratava-se de acreditar que através das idéias e da divulgação destas seria possível promover no povo brasileiro uma mentalidade que fosse compatível com a modernidade. Ainda no governo de Café Filho, foi criado o Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB), órgão financiado pelo Ministério da Educação para tecer e debater esta ideologia. Mas, entre a ideologia do governo e a dos setores da sociedade brasileira que de algum modo foram influenciados por ela, havia uma diferença no uso de conceitos. Os conceitos chaves da Ideologia do Desenvolvimento são nação, povo, revolução e imperialismo. Na presente dissertação, procurei mostrar como estes conceitos eram usados em peças de teatro do Centro Popular de Cultura da União Nacional dos Estudantes (CPC da UNE). Mesmo não assumindo diretamente a Ideologia do Desenvolvimento, o CPC da UNE fez uso de seus conceitos em suas peças. Houve mesmo uma aproximação entre o CPC e o ISEB, proporcionado pela publicação dos Cadernos do Povo Brasileiro, distribuídos pelo primeiro que os encomendou ao segundo. Entretanto, as peças cepecistas, embora influenciadas pela idéia de desenvolvimento e pelo clima de progresso industrial, nem por isso foram reprodutoras dos conceitos de povo, nação, revolução e imperialismo do ISEB. Ao contrário, significaram muitas vezes uma ruptura. No conceito de revolução brasileira, por exemplo, no geral, os isebianos acreditavam na necessidade de uma revolução burguesa pacífica a partir da aliança das classes operaria e burguesia nacional. Em contraste, no CPC, através de peças 6 como A mais valia vai acabar, seu Edgar, a aliança entre burguesia e operariado é contestada, vide a incompatibilidade de interesses.
42

Pontes para o futuro : relações de poder e cultura urbana Florianópolis, 1950 a 1970

Lohn, Reinaldo Lindolfo January 2002 (has links)
Este trabalho tem por objeto efetuar uma análise das projeções e dos horizontes de expectativas em relação ao futuro, encontradas na cidade de Florianópolis (SC), nas décadas de 1950 e 1960. Procura demonstrar que a idéia de futuro, em diversas expressões presentes no imaginário aqui investigado, tornou-se uma questão política, servindo como instrumento para as intervenções que foram promovidas no espaço urbano. Os jornais, os projetos urbanísticos, as obras literárias e as iconografias do artista plástico Franklin Cascaes, forneceram o conjunto de documentos necessários para o desenvolvimento da tese. É uma História cultural que procura ressaltar os projetos e planos que pretenderam construir uma certa representação simbólica do porvir em Florianópolis. Este estudo procura então demonstrar que as imagens e, mesmo, as utopias construídas na Capital de Santa Catarina interferiram tanto na configuração urbana como um todo, quanto nas práticas cotidianas dos habitantes da cidade. Uma certa postura diante do futuro surgiu naquele momento como recurso político fundamental, norteando as disputas sobre os rumos a serem estabelecidos para a cidade. Procura-se evidenciar os diversos segmentos sociais que detiveram poder material e simbólico para fazer prevalecer suas imagens ideais da futura Florianópolis. No período posterior à Segunda Guerra Mundial as precárias condições materiais e econômicas da cidade começaram a chamar a atenção de diversos produtores e emissores de discursos. É quando começam a surgir propostas que elegeram o turismo como praticamente a única opção de desenvolvimento possível, em propostas que partiam dos setores mais influentes da política e da economia de Florianópolis. Nesse momento em que a cidade aparece como a expressão do atraso e do anacronismo, surgem em profusão imagens e representações que tinham como referencial a projeção de futuros possíveis, lotados das novidades tecnológicas que começavam a encantar as camadas médias em ascensão social. / This essay has the objective of accomplishing an analysis of the projections and horizons of the expectations in relation to the future, found in the city of Florianópolis (SC), during the 50's and 60's. I wish to demonstrate that the idea of the future, in various expressions present within the imaginary here investigated, became a political question, acting as an instrument for interventions promoted in urban space. Newspapers, urban projects, literary works and the iconographies of the visual artist Franklin Cascaes provided the necessary body of documents for the development of this thesis. It is a cultural history which seeks to emphasize the plans and projects which intended to construct a certain symbolic representation of that which was yet to come in Florianópolis. This study thusseeks to demonstrate that the images and, even, the utopias constructed in the capital of Santa Catarina interfered as much in the urban configuration as a whole as in the daily practices of the city habitants. A certain attitude towards the future came about in that moment as a fundamental political resource, shaping the course of disputes on the directions to be established for the city. I wish to make the diverse social segments, which withheld the material and symbolic power to make their ideal images of future Florianópolis prevail, apparent. In the period after the Second World War, the precarious material and economic conditions of the city started to call the attention of various discourse promoters and broadcasters. This is when proposals, which elected tourism as practically the only option for possible development, began to appear, coming from the most influent political and economical sectors of Florianópolis. In this moment, in which the city appears as the expression of backwardness and anachronism, a profusion of images and representations which had as their reference the projection of possible futures appeared, charged by the technological innovations which were beginning to enchant the ascending middle classes.
43

A esquerda brasileira no contexto do fim da guerra fria

Dias, Rodrigo January 2002 (has links)
Esta pesquisa surgiu a partir das novas questões postas com o fim da Guerra Fria e a necessidade de desvendar suas relações com o processo histórico brasileiro. Tendo em vista que o fim da Guerra Fria pode ser considerado como o divisor de águas de uma nova conjuntura internacional, partimos de um recorte que acreditamos ser bastante significativo para a compreensão nacional desta problemática. “Os partidos de esquerda brasileiros no contexto do fim da Guerra Fria” apresenta-se como um objeto capaz de estabelecer um diálogo necessário com um dos processos históricos mais significativos do século XX: o colapso do comunismo na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), que representou uma verdadeira crise de valores no conjunto das práticas sociais e nos principais paradigmas dos partidos de esquerda no Brasil. Esta dissertação analisa as transformações ocorridas no período de 1989 a 1993 no Partido Comunista Brasileiro, Partido Comunista do Brasil e Partido dos Trabalhadores , a partir desta nova conjuntura internacional.
44

A vaga sombra do poder : vida associativa e cultura política na Porto Alegre da década de 1920

Pacheco, Ricardo de Aguiar January 2004 (has links)
A partir da investigação das atividades de campanha eleitoral promovidas pelas associações existentes no cenário urbano da cidade de Porto Alegre da década de 1920 percebemos o código operado por essa comunidade para agir, codificar e interpretar o campo político. Através deste conceito de cultura política rearticulamos os significados atribuídos às associações, a sua dinâmica burocrática, às atividades de mobilização e arregimentação eleitoral. Identificando as regularidades desse espaço de sociabilidade e apontamos como esses agentes coletivos e outros personagens atribuem significados às representações e práticas sociais deste campo enquanto estratégia de projeção e legitimação de seus interesses individuais e coletivos.
45

Por uma lógica camponesa : caboclos e imigrantes na formação do agro do planalto rio-grandense - 1850-1900

Silva, Marcio Antônio Both da January 2004 (has links)
Este trabalho trata de analisar o modo como aconteceu, no processo de ocupação e povoamento do espaço na região do Planalto do Rio Grande do Sul durante a segunda metade do século XIX, o encontro entre imigrantes europeus e lavradores nacionais, principais agentes envolvidos no processo de povoamento. Para realizar a pesquisa foram utilizados pressupostos teóricos relacionados as questões ligadas à etnicidade, ao campesinato e aos estudos de história agrária. O objetivo foi compreender o encontro entre caboclos e imigrantes, no sentido de especificar aspectos gerais vinculados ao modo de vida de cada grupo, assim como as alterações provocadas nos mesmos a partir do encontro e da inserção do Rio Grande do Sul no processo de constituição do capitalismo.
46

O viajante não está só : a cultura científica em memórias sobre o Brasil e as ligações entre os naturalistas luso-brasileiros do século XVIII e os viajantes cientistas do século XIX

Moscato, Daniela Casoni January 2017 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Clóvis Mendes Gruner / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 30/08/2017 / Inclui referências : f. 231-241 / Resumo:Esta tese analisa possíveis ligações entre dois grupos de viajantes naturalistas que estiveram no Brasil nos séculos XVIII e XIX. Escolheu-se para tal objetivo, buscar e investigar, na literatura de viagem oitocentista, impressões e fragmentos de leituras sobre as obras de lusobrasileiros setecentistas. A hipótese é a de que determinadas investigações dos luso-brasileiros foram apropriadas e ressignificadas para a composição de famosos relatos de viagem do século XIX, feitos em sua maioria por naturalistas franceses e alemães. Além disso, identificaram-se outros contatos entre esses grupos. Eles se deram pela participação em uma rede de sociabilidade científica que permitiu o acesso dos autores do século XIX às memórias científicas dos luso-brasileiros e, em determinados momentos, o contato direto com esses sujeitos. Para investigar essa "República das Ciências", escolheram-se aspectos próprios da história da leitura, como a circulação e apropriação dos escritos e a formação de uma comunidade de leitores que elegeu autores, construiu práticas do ler e significados singulares. Esses aspectos são abordados através das três etapas das expedições científicas: o preparo, a viagem e a escrita. Na primeira etapa, esclareceu-se o aprendizado e organização das expedições ocorridos em instituições - academias, universidades, gabinetes e jardins. Nesses lugares, além da educação formal de história natural, os sujeitos contactaram seus pares e se iniciaram na sociabilidade científica. Na segunda etapa, compreendeu-se como era a viagem filosófica ou científica nos trópicos brasileiros. Nesse momento, praticava-se o que se havia aprendido nos livros e nas aulas, além de reconhecer e conhecer outros naturalistas, seja através da leitura ou mesmo de encontros em suas residências brasileiras. Por fim, a escrita. O tempo da retomada de anotações e da leitura de muitos outros relatos de viagem. Nessa etapa, se imprimiu no papel as impressões particulares do trânsito, os significados obtidos pelas leituras de outros textos e a representação de encontros com outros sujeitos viajantes materializados no próprio relato. Palavras-chave Leitura; ciência moderna; viagem; sociabilidade; literatura. / Abstract: This thesis analyzes possible connections between two groups of naturalist travelers who had been in Brazil in the 18th and 19th Centuries. In order to do so, the travel literature of the 19th Century was sought and investigated for the fragments of readings of the 18th century travelers, particularly those Portuguese subjects of Brazilian origin. The working hypothesis was that some of the research done by the Portuguese-Brazilian naturalists was appropriated and re-signified for the composition of well known voyage narratives of the 19th Century, written by naturalists of other European origin (mostly French and German). Also, other forms of contact have been identified, through the participation of scientific sociability networks, which allowed the access of the 19th Century writers to the 18th Century scientific reports and travel accounts, or even the direct contact at specific moments. In order to investigate this "Republic of Sciences", aspects related to the history of reading were chosen, such as circulation and appropriation of writings and the idea of a community of readers which selected authors, build reading practices and singular meanings for them. Such aspects are approached through the three stages of scientific expeditions: the preparation, the voyage and the writing. On the first stage, the focus was on the apprenticeship and the organization of expeditions in such places as Academies, Universities, Botanical Gardens. In these places, besides the forma education on natural history, the subjects contacted their peers and were initiated in scientific sociability. The second stage encompasses the philosophical or scientific voyage in the Brazilian tropics. This was the time to put into use the knowledge amassed in classes and from books, and to recognize, and eventually meet, other naturalists, either through reading or personal meetings in their Brazilian homes. Last, but not least, the writing. The time for reviewing field notes, and reading other voyage narratives. In this stage, the private impressions en route were made into printing, materializing the meanings gained from reading other texts, meeting other travelers and the experience of the voyage itself. Key words Reading; modern science; voyage; sociability; literature.
47

Sérgio Buarque de Holanda, do mesmo ao outro : escrita de si e memória (1969-1986)

Carvalho, Raphael Guilherme de January 2017 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Renato Lopes Leite / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 07/03/2017 / Inclui referências : f. 310-318-328 / Área de concentração / Resumo: Esta tese tem por tema a constituição do lugar de Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982) na história da historiografia. A proposta vital é a historicização de seu legado, no sentido de compreender algumas estratégias pelas quais essa posição foi estabelecida. Elegem-se então por objeto o conjunto dos discursos do autor sobre si mesmo e sua obra, e a memória que se construiu em torno dele, principalmente entre os decênios de 1970 e 1980. Assim, o problema essencial perscruta as articulações entre a escrita de si e a memória, nos níveis individual e coletivo. Algumas hipóteses concorrem para a sua melhor apreensão. Parte-se, para tanto, de ao menos dois temas medulares da escrita de si de Buarque de Holanda, como a contumaz e reiterada insatisfação quanto a Raízes do Brasil, que visa recuperar o ensaio para novos contextos, e a autoafirmação de sua identidade de historiador, para a qual concorre o recurso à memória disciplinar e a inscrição de si na tradição historiográfica. Em seguida, procura-se observar de que maneiras, por meio desses discursos sobre si, o autor se posiciona com relação tanto às críticas de uma história da historiografia que despontava nos anos 1970, quanto às questões políticas da vida brasileira, submetida a um regime de força. Por fim, o desafio maior é sondar as pontes que se estendem, do si mesmo ao outro, isto é, entre a escrita de si e a construção social da memória do historiador, as expectativas que a alimentaram nos anos 1980, sem descuidar de indicar algumas variações internas e temporais. Ao termo desse percurso, espera-se ter contribuído para dar a ver o essencial da constituição da posição estabilizada de Buarque de Holanda na memória disciplinar, como autor clássico de nossa história da escrita da história. Palavras-chave: Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982); escrita de si; memória; historiografia brasileira / Abstract: The purpose of this study, in the broad thematic field, is to show the place of Sergio Buarque de Holanda (1902-1982) in the history of historiography. The main objective is to historicize his legacy in order to understand some strategies adopted for the consolidation of this position over time. The subject matter that was chosen was the author's discourses on himself and his work, and the memory that was built around him, mainly in the 1970s and 1980s. Thus, the research that was done scrutinized the links between the self-writing and the memory, at the individual and collective levels. Some hypotheses help get a better understand of it. Therefore, an analysis is done to look into at least two core themes of Buarque de Holanda's self-writing, such as the stubbornly persistent and repeated dissatisfaction with Roots of Brazil, which aims to take the essay to new contexts, and the self-assertion of his historian identity, which coexists with the recourse to the disciplinary memory and the registration of himself in the historiographical tradition. Then, an attempt is made to observe the stand taken by the author, through these discourses about himself, both on the criticism of a history of historiography that began to rise in the 1970s, and on the political issues of Brazilian life subjected to a dictatorial regime. Finally, the biggest challenge is to probe into the bridges between himself and others, that is, between the self-writing and the social construction of the historian's memory, the expectations that fed it the 1980s, without refraining from showing some internal and temporal variations. The expectation is that, at the end of this process, one will be able to understand the essence of how the stabilized position of Buarque de Holanda was established in the disciplinary memory, as a classical author of our history of history writing. Keywords: Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982); Self-writing; Memory; Brazilian historiography / Résumé: Cette thèse interroge la constitution de la place de Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982) dans l'historiographie brésilienne. Elle porte sur l'historicisation de son héritage, afin de cerner les stratégies par le biais desquelles cette position s'est établie au fil du temps. Ainsi l'objet de cette étude regroupe l'ensemble des discours de l'auteur sur lui-même et son oeuvre, et sur la mémoire qui s'est édifiée autour de lui, principalement entre les années 1970 et 1980. Dès lors, le problème essentiel s'articule entre l'écriture de soi et la mémoire, aux niveaux individuel et collectif. Quelques hypothèses convergeraient pour une meilleure appréhension. On partira, à cet effet, d'au moins deux thèmes fondamentaux de l'écriture de soi de Buarque de Holanda, comme l'insatisfaction récurrente et répétée à l'égard des Racines du Brésil qui vise à transposer l'essai à de nouveaux contextes, et l'autoaffirmation de l'identité d'historien, fruit du recours à la mémoire disciplinaire et de l'inscription de soi dans la tradition historiographique. Puis, il s'agira d'observer de quelles manières, à travers ces discours sur lui-même, l'auteur prend position par rapport, d'une part, aux critiques d'une historiographie qui éclot dans les années 1970, et d'autre part, aux questions politiques de la vie brésilienne soumise à un régime armé. Enfin, le plus grand défi sera de sonder les ponts qui se dressent de soi-même à l'autre, c'est-à-dire, entre l'écriture de soi et la construction sociale de la mémoire de l'historien, les attentes qui la nourrissent dans les années 1980, sans toutefois oublier d'indiquer quelques variations internes et temporelles. Au terme de ce parcours, on entendra avoir appréhendé l'essentiel de la constitution de la place de Buarque de Holanda inscrite dans la mémoire disciplinaire, en tant qu'auteur classique de notre histoire de l'écriture de l'histoire. Mots-clés: Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982); Écriture de soi; Mémoire; Historiographie brésilienne
48

Confirmado - é arte : Paulo Bruscky e a ironia na arte da década de 1970

Barcik, Deisi Beatriz January 2017 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Artur Correia de Freitas / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 21/08/2017 / Inclui referências : f. 147-156 / Resumo: Durante a década de 1970 uma parcela da produção artística brasileira se configurou como alternativa crítica ao sistema da arte, às esferas cultural e política e, de modo geral, ao comportamento social. Muitos artistas do período propunham trabalhos que, numa chave libertária, fossem também uma forma de intervenção simbólica em uma conjuntura autoritária e repressiva. Nesse contexto, parte considerável da produção artística nacional apresentou um viés mais conceitual. Nessa circunstância, a ironia parece ter ganho força para se desenvolver em proposições de arte que dialogavam com o cotidiano, com os meios de comunicação, os processos sistematizados, industriais ou institucionais. Com base nessas características, surgiu a questão: de que maneiras e através de quais recursos poéticos e narrativos Paulo Bruscky explorou a ironia em seus trabalhos para provocar ruídos nos sistemas artístico e social e expor seu posicionamento crítico em relação ao contexto da década de 1970? Partindo dessa problemática, este estudo buscou realizar uma análise histórica da produção de Paulo Bruscky entre os anos de 1970 e 1979, baliza temporal que compreende a primeira década da produção do artista em que ele utilizou diversos meios, suportes e técnicas em trabalhos que apresentam uma poética marcadamente conceitual, irônica e conectada com a realidade política do país. Como recurso poético, narrativo ou como uma tática, nos termos de Michel de Certeau, a ironia de Bruscky é abordada em proposições artísticas em que o artista transformou espaços comuns da cidade em lugares para a arte; em trabalhos que o artista direciona suas críticas ao sistema de arte, aí incluídos as exposições, as galerias e os museus, os críticos de arte, o júri dos salões, a academia de arte, o público de arte e a ideia de exposição e apreciação estética exclusivamente visual; e em propostas em que Bruscky se vale dos jornais impressos e dos sistemas dos Correios para veicular proposições artísticas. A estratégia discursiva de Paulo Bruscky é aqui analisada em diálogo com o conceito de ironia proposto por Linda Hutcheon. Além disso, nas análises também são consideradas algumas possíveis aproximações com a arte conceitual brasileira, o sistema artístico e o contexto social e político do Brasil dos anos 1970. Palavras-chave: Arte brasileira. Paulo Bruscky. Ironia. Arte conceitual. Arte e política durante o regime militar. / Abstract: During the 1970s, a part of Brazilian artistic production was configured as a critical alternative to the art system, to the critical and political spheres and, in general, to social behavior. Many artists of the period, proposed works which, in a libertarian key, were also a form of symbolic intervention in an authoritarian and repressive conjuncture. In this context, considerable part of the national artistic production presented a more conceptual bias. Under this circumstance, the irony seems to have gained the strength to develop itself in propositions of art that held dialogues with the everyday, with the media, organized processes, industrial or institutional. Based on these characteristics, the question arose: what ways and through which poetic and narrative features Paulo Bruscky explored the irony in his work to cause consequences in the artistic and social systems and expose his critical position in relation to the context of the Decade of 1970? From this issue, this study sought to carry out a historical analysis of the production of Paulo Bruscky between 1970 and 1979, temporal beacon that comprises the first decade of the artist's production in which he used various media, formats and techniques in works that feature a markedly conceptual poetics, ironic and connected with the political reality of the country. As a poetic device, narrative or as a tactic, according to Michel de Certeau, the irony of Bruscky is covered in artistic propositions in which the artist transformed the common spaces of the city in places for art; in works that the artist directs his criticism to the system of art, including art exhibitions, galleries and museums, art critics, the jury of the halls, the academy of art, the art public and the idea of exposure and aesthetic appreciation exclusively visual; and in proposals in which Bruscky took into consideration printed newspapers and postal systems to serve artistic propositions. The discursive strategy of Paulo Bruscky is here analyzed in dialogue with the concept of irony proposed by Linda Hutcheon. In addition, in the analysis, some possible approaches with the Brazilian conceptual art, the artistic system and the social and political context of Brazil of the years 1970 are also considered. Keywords: Brazilian art. Paulo Bruscky. Irony. Conceptual art. Art and politics during the military regime.
49

Da patologização dos afetos à medicalização da tristeza : aspectos do discurso médico-científico sobre medicamentos antidepressivos no Brasil : 1959-1991

Socudo, Andréa Maria Carneiro Lobo January 2015 (has links)
Orientador : Prof. Dr. José R. Braga Portella / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 06/03/2015 / Inclui referências : fls. 279-293 / Resumo: O presente estudo aborda fatores associados às origens e à afirmação de determinado discurso no interior do meio psiquiátrico brasileiro, associado à pesquisa e à administração de psicofármacos, notadamente antidepressivos e ansiolíticos, como parte da estratégia de medicalização da depressão. Ampara-se na análise de artigos científicos publicados em revistas médicas nacionais entre o final da década de 1950 e o início da década de 1990 destacando a consonância desse pensamento para com pesquisas internacionais em psicofarmacologia bem como a concepção de uma origem química para as afecções mentais. Problematiza o fato de esse discurso conceber manifestações de sofrimento psíquico - as "noxias emotivas" - como sinais de futuras "afecções mentais" passíveis de serem tratadas quimicamente, relacionando essa tendência à história da institucionalização da psiquiatria no Brasil e reiterando a influência da psiquiatria biológica, da teoria da degeneração e da noção de higiene mental advinda da eugenia. Destaca a ampliação da ingerência psiquiátrica para além das instituições e dos indivíduos considerados afetados mentalmente, debatendo ainda como esse discurso manifesta uma concepção de ciência enquanto equacionadora do sofrimento psíquico, propiciando, pela via psicofarmacológica, a "quimioterapia das emoções". Finaliza argumentando o caráter simbólico que os medicamentos psicoativos adquirem em uma economia industrial e de mercado. Palavras-chave: História - Psiquiatria - Brasil - Psicofarmacologia - Depressão / Abstract: The study examines factors associated to the origins and the assertion a specific discourse within of Brazilian psychiatry , associated with research and administration of psychotropic drugs, especially antidepressants and anxiolytic drugs, as part of a strategy medicalization of depression. Supports on an analysis of scientific articles published in national medical journals between the late 1950s and the early 1990s highlighting your relation with international researchs in psychopharmacology and the with concept of chemical origin for the mental disorders . Questions the fact this speech conceive manifestations of psychological distress - "noxias emotional" - as future signs of "mental disorders" which could be chemically treated, relating this trend with institutionalization of psychiatry in Brazil and reiterating the influence of biological psychiatry , the theory of degeneration and the notion of mental hygiene of eugenics. Highlights the expansion of psychiatric power for beyond institutions and individuals considered mentally affected, still debating how this discourse expresses a conception of science as equacionadora of psychological distress, providing through for the psychopharmacology, the "chemotherapy of emotions." Ends arguing the symbolic character that psychoactive drugs has in an industrial and market economy. Key-words: History - Psychiatry - Brazil - Psychopharmacology -Depression
50

O mais belo florão da igreja : família e práticas de religiosidade em grupo de imigrantes italianos (Campo Largo - Paraná, 1937-1965)

Scarpim, Fábio Augusto January 2017 (has links)
Orientador : Profª. Drª. Roseli Terezinha Boschilia / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 16/02/2017 / Inclui referências : f. 320-339 / Área de concentração / Resumo: Esta tese tem como problemática o modelo de família proposto pela Igreja Católica e suas diferentes leituras em um grupo formado por imigrantes italianos e seus respectivos descendentes que se organizaram em torno de uma paróquia no município de Campo Largo - Paraná entre os anos de 1937 e 1965. Para entrelaçar os temas - família, Igreja Católica e imigração - em um primeiro momento buscamos compreender como a Igreja Católica construiu, ao longo de séculos, discursos específicos sobre família, matrimônio e sexualidade tendo como ponto de chegada a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, período que se desenvolveu a reação católica aos valores modernos e as tendências secularizantes. Tal período coincide com um processo de profundas mudanças na sociedade brasileira, entre elas, a renovação do catolicismo que elegeu a família como baluarte na defesa dos valores morais e de recristinização da sociedade. A defesa da família católica se constituiu como um dos principais sinais de identidade do grupo estudado que, ao longo da sua trajetória, foi atendido pela Congregação dos padres escalabrinianos criada com a finalidade de cuidar espiritualmente dos imigrantes. Pautados no binômio fé/italianidade os missionários procuraram organizar espiritualmente e religiosamente os imigrantes de modo a reconstruir o modelo parroquial trazido da pátria ancestral (o Vêneto). Assim, aos poucos, sob a direção dos missionários, foi se configurando uma "civilização paroquial" onde a família e as práticas de religiosidade exerceram papel fundamental tanto no processo de controle e disciplinamento da comunidade como na interação e na configuração das sociabilidades. Embora a comunidade fosse pautada por códigos morais e religiosos bastante rígidos, isso não impediu a ocorrência de transgressões e resistências às normas, demonstrando a complexidade das relações sociais e que o controle eclesiástico ocorria de modo incompleto. Assim, essa tese procurou demonstrar que a religiosidade, a interação comunitária e o papel preponderante de instituições como a família e a Igreja (típicas da comunidade imigrante) também convivia com tensões, disputas e jogos de interesse. Palavras chaves: Família, Igreja Católica, Imigração, Campo Largo. / Abstract: This thesis has as its problematic the family model proposed by the Catholic Church and their several readings in a group formed by Italian immigrants that have organized themselves around a parish in the town of Campo largo - Paraná between 1937 and 1965. To make problematic the subjects - Family, the Catholic Church and immigration - at first we wanted to understand how the Catholic Church built during centuries, specific speeches on family, marriage and sexuality as the arrival point for the second half of the 19th century and the first half of the 20th century, a period of developed the Catholic reaction against the modern values and secular trends. This period coincides with a processo of profound changes in Brazilian society, among them, the replacement of Catholicism that elected the family as a bulwark in defense of moral values and rechristinization of society. The Catholic family was one of the main signs of identity of the studied group who throughout its career, was attended by the Congregation of of the priests escalabrinianos created with the aim of taking care spiritually of Italian immigrants. Based on the binomial faith/italianity the missionaries tooked for organizing spiritually and religiousily immigrants to reconstruct the parish model brought from ancestral homeland (Veneto). So, gradually, under the direction of the missionaries it was being formed a "parish civilization" where the family and the religious practices exercised a fundamental role as in the process of control and discipline of the community as in the interaction and in the configuration of social arrangements. Although the community was guided by moral and hard religious codes, this was not enough to avoid the occurrence of transgression and resistance, demonstrating the complexity of social relationships and that the ecclesiastical control was so incomplete. So, this thesis tried to show that the religiosity, the community interaction and the leading role of institutions such as the family and the Church (typical of the immigrant community) also lived with tensions, disputes and games of interest. Key words: Family, Catholic Church, Immigration, Campo Largo.

Page generated in 0.0861 seconds